Sustentabilidade e Design de Interiores

10.376 visualizações

Publicada em

0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.376
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
363
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sustentabilidade e Design de Interiores

  1. 1. Sustentabilidade edesign de interiores
  2. 2. sustentabilidadeSocialmente justoEconomicamente viável Ambientalmente correto
  3. 3. “O mundo balança no limiarde uma revolução sangrenta,tudo estará acabado. Aalternativa é uma revolução dedesign. A ciência do designproduz muito mais por unidadede recurso investido do que onecessário para atender todasas necessidades humanas.” Buckminster Fuller
  4. 4. Buckminster Fuller Primeiro a defender o desenho sustentável no séc. XX. Suas idéias, projetos e invenções, visavam essencialmente a eficiência e o baixo custo de habitações e transportes.
  5. 5. Eco-designAplicação dos princípios desustentabilidade à criaçãoartística, priorizando o fatorambiental no ciclo dedesenvolvimento do produtopara reduzir o seu impacto nanatureza, sem esquecer oselementos estéticos,funcionais e de segurança.
  6. 6. Princípios do Eco-Design Escolha de materiais de baixo impacto ambiental Eficiência energética Qualidade e durabilidade Modularidade Reutilização/ Reaproveitamento
  7. 7. As edificações sãoresponsáveis por 40% daemissão dos gases efeitoestufa, por 70% do consumode energia elétrica, por 65%da geração de resíduos e noBrasil, por 21% do consumo deágua. Somado a isso, o setorde construção civil consome 40à 50% dos recursos naturais.
  8. 8. Bioarquitetura Integração Homem - Abrigo - Meio ambiente "a única decisão verdadeiramente ética é cada um tomar para si a responsabilidade de sua própria existência e da de seus filhos" ( Mollison, 1990)
  9. 9. Permacultura (cultura permanente) Um sistema de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis e produtivos em equilíbrio e harmonia com a natureza. Pensar no todo Procura integrar as partes, sejam elas componentes naturais, peças fabricadas ou questões, temporais, sociais, éticas.
  10. 10.  Anos 70 (Austrália) Bill Mollison e David Holmgren, unindo culturas ancestrais com os conhecimentos da ciência moderna. conhecimentos transdisciplinares: agricultura, arquitetura, agronomia, engenharia, ciências naturais, economia solidária, etc.
  11. 11. 10 maneiras para ter uma Ecocasa 1. Luz diurna em abundância 2.Circulação de ar 3.Plantas internas 4.Lâmpadas fluorescentes compactas 5.Conexão dentro fora
  12. 12.  6.Construção conservadora de energia 7. Conservação da água 8.Paisagismo Sustentável 9.Eletrodomésticos econômicos 10.Energia renovável
  13. 13. Como aplicar a sustentabilidade emprojetos de interiores? Ambientes: estudar o ambiente externo reflete no planejamento de iluminação e distribuição dos cômodos, que podem ser adequados pela posição do sol. Por exemplo, o ambiente que precisar de maior iluminação pode usar a luz natural do dia se localizado numa área que favoreça isso. Mobiliário: a extração da matéria prima, o processo de produção, distribuição e comercialização do mobiliário deve ser analisado. A madeira, por exemplo, deve ser certificada ou reflorestada. Água: existem poucas opções de tubulações ecológicas, o correto seria utilizar tubos de plástico reciclado, mas são alternativas restritas ao uso, pois alguns componentes, como o gás para aquecimento da água, não pode ter contato com materiais de plástico.
  14. 14. Materiais e Recursos: instalação de coletores para reciclagem, reaproveitamento de 30% dos móveis e revestimentos existentes; especificação de materiais locais; uso de madeira certificada; uso de materiais de revestimentos certificados e renováveis; uso de materiais naturais; especificação de materiais de fácil e rápida renovação e instalação, etc. Qualidade do Ambiente Interno: especificação de produtos de baixa emissão de VOC`s - compostos orgânicos voláteis- em todos os materiais : carpetes, tapetes, mobiliário, painéis de madeira, tecidos, tintas, vernizes, selantes e adesivos para madeiras; projetos de iluminação com sistemas de controle individual, considerando a eficiência energética do sistema.
  15. 15.  Energia: utilizar equipamentos redutores de energia como lâmpadas fluorescentes e eletros com selo do Procel (Programa de Conservação de Energia Elétrica que comprova a eficiência energética de um eletrodoméstico) é fundamental. A energia solar ou eólica são ótimas opções, mas ainda necessitam de um alto investimento. Pintura: tinta a base de água é a melhor alternativa, a escolha de alvenaria ou tijolos dispensa o uso da tinta. Tintas a óleo ou látex contêm compostos orgânicos que são emitidos nos ambientes ao longo dos anos, prejudicando a saúde das pessoas que convivem naquele espaço.
  16. 16. Certificação: Devem atender a 5 princípios básicos: 1. planejamento sistêmico da implantação; 2. eficiência no uso da água; 3. eficiência no uso da energia; 4. eficiência no uso dos materiais e recursos; 5. controle da qualidade do ambiente interno
  17. 17. exemplos GETS BRINQUEDOS
  18. 18.  Cervejaria Ecológica
  19. 19. Prêmio Planeta Casa 2008Casa da árvore Fred Benedetti e Fernanda Abs
  20. 20. Estande Sebrae Sérgio Viana
  21. 21. Restaurante Sérgio Viana

×