A PESTE NEGRA
• A peste negra ficou conhecida na história
como uma doença responsável por uma das
mais trágicas epidemias que a Europa t...
• Conforme alguns pesquisadores, a peste
negra é originária da Mongólia, onde pulgas
hospedeiras da bactéria Yersinia pest...
Império Mongol:
Pulga:
Amostra de Bactérias:
• Na Ásia, os animais de transporte e as peças
de roupa dos comerciantes serviam de abrigo
para as pulgas infectadas. Nos ...
• Estes ratos encontraram nas cidades
européias um ambiente favorável, pois essas
cidades não tinham a mínima higiene. O
e...
Cozinha Medieval:
• O contato humano com a doença desenvolve-
se principalmente pela mordida de ratos e
pulgas, ou pela transmissão aérea. E...
• Com o passar do tempo, esses inchaços,
conhecidos como bubões, se espalham por
todo corpo. Os doentes também tinham
vômi...
• Além de atacar o sistema linfático, essa
doença também pode atingir o homem pelas
vias aéreas atacando diretamente o sis...
• Em outros casos, a peste negra também pode
atingir o sistema sanguíneo. Desconhecendo
as origens biológicas da doença, m...
• Na época, as cidades medievais agrupavam
desordeiramente uma grande quantidade de
pessoas. O lixo e o esgoto corriam a c...
• Os que sobreviviam à doença tinham que, enfrentar
a falta de alimentos e a crise econômica instalada
nas cidades. Por is...
• O preconceito com a doença era tão grande
que os doentes eram, muitas vezes,
abandonados, pela própria família, nas
flor...
• Sobre a Peste Negra o Escritor Giovanni
Bocaccio dise: "Apareciam, no começo, tanto
em homens como nas mulheres, ou na v...
• Em seguida o aspecto da doença começou a
alterar-se; começou a colocar manchas de cor
negra ou lívidas nos enfermos. Tai...
• E, do mesmo modo como, a princípio, o bubão
fora e ainda era indício inevitável de morte,
também as manchas passaram a s...
Vestido de noiva Medieval:
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
A peste negra
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A peste negra

444 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
444
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A peste negra

  1. 1. A PESTE NEGRA
  2. 2. • A peste negra ficou conhecida na história como uma doença responsável por uma das mais trágicas epidemias que a Europa teve. Chegando pela Península Itálica, em 1348, essa doença se espalhou pela Europa toda.
  3. 3. • Conforme alguns pesquisadores, a peste negra é originária da Mongólia, onde pulgas hospedeiras da bactéria Yersinia pestis (ou Pasteurella Pestis) infectaram ratos que entraram em contato com as cidades e pessoas.
  4. 4. Império Mongol:
  5. 5. Pulga:
  6. 6. Amostra de Bactérias:
  7. 7. • Na Ásia, os animais de transporte e as peças de roupa dos comerciantes serviam de abrigo para as pulgas infectadas. Nos navios, os ratos eram os principais transmissores dessa poderosa doença.
  8. 8. • Estes ratos encontraram nas cidades européias um ambiente favorável, pois essas cidades não tinham a mínima higiene. O esgoto corria a céu aberto e o lixo acumulava- se nas ruas. Rapidamente a população de ratos aumentou significativamente.
  9. 9. Cozinha Medieval:
  10. 10. • O contato humano com a doença desenvolve- se principalmente pela mordida de ratos e pulgas, ou pela transmissão aérea. Em sua variação bubônica, a bactéria cai na corrente sanguínea, ataca o sistema linfático provocando a morte de diversas células, e cria dolorosos inchaços entre as axilas e a virilha.
  11. 11. • Com o passar do tempo, esses inchaços, conhecidos como bubões, se espalham por todo corpo. Os doentes também tinham vômito e febre alta. Quando ataca o sistema circulatório, o infectado tem uma expectativa de vida de aproximadamente uma semana.
  12. 12. • Além de atacar o sistema linfático, essa doença também pode atingir o homem pelas vias aéreas atacando diretamente o sistema respiratório. Essa segunda versão da doença, conhecida como peste pneumônica, tem um efeito ainda mais devastador e encurta a vida do doente em um ou dois dias.
  13. 13. • Em outros casos, a peste negra também pode atingir o sistema sanguíneo. Desconhecendo as origens biológicas da doença, muitos culpavam os grupos sociais marginalizados da Baixa Idade Média por terem trazido a doença à Europa.
  14. 14. • Na época, as cidades medievais agrupavam desordeiramente uma grande quantidade de pessoas. O lixo e o esgoto corriam a céu aberto, atraindo insetos e roedores portadores da peste. Os hábitos de higiene pessoal ofereciam grande risco, pois os banhos não faziam parte da rotina das pessoas.
  15. 15. • Os que sobreviviam à doença tinham que, enfrentar a falta de alimentos e a crise econômica instalada nas cidades. Por isso, muitas cidades tentavam se precaver da epidemia criando locais de quarentena para os doentes, impedindo a chegada de pessoas e dificultando o acesso à cidade. Sem muitas opções de tratamento, os doentes se apegavam às orações e rituais que os salvassem da peste negra.
  16. 16. • O preconceito com a doença era tão grande que os doentes eram, muitas vezes, abandonados, pela própria família, nas florestas ou em locais afastados. A doença foi sendo controlada no final do século XIV, com a adoção de medidas higiênicas nas cidades medievais.
  17. 17. • Sobre a Peste Negra o Escritor Giovanni Bocaccio dise: "Apareciam, no começo, tanto em homens como nas mulheres, ou na virilha ou nas axilas, algumas inchações. Algumas destas cresciam como maçãs, outras como um ovo; cresciam umas mais, outras menos; chamava-as o povo de bubões.
  18. 18. • Em seguida o aspecto da doença começou a alterar-se; começou a colocar manchas de cor negra ou lívidas nos enfermos. Tais manchas estavam nos braços, nas coxas e em outros lugares do corpo. Em algumas pessoas as manchas apareciam grandes e esparsas; em outras eram pequenas e abundantes.
  19. 19. • E, do mesmo modo como, a princípio, o bubão fora e ainda era indício inevitável de morte, também as manchas passaram a ser mortais". • Para dar sepultura à grande quantidade de corpos já não era suficiente a terra sagrada junto às Igrejas; por isso passaram-se a construir igrejas nos cemitérios;
  20. 20. Vestido de noiva Medieval:

×