Doenças sexualmente transmissíveis

1.110 visualizações

Publicada em

Palestra DST parte 2

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.110
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças sexualmente transmissíveis

  1. 1. DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
  2. 2. Sexo, Amor e Paixão• Experiência básica que difere ao longo da vida• Cada indivíduo tem uma percepção particular sobre suas relações humanas e afetivas• Cada indivíduo tem uma percepção particular sobre seu próprio corpo – suas necessidades• O corpo é acometido de um bombardeio de hormônios, sensações gostosas, novas, diferentes, e excitantes• O nosso corpo reage exigindo o contato com outro• As manifestações da afetividade estão ligadas ao contexto social, cultural, familiares, religiosos, etc.
  3. 3. Sexo, Amor e Paixão• Aprendizado do corpo• Aprendizado das emoções• Aprendizado do controle do corpo e das emoções
  4. 4. Sexo, Amor e Paixão • A ídéia do ficar = Vários parceiros, relações superficiais • O(a) primeiro namorado (a) = Convenção social • Iniciação sexual = Virgindade/ Prevenção/ Aumento dos casos de DST, AIDS, gravidez indesejada. • A descoberta do sexo oposto = Os conflitos emocionais entre homens e mulheres • Fácil acesso as informações (meios de comunicação, mídia, internet) = Informações não compreendidas e não experimentadas.
  5. 5. Sexo, Amor e Paixão
  6. 6. Iniciação sexual – Adolescentes brasileiros66,5% dos jovens (dois em cada três) - têm a primeirarelação sexual até os 16 anos. 66,5%Em números, são 25,3 milhões de pessoas.Juventude, juventudes: o que une e o que separa. O estudo realizado pelaOrganização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, a Unesco.
  7. 7. INICIAÇÃO SEXUAL Feminino Masculino• A jovem adolescente • Os rapazes buscam amadurece em média dois encontros sexuais com anos antes do rapaz. mais ansiedade, geralmente, pe• Busca fortificar sua rsuadindo as garotas ao feminilidade, prorrogar os sexo com eles. encontros sexuais e • Em nosso meio, há uma selecionar um parceiro tendência do jovem em adequado para poder ter experimentar sensações sua primeira relação sexuais com outros de sua sexual, o que ocorre de idade, sem forma gradativa. necessariamente buscar uma relação sexual• Vai experimentando seus propriamente dita. O limites progressivamente. termo que se usa atualmente é "ficar".
  8. 8. Com ele é assim: • Sente-se pressionado pela família e pelos amigos ainiciar logo a vida sexual• A maioria se relaciona primeira vez com a namorada erejeita o sexo pago• O próprio quarto é o local predileto para a primeirarelação• Apenas um em cada três usa camisinha na primeira vez• Morre de medo de falhar• Acha que quinze minutos bastam para uma boa relaçãosexual• Tem certeza de que receberá a aprovação dos paisquando contar que se relacionou sexualmente• Se a namorada engravida, recebe a notícia com ummisto de surpresa e felicidade
  9. 9. Com ela é assim:• • Valoriza mais a afetividade, o carinho e a confiança • Não acredita que o relacionamento sexual vá levar ao casamento • A pílula é o anticoncepcional preferido, mas poucas tomam cuidado para prevenir a gravidez na estréia • Sente-se pouco à vontade nua e teme que seu corpo desagrade ao parceiro • Acha que uma relação, para ser boa, deve durar no mínimo meia hora • Apenas uma em cada cinco sente prazer na primeira vez • Teme que os pais descubram a relação e passem a vigiar todos os seus passos • Fica emocionalmente arrasada com a gravidez indesejada
  10. 10. ESTATÍSTICA Gravidez na Adolescência • Uma entre três garotas de 15 à 19 anos, tem vida sexual ativa. ** OBS- Esse número pode ser ainda maior, já que muitas não assumem que fazem sexo. • 18% das jovens de 15 a 19 anos já ficaram grávidas alguma vez; •1 em cada 3 mulheres de 19 anos já são mães ou estão grávidas do primeiro filho; •49,1% desses filhos foram Material de apoio indesejados; Fonte: BENFAN – Sociedade para o Bem-Estar Familiar –, para o Ministério da Saúde

×