3. apresentação centro sul kaigangs final

183 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
183
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3. apresentação centro sul kaigangs final

  1. 1. CRAS CENTRO SULCRAS CENTRO SUL PRÁTICAS ITINERANTESPRÁTICAS ITINERANTES COMUNIDADE INDÍGENA TUPË PËNCOMUNIDADE INDÍGENA TUPË PËN KAINGANGSKAINGANGS Morro do OssoMorro do Osso
  2. 2. Breve histórico...Breve histórico...  Abril de 2004Abril de 2004 – início da ocupação kaingang em– início da ocupação kaingang em parte do Morro do Ossoparte do Morro do Osso..  Ano 2006Ano 2006 - evidências- evidências arqueológicas confirmandoarqueológicas confirmando a ancestralidade da presença indígena no local.a ancestralidade da presença indígena no local.  Setembro de 2010Setembro de 2010 - primeiros contatos do CRAS- primeiros contatos do CRAS Centro Sul com o objetivo de conhecimento eCentro Sul com o objetivo de conhecimento e aproximação da realidade da aldeia indígena.aproximação da realidade da aldeia indígena.  Outubro de 2010Outubro de 2010 – Início do Plano de Ações– Início do Plano de Ações Integradas de Assistência Social para asIntegradas de Assistência Social para as Populações Tradicionais previsto no SistemaPopulações Tradicionais previsto no Sistema Único de Assistência Social – SUASÚnico de Assistência Social – SUAS
  3. 3.  Ação de cadastramento - CADÚNICOAção de cadastramento - CADÚNICO  Entrega de cestas básicas – parceriaEntrega de cestas básicas – parceria Coordenação Segurança AlimentarCoordenação Segurança Alimentar Recursos HumanosRecursos Humanos  Referência Técnica – Assistente SocialReferência Técnica – Assistente Social  Estagiários de Serviço SocialEstagiários de Serviço Social Primeiros passos...Primeiros passos...
  4. 4. Ações desenvolvidas naAções desenvolvidas na Comunidade IndígenaComunidade Indígena  Visitas regulares para monitoramento das situações deVisitas regulares para monitoramento das situações de risco e vulnerabilidade social;risco e vulnerabilidade social;  Inserção, atualização e monitoramento no CadastroInserção, atualização e monitoramento no Cadastro Único do MDS e do Programa Bolsa Família;Único do MDS e do Programa Bolsa Família;  Levantamento da população idosa e pessoas comLevantamento da população idosa e pessoas com deficiência para ingresso no Benefício de Prestaçãodeficiência para ingresso no Benefício de Prestação Continuada – BPC;Continuada – BPC;  Apoio social através da concessão de benefícios (cestasApoio social através da concessão de benefícios (cestas básicas, vales transportes);básicas, vales transportes);  Orientação e apoio da organização de documentos civis;Orientação e apoio da organização de documentos civis;  Inserção em atividades na educação (EJA) fora daInserção em atividades na educação (EJA) fora da aldeia indígena;aldeia indígena;  Articulação para conquista de moradia garantindo aArticulação para conquista de moradia garantindo a habitação em território temporário;habitação em território temporário;
  5. 5. Encontro Estadual dos KujãsEncontro Estadual dos Kujãs Nov/2012Nov/2012
  6. 6. Alimentos como medicina natural...Alimentos como medicina natural...
  7. 7. Caminhada na mata com coleta de ervasCaminhada na mata com coleta de ervas para chás, rituais e batismos...para chás, rituais e batismos...
  8. 8. Batismo na mata...Batismo na mata...
  9. 9. Avanços na habitaçãoAvanços na habitação Casas emergenciais - DEMHABCasas emergenciais - DEMHAB
  10. 10. Conquista em território temporárioConquista em território temporário (CF 1988 e(CF 1988 e DECRETO Nº 6.040 de 7/02/2007)DECRETO Nº 6.040 de 7/02/2007)
  11. 11. Casas recebidas da FUNAICasas recebidas da FUNAI
  12. 12. Avanços em 2013Avanços em 2013 VISITAS SEMANAIS À COMUNIDADEVISITAS SEMANAIS À COMUNIDADE::  Atendimento de CADÚNICO no local;Atendimento de CADÚNICO no local;  Acolhida semanal com socialização deAcolhida semanal com socialização de informações temáticas possibilitando oinformações temáticas possibilitando o conhecimento e acesso aos direitos, programas,conhecimento e acesso aos direitos, programas, projetos e serviços (PRONATEC, PROJOVEM,projetos e serviços (PRONATEC, PROJOVEM, SCFV, etc.);SCFV, etc.);  Integração entre crianças indígenas e as criançasIntegração entre crianças indígenas e as crianças do SCFV 06 a 14 anos do CRAS Centro Sul;do SCFV 06 a 14 anos do CRAS Centro Sul;  Acompanhamento e apoio socioassistencialAcompanhamento e apoio socioassistencial através de visitas domiciliares.através de visitas domiciliares.
  13. 13. Em 2010 - 29 famíliasEm 2010 - 29 famílias Composição atual da Aldeia:Composição atual da Aldeia: N° deN° de FamíliasFamílias N° deN° de PessoasPessoas PBFPBF BPCBPC 00 aa 66 77aa 1414 1515 aa 1818 1919 aa 5959 IdosoIdoso MM FF 3535 120120 2525 00 1515 3535 1313 5656 00 6060 6060
  14. 14. Crianças do SCFV e Indígenas emCrianças do SCFV e Indígenas em comemoração ao dia do Índiocomemoração ao dia do Índio
  15. 15. Desafios...Desafios...  Ampliar a interlocução entre as trêsAmpliar a interlocução entre as três instâncias governamentais, visando ainstâncias governamentais, visando a qualificação e aproximação das ações dequalificação e aproximação das ações de Assistência Social;Assistência Social;  Contribuir para o desenvolvimento deContribuir para o desenvolvimento de ações voltadas a auto-sustentabilidade.ações voltadas a auto-sustentabilidade.
  16. 16. Impacto SocialImpacto Social  Garantia de acesso aos direitos sociais pelaGarantia de acesso aos direitos sociais pela comunidade indígena;comunidade indígena;  Reconhecimento das relações sociais, processoReconhecimento das relações sociais, processo histórico, especificidade étnica e cultural;histórico, especificidade étnica e cultural;  Melhoria nas condições de moradia daMelhoria nas condições de moradia da comunidade;comunidade;  Exercício da cidadania, autonomia, protagonismoExercício da cidadania, autonomia, protagonismo e empoderamento a partir da informação;e empoderamento a partir da informação;
  17. 17. ALGUMAS FALAS: “Tens o acesso direto às família...” ...“Não preciso estar na aldeia para circulação...” ...“Se as famílias tiverem interesse nos serviços oferecidos concordo com os encaminhamentos... ...Sei que vocês querem o melhor para a comunidade...” (Cacique Valdomiro) “Tá sendo muito bom estas informações que vocês vem nos trazendo.... Estamos conhecendo melhor nossos direitos”... (M V – Indígena)

×