Boletim coaching junho13

274 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
274
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim coaching junho13

  1. 1. Contato: myrthes.lutke@terra.com.br – cel. 0 xx11 9 81608014Para ter acesso às edições anteriores acesse o Site: www.texeredoh.com.brEdição Junho 20131Boletim Coaching & Counselling Biográfico”Edição jun/2013Tema: O futuro que quer emergir – Líderes SustentáveisRecentemente tive a oportunidade de participar de um seminário sobre “Gestão atravésdo Diálogo”. Este é sem dúvida um tema muito vasto e apaixonante.A abordagem do palestrante estava baseada em diversos livros e autores como: PeterSenge e Otto Scharmer ligados ao MIT, Rudolf Steiner em seu livro Filosofia daLiberdade, entre outros.Mas voltando ao meu título (inspirado nestas leituras), o que poderia ser um “LíderSustentável”?Quando participei da primeira turma do curso de extensão na FGV sobreResponsabilidade Social (termo que hoje está mais disseminado como Sustentabilidade),já era dito (e com apoio do Instituto Ethos) que deveríamos pensar em diversos“stakeholders” (partes interessadas): meio ambiente, clientes, fornecedores, governo,comunidade, acionistas, empregados entre outros. Desta maneira, no meuentendimento, ser um Líder Sustentável não é apenas ser consciente de seu papel empreservar o planeta, ou seja, só pensar no meio ambiente, fator que sem dúvida é muitoimportante. Mas é também cuidar das relações humanas.Pesquisas da OMS e de outros especialistas apontam o estresse no ambiente de trabalhocomo uma das principais causas ou fatores de risco para o aumento de transtornos psíquicose mentais em todo o mundo. O acirramento da concorrência, a pressão por resultados, osatritos cotidianos e as constantes mudanças nas organizações intensificam o estresse e ainfelicidade no ambiente profissional.Como fazer para ser sustentável quando pensamos nas relações humanas?Ser ético ? Ser justo? Ser menos egoísta? Se sentir responsável pelo desenvolvimento efelicidade do outro? Ser mais responsável na maneira como me comunico? Ouvirrealmente o outro? Acreditar realmente que podemos aprender com o outro?E ainda, podemos relacionar isto com os resultados positivos das empresas?
  2. 2. Contato: myrthes.lutke@terra.com.br – cel. 0 xx11 9 81608014Para ter acesso às edições anteriores acesse o Site: www.texeredoh.com.brEdição Junho 20132Dentro deste tema de estudo, o futuro que quer emergir também diz respeito a existênciade um ambiente social mais favorável para a criatividade, e que cada um de nós deveriaajudar a criar.Os líderes deveriam ajudar a promover o senso de presença, quando faz sentido para ofuncionário estar ali e fazer seu trabalho. Cada pessoa é um escultor social.O que eu estou esculpindo no campo social?De acordo com a Teoria U, como inicio de caminho em nossas interações deveríamossilenciar as vozes:Voz do julgamento – quando fico conectado a partir da minha perspectiva (faço “download”de todo meu modelo mental, acesso todas as minhas crenças e minha capacidade de julgaro outro e crio um monólogo, não escuto e não interajo com o outro).Voz do cinismo – onde fala mais alto o preconceito, o julgamento de valor, juízo – juízo éimportante mas através da análise de fatos e não de conceitos pré-formados. Quando eusupero o cinismo eu acesso a competência de ver os fenômenos pelos olhos do outro.Voz do medo – mostra a necessidade de superação do medo do novo, do “não saber”, paraque eu possa começar a criar.Quando estamos num debate, vence o argumento do mais forte, o foco é: “eu observo astuas falhas e pontos vulneráveis”, usamos o intelecto para vencer.Quando estamos num diálogo, usamos o intelecto para aprender.Parece ser uma tendência nas organizações que buscam inovação e resultados, que oslideres comecem a criar espaços livres para que as pessoas possam trazer suas ideias e aforça de sua iniciativa, sem temor, colaborando para a inovação e para ambientes maissaudáveis neste mundo tão competitivo.Isto dá certo? Sim, já há casos de empresas europeias, por exemplo, que em meio à crisemundial conseguem crescer em torno de 10% ao ano.Fica aí a dica de novas pesquisas e leituras para seu desenvolvimento. Procure saberdo que trata a “Teoria U”.
  3. 3. Contato: myrthes.lutke@terra.com.br – cel. 0 xx11 9 81608014Para ter acesso às edições anteriores acesse o Site: www.texeredoh.com.brEdição Junho 20133COACHING & Counselling BiográficoO apoio aos indivíduos e grupos, através de uma abordagem de Counselling Biográfico &Coaching pode proporcionar vários benefícios.Este trabalho é baseado na análise da vida e carreira do cliente, em períodos de sete anos,onde é possível observar e ter consciência do que é próprio de sua biografia e do que são osdesafios da humanidade na época atual. Tem como base a antroposofia.A nossa biografia é um processo constante de transformação de nossos talentos epotencialidades. Aumentando nossa consciência sobre nossa própria história podemos agircom mais maestria em todas as dimensões de nossa vida, nos conectando com o futuro quequer emergir.As pessoas com alto grau de domínio pessoal expandem continuamente sua capacidade decriar na vida os resultados que realmente procuram.Este tipo de abordagem é bastante indicada no desenvolvimento de lideranças,preparando-os para apoiar processos de mudança, criando uma maior adesão ecompromisso com a visão da organização; na melhoria de clima e das condições detrabalho.Pode também ser utilizada em processos de desligamento e aposentadoria, ajudando aoscolaboradores a dar um novo significado a sua vida e carreira.Como outros benefícios desta abordagem podemos citar:Ao individuo: autoconhecimento, apoio para lidar com situações de pressão, além de umprofundo entendimento dos desafios que vivenciou, resgatando seus valores, talentos esonhos. Permite ao mesmo traçar metas mais conscientes para o futuro, agir com maiormaestria em todas as dimensões de sua vida e criar pontes mais saudáveis com aorganização, sua carreira e sua vida.Para a organização: ter colaboradores com mais responsabilidade e habilidades paraadministrar a própria carreira; melhor e mais rápida integração com uma nova culturaorganizacional; fortalecimento da imagem da empresa pela valorização do capital humano;desenvolvimentos de pontes saudáveis entre indivíduo e organização, o que contribuiinclusive para a valorização da empresa no mercado. Esta abordagem corporativa, é umdiferencial que caracteriza as organizações que são reconhecidas por um desempenhofinanceiro equilibrado, com resultados qualitativos e com respeito a todos os colaboradorese stakeholders (partes interessadas).Por que o trabalho não pode ser uma coisa maravilhosa em nossas vidas?
  4. 4. Contato: myrthes.lutke@terra.com.br – cel. 0 xx11 9 81608014Para ter acesso às edições anteriores acesse o Site: www.texeredoh.com.brEdição Junho 20134Metodologia:Sessões semanais ou quinzenais (de 12 a 16 sessões) com duração de 1,5hrs.*Coach para outplacement tem uma abordagem diferenciada e mais curta.O processo só se inicia após uma entrevista (sem custo) entre cliente (performer) e ocoach, onde as questões são colocadas, e quando ambos decidem trilhar juntos estecaminho.Local de atendimento: Vila Mariana próximo a estação Ana Rosa do metrô.Há possibilidade de sessões por Skype e sessões avulsas (help conversation).Myrthes Weber Lutke – Coach, Aconselhadora Biográfica e ConsultoraFormação em Coaching Senior pelo ICI (reconhecido pelo ICF) e Biografia Humana(reconhecido pelo Goetheanum) pela Escola Livre de Estudos Biográficos. Experiênciacom atendimento a altos executivos e profissionais liberais. Já atuou como executivanas áreas de TI, marketing e comercial.Membro do ICF e Associação biográfica. Coach com mais de 900 horas de atendimento.Veja também alguns artigos publicados:http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,fusao-aquisicao-e-saude-,864095,0.htm –reportagem publicada no Jornal “O Estado de São Paulo”, que trata do cuidado com osprofissionais em momentos de alta tensão, onde o coaching é uma ferramenta bastanteindicada.http://cio.uol.com.br/gestao/2012/08/10/como-construir-uma-lideranca-apta-a-efetivamente-gerenciar-mudancas/ - artigo publicado em diversas mídias que fala sobre liderança eresiliência.http://www.youtube.com/watch?v=H2ha_T-P35Q - vídeo que fala sobre Gestão deStakeholders (tema de Gestão de Mudanças, onde utilizamos técnicas de coachinginclusive).Entre em contato para maiores informações.Divulgue para quem você acha que pode se beneficiar deste processo.Disponibilizamos palestras e oficinas para empresas que queiram sensibilizar seuscolaboradores para a busca de autodesenvolvimento.Muitas organizações já incluem estes programas em sua abordagem para “Qualidade deVida”.

×