Lição 8 - Ministério de Evangelista

7.569 visualizações

Publicada em

www.ebdforadacaixa.com.br

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.569
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.928
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
111
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 8 - Ministério de Evangelista

  1. 1. Evangelismo Evangelização Prof. Neir Moreira & www.neirmoreira.com Material desenvolvido por:
  2. 2. 1 CONCEITOS E PRINCÍPIOS
  3. 3. Conceitos e Princípios Conceitos Fundamentais Evangelho Evangelismo Evangelização Proclamação Convencimento Integração
  4. 4. Conceitos Fundamentais Evangelho – Tem sua origem no substantivo grego euangelion e significa “boas novas”, ou seja, “boas notícias” (Mc 1. 15; 16. 15 e Lc 2. 10). O correspondente em hebraico quer dizer “proclamar boas-novas”, ou “trazer novas de vitória” (Is 40. 9; 41. 27).
  5. 5. Conceitos Fundamentais Didaticamente, o conceito de EVANGELHO: Jesus veio ao mundo para buscar e salvar a humanidade Jesus morreu unicamente pelos nossos pecados Jesus ressuscitou Jesus voltará a esse mundo
  6. 6. Conceitos Fundamentais Evangelismo – É um conjunto de princípios, métodos e estratégias fundamentadas no Novo Testamento, através dos quais se comunica o evangelho de Jesus a todas as pessoas, sob a influência do Espírito Santo, visa persuadi-las a aceitar a Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal, e leva, enfim, aqueles que creem, a se integrarem à igreja através do batismo, e os prepara para a volta de Cristo (FERREIRA, 1991) – grifo meu.
  7. 7. Conceitos Fundamentais Evangelização – É ação de evangelizar! É a comunicação do evangelho! Evangelizar é levar o evangelho às pessoas de modo que elas possam conscientemente aceitar ou rejeitar a Jesus Cristo como Senhor e Salvador.
  8. 8. Conceitos Fundamentais Evangelização – Termo que ocorre 52 vezes no Novo Testamento, das quais 25 no Evangelho de Lucas e outras 21 nas cartas paulinas - vai além da comunicação do evangelho; ela também tem por finalidade tornar as pessoas discípulas de Jesus Cristo e integrá-las à vida em comunhão na igreja.
  9. 9. Conceitos Fundamentais Evangelização – Envolve três fatores fundamentais: A proclamação O convencimento A integração
  10. 10. Conceitos Fundamentais
  11. 11. Conceitos Fundamentais
  12. 12. Outros Conceitos Processo da Conversão: Conflitos interiores Valores Arrependimento Fé Decisão
  13. 13. Outros Conceitos Parceria Espiritual: Pois, quem é Paulo, e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o Senhor deu a cada um? Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho. Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus (1Co 3. 5- 9).
  14. 14. Princípios Gerais Da Motivação Da Comissão Da Capacitação Do Aprendizado Da Localização Da Mensagem
  15. 15. Princípios Gerais Da Oportunidade Da Adequação Do Apelo Da Responsabilidade Da Integração Do Crescimento
  16. 16. 2 A EVANGELIZAÇÃO
  17. 17. Pregação Evangelística Em primeiro lugar, os pastores e os ministros da Palavra deverão rever os seus sermonários, especialmente os títulos dos seus sermões. Em segundo lugar, as mensagens mais eficazes de uma igreja vocacionada para a evangelização são aquelas direcionadas para as necessidades dos seus ouvintes. Em terceiro lugar, as mensagens cristãs devem conter a preocupação de explicar, mesmo que brevemente, as razões bíblicas para o mundo atual.
  18. 18. Em quarto lugar, Strobel (2001) afirma que as mensagens não devem ser presunçosas. Em quinto lugar, os oradores devem falar a mesma língua dos seus ouvintes. Em sexto lugar, as mensagens cristãs devem responder às questões dos não-cristãos. Em último lugar, os oradores e pastores precisam gostar dos não-alcançados; e, principalmente demonstrar isso de maneira sincera. Pregação Evangelística
  19. 19. Missão da Igreja •A missão da igreja não está relacionada apenas à salvação da alma, mas inclui todas as dimensões humanas: •Física •Psicológica •Social •Espiritual •A missão profética da igreja consiste em levar o evangelho de Jesus Cristo a todos os povos (Grande Comissão)
  20. 20. Missão da Igreja •MINISTÉRIO DE JESUS (Mt 9.35): “E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo”. •Ensino (70%) •Pregação (30%) •Milagres (100%)
  21. 21. Missão Profética da Igreja •A missão profética da igreja passa necessariamente pela Bíblia Sagrada e pela sua exposição. •Quão mais simples for o evangelho pregado melhor será respondido, quer afirmativa quer negativamente.
  22. 22. 3 O PAPEL DO EVANGELISTA
  23. 23. O Evangelista •E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo (Ef 4.11,12). Apóstolos Profetas Evangelistas Pastores Doutores
  24. 24. O Evangelista •Reconhecimento da chamada evangelística: - Sua igreja reconhece o seu dom de evangelista? - Os líderes de sua igreja confirmam sua chamada? - Os membros de sua família atestam a veracidade de sua chamada? - Ocasionalmente as portas de oportunidade evangelísticas se abrem para você?
  25. 25. O Evangelista •Relevância da oração para o evangelista: - O tempo gasto diariamente com oração é suficiente para os embates espirituais? - Sua oração vem obrigatoriamente antes de sua pregação? - Sua oração é igualmente relevante para Deus?
  26. 26. O Evangelista •Prioridades do evangelista: - Fé em Deus - Sua família - Aptidão - Finanças - Futuro
  27. 27. Cristo, Evangelista •E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos (At 4. 9-12). •Compaixão pelos pecadores •Sem preconceitos •Foi, não esperou •Soube iniciar •Conversa direta •Urgência da salvação
  28. 28. Referências• BAUMANN, Igor P. Formação do Discípulo. Curitiba: A.D.Santos, 2009. • BÍCEGO, Valdir. Manual de Evangelismo. 6ª Ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1995. • BRIGHT, Bill. Como Andar no Espírito. Trad. Walter Kaschel. 4ª Ed. Arrowhead Springs: Cruzada Estudantil e Profissional para Cristo, 1983. • COLEMAN, Robert. Plano Mestre do Evangelismo. São Paulo: Mundo Cristão, 2006. • DAVIS, James O. O Evangelista: Melhor Amigo do Pastor. Rio de Janeiro: CPAD, 2000. • FERREIRA, Damy. Evangelismo Total: Um Manual Didático e Prático Para Seminaristas, Líderes e Pastores. 2ª. Edição. Rio de Janeiro: JUERP, 1991. • HYBELS, Bill. Evangelismo: Passos Simples Para Atravessar as Salas da Vida e Alcançar os Perdidos. Trad. Idioma Cia. Rio de Janeiro: Luz às Nações, 2008. • MCGAVRAN, D. Compreendendo o Crescimento da Igreja. Editora Sepal. • PETERSEN, W. J. O discipulado de Timóteo. São Paulo: Vida, 1986. • PHILLIPS, Keith. A Formação de um Discípulo. São Paulo: Vida, 1992. • PIPPERT, R. M. Evangelismo Natural. São Paulo: Mundo Cristão, 1999. • QUEIROZ, E. A Igreja Local e Missões,. Edições Vida Nova. • RICHARDSON, Don. O Fator Melquisedeque. Trad. Neyd Siqueira. 3ª.Reimpressão. São Paulo: Vida Nova, 1995. • STROBEL, Lee. Inteligência Espiritual: Como Alcançar os que Evitam Deus e a Igreja. Trad. Emma Anders de Souza Lima. 2ª. Edição revisada. São Paulo: Vida, 2001. • YORK, J. V. Missões na Era do Espírito Santo. CPAD. • • • http://www.greatcom.org/portugues/four.htm • http://www.monergismo.com/textos/credos/Pacto_de_Lausanne.pdf

×