Pesquisas

147 visualizações

Publicada em

cuidado

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pesquisas

  1. 1. PESQUISAS "Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso." Veneno na Torneira Provavelmente você ficaria muito alarmado se lhe dissessem que, sem o seu conhecimento, administram regularmente medicamentos com uma substancia mais venenosa que o chumbo, que pode causar fragilidade óssea e câncer, entre uma serie de outras doenças e, que é o componente principal das drogas que alteram o cérebro. Isso é o que alguns médicos qualificados e conselheiros de saúde dizem que ocorre a milhões de pessoas no mundo inteiro. Que substância agressiva é essa? O flúor na água potável. A maioria de nos conhece o flúor como preventivo das cáries. Por isso foi acrescentado à maioria dentifrícios, supostamente para reduzir as visitas ao dentista das crianças. Contudo, na historia do uso do flúor há um aspecto muito ameaçador. Foi provado que o flúor pode endurecer a superfície dos dentes, porém, também trata-se de um elemento altamente tóxico relacionado com um grande número de doenças físicas e mentais. Estudos publicados recentemente demonstram que a metade do flúor (ácido hexafluorsilícico) que se acrescenta na água potável do Reino Unido pode produzir danos genéticos. Desde a Segunda Guerra Mundial não se realizou nenhuma pesquisa sobre os efeitos potencialmente letais do flúor. Contudo vários cientistas, entre eles o Dr. Hans Moolenburg, um dos principais ativistas da campanha anti-flúor dos Países Baixos, estão convencidos de que em muitos países da Europa Ocidental se está reforçando um perigoso e sinistro esquema de medicação massificada que foi usado na Alemanha nazista. Nos piores dias da Segunda Guerra Mundial, centenas de inocentes foram exterminados nos campos de concentração alemães. A morte por doenças, inanição e extrema brutalidade era algo cotidiano e isso era complementado com o emprego de drogas e produtos químicos. Os cientistas nazistas, desejando manter um clima de temor tinham encontrado um método simples de controlar o comportamento dos prisioneiros dos campos.
  2. 2. Jovens sobreviventes do campo de concentração de Auschwitz, esperando pela libertação. Os nazistas "ministraram" flúor na água dos campos de extermínio, que agiu como sedativo, apaziguando os prisioneiros. Apesar desse precedente, o uso da água fluorada ainda é promovido em diversos países. O flúor também é empregado como componente ativo de poderosos tranqüilizantes. Descobriu-se que repetidas doses em quantidades muito pequenas de flúor afetam o cérebro, envenenando e narcotizando lentamente as pessoas e tornando-as submissas. Ansiosos em explorar o efeito do flúor, os comandantes dos campos alemães o acrescentaram ao abastecimento d'água. Os efeitos da água fluorada impressionaram fortemente os serviços de inteligência. Consideraram que a água fluorada era o meio ideal para controlar as populações depois de seus países terem sido invadidos. Antecipando-se à vitória, a fábrica alemã de produtos químicos I. G. Farben, instalada em Frankfurt, foi a encarregada da produção massificada de flúor destinado aos campos de extermínio e a outros futuros usos possíveis. No final da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos encarregaram Charles Eliot Perkins, um pesquisador especializado em química, patologia e fisiologia, de estudar a técnica de controle da mente de I. G. Farben. Em sua pesquisa na Alemanha, Perkins obteve várias conclusões assustadoras. Informou que "quando os nazistas, sob as ordens de Hitler, decidiram atacar a Polônia, ao estados maiores alemão e russo intercambiaram idéias, planos, cientistas e militares. Os russos adotaram o esquema de controle de massa através da medicação, porque adaptava-se perfeitamente aos seus planos de domínio do mundo..." Perkins não envolveu a inteligência aliada nessa pesquisa sobre o controle mundial de mente dos russos, porem, uma investigação mais detalhada da I. G. Farben e suas relações industriais, revela algumas conexões suspeitas. A I. G. Farben expandiu-se durante os anos vinte e estabeleceu laços através de Wall Street com a companhia de automóveis de Henry Ford, com a General
  3. 3. Motors de J. P. Morgan e com a Standard Oil, propriedade da família Rockfeller. Nos anos trinta, milhões de dólares foram investidos nesses acordos e a relação continuou durante a Segunda Guerra Mundial. É interessante observar que nenhuma das fábricas e edifícios da I. G. Farben foram bombardeados, sabotados ou danificados pelos aliados durante a guerra. O pesquisador Ian E. Stephens disse que os comandantes das missões de bombardeio tinham instruções, procedentes provavelmente dos altos escalões do governo dos Estados Unidos, para evitarem esses edifícios. Porém, por qual motivo? Desde a depressão dos anos vinte, as organizações como a fundação Rockefeller e a família Ford tinham incentivado publicamente as políticas de controle de população a longo prazo. Também sabe-se que certo numero de pessoas influentes do comércio e da industria tinham investido grandes somas de dinheiro nos projetos da I. G. Farben antes e durante a guerra. Entre elas a família Mellon. Essa família fundou a Mellon Institute em 1913 como uma organização independente para patrocinar avanços na ciência e na industria. O instituto também participou da "descoberta" do flúor como "um maravilhoso preventivo das cáries dentárias". A família Mellon também fundou a Aluminium Company of America (ALCOOA). O flúor é um subproduto altamente tóxico da fabricação do alumínio e a ALCOOA foi processada com freqüência por envenenar gado, colheitas e correntes de água. As medidas de segurança eram caras. Por tanto, o que se podia fazer para eliminar esses custos e, talvez, até tornar os materiais residuais rentáveis? Segundo o Pesquisador de Flúor Ian E. Stephen, a primeira ministra Thatcher triplicou o orçamento para o tratamento da água com flúor da Irlanda do Norte em meados dos anos oitenta. Stephen suspeita que isso não foi motivado por uma preocupação com a saúde dentária e sim, por uma tentativa de pacificar a região. A ALCOOA e outras indústrias produtoras de flúor financiaram a pesquisa que parecia indicar que pequenas quantidades desse elemento não eram perigosas para os seres humanos. Inclusive a pesquisa sugeria que o flúor protegia contra as cáries dentárias. Os incentivadores concentraram-se no que eles viam como vantagens para a saúde, ignorando por completo os desconhecidos e adversos efeitos cumulativos dessa substância tão tóxica. Os cientistas que trabalham para a American Dental Association ( ADA) sob o patrocínio da ALCOOA continuaram promovendo o flúor, apesar do uso que os fizeram dele. Ainda que dezenas de cientistas e organizações de pressão questionassem as manifestações do grupo partidário do flúor, a opinião pública aceitou rapidamente as supostas qualidades do novo protetor dental. Diante da inquietação de muitos cientistas que questionaram os seus benefícios para a saúde, a ADA lançou uma campanha promovendo o uso do flúor. A
  4. 4. aprovação do United Stades Public Health Service ( USPHS ) reforçou a confiança na nova "droga maravilhosa" e, em meados dos anos quarenta, várias cidades dos Estados Unidos começaram a adicionar o flúor em seus abastecimentos de água. Os propagandistas obtiveram "aprovações" de instituições que recebiam protestos aos quais não davam resposta e foi dado sinal verde para uma campanha a favor do uso do flúor em escala nacional. Desde o final dos anos cinqüenta, o USPHS canalizou milhos de dólares dos contribuintes dos EUA para promovem o uso do flúor em outros países e muitas nações aderiram ao projeto. Porém, a maioria dos países europeus deixaram-no de lado e outros que tentaram implantá-lo, logo o abandonaram devido aos seus efeitos adversos contra a saúde e à sua ineficácia geral. A crença comum é a de que o tratamento com flúor é efetivo por toda a vida, porém, pesquisas demonstram que a sua proteção desaparece antes da pessoa completar 20 anos. De fato, muitos especialistas afirmam que não existem provas de que o flúor seja benéfico para o dentes. Causando grande perturbação no US National Institute of Dental Research (NIDR), as análises independentes de um relatório do próprio NIDR de 1988 sobre o dados odontológicos de 39.107 crianças dos Estados Unidos, demonstraram que praticamente não havia nenhuma diferença no número de cáries entre as crianças que viviam em regiões onde esse tratamento não era aplicado. A pesquisa sobre os outros usos do flúor é reveladora. Os tranqüilizantes, que vão desde os sedativos suaves prescritos para a depressão, até os poderosos medicamentos que alteram a mente, transformaram-se em uma indústria multimilionária. Mais de 60 tranqüilizantes do mercado contêm flúor, aumentando profundamente a potência dos outros componentes desses medicamentos. O acréscimo de flúor no tranqüilizante Diazepam (Valium) produz um tranqüilizante mais forte, o Rohypnol. Ambos são fabricados pela Roche Products, uma filial da I.G.Farben, juntos com outros medicamentos semelhantes. O potente tranqüilizante fluorado Stelazine é empregado profusamente em asilos e instituições para doentes mentais em todo o mundo. À medida que revela-se mais informação sobre o acréscimo de flúor na água a ansiedade do público aumenta. Seus defensores dedicam centenas de estudos que provam a efetividade do flúor na prevenção contra as cáries dentárias, porem, a união de cientistas profissionais da US Environmental Protection Agency indicam a existência de encobrimentos deliberados dos graves riscos para as populações assim como a difamação e até a demissão dos cientista que se atrevem a falar da verdade. Para a maioria dos dentistas, o uso do flúor é um "medicamento maravilhoso" que oferece resistência a má higiene bucal e aos problemas de dieta. Para outros,
  5. 5. trata-se de um método desleal e cínico para modificar nosso comportamento e de um meio que permite a industria rentabilizar um perigoso produto residual. Muitos encaram o uso do flúor nos abastecimentos de água como um medicamento massificado forçado. A negação dos riscos para a saúde por parte dos organismos oficiais fazem com que alguns pensem que o uso do flúor serve como uma forma de controle social. Apontam a história do uso do flúor e seus vínculos documentados como sendo, talvez, um dos mais perversos regimes desse século. TESTEMUNHA Dennis Edmonson usou o medicamento "Exspansyl spansule" entre 1970 e 1976, para combater a asma provocada por sua exposição a produtos químicos clorados quando trabalhou no King's Royal Rifles, durante a segunda guerra mundial. O Exspansyl contem stelazine, um componente fluorado com grandes efeitos tranqüilizantes. Perguntaram-lhe como sua vida foi afetada com o uso desse produto: "Terrivelmente. O flúor em minha medicação aumentou sua potência em 25 vezes e, diariamente, tomei equivalente a 100 miligramas de flúor durante seis anos. Posteriormente foi diagnosticado que eu sofria de hipondilose, osteoporose, cifose, escoliose, espondilosem astefilose, coração grande, candidiase, glaucoma, em um dos olhos e próstata calcificada. Também fiquei impotente sexualmente desde que comecei a tomar a medicação em 1970 e tive que abandonar meu trabalho como jardineiro em 1980 devido às dores na coluna e nas articulações." Quais foram as medidas oficias que o senhor tomou para esse problema ao conhecimento do publico? "Estive em luta com a junta de pensões da guerra desde 1977, alegando que minha situação era resultado do medicamento que me havia sido prescrito. Até agora concederam-me um acréscimo de 10% na minha pensão por minha invalidez provocada pela candidiase e pelo glaucoma. Também estou exigindo uma indenização da companhia farmacêutica. Porem, além da minha penosa situação, perdi aproximadamente 7,5cm de altura. Como poderei remediar isso? DESAFIANDO O PARLAMENTO Peter Robinson Apesar da generalizada oposição. Em 1973, estabeleceram-se na Irlanda do Norte dois programas de uso do flúor, porem, não foi guardado nenhum relatório de suas avaliações. O ministério de saúde admitiu que "não havia sido realizadas nenhuma pesquisa definitiva para avaliar os benefícios de cada um dos programas de uso do flúor aplicadas na Irlanda do Norte". Com a ajuda da National Pure Water Association. Pediram ao deputado Peter Robinson que questionasse o Parlamento sobre o acréscimo de flúor na água da
  6. 6. Irlanda do Norte. O deputado fez as seguintes perguntas: A câmara sabe que não há nenhuma pesquisa que prove a efetividade e a inoculidade do uso do flúor na água? A câmara sabe que existe um relatório que prova a periculosidade e a ineficácia da água fluorada? Até agora não se recebeu nenhuma resposta. RECONHECIMENTO OFICIAL Em novembro de 1996, Kevin Isaacs, de dez anos, obteve um indenização de 1.000 libras do fabricante de dentifrícios Colgate-Palmolive. Foi diagnosticado fluorose dental em Kevin, um sinal evidente de uma superexposição ao flúor. Os dentes fluoríticos ficaram "furados" e manchados e podem cariar-se além de ficarem quebradiços. Durante os últimos cinco anos, mais de trezentas famílias processaram os fabricantes de produtos fluorados. Apesar das angustiantes provas, a British Medical Association (BMA) mostra-se inflexível em relação a idéia de que a adição de flúor na água e nos produtos dentários não é nociva. A BMA também pressiona o governo para que convença mais companhias de água do Reino Unido a acrescentar o flúor em seus abastecimentos. Essa política contrasta com a polêmica entre os médicos, que continuam divididos sobre os benefícios do uso do flúor na água potável. REALIDADES DO FLÚOR · O flúor é mais tóxico que o chumbo, cuja quantidade na água potável não deve superar 0,5 partes por milhão (ppm). O nível do flúor na água potável costuma ser da ordem de 1,5 ppm. · Em um relatório da Universidade da Flórida é dito: "Uma solução de 0,45 ppm de fluoreto de sódio é suficiente para fazer com que as reações sensoriais e mentais fiquem mais lentas". · Na Sicília foi achada uma relação entre as regiões de alta concentração de flúor na água com a ocorrência graves doenças dentárias. · No Reino Unido, aproximadamente 5,5 milhões de pessoas bebem água fluorada artificialmente. · A US Food and Drug Admistration considera que o flúor é um medicamento não aprovado, para o qual não existem provas de inocuidade e de efetividade. Não o consideram como um nutriente essencial nas dietas.
  7. 7. Menu De Artigos da Seção Conspirações Menu de artigos da seção Fraudes Médicas EXPERIMENTO FILADÉLFIA A VERDADE SOBRE A CHEGADA DO HOMEM À LUA OS GOVERNANTES INVISÍVEIS OS MICRO, MICRO, MICRO-CHIPS -O QUÃOPEQUENOS ELES REALMENTE SÃO Página Principal
  8. 8. Este Blog Link daqui segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010 Você estica o seu corpo com esses três venenos? Você estica o seu corpo com esses três venenos? (Tradução automática) Eu sempre fui muito interessado no tema da saúde. Se as pessoas nessa área extensamente pesquisado, chegamos inevitavelmente à substâncias, que alguns cientistas classificam como muito perigosa. Estas substâncias são consumidas alegremente ignorantes de 95% de todas as pessoas. Com este artigo, gostaria de ajudar a evitar estas substâncias tóxicas, para que não se tornem vítimas de um das centenas de doenças que surgem a partir dele. 1. Adoçante Aspartame Se você ficar na saída de um posto de gasolina, você verá diante de si o aspartame parede. Eles são em sua maioria de todos os produtos que contêm este adoçante. O aspartame é um adoçante que é composta de três produtos químicos. Dois deles são altamente tóxicos, por exemplo, o formaldeído químicos, que ensteht quando o aspartame é aquecido acima de 28,5 graus em seu corpo. Pergunte a um químico e ele irá dizer-lhe, este material é altamente tóxico e venenoso. O aspartame é, infelizmente, para as pessoas com uma substância de sabor muito doce. Este adoçante, que tem sido em torno de 10 anos e agora ele se encontra de volta em dezenas de milhares de produtos, especialmente nos produtos da luz. A substância foi desenvolvida por uma empresa os E.U. e é especialmente vendido pela empresa Monsanto. Não sei se você conhece esta empresa. Ela é responsável por toda a manipulação genética no mundo. Sementes geneticamente modificadas é geralmente de Monsanto. Se estiver usando uma empresa e seus produtos seria muito cauteloso, esta é a Monsanto Company. Nenhuma outra empresa foi criada no passado, uma reputação tão cruel, como a Monsanto. O aspartame foi, então, introduzido por Robert Rumsfeld com alta pressão, em milhares de produtos. Agora já tivemos duas figuras sombrias: Monsanto e Robert Rumsfeld. E também temos um adoçante que contém elementos de prova dos três produtos químicos que não são saudáveis para o corpo. Agora você pode se dar uma idéia se você quiser ter mais tempo para o aspartame. Só posso avisar explicitamente. Nós encontramos o aspartame em todos os produtos light, chicletes ... ou em breve em todos os produtos que são baixos em calorias, mas gosto muito doce. Na embalagem é sempre: "contém fenilalanina" Então você deve tocar os sinos. Aqui você pode encontrar mais detalhes sobre o aspartame e ler sobre todas as doenças que o aspartame é suspeito de causar-lhes. Câncer de cérebro foi demonstrada em preto e branco. (Se você gosta de gomas de mascar ... você vai encontrar o desespero sem aspartame. Na farmácia você vai encontrar algumas.) 2. Fluoreto
  9. 9. Alguns cientistas dizem que quem toma durante um longo período de flúor, mesmo em pequenas quantidades para si, nunca será o mesmo. O flúor pode ser encontrado em sua pasta de dente. Hoje é extraordinariamente difícil para comprar um creme dental que contenha flúor. É batidos em nós, o flúor é bom para os dentes. Isso pode ser verdade, mas o flúor é altamente tóxico para o nosso corpo, especialmente para o nosso cérebro. Com flúor, a CIA experimentou vários anos atrás como uma droga psico para fazer as pessoas calmas e passivas. Reforçados de modo a aceitar a autoridade e segui-lo fielmente. Fluoreto faz no verdadeiro sentido da palavra estúpida. Você perde sua Pepp interior. Você perde sua agressividade para se defender contra as coisas que você impor às outras pessoas e que o governo quer. Para mim, o fato de que o flúor está presente em quase todos os dentes, uma indicação de que se está tentando manter a população com armas químicas estúpida e passiva, que todos aceitam o que ela diz. Quando você escova os dentes à noite, então você geralmente ainda tem este ligeiro sabor de pasta de dente na boca. É difícil para enxaguar o creme dental para fora dos espaços entre os dentes todo completamente fora. A maioria das pessoas não. Você vai dormir com o gosto da pasta de dentes, ea manhã seguinte, o sabor é ido. Onde está o creme dental está desaparecido, enquanto você estava dormindo? Exatamente, ele está em seu corpo e, assim, todo o flúor que está na pasta de dente. O resultado, especialmente a sua glândula pineal, no cérebro, o flúor é inibido em sua funcionalidade. Eles próprios devem decidir agora se você quiser ter mais de flúor em seu corpo e de si mesmo, para envenená-los. Se você estiver procurando por um creme dental que contenha flúor, é o Ajona ". Este é um creme dental vermelho pequeno não contém flúor. Alguns políticos astutos e cientistas são da opinião que se deve mesmo fluorar água potável. Em o E.U., o flúor é adicionado à água potável, com o fundamento de que seria bom para os dentes ... Olá? `S ainda vai? Eu não sei como você se sente, mas se eu ouvir alguma coisa, todos os sinos de alarme comigo. E mesmo na Europa, a água potável deve ser fluoretada. Assim, ele fornece, pelo menos, o Codex Alimentarius, em 1 Janeiro 2010 entrou em vigor. Se você quer ter água limpa para beber, você precisa de uma planta de água de osmose reversa. Isso vai custar cerca de 150 euros. Você começa outro aqui. Você salvar não só a garrafa chato e despesas de reboque, mas você tem a mais pura água você pode começar. Este multi-filtro fase filtros Absolutamente tudo. O meu apelo - Cuidado com flúor! Você perde sua vitalidade interna e personalidade, se você está sobrecarregado com este produto químico. 3. Lâmpadas de poupança de energia Energia lâmpadas de poupança foram introduzidos com o fundamento de que iria salvar muita energia e reduzir custos. É sempre a mesma estratégia. Você tenta vender-nos uma vantagem, a coisa toda, mas tem uma grande desvantagem. Aspartame gosto muito doce e baixa em calorias - essa é a vantagem. Tem a desvantagem de que ele contém duas substâncias muito perigosas que podem ser responsáveis por doenças terríveis. Assim como com flúor. Dizem-nos que era bom para os dentes. Por outro lado é mantida em segredo para nós que é um psico-agente de guerra química, o que torna você estúpido no verdadeiro sentido da palavra. Assim é com lâmpadas economizadoras. Essa luz é uma luz fria do dia. O que a maioria das pessoas não sabem é que a luz fria do dia afetar seu equilíbrio hormonal. Especificamente, as hormonas do sono são afetados. Então se você tem problemas para dormir, você pode querer ter certeza de que você substituir todas as lâmpadas economizadoras de energia contra as lâmpadas normais. Plain lâmpadas de idade com a luz amarela é neutra. Energia lâmpadas de poupança, no entanto, não são neutros. Basicamente, podemos simular a
  10. 10. luz solar e, assim, trazer o nosso equilíbrio hormonal completamente confusos quando nos expomos a esta luz por muito tempo. Portanto, você deve ter certeza que você se coloca no trabalho não é uma energia muito frio lâmpadas. Aqui você pode ler mais sobre os efeitos nocivos de lâmpadas económicas no equilíbrio hormonal. Para além da energia, as lâmpadas de poupança de ter instalado um transformador separado. Se você estiver perto de uma lâmpada de poupança de energia, será irradiado pela poluição eletromagnética. Eu notei que quando estou no meu computador, muito perto da minha cabeça, uma poupança de energia da lâmpada foi instalada, e tem recebido desde a dores de cabeça freqüentes. Assim resumiu: Não deixe que você troca a vantagem hipócrita de poupança de energia contra os danos à saúde. Espero que estes três venenos abriram seus olhos um pouco e espero que você vai fazer-te inteligente nessa direção e tomar uma decisão se pretende fazer essa abordagem mais tóxicos por si só. Paz. Em sinal de gratidão, amor e paz. Daniel segredo@web500.com.br Postado por A Verdade às 07:53 Marcadores: a verdade aqui, Adoçante Aspartame, Fluor, lampadas economica, Lâmpadas de poupança de energia, venenos para corpo, verdade 0 comentários: Postar um comentário Postagem mais recente Postagem mais antiga Início Assinar: Postar comentários (Atom) Seguidores Marcadores 2010 (1) a verdade (2) a verdade aqui (10) acido citrico (1) Adoçante Aspartame (1) Aftas (1) Antiperspirante (1) bicarbonado de sódio (1) cancer (2) cancer oncologia pediátrica (1) Candida albicans (1) crop circles (1) cura cancer (1) cura cancer basalioma câncer de bexiga (1) cura cancer de mama (1) cura natural (2) Curar as piores doenças do Humanidade (2) câncer cerebral (1) câncer cervical.câncer da conjuntiva (1) câncer da boca (1) câncer da vagina (1) câncer de pele (1) câncer do esôfag (1) câncer do olho (1) câncer do reto (1) câncer do utero (1) dr Simoncini (1) epitelioma (1) espiritualidade (1) estrelas (1) eu precisa espiritualidade (1) Fluor (1) fungo.câncer da laringe (1) fungos do cancer (1) glutamato (1) idade de ouro (1) inicio da idade de ouro (1) iodo (1) Jim Humble (2) lampadas economica (1) Lauril (1) Lâmpadas de poupança de energia (1) manipulação (1) maravilhas da terra (1) medo (1) melanoma da coróide (1) Miracle Mineral Supplement (2) MMS (2) o que e espiritualidade (1) ocâncer do estômago (1) pensamentos (1) pensamentos criam realidade (1) pensamentos do um veterano sobre a guerra (1) poder do pensamento (1) procurando vida no universo (1) que pode fazer com espiritualidade (1) querra (1) quimioterapia (1) realidade (1) sal (1) substancias toxicas nas alimentos (1) sulfato de sódio (1) toxinas na comida (1) Tullio Simoncini (1) ufos (1) venenos na alimentação (1) venenos para corpo (1) verdade (10) verdade aqui (1) vida fora da terra (1) vida na galaxia (1) vida nas estrelas (1) vida nas galaxias (2) vida no universo (2) videos dos extraterestres (1) videos estranhos (1) visão do 2010 (1) voce comer coisas toxicos (1) ósseo (1) Arquivo do blog • ▼ 2010 (17) o ▼ Fevereiro (17)  Curar as piores doenças da Humanidade, parte 1
  11. 11.  Curar as piores doenças da Humanidade, parte 2  A TERAPIA DO CÂNCER - Parte 2  A TERAPIA DO CÂNCER - Parte 1  Acabar com CANCER! e com medicos assassinos  Pequenhos maravilhas desta terra.  Você estica o seu corpo com estes venenos? Parte 3...  Você estica o seu corpo com estes venenos? Parte 2...  Você estica o seu corpo com esses três venenos?  2010 - Início da idade de ouro?  O que é espiritualidade e eu preciso disso?  O que você acha sobre esses vídeos que foram grava...  Nosso universo é cheio de vida?  Um veterano E.U. tira seus sentimentos sobre a gue...  Pequenho inspiração - Travis: Side  Pensamentos e Realidade  Medo e Manipulação Pesquisar este blog Pesquisar powered by Obtenha respostas Inscrever-se Atom Postagens Atom Comentários Twitter A Verdade As últimas verdades Quem sou eu A Verdade Visualizar meu perfil completo Obtenha respostas Twitter News
  12. 12. Ethereal modelo de Jason Morrow. Tecnologia do Blogger. CONTRA O FLÚOR NA ÁGUA - O DEPUTADO REGIS DE OLIVEIRA É NOSSO DEPUTADO NESSA LUTA! Gente, o Deputado Federal REGIS DE OLIVEIRA é o nosso deputado na luta contra a fluoretação da água! Ele está elaborando o projeto de lei para impedira fluoretação da água. Aos que já sabem dos malefícios do flúor, esse é onosso deputado e deve ser apoiado!!! Aos que ainda não sabem, há INÚMERAS evidências científicas dos MALEFÍCIOS da ingestão deflúor, que vão desde a diminuição do QI, perda da memória, fluorose, até mal de alzheimer. Aquiestão os links do trabalho do deputado: http://www.regisdeoliveira.com.br/ http://twitter.com/regisdeoliveira http://www.orkut.com.br/Main? Precisamos apoiá-lo!!! Meu e-mail para contato sobre o assunto, coloquem FLUOR no título - iara_pad@yahoo.com.br Água fluorada: Outro logro brutal Traduzo lá do mercola.com, que costuma resumir bem esse tipo de informação. Você sabia que quase todos os europeus adicionavam flúor a seus reservatórios de água? E que a maioria parou depois de estudar o assunto com mais cuidado? Fluorar a água potável em nome da saúde dentária é um logro de proporções colossais. Começando por uma verdade simples - a de que a forma natural do flúor (fosfato de cálcio orgânico) é parte da composição dos dentes - foi montado um discurso capaz de convencer todo mundo de que beber compostos químicos tóxicos de flúor, sobras poluentes de processos industriais, seria bom para os dentes do povão. Nada poderia estar mais longe da verdade. O flúor de fato é um veneno sistêmico que: . inativa 62 enzimas diferentes . aumenta a absorção de chumbo . acelera o envelhecimento . aumenta a incidência de câncer e o crescimento de tumores . estressa o sistema imunológico . diminui a função da tiróide . causa danos genéticos . interfere com enzimas reparadoras do DNA . aumenta a artrite . reduz o QI e atrapalha os processo de aprendizagem e memória Segundo o site, além da água potável, outras fontes de flúor incluem: . drogas farmacêuticas contendo fluorophenil . pasta de dente e líquidos anti-sépticos para bochechos . comidas e bebidas feitas com água fluorada . carne mecanicamente separada (CMS)(argh) . resíduos de pesticidas na comida . fórmulas à base de soja para bebês (argh) . chá instantâneo Filtro que elimine o flúor? Parece que só o de osmose reversa. Ou não? ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃO Por favor PESQUISE SOBRE O MAL QUE O FLÚOR CAUSA A SAÚDE.
  13. 13. Introdução A fluoretação da Água potável é motivo de controvérsias entre muitos cientistas, políticos e ativistas, pois o Flúor é considerado medicamento pela Organização Mundial da Saúde (OMS). --> O fluoreto não é um nutriente essencial; --> Nenhuma doença jamais foi ligada a uma deficiência de fluoreto; --> O benefício do flúor é principalmente TÓPICO e NÃO SISTÊMICO; --> Desde que engolir o flúor é desnecessário, não existe razão para forçar às pessoas (contra as suas vontades) a beber o flúor em seu suprimento de água; --> O fluoreto é um VENENO CUMULATIVO !! Conheça o Flúor e suas conseqüências! O flúor é um gás halógeno, como o iodo e o cloro, extremamente volátil e altamente reativo. Daí sua grande facilidade em se combinar a outros elementos. Não sendo possível encontrá-lo sob a forma livre, na natureza ele se apresenta como fluorita ou espato de flúor (CaF2), fluorapatita [Ca5(PO4)3F] ou criolita (Na3AlF6). O nome flúor vem do latim fluere, que significa "fluxo" - a fluorita foi um mineral muito utilizado desde a Antiguidade como agente fundente, ou seja, promotor da fusão de outros elementos sólidos. O flúor ingerido é rapidamente absorvido pela mucosa do estômago e do intestino delgado. Sua via de eliminação são os rins, responsáveis por eliminarem 50% do flúor diariamente ingerido, e o que sobra tem que encontrar refúgio em alguma parte do corpo, que geralmente é junto ao cálcio de algum dos tecidos conjuntivos. Como os dentes e os ossos são os maiores reservatórios de cálcio, é para lá que o excesso de flúor tende a se dirigir, passando a deformá-los e a provocar o que cientificamente se conhece como fluorose. As disfunções renais, ao impedirem a perfeita eliminação do excesso de flúor, fazem aumentar os riscos da fluorose. De acordo com cálculos divulgados em 1977 pelo National Academy of
  14. 14. Sciences (NAS), um organismo que diariamente retém quantidades de flúor superiores a 2mg, ao chegar aos 40 anos começa a apresentar problemas estruturais como artrite, escoliose, rugas, arteriosclerose etc., devido à hipermineralização dos tecidos conectivos dos ossos, pele e parede das artérias devido, principalmente, à forte interferência do flúor sobre a síntese do colágeno. No caso dos ossos, dentes e glândula pineal, acrescenta-se ainda a facilidade com que os íons de flúor (1,29Z) substituem os da hidroxila OH- (1,33Z) e se incorporam à estrutura dos cristais de apatita. Por isso, diante do excesso de flúor, esses tecidos perdem a flexibilidade e se tornam extremamente rígidos e quebradiços. O colágeno - cadeia protéica que se diferencia das outras devido à presença dos aminoácidos prolina (hidrosiprolina) e lisina (hidroxilisina) - tem sua organização estrutural/funcional determinada pela natureza da célula gestante: Ameloblasto produz o colágeno que serve de estrutura para a fixação da fluorapatita Ca10 (H2PO4)6 F2O - principal constituinte do esmalte dos dentes. Condroblasto produz o colágeno que é o principal elemento constituinte das cartilagens. Fibroblasto produz o colágeno que dá suporte à pele, tendões, ligamentos e músculos. Odontoblasto produz o colágeno que provê a estrutura onde o hidroxiapatita Ca3(PO4)2 (OH)2 da dentina (parte interna e mais mole dos dentes) se deposita. Osteoblasto produz o colágeno que provê a estrutura para que os pequenos cristais de apatita Ca10(PO4)6 (OH)2 se encaixem. Uma vez sintetizado, o colágeno é liberado através de pequenos glóbulos (vesículas) para, então, se aglutinar e formar as fibras de colágeno. Não havendo distúrbio algum neste mecanismo, os tecidos conjuntivos se mantêm em permanente processo de regeneração/rejuvenescimento, com exceção dos dentes. Diferente dos osteoblastos, que durante toda a vida são capazes de produzir colágeno para a regeneração dos ossos, os ameloblastos e odontoblastos interrompem suas atividades após a formação dos dentes definitivos. Por isso, os ossos cicatrizam e os dentes não.
  15. 15. A FLUOROSE Uma das principais causas da fluorose é decorrente do aumento do número de vesículas gerado pelos estímulos provocados pelo excesso de flúor, o que faz com que a quantidade de colágeno sintetizado deixa de ser suficiente para supri-las devidamente. As vesículas passam, então, a liberar moléculas mal estruturadas ou mesmo apenas semelhantes ao colágeno. Por conseguinte, as fibras e os tecidos conjuntivos aos quais irão se unir, do ponto de vista físico e operacional, se tornam defeituosos. Se isso acontece durante o período de formação dos dentes e a estrutura do esmalte é deformada, manchas escuras ou claras características da fluorose dental se formam na sua superfície. A ciência odontológica, com sua visão limitada à cavidade bucal, qualifica a fluorose apenas como um problema cosmético, sem maiores conseqüências. Entretanto, para a toxicologia, ramo da medicina que estuda o impacto do flúor a nível sistêmico, a fluorose dental é apenas a ponta de um iceberg - a parte visível do estrago que o flúor está causando ao organismo - que, segundo estatísticas de 1993, já se apresenta em 22% das crianças americanas. Embora a concentração do flúor varie de acordo com cada osso, os dados divulgados pela Agency for Toxic Substances and Disease Registry são bastante elucidativos: Os ossos contêm, normalmente, de 500 a 1.000 ppm de flúor... em estado pré-clinico de fluorose esquelética... apresentam de 3.500 a 5.500 ppm... A concentração de flúor nos ossos aumenta com a idade... Para o Dr. William Marcus, sênior toxicologista do US Environmental Protection Agency (EPA), cujas advertências encontram-se registradas na página 66 do Covert Action, do outono de 1992: Em relação à fluoração da água, o EPA deveria agir imediatamente para proteger o público, não somente do câncer, mas também das fraturas ósseas, artrite, mutagenicidade etc., diante das crescentes evidências. Sob condições normais, só o colágeno dos ossos e dos dentes sofre o processo de mineralização, mas em conseqüência dos distúrbios causados pelo excesso do flúor, não só os ossos e
  16. 16. dentes podem ser hipermineralizados, como também o colágeno dos tecidos conectivos da pele, cartilagem, tendões, ligamentos, parede das artérias etc. pode sofrer igualmente uma hipermineralização/hiper-calcificação, em detrimento da densidade óssea e provocando conseqüências das mais diversas naturezas como: -Rugas na pele e quadros de arteriosclerose. -Calcificação das membranas interósseas da coluna, cotovelos, joelhos, ombros etc., levando aos mais diversos quadros de artrite. -Excesso de rigidez/perda de flexibilidade óssea, aumentando a incidência das fraturas e diminuindo a capacidade de cicatrização dos ossos. -Fluorose dental, gerada pela deformação do esmalte. -Fluorose óssea, fluorose esquelética ou osteofluorose, que provoca a deformação da estrutura dos ossos. O excesso de flúor, portanto, aparece no organismo como fator de desorganização da estrutura do: Colágeno comprometendo os tecidos conectivos dos tendões, ligamentos, parede das artérias etc., fazendo-os perder a flexibilidade e resistência e provocando processos degenerativos. Osso gerando a hipermineralização, que o deixa mais vulnerável às fraturas, provoca deformações como a escoliose, cifose, bico-de- papagaio, compressão da coluna e a restrição dos movimentos das juntas. Este conhecimento não é absolutamente nada de novo, pois, em 1936, o Journal of the American Dental Association já alertava: É crescente o número de evidências sobre os efeitos da intoxicação crônica causada pela ingestão prolongada de pequenas quantidades de flúor... Os registros sobre toxicidade apontam o flúor, o chumbo e o arsênico como pertencentes a um grupo que intoxica a doses baixas. Todo químico sabe que a toxicidade do flúor é superior à do chumbo e pouca coisa inferior à do arsênico. Mesmo assim, desde 1945 a toxicidade do flúor foi "absolvida" para que o fluoreto de sódio - subproduto da indústria do alumínio, então florescente com a guerra e a experiência que os alemães acabavam de fazer com o flúor - fosse elevado à categoria de "salvador dos dentes", passando a ser distribuído à população através da rede de águas.
  17. 17. Apesar de qualquer número acima de 15 ppb (partes por bilhão) de chumbo continuar sendo considerado tóxico ao organismo, 1.000 ppb (ou 1ppm) de flúor foi instituído como uma quantidade ideal pelos americanos. Assim, essa medida logo se tornou um dogma inquestionável para muitos, incluindo o Brasil, embora a "idéia" ainda seja rejeitada por mais de 90% dos países da Europa Ocidental, cujos padrões culturais não permitem tal insensatez. Para a indústria do alumínio e dos superfosfatos, a reciclagem do flúor, um subproduto que não pode ser jogado ao mar, rios ou lagos devido ao seu alto grau de toxicidade, representa não apenas desoneração, mas lucro - calcula-se que a indústria americana em vez de gastar uns US$400 milhões por ano tentando dispensá-lo sem agredir o ecossistema, consiga lucrar uns US$180 milhões. Do ponto de vista toxicológico, entretanto, essa história é de uma gravidade tão grande, que qualquer leigo ou cientista tem que se perguntar: A quem interessa a intoxicação dos cidadãos? O trabalho de investigação do Dr. Philip Sutton, autor de The Greatest Fraud: Fluoridation (O maior fraude: a fluoração), levaram-no a descobrir um memorando de 29 de abril de 1944, do Manhattan Project, onde se produzia a bomba atômica, que dizia: Evidências clínicas sugerem que o hexafluoreto de urânio atua sobre o sistema nervoso central... E tudo indica que a causa seja o F (flúor) e não o U (urânio). Esse memorando, que trazia o carimbo de "secreto" e era endereçado ao Coronel Stafford Warren, então chefe do Departamento Médico do Manhattan Project, requisitava um estudo imediato sobre os efeitos do flúor e do urânio alegando que: Sendo essencial trabalharmos com esses componentes, é necessário conhecermos seus efeitos.... para prevenir perturbações nos operários que possam vir a causar danos a outrem por cumprir sua tarefa de maneira imprópria. De acordo com o Dr. Robert Isaacson, da Binghamton University (New York), tanto o fluoreto de alumínio quanto o fluoreto de sódio são extremamente tóxicos nas quantidades a que estamos sendo diariamente expostos através dos cremes dentais e da água fluorada, cuja contaminação obviamente se expande aos alimentos.
  18. 18. No estudo publicado em outubro de 1997, no Annals of the New York Academy of Sciences, Isaacson revela que já na sua primeira pesquisa ficou evidente o alto grau de mortalidade e a degradação da saúde dos animais que, a partir do quarto mês de vida, receberam 0,5 ppm de fluoreto de alumínio (AlF3) - 8% morreram antes do estudo completar 45 semanas, enquanto os que resistiram até o final estavam em péssimas condições de saúde. Pesquisas subseqüentes continuaram mostrando que mesmo em pequenas quantidades o flúor não apenas aumenta os níveis de alumínio no cérebro como interfere sobre o hipocampo - região relacionada com a coordenação do funcionamento das outras partes do cérebro, memória, tomada de iniciativa etc., sobre a qual o Tokyo Metropolitan Institute for Neuroscience acaba de concluir mais uma pesquisa. Acontece que qualquer dano no hipocampo diminui a vontade, a capacidade de decisão, de contestação etc., isto é, torna qualquer pessoa dócil e submissa, embora também possa levá-la à loucura. O verdadeiro propósito da água fluorada não é beneficiar os dentes das crianças mas reduzir a resistência de todos à dominação, controle e perda da liberdade. Por isso, não receio afirmar que qualquer pessoa que beba água artificialmente fluorada por um período de um ano, ou mais, jamais voltará a ser mental ou fisicamente a mesma. Devido à facilidade com que transpõe as barreiras do cérebro, o flúor ataca o sistema nervoso central, provoca instabilidade do humor, perda da memória e do olfato, desestrutura o neocortex e o hipocampo, além de inúmeras outras conseqüências relacionadas ao seu potencial de intoxicação. Por isso, o flúor, que antes de aparecer como lixo industrial da produção do alumínio era um produto bastante caro, é um dos principais ingredientes dos venenos de ratos e baratas, dos medicamentos anestésicos, hipnóticos e psiquiátricos, assim como dos gases hoje utilizados como arma militar. Texto do livro Saúde & Beleza Forever de Mônica Lacombe Camargo 2003.
  19. 19. Jerônimo Mendes, Administrador, Escritor e Palestrante Especialista em Desenvolvimento Pessoal e Profissional, apaixonado por Empreendedorismo "Quando aquele que ouve não sabe o que quem fala quer dizer, e quando aquele que fala não sabe o que ele próprio quer dizer, isso é filosofia", escreveu o francês Voltaire, um dos grandes filósofos iluministas do século18. Portanto, para que as palavras de Voltaire não se materializem em você, uma filosofia de vida que considere a verdade e a consistência é tudo o que você deve praticar para crescer pessoal e profissionalmente e ainda dormir tranquilo. Por que você precisa de uma filosofia de vida? Há uma diferença razoável entre pessoas bem-sucedidas e aquelas que vão viver a vida querendo alcançá-las, sem empreender o esforço necessário para que isso aconteça. Além do mais, tudo aquilo que você conquista ou tudo aquilo que você não conquista é consequência direta de suas ações e pensamentos. Em razão de todas as bobagens que o mundo nos oferece, e a despeito de todas as dificuldades pelas quais a humanidade já passou, ainda existe uma forte tendência de o ser humano tentar um atalho mais fácil para o sucesso. Na prática, o que se vê são milhares de jovens desencontrados, profissionais desencantados com a profissão ou a organização onde trabalham, pais e mães desencontrados depois de abandonar os próprios sonhos para se dedicar ao sonho dos filhos. Pausa para reflexão: se você pensar bem, não é a chuva, o calor, o chefe, o cônjuge, o carro, a profissão, o casamento, as crianças ou o emprego que você escolheu mal. O problema é simplesmente você! Portanto, não tente transferir para os outros os resultados que somente você, e mais ninguém, poderá reverter com a tomada de uma atitude sensata. Essa atitude é o que eu chamo de filosofia de vida consistente e duradoura. Pessoas bem-sucedidas fazem o que as pessoas mal-sucedidas não fazem. Pessoas bem-sucedidas estão sempre aprendendo, fugindo da zona do conforto, aumentando o círculo de relacionamentos, ajudando outras pessoas a se tornarem bem-sucedidas, tomando atitudes que as levarão a um patamar de vida mais sólido e elevado. Pessoas bem-sucedidas são persistentes, gentis, consistentes, motivadoras, realizadoras, apaixonadas pelo que fazem. Avalie o ambiente ao seu redor: a empresa e o local onde você trabalha, a casa onde mora, as ruas por onde anda, as pessoas com que se relaciona. Pense sobre as pessoas que fazem parte da sua vida: sua família, seus amigos, seus colegas de trabalho, seu chefe, seus clientes e seus fornecedores. Eles são o seu ambiente, o seu círculo de relacionamentos, as suas associações. Eles são tudo o que você tem para moldar sua atitude diária e para criar uma filosofia de vida bem-sucedida.
  20. 20. Se você proceder determinados ajustes no ambiente e nas associações conquistadas até o momento, a mudança será considerável. Entretanto, você precisa fugir da zona de conforto e avaliar o impacto positivo ou negativo que as pessoas e os lugares que escolheu provocam na sua vida. Se os valores associados às escolhas forem baixos ou negativos, é hora de repensar a sua filosofia de vida. Agora que você chegou até aqui, permita-me compartilhar minha filosofia de vida contigo. Você não precisa seguir os mesmos passos, pois tenho em mente que cada um faz o próprio caminho. Entretanto, rogo que você pense a respeito e leve em consideração o fato de que o sucesso material, financeiro e profissional nunca haverá de compensar o fracasso como ser humano criador de valor para a sociedade e para um mundo melhor. Um desempenho de qualidade começa com a qualidade das suas atitudes. § Compartilhe conhecimento: escreva, espalhe, divida, dissemine o que for possível para promover o crescimento pessoal e profissional das outras pessoas; § Atribua valor: comece em casa, valorize o que é seu, atribua valor ao esforço alheio, não despreze o pouco enquanto luta para conquistar o muito, entretanto, não tente querer o que os outros têm; § Seja solidário: ajude as outras pessoas, ofereça um ombro amigo, dê ouvido, oriente no que for necessário, ajude a refazer o caminho, mas não carregue ninguém nas costas; § Seja único: existe algo que só você saber fazer, portanto, seja único, autêntico, lute para ser o melhor naquilo que você faz; espelhe-se no exemplo alheio, mas conserve a originalidade; § Estabeleça relacionamentos duradouros: é a melhor forma, senão a única, de suportar as pressões do mundo em que vivemos; lembre-se do ditado: diga-me com quem andas e te direi quem és; § Divirta-se: em casa, na rua e no trabalho, sorria mais e critique menos; faça do trabalho um brinquedo e nunca mais precisará trabalhar na vida; você já viu uma criança infeliz quando está brincando? As palavras de Epicteto, filósofo da Grécia Antiga, encerram a nossa lição de hoje: "A essência da filosofia é que um homem deve viver de maneira que sua felicidade dependa o mínimo possível de coisas externas. Pense nisso e seja feliz!

×