PLANO DE NEGÓCIO - FUNDIÇÃO MONFERRATO

9.253 visualizações

Publicada em

PROJETO DE COMPETÊNCIA COM ÊNFASE EM PLANO DE NEGÓCIO - FUNDIÇÃO MONFERRATO (2010)

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PLANO DE NEGÓCIO - FUNDIÇÃO MONFERRATO

  1. 1. BIANCA SANCHES DA SILVA NÁDIA VALNIER FERNANDESPRISCILA SARTOR SAVI MONDO SUÉLYN CORRÊA SORATO PROJETO DE COMPETÊNCIA PLANO DE NEGÓCIO CRICIÚMA 2010
  2. 2. BIANCA SANCHES DA SILVA NÁDIA VALNIER FERNANDESPRISCILA SARTOR SAVI MONDO SUÉLYN CORRÊA SORATO PROJETO DE COMPETÊNCIA PLANO DE NEGÓCIO Trabalho apresentado às disciplinas de Marketing II, Empreendedorismo, Matemática Financeira II, Administração Financeira, Contabilidade Geral, Legislação e Informática, por solicitação dos Professores Ari, Adriane, Érika, André Luiz, Alexandro e Ricardo. CRICIÚMA 2010 2
  3. 3. Dedicamos esse trabalho a todos aqueles quecolaboram com nossa formação: nossos pais,amigos e professores. 3
  4. 4. AGRADECIMENTOAgradecemos aos professores pelas orientações epela preocupação em nos transmitir seusconhecimentos e, em especial, a educadora AdrianeVanderlind que tem nos orientado e ajudado e aDeus que nos permitiu estar aqui. 4
  5. 5. “Um negócio bem planejado terá mais chances desucesso que aquele sem planejamento, na mesmaigualdade de condições.’’ José Carlos de Assis Dornelas 5
  6. 6. SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO ....................................................................................................... 07 1.1 Amostra .............................................................................................................. 07 1.2 População ............................................................................................................ 07 1.3 Delimitação do Tema ........................................................................................... 07 1.4 Problema .............................................................................................................. 08 1.5 Objetivos ............................................................................................................. 08 1.5.1 Objetivos gerais ................................................................................................ 08 1.5.2 Objetivos específicos ........................................................................................ 08 1.6 Justificativa ......................................................................................................... 082 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ........................................................................... 093 METODOLOGIA DA PESQUISA E PROCEDIMENTOS REALIZADOS ........ 134 PLANO DE NEGÓCIO .......................................................................................... 145 CONCLUSÃO ......................................................................................................... 19REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ............................................................................ 20 6
  7. 7. 1 INTRODUÇÃO O mundo empresarial e dos negócios pertence cada vez mais aos empreendedores,isto é, àqueles que identificam as melhores oportunidades e sabem como aproveitá-las. Omercado de trabalho se torna cada vez mais exigente, fazendo com que os empreendedorescriem cada vez mais estratégias para poderem manter suas empresas competitivas dentro domundo globalizado. Esses empreendedores, cada vez mais, são levados a pensar sobre osvários fatores que envolvem seu negócio e realizar um planejamento bem detalhado antes deiniciar suas atividades. Surge, portanto, o Plano de Negócio, que será o tema abordado peloseguinte estudo, analisando técnicas, demonstrando que seu bom uso permite às organizaçõeso ingresso no mercado de trabalho e a obtenção de sucesso em seus empreendimentos. 7
  8. 8. 1.1 Tema Plano de Negócio1.2 Delimitação do tema O empreendedor precisa planejar o seu negócio para obter o sucesso. Muitosempreendedores negligenciam o estágio do planejamento, seja pela ansiedade de iniciar asatividades, ou mesmo por não conhecerem como elaborar um planejamento. É constatado através de pesquisa que várias empresas no Brasil encerram suasatividades prematuramente, alguns não ultrapassam 2 anos de existência e outras nãosobrevivem além dos 4 anos.O plano de negócio é um documento que descreve os objetivos de um negócio e quais ospassos que devem ser dados para alcançar esses objetivos, diminuindo os riscos. Torna-se relevante que seja feito o plano de negócio, pois permitem buscarinformações detalhadas sobre o seu ramo, os produtos e serviços que irão fornecer, os pontosfortes e fracos, verificando a viabilidade do negócio e contribuindo na gestão da empresa.1.3 Problema Como é a aplicação do plano de negócio nas empresas de Criciúma e região?1.4 Justificativa O desempenho e a competitividade de uma empresa estão diretamente ligados àgestão do empreendimento e às pessoas envolvidas. Em um mercado competitivo as empresasdevem buscar desde o inicio de sua formação com o plano de negócio formas e meios de semanterem ou não competitivas frente ao mercado. Investir em tecnologias e na modernização do serviço, em inovações são detalhesdentro de uma empresa que satisfazem o cliente através de seus produtos, sua agilidade e 8
  9. 9. precisão. Para conseguir manter e levar adiante seus objetivos as empresas necessitam de umPlano de Negócio. Este acaba permitindo uma análise do mercado, dos serviços ou dosprodutos para que diminua os riscos e as incertezas permitindo então o empreendedor abrir asua empresa com satisfação ao receber o cliente e certeza de que o serviço que oferece é degrande qualidade.1.5 Objetivos1.5.1 Objetivo geral Analisar o uso /aplicação do Plano de Negócios nas empresas de Criciúma eregião por educandos da 2ª fase do curso Técnico em Administração.1.5.2 Objetivos específicos 1- Conhecer teoricamente a elaboração e aplicação do plano de negócio; 2- Formar equipes e selecionar empresas da região para a aplicação da pesquisa; 3- Sair a campo e realizar pesquisa, levantando dados junto às empresas selecionadas; 4- Elaborar relatórios sobre a pesquisa realizada; 5- Correlacionar os dados obtidos, teoria x prática. 9
  10. 10. 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Segundo DORNELAS, empreendedores precisam saber planejar suas ações edelinear as estratégias da empresa a ser criada ou em crescimento. A principal utilização doplano de negócios é a de prover uma ferramenta de gestão para o planejamento edesenvolvimento inicial de uma “start-up”. Ou seja, para a empresa ir para frente, é precisoque o administrador saiba utilizar de ferramentas adequadas para se sobressair de ante dequestões inesperadas. Uma das ferramentas a qual a empresa pode se beneficiar é o plano denegócios, que auxilia, e muito, empreendedores a comandarem suas empresas recém criadas. PACHECO , afirma que já há algum tempo consagrou-se como verdadeira umaideia simples e objetiva: tão importante quanto produzir qualidade é avaliá-la corretamente.De fato, a avaliação contínua da qualidade é um fator estratégico para a organização, já que daplena aceitação pelo mercado de seus produtos e serviços depende sua própria sobrevivência.O componente dinâmico que bem caracteriza o mercado mostra com clareza a necessidade deque a avaliação seja contínua; a exigência de agilidade da empresa para responder àsmudanças detectadas enfatiza a necessidade que esse processo de análise e ação seja eficiente;e, ainda, a crescente dificuldade em gerar melhorias exige que a avaliação da qualidade sejatécnica, organizada e direcionada para elementos críticos da organização. Segundo Pacheco, aempresa deve ser ágil para responder e aceitar as mudanças detectadas no mercado, entãocabe a ela saber utilizar dessas mudanças para a aceitação do seu produto no mercado. Adivulgação dos produtos/serviços de uma empresa é de extrema importância, pois, é por meiodela que a maioria dos consumidores e, principalmente, o público-alvo escolhido pelaorganização conhecerá os seus produtos, preços e meios de adquiri-lo. A análise dos demonstrativos financeiros é um conjunto de técnicas efundamentos conceituais que possibilita formar um juízo razoavelmente aproximado sobre acondição patrimonial e de resultados de uma empresa, a partir dos balanços patrimoniais edemonstrações de resultados, afirmava LUCHESA. Então, um bom planejamento financeiropossibilita a empresa, a viabilidade do negócio, pois assim os riscos a qual a empresa correráem relação a problemas financeiros serão menores ao que ela teria se caso não fizesse aanálise de seus demonstrativos. Segundo VALADARES , algumas das estratégias funcionais, que auxiliam para oplanejamento estratégico empresarial, no setor de finanças, são: o alongamento de perfil dedívida, recursos para investimentos, otimizações de investimentos, políticas de crédito ao 10
  11. 11. consumidor ou cliente, sistemas de cobrança, financiamentos, assegurar-se da posição decaixa, reavaliações de programas de investimentos, manutenção de liquidez. BULGACOV afirma que Tradicionalmente, os estudos de estratégia tambémlevam em consideração o ambiente em que ocorrem as mudanças e outros fenômenosorganizacionais. Um levantamento histórico das teorias em estratégia demonstra que oconceito de ambiente já foi considerado sob diversos pontos de vista e com diferentes níveisde profundidade para algumas teorias, por exemplo, o ambiente é um fator determinante dasmudanças internas. Em outros estudos, o ambiente é considerado um fator a serpotencialmente influenciado pelas mudanças internas. O ambiente também pode serconsiderado como um elemento estável ou turbulento, dependendo da teoria explicativautilizada. Isso significa que o ambiente influencia muito nas estratégias da empresa, ele deveser de bom acesso a seus clientes, principalmente o seu púbico alvo, facilitando também aviabilidade do negócio. Caso o ambiente não seja bem planejado, de acordo com asnecessidades ou ambiente escolhido pela empresa seja o contrário de que ela necessita, elacorre o risco de não conquistar os clientes podendo ou não falir. O formato e os recursos utilizados na elaboração do plano de negócios tambémpodem interferir no seu tamanho. Nos Estados Unidos é muito comum a utilização de pacotesde software que auxiliam na elaboração de planos de negócios, com formatos predefinidos, oque resulta em planos padrões sem muita possibilidade de modificação da estrutura utilizadano software, mas que proporcionam alguns benefícios ao empreendedor [...]. No entanto,muitos investidores não gostam de planos de negócio feitos em software, pois na maioria dasvezes são limitados, e o empreendedor se prende à estrutura do plano existente na ferramenta,que nem sempre está adequada à sua realidade. Ao afirmar isso, DORNELAS diz que além doplano de negócios feito manualmente, as empresas podem utilizar pacotes de software para odesenvolvimento do mesmo. Porém existe empresários que não aprovam o uso do software,por ele ser, às vezes, muito limitado, fazendo com que ele se prenda a estrutura existente nele. CHIAVENATO afirma que o financiamento é uma operação por meio da qual aempresa obtém recursos financeiros de terceiros para o capital de giro ou para os ativoscirculantes temporários e permanentes, bem como para o investimento. O financiamento podeser classificado em dois tipos: a curto, médio e longo prazo. Assim dizendo, muitosempreendedores recorrem a financiamentos para o investimento nas suas empresas. Porém,tem-se que tomar muito cuidado com esta ação, pois os juros cobrados pelas financiadoraspodem ser altos de mais, podendo colocar a empresa em risco. 11
  12. 12. GARY diz que para chegar ao futuro primeiro, uma empresa precisa descobrir ocaminho mais curto entre o hoje e o amanha. Os sonhos não se tornam realidade da noite parao dia e podem se passar muitos anos entre a concepção de um setor radicalmentetransformado e o surgimento de um mercado real e substancial. A meta é minimizar tanto otempo quanto o investimento necessário para transformar a previsão em uma verdadeiraoportunidade de mercado. Segundo KOTLER , os objetivos de uma empresa indicam para onde ela quer ir; aestratégia indica a rota pretendida; as táticas indicam os instrumentos particulares que aempresa vai usar. Embora as decisões táticas não sejam primárias, são muito importantes. GARY afirma que a competição pelo futuro é uma competição pela participaçãonas oportunidades, e não pela participação no mercado. É uma competição pela maiorparticipação nas oportunidades futuras potencialmente disponíveis a empresa dentro de umaampla arena de oportunidades. Segundo RODRIGUES , a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) tem sido umapreocupação do homem desde o início de sua existência. Com outros títulos, em outroscontextos, mas sempre voltada para facilitar ou trazer satisfação e bem-estar ao trabalhador naexecução de sua tarefa. Resumindo, as empresas deveriam investir mais nesses aspectos,servindo como meio de estratégia, pois a qualidade de vida no trabalho traz realmente asatisfação do trabalhador, a qual executa melhor as suas tarefas. A competição pelo futuro não é uma competição de produto versus produto ounegocio versus negocio, mas de empresa versus empresa, afirma GARY. Segundo CHIAVENATO, para funcionar, as empresas precisam de dinheiro. Osimples fato de uma empresa precisar de um imóvel para se instalar, máquinas eequipamentos para produzir, pessoas para trabalhar, matéria-prima para processar, revela, naverdade, a necessidade de recursos financeiros que permitam alugar ou comprar o imóvel,adquirirem as máquinas e equipamentos, pagar os salários do pessoal, comprar a matéria-prima, recolher os impostos, etc. Então, a empresa precisa de algum tipo de aplicação no seucapital social para que ela possa ir para frente, para que ela possa investir em bens e pagarsuas obrigações. 12
  13. 13. 3 METODOLOGIA DA PESQUISA E PROCEDIMENTOS REALIZADOS3.1 POPULAÇÃO Empresas de Criciúma e região.3.2 AMOSTRA A Fundição Monferrato está localizada na cidade de Morro da Fumaça – SC 445.3.3 INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS O instrumento de coleta de dados utilizado foi o formulário, constituído por onzeperguntas, sendo elas abertas. A utilização do formulário foi de grande importância para que oentrevistado pudesse responder as perguntas com excelência.3.4 PROCESSO DE COLETA DE DADOS O formulário foi aplicado no dia 11 de maio de 2010, para os colaboradores já citadosda Fundição Monferrato.3.5 ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS De posse dos dados coletados por meio do formulário aplicado a 02 colaboradores daFundição Monferrato, as informações foram analisadas e interpretadas dentro do contexto dePlano de Negócio. Utilizou-se o software Word para a conclusão dos dados pois o mesmo proporcionamelhores condições de organização dos resultados obtidos. 13
  14. 14. 4 PLANO DE NEGÓCIO Um plano de negócio é um documento que contém a caracterização do negócio, suaforma de operar, suas estratégias, seu plano para conquistar uma fatia do mercado e asprojeções de despesas, receitas e resultados financeiros, descreve por escrito os objetivos deum negócio e quais passos devem ser dados para que esses objetivos sejam alcançados,diminuindo os riscos e as incertezas. O plano de negócio permite identificar e restringir seus erros no papel, ao invés decometê-los no mercado de trabalho. 14
  15. 15. 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS A criação de um Plano de Negócio é de suma importância para o empreendedor não sófocar a sua meta em recursos, mas que sistematize então as suas idéias e as planeje de formamais eficiente para que quando entre realmente em um mercado de negócios não sofra com asexigências deste. O Plano de Negócio auxiliara então a encontrar respostas a questões que surgem pelocaminho antes de oficializar a empresa no mercado. Pois, se torna mais fácil mudar um idealquando este se encontra ainda no papel, do que quando idéias e metas já foram formalizadas eportanto colocadas em pratica. Portanto permanece no mercado aquele que consegue manter oseu Plano de Negócio a frente de atitudes que serão tomadas, e que se adapte as estratégiasmercadológicas que são de suma influencia frente a um mercado que esta em constantedesenvolvimento. 15
  16. 16. REFERÊNCIASBULGACOV, Sergio. Administração estratégica; teoria e prática (vários autores). SãoPaulo, Atlas, 2007.KOTLER, Philip. Administração de marketing. São Paulo, Atlas, 1981.PACHECO, Edson. Avaliação da estratégia da qualidade. São Paulo, Editora Gente, 2002.SALIM, César. Construindo planos de negócios; todos os passos necessários para planejar edesenvolver negócios de sucesso. São Paulo, Atlas, 2001.VALADARES, Maurício Castelo. Planejamento estratégico empresarial. São Paulo,Futura, 2002. APÊNDICES APÊNDICE A – FORMULÁRIO UTILIZADO PARA OBTER RESULTADOS 16
  17. 17. 01 – Ao iniciar a empresa, houve a preocupação em traçar um plano de negócio? Se sim,relate-nos quais os benefícios a empresa obteve com essa ação. Se não, por quais motivos? Aempresa sabia da existência do plano de negócios?02 – Como foi definido o ramo de atividade de sua empresa para que a mesma atuasse deforma lucrativa e se sobressaísse diante das demais no mercado? Essa escolha inicialproporciona os resultados estabelecidos no plano de negócio?03 – A empresa, no seu início, contou com algum tipo de financiamento para aplicações noseu capital de giro ou nos ativos circulantes, temporários e permanentes? Como foi feito essefinanciamento? Ele trouxe resultados positivos ou negativos à empresa? Por quê? Foi umfinanciamento de curto, médio ou longo prazo?04 – Quais pontos foram avaliados para a definição da localização geografica de sua empresano mercado? Como a escolha desses aspectos demográficos auxiliou para o bom resultado erendimento de seus produtos?06 – No inicio do negócio qual foi a estrutura do capital, como foi estabelecido essa escolha eobteve bons resultados?07 – De que maneira é feita a divulgação dos produtos/serviços que a empresa dispõe a seusclientes? Os meios de divulgação utilizados atualmente por sua empresa correspondem aosestabelecidos no início do planejamento do negócio? Quais influências ocorrem na empresadevido ao retorno dessa divulgação?08 – O plano financeiro utilizado por sua empresa é influenciado pelas análises dosdemonstrativos financeiros e análise dos balanços patrimoniais? Há o retorno do capital socialutilizado nos investimentos? De que forma?09 - Como foram feitos os planejamentos para as reais metas da empresa? De que maneira osinvestimentos iniciais corresponderam com a real necessidade que a empresa viabilizava noinicio de suas atividades dentre suas metas? Se houveram consequências, quais foram? 17
  18. 18. 10 – Quais as possíveis modificações que a empresa poderia adquirir ao seu plano de negóciospara que a mesma obtivesse mais participação no mercado, aproveitando assim asoportunidades que são oferecidas pelo mesmo?11 – De que forma a empresa utiliza os pontos fracos da concorrência em sua estratégia, equais os diferencias são adotados para que a mesma se iguale ou se sobressaia a empresas domesmo ramo?12 – No plano de negócio, qual a estratégia utilizada para a valorização da Qualidade de Vidano trabalho a fim de gerar uma satisfação interna de alto nível? Esta satisfação contribui deque maneira em sua produção? Se sim, de que maneira? 18

×