Ciberespionagem

554 visualizações

Publicada em

Novas (velhas) ameaças desafiam a segurança digital nas empresas.
Todas as organizações públicas e privadas, independente de seu tamanho podem ser alvo ou ser utilizadas como meio para fraudes, espionagem industrial, sabotagem e acesso a informações sensíveis próprias ou de terceiros (clientes, fornecedores, parceiros).

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciberespionagem

  1. 1. Ciberespionagem e novas (velhas) ameaças desafiam a segurança digital nas empresas Alexandre Vargas Gerente Regional de Negócios avargas@modulo.com
  2. 2. Ciberespionagem e Ciberguerra Não é um “privilégio” americano Folha de São Paulo, 3 de Novembro de 2013
  3. 3. Ciberespionagem e Ciberguerra Não é um “privilégio” do setor público The Economist, 21 de Setembro de 2013
  4. 4. Ciberespionagem 2010 e Ciberguerra Para quem não estava em Marte Worm Stuxnet Governo americano faz ciberataque ao programa nuclear iraniano 2010 Wikileaks Informações sensíveis reveladas 2010 Anonymous “Vinga” perseguição ao Wikileaks com ataques ao Google e operadoras de cartões. 2012 Governo chinês invade rede do NY Times 2013 Caso Snowden Governos utilizando ciberespionagem para fins políticos e econômicos 2013 Hackers vazam dados da PM RJ
  5. 5. Ciberespionagem e Ciberguerra Risco Zero: Empresas sem concorrentes e sem clientes Agentes • Governo - Política e economia (ataque e defesa) – Forças armadas – Inteligência • Corporações – espionagem industrial • Ativistas – Causas sociais e políticas • Organizações criminosas – Fraudes • Terroristas - Sabotagem
  6. 6. Ciberespionagem e Ciberguerra Alvo: Infraestruturas críticas • Geração de energia • Redes elétricas / petróleo / gás / água • Telecomunicações, • Transportes, • Serviços financeiros • Saúde • Forças armadas • Segurança Pública • Agencias Governamentais • Grandes corporações (impacto econômico/social)
  7. 7. Ciberespionagem e Ciberguerra Já vimos este filme antes? Fraudes / espionagem industrial / sabotagem Todas as organizações públicas e privadas, independente de seu tamanho podem ser alvo ou ser utilizadas como meio para fraudes, espionagem industrial, sabotagem e acesso a informações sensíveis próprias ou de terceiros (clientes, fornecedores, parceiros). Basta ser o elo fraco da cadeia
  8. 8. Ciberespionagem e Ciberguerra O que fazer?
  9. 9. Ciberespionagem e Ciberguerra O que fazer? Investir em ferramentas de última geração não faz sentido se não houver gestão de políticas que estejam alinhadas com a Estratégia Corporativa.
  10. 10. Ciberespionagem e Ciberguerra O que fazer? Segurança da Informação tem que deixar de ser assunto de exclusivo de TI para entrar na Estratégia Corporativa. A Eenterprise Risk Management CEO - Corporativo B Governança Riscos Compliance CIO - Gerencial - Divisões C Segurança da Informação CSO - Operacional - TI
  11. 11. Ciberespionagem e Ciberguerra O que fazer? Segurança da Informação tem que ser disseminada para todos os stakeholders: • • • • Alta direção Colaboradores Fornecedores Clientes It´s all about people!
  12. 12. Ciberespionagem e Ciberguerra Questões para debate Se a mudança cultural é tão importante, por que não investimos nas pessoas? CIO não é o Chief Insecurity Officer, mas Segurança da Informação está melhor acomodada em TI? Marco Civil: vacina para vazamentos. Estamos diagnosticando corretamente o paciente? Reclamamos do suposto acesso do Google e Facebook aos nossos dados. Mas continuamos fazendo check-in no FourSquare.
  13. 13. Obrigado! Alexandre Vargas Gerente Regional de Negócios avargas@modulo.com

×