Aula2 introducao-a-optica-geometrica

154 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
154
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula2 introducao-a-optica-geometrica

  1. 1. FÍSICA Introdução à Óptica geométrica Aula 2 Ensino Médio
  2. 2. Raios de luz e visão Raios de luz: Linhas orientadas usadas para representar o sentido de propagação da luz. Sentido de propagação da luz: raio de luz. Visão: Para que um observador enxergue um objeto, a luz que emerge do objeto deve atingir os olhos do observador. Raio de luz que sai do objeto. Objeto Observador
  3. 3. Fontes de luz Fonte primária (ou corpo luminoso): Gera a luz que dela emerge, ou seja, tem luz própria. Fonte secundária (ou corpo iluminado): Não gera a luz que dela emerge, ou seja, não tem luz própria. Exemplos: Sol, estrelas, lâmpada acesa, chama de uma vela, etc. Exemplos: Lua, pessoas, mesa, cadeira e a maioria dos objetos. Fonte puntiforme: Suas dimensões são desprezíveis quando comparadas com a distância que a separa dos objetos iluminados por ela. Exemplos: Para observadores na Terra, as estrelas são fontes puntiformes. Fonte extensa: Suas dimensões não são desprezíveis quando comparadas com a distância que a separa dos objetos iluminados por ela. Exemplos: Para observadores na Terra, o Sol é uma fonte de luz extensa.
  4. 4. Meio transparente Permite que a luz o atravesse descrevendo trajetórias regulares, o que, por sua vez, possibilita a visualização nítida dos objetos que se encontram depois dele. Exemplos: Vácuo, ar, uma camada não muito espessa de vidro, uma camada não muito espessa de água, entre outros. Peixes e plantas atrás da água e do vidro são vistos nitidamente.
  5. 5. Meio translúcido Permite que a luz o atravesse descrevendo trajetórias irregulares, o que compromete a nitidez da imagem dos objetos que se encontram depois dele. Exemplos: Neblina, papel vegetal, vidro leitoso, entre outros. Quando vista através do guarda-chuva, a nitidez da imagem do garoto fica comprometida.
  6. 6. Meio opaco Não permite a passagem de luz através dele. Parte da luz que nele incide é refletida e parte é absorvida, sendo que a parcela absorvida é convertida em energia térmica. Exemplos: Madeira, metais, isopor, entre outros. A porta de madeira, ao impedir que a luz a atravesse, impossibilita a visualização dos objetos que se encontram depois dela.
  7. 7. Meio opaco Não permite a passagem de luz através dele. Parte da luz que nele incide é refletida e parte é absorvida, sendo que a parcela absorvida é convertida em energia térmica. Exemplos: Madeira, metais, isopor, entre outros. A porta de madeira, ao impedir que a luz a atravesse, impossibilita a visualização dos objetos que se encontram depois dela.

×