Internet turismo

363 visualizações

Publicada em

Seeding - Ativação via Marketing Digital em Redes Sociais - Resultando em geração de acessos e vendas para e-commerce

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
363
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Internet turismo

  1. 1. Como Usar a Internet, Websites e Ferramentas DigitaisMATOSALÉM DE FREITAS JR 1
  2. 2. SET. 2011Como Usar a Internet, Websitese Ferramentas DigitaisMATOSALÉM DE FREITAS JR 2
  3. 3. Há pouco anos atrás falar de commerce, e-commerce, do seu potencial como canal de vendas, era profético. quase um discurso profético.CONCEITOS DIGITAIS 3
  4. 4. Algo como:“Parece que tem sentido, eu percebo alguma coisa acontecendo mas ao mesmo tempo a razão me alerta para ter os pés no chão, logo acredito desacreditando”.CONCEITOS DIGITAIS 4
  5. 5. Apesar de haver ainda alguns incrédulos, a realidade dos fatos é o melhor discurso.CONCEITOS DIGITAIS 5
  6. 6. Os dados que serão mostrados não tem o objetivo de validar as idéias que iremos expor. Eles serão exibidos para focar o cenário de oportunidades e de realizações que estão em andamento. andamento.CONCEITOS DIGITAIS 6
  7. 7. Este andamento está acontecendo agora, e ainda está no começo, isto é, temos muito para realizar.CONCEITOS DIGITAIS 7
  8. 8. Como o e-commerce estáacontecendo no mundo dosnegócios de turismo?TURISMO DIGITAL 8
  9. 9. 92% dos internautas brasileiroscompram on-line, acima da on-média mundial. Fonte: GS&MD e Ebeltoft’ 200973% dos internautas brasileiros on-comparam preços on-line, umadas maiores médias mundiais. Fonte: GS&MD e Ebeltoft’ 2009TURISMO DIGITAL 9
  10. 10. Mais da metade dos internautasbrasileiros visitaram sites deviagens em janeiro de 2011. Fonte: IBOPE / Nielsen’ 2011TURISMO DIGITAL 10
  11. 11. 41,5% dos clientes de turismotêm como fonte de informaçãoseus parentes e amigos e 39,1%as obtém através da Internet. Fonte: MTur’ 2009TURISMO DIGITAL 11
  12. 12. Canal inicial de motivação parauma viagem a um destino: 29% Família e amigos48% 19% Internet 13% Programa de TV ou filme 10% Jornais e revistas 9% Promoções de pacotes 6% Agente de viagens 4% Anúncios 10% Outros Fonte: Mtur’ 2009TURISMO DIGITAL 12
  13. 13. Uma vez motivado, a busca porinformações de turismo se dá: 29% Família e amigos48% 19% Internet 13% Programa de TV ou filme 10% Jornais e revistas 9% Promoções de pacotes 6% Agente de viagens 66% Internet 4% Anúncios 13% Agente de viagens 10% Outros 9% Família e amigos Fonte: Mtur’ 2009TURISMO DIGITAL 13
  14. 14. Como participar destemovimento? 1:Lição Nº 1: Ter presença no mundo digital. Marcar posição dentro do mercado web do turismo.TURISMO DIGITAL 14
  15. 15. Ter um website atual às consumidores,exigências dos e-consumidores,que ofereça as informações queeles requerem. Para essa afirmação se realizar temos 2 obstáculos a resolverTURISMO DIGITAL 15
  16. 16. 1. Como construir website de turismo que atenta às demandas dos consumidores? e-consumidores?2. Como os e-consumidores saberão da existência do website? TURISMO DIGITAL 16
  17. 17. Diversidade de mídia e aspectosreferentes à usabilidade sãodeterminantes para a efetivação on-da compra de turismo on-line. Fonte: MTur’ 2009TURISMO DIGITAL 17
  18. 18. Diversidade de mídia e aspectosreferentes à usabilidade sãodeterminantes para a efetivação on-da compra de turismo on-line. Fonte: MTur’ 2009 1. Como construir website de turismo que atenta às demandas dos e-consumidores? consumidores?TURISMO DIGITAL 18
  19. 19. Diversidade de mídia e aspectosreferentes à usabilidade sãodeterminantes para a efetivação on-da compra de turismo on-line. Fonte: MTur’ 2009 2. Como os e-consumidores saberão website? da existência do website?TURISMO DIGITAL 19
  20. 20. 1. Construir um website exige planejamento, metodologia e técnicas. Deve haver um estreito alinhamento negócio, entre os objetivos de negócio, de comunicação e de resultados com a estrutura que o website deverá ter e oferecer. TURISMO DIGITAL 20
  21. 21. 2. Visibilidade web ou marketing digital é um novo conceito para trabalhar as marcas das empresas no turismo. on- Convergência de mídias on-line e off- off-line precisam ser dosadas em timming. intensidade e timming. TURISMO DIGITAL 21
  22. 22. Arquitetura e DivulgaçãoTecnologia e MarketingLógica e ComunicaçãoInformação e MensagemToda iniciativa web para o turismo deve ter essas duas orientaçõesTURISMO DIGITAL 22
  23. 23. Arquitetura e DivulgaçãoTecnologia e MarketingLógica e ComunicaçãoInformação e Mensagem Visibilidade na Web e Marketing DigitalTURISMO DIGITAL 23
  24. 24. Marketing Digital para iniciativas web de turismo têm como objetivo gerar posicionamento destacado.Relevância nos buscadores (Google) Referência nos internautasMARKETING DIGITAL 24
  25. 25. Relevância nos buscadoresMARKETING DIGITAL 25
  26. 26. Relevância nos buscadores Técnicas de SEO (Seach Engine Optimization) Optimization) (Motor para Otimização de Buscadores)MARKETING DIGITAL 26
  27. 27. A influência de outro consumidor de turismo é decisiva na hora em que se deseja planejar ou comprar uma viagem ou uma hospedagem.MARKETING DIGITAL 27
  28. 28. A influência de outro consumidor de turismo é decisiva na hora em que se deseja planejar ou comprar uma Referência viagem ou uma hospedagem.MARKETING DIGITAL 28
  29. 29. O foco para a Visibilidade Web é a junção de relevância com a referência.MARKETING DIGITAL 29
  30. 30. O foco para a Visibilidade Web é a junção de relevância com a referência. Buscadores (Google)MARKETING DIGITAL 30
  31. 31. O foco para a Visibilidade Web é a junção de relevância com a referência. referência. Nos internautasMARKETING DIGITAL 31
  32. 32. Onde estão os internautas? Nas Redes SociaisMARKETING DIGITAL 32
  33. 33. Internautas nas Redes SociaisMARKETING DIGITAL 33
  34. 34. Internautas nas Redes Sociais EXPERIÊNCIA SOCIAL CLIENTE Gen C PRODUTO Gen Y on- 25 anos on-line ~ 30% da vida Gen X on- 10 anos on-line ~ 15% da vidaMARKETING DIGITAL 34
  35. 35. Marketing Digital nas Redes Sociais B2C C2C Propaganda Conversação Pagar para Ver Free / Viral Páginas Visitadas Participação e Ação Social Uma vez Acumulativo SEO SeedingMARKETING DIGITAL 35
  36. 36. A Proposta Seeding e relacionamento nas Redes SociaisMARKETING DIGITAL 36
  37. 37. Eco- Eco-sistema Social Concorrente Redes Sociais Concorrente Exposição Buscadores Viral Presença de Concorrente Marca Online Imprensa Comunidades Online Comerciais Blogs e Afins ConcorrenteMARKETING DIGITAL 37
  38. 38. Seeding Informar Relacionar Ouvir Repercutir EnsinarMARKETING DIGITAL 38
  39. 39. Seeding InformarMARKETING DIGITAL 39
  40. 40. Seeding Informar RelacionarMARKETING DIGITAL 40
  41. 41. Seeding Informar Relacionar Ouvir BlogosferaMARKETING DIGITAL 41
  42. 42. Seeding Informar Relacionar Ouvir Blogosfera RepercutirMARKETING DIGITAL 42
  43. 43. Seeding Informar Relacionar Ouvir Blogosfera Repercutir Ensinar BlogosferaMARKETING DIGITAL 43
  44. 44. SeedingMARKETING DIGITAL 44
  45. 45. QG Social – C2CFoco central da estratégia de presença, têmcomo objetivo propagar informações sobretudo relacionado à sua promessa de marcaMARKETING DIGITAL 45
  46. 46. Blog Temático – QG Social Destinos turísticos Opiniões e depoimentos de viajantes Dicas para aproveitar melhor destinos Indicações de blogs de terceiros que tenham a ver com sua temática Conteúdos relacionados ao triângulo de sustentação da marca nas mídias sociaisMARKETING DIGITAL 46
  47. 47. Triângulo de Sustentação da Marca nas Redes Sociais Ao vivo, transmitido via redes CONTEÚDO Sob demanda, do arquivo de postagem Pré-exixtentes Novos sugeridos pelos usuários PRODUTOS PROMOÇÕES Acordos com fornecdores Compra e revenda para aumentoMARKETING DIGITAL de acessos 47
  48. 48. Mecânica do QG Social – C2CMARKETING DIGITAL 48
  49. 49. A estratégia do Seeding se baseia na fonte de emissão (Blog) de informações turísticas e no monitoramento das Redes (Informar Relacionar, Informar, Sociais (Informar, Relacionar, Ouvir, Ensinar) Ouvir, Repercutir e Ensinar)MARKETING DIGITAL 49
  50. 50. Interesse pelos produtos turísticosMARKETING DIGITAL 50
  51. 51. Interesse pelos produtos turísticosMARKETING DIGITAL 51
  52. 52. Interesse pelos produtos turísticosMARKETING DIGITAL 52
  53. 53. Interesse pelos produtos turísticosMARKETING DIGITAL 53
  54. 54. Interesse pelos produtos turísticosMARKETING DIGITAL 54
  55. 55. O Projeto Definição da estrutura do QG Social (2 profissionais dedicados) Criação do Blog da empresa Criação do perfil da empresa nas Redes Sociais Planejamento de conteúdo, produto e promoções Planejamento de interação com as Redes Sociais Execução do Seeding Alinhamento das ações de Seeding com o (e- website (e-commerce)MARKETING DIGITAL 55
  56. 56. O Projeto Focar em conteúdo relevante para os usuários – estabelecendo, como regra, a divulgação de APENAS 1 PACOTE por semana nas redes Monitorar a marca sabendo o que o usuário trabalhá- deseja, o que ele fala e como trabalhá-lo melhor Usar a força que está sendo construída nas mídias sociais para a divulgações dos produtos que diferenciarão a empresaMARKETING DIGITAL 56
  57. 57. Resultados AlcançadosMARKETING DIGITAL 57
  58. 58. Resultados Alcançados e Comprometidos Visibilidade estabelecimento da Marca Branding) (Branding) Aumento de receita de vendas commerce) (e-commerce)MARKETING DIGITAL 58
  59. 59. SET. 2011 Obrigado pela atenção. Perguntas?Matosalém de Freitas Júnior - mat@netlounge.com.br11 6429-0000 Alexandre Carvalho - alexandre@netlounge.com.br 11 8175-6102 59

×