Rococó

22.941 visualizações

Publicada em

powerpoint de arte

Publicada em: Tecnologia, Negócios
4 comentários
26 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
22.941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
181
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
4
Gostaram
26
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rococó

  1. 1. ROCOCÓ O Baloiço de Fragonard, 1766
  2. 2. A CULTURA DE SALÃO <ul><li>Características e contextualização (1712-1814) </li></ul><ul><li>Acontecimentos políticos, económicos e culturais: </li></ul><ul><li>Do Parlamentarismo Inglês à Revolução Francesa de 1789; </li></ul><ul><li>Do Mercantilismo ao Fisiocratismo e à Revolução Industrial; </li></ul><ul><li>Da Revolução Científica do Século XVII à Filosofia das Luzes ou Iluminismo; </li></ul><ul><li>Os conceitos ou princípios de: Individualismo, Racionalismo, Cientismo, Elitismo, isto é, Idade de Ouro. </li></ul>
  3. 3. Características gerais: <ul><li>Características gerais: </li></ul><ul><li>Gosto pela liberdade; </li></ul><ul><li>Sentido irreverente; </li></ul><ul><li>Arte intimista; </li></ul><ul><li>Elegante; </li></ul><ul><li>Caprichosa; </li></ul><ul><li>Evasiva; </li></ul><ul><li>Requintada; </li></ul><ul><li>Artificial; </li></ul><ul><li>Efeitos fantasiosos, expressivos, grotescos e inquietantes; </li></ul><ul><li>Disposição caprichosa das formas; </li></ul><ul><li>Ornamentos vegetalistas, minerais e animais, </li></ul><ul><li>Arte secular de decoração interior; </li></ul><ul><li>Gosto pelas cenas eróticas e sensuais que se desenrolam nos jardins, em ambientes idílicos; </li></ul><ul><li>Exotismo e alegria misturada com graciosidade e frivolidade decadente da aristocracia; </li></ul><ul><li>Sequências espaciais modeladas pela luminosidade – obscuridade; </li></ul><ul><li>Escadarias dinâmicas; </li></ul><ul><li>Paredes pintadas com estuques ornamentais; </li></ul><ul><li>Candelabros, relógios de sala, mobiliário com embutidos, cortinados exuberantes, tecidos e tapetes exóticos compõem os interiores; </li></ul><ul><li>Uso e abuso de artes aplicadas e porcelana </li></ul>
  4. 4. Da Festa Galante à Festa Cívica – a revolução da sensibilidade <ul><li>O Rococó é considerado por alguns historiadores de Arte como uma degeneração do Barroco que ocorre entre 1710 e 1780, período em que a Arte reflecte os valores de uma sociedade fútil, que procura nas obras de arte, algo que lhes dê prazer e as faça esquecer os problemas reais. </li></ul><ul><li>O Rococó Francês, também chamado “Estilo Regência” é uma arte requintada, convencional e aristocrática. Expressa sentimentos agradáveis e uma execução perfeita da técnica que pretende comemorar a alegria de viver. </li></ul><ul><li>As manifestações do Rococó dão-se principalmente na decoração dos espaços interiores. </li></ul><ul><li>Os salões e as salas apresentam forma oval e as paredes estão cobertas por pinturas de cores suaves e claras. As paredes estão ainda decoradas com espelhos e ornamentos florais feitos em estuque. </li></ul><ul><li>As fachadas dos edifícios mantém as características do Barroco, mas em volta das janelas ovais, surgem ramos de flores douradas e anjinhos. </li></ul>
  5. 5. Os temas do Rococó <ul><li>Os temas do Rococó são mundanos, repletos de ambientes ajardinados e luxuosos. </li></ul><ul><li>As tonalidades predominantes são agora claras e luminosas. </li></ul><ul><li>A arquitectura é marcada pela sensibilidade e exagerada decoração, tanto no interior como no exterior. </li></ul><ul><li>A escultura é intimista e retrata as personalidades da época. Neste período desenvolvem-se de modo extraordinário as estatuetas decorativas. </li></ul><ul><li>O Rococó distingue-se do Barroco pela sua leveza e delicadeza, sendo menos exuberante do que este último. </li></ul><ul><li>Os temas do Barroco eram religiosos ou de “Estado”. Os do Rococó são da vida quotidiana da nova sociedade saída da Corte de Versalhes, ou no caso da Alemanha e Portugal, da necessidade de afirmação da sociedade aristocrática. </li></ul>
  6. 6. Manifestações: <ul><li>Inicialmente associada às artes decorativas, passou a englobar a arquitectura, a escultura e a pintura da 1ª metade do Século XVIII na França, mas estendeu-se até à década de oitenta do mesmo século, na Alemanha, Áustria, Espanha (algumas manifestações) em Portugal e no Brasil. </li></ul>
  7. 7. Hôtel de Soubise,1730-35(Vários
  8. 8. Interior do Hotel de Soubise
  9. 14. A paleta Rococó <ul><li>As cores são claras (azuis, amarelos pálidos, verdes, rosa). </li></ul><ul><li>As pinceladas são rápidas e suaves quase movediças. </li></ul><ul><li>As texturas aperfeiçoaram-se e o efeito aveludado de sedas e brocados é dado pelos tons pastel. </li></ul>
  10. 16. Na pintura distinguiram-se nomes como: <ul><li>Os pintores franceses: </li></ul><ul><li>Antoine Watteau, flamengo de origem foi em Paris que executou as suas principais obras. Dedicou-se à pintura de cenas campestres e de personagens da comédia dell’Arte, como, Gilles; </li></ul><ul><li>Jean-Honoré Fragonard, que se distinguiu pela pintura de cenas de amor galante e coqueteria onde se destaca a figura feminina como em “O Baloiço”; </li></ul><ul><li>François Boucher, foi o principal pintor de nus mitológicos deste período. As suas obras reflectem a frivolidade e o decorativismo da época; </li></ul><ul><li>Jean Batiste Chardin, foi um pintor mais racionalista, que executou principalmente cenas da vida quotidiana e naturezas-mortas de carácter intimista. A sua pintura é sóbria e tranquila. </li></ul><ul><li>Em Inglaterra dois pintores assumiram o protagonismo: </li></ul><ul><li>Hogarth que foi o fundador da Escola Inglesa, pintou sobretudo cenas de cunho moralizante, tiradas de sátiras da época. Foi também um importante retratista; </li></ul><ul><li>Gainsborough, que recriou a importância da cor nas paisagens. </li></ul><ul><li>Na Itália , para além de Tieppolo, surgiu uma obra notável de pintura sobre tela, designada de “vedute”, que teve em António Canale, (Canaletto) e Francesco Guardi, os principais representantes. </li></ul><ul><li>GiambattistaTieppolo, pintor veneziano cuja obra é marcada por cores claras e brilhantes, exerceu praticamente toda a sua actividade em Espanha e na Alemanha com o pintor Johann Neumann; </li></ul>
  11. 19. O Banho de Diana, de Boucher, 1742
  12. 30. A escultura: <ul><li>Na escultura, não se salientaram grandes nomes, uma vez que as artes decorativas de pequena peça, assumiram o papel principal. Estas estatuetas eram feitas em fábricas de loiça, em especial na Alemanha. Esta loiça , designada de biscuit, e que daria forma ao Bibelot, iria conhecer amplo sucesso por toda a Europa e mesmo fora dela. </li></ul>
  13. 35. <ul><li>A escultura propriamente dita conheceu novas formas, conteúdos e objectivos, distintos da estética barroca. </li></ul><ul><li>Mantendo o gosto pelas linhas curvas e sinuosas, a escultura Rococó adquire linhas mais delicadas e fluidas. </li></ul><ul><li>A figura humana aproxima-se do gosto alongado do maneirismo, que desenvolve silhuetas caprichosas, mas leves e graciosas nos gestos, nas atitudes e posições. </li></ul><ul><li>Os grupos escultóricos, possuem amplo movimento e ritmo, num perfeito enquadramento com o cenário a que se destina. </li></ul><ul><li>A escultura do Rococó teve uma função decorativa dos espaços, tornando-se por isso parte integrante da arquitectura, cobrindo profusamente todas as superfícies e estruturas. </li></ul>
  14. 36. Igreja de Wies dos irmãos Zimmermann

×