Protozoários e Algas

2.282 visualizações

Publicada em

Rápida descrição das principais características do Reino Protista.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
105
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Protozoários e Algas

  1. 1. REINO PROTISTA Protozoários e Algas
  2. 2. Características Gerais • São organismos eucariontes ou eucariotos. • Os protistas unicelulares são, geralmente microscópicos. Alguns entretanto, podem ser vistos a olho nu, pois atingem entre 1 e 2 milímetros. • As algas são autotróficas, realizam fotossíntese. • Os protozoários retiram seu alimento do ambiente em que vivem.
  3. 3. Os protozoários: Reprodução • Reprodução assexuada: onde a célula se parte em dois ou mais pedaços e dá origem a novos indivíduos. • Reprodução sexuada: nesse caso, produzem gametas ou trocam material genético em si.
  4. 4. Os protozoários: Locomoção Locomoção dos protozoários: • Pseudópodes:estruturas também utilizadas para capturar o alimento (fagocitose). Ex.: as amebas.
  5. 5. • Cílios: são os protozoários chamados ciliados. Ex.: o paramécio • Flagelados: que se locomovem utilizando flagelos. Ex.: o tripanossomo • E ainda existem aqueles que não possuem estrutura de locomoção. Ex.: o plasmódio.
  6. 6. As relações com outros seres vivos • Predatismo: alguns vivem na água e no solo úmido comendo bactérias e outros protistas. Outros hospedam seres vivos causando-lhes doenças. • Mutualismo: é o caso do cupim e de protozoários que vivem em seu intestino. Paramécio Paramecium sendo atacado por Didinium, outro ciliado.
  7. 7. Os protozoários e a saúde humana Mosquito do gênero Anopheles Mosquito-palha Barbeiro da Doença de Chagas
  8. 8. Doença de Chagas Transmissão: A doença de Chagas não é transmitida ao ser humano diretamente pela picada do inseto, que se infecta com o parasita quando suga o sangue de um animal contaminado. A transmissão ocorre quando a pessoa coça o local da picada e as fezes eliminadas pelo barbeiro penetram pelo orifício que ali deixou. A transmissão pode também ocorrer por transfusão de sangue contaminado e durante a gravidez, da mãe para filho. Sintomas: Febre, mal-estar, inflamação e dor nos gânglios, vermelhidão, inchaço nos olhos, aumento do fígado e do baço são os principais sintomas. Com frequência, a febre desaparece depois de alguns dias e a pessoa não se dá conta do que lhe aconteceu, embora o parasita já esteja alojado em alguns órgãos. Como nem sempre os sintomas são perceptíveis, o indivíduo pode saber que tem a doença, 20, 30 anos depois de ter sido infectado, ao fazer um exame de sangue de rotina. Eliminar o inseto transmissor da doença ou mantê-lo afastado do convívio humano é a única forma de erradicar a doença de Chagas.
  9. 9. • Doença de Chagas:
  10. 10. Transmissão: Há duas formas de leishmaniose: a cutânea, e a visceral. A tegumentar é uma doença infecciosa, não contagiosa, transmitida por diversas espécies de protozoários do gênero Leishmania, que acometem o homem e provocam úlceras na pele e nas mucosas das vias aéreas superiores. O vetor, ou seja, o agente transmissor do protozoário, é a fêmea infectada do mosquito Lutzomyia, conhecido popularmente por mosquito- palha. Sintomas: A leishmaniose tegumentar pode manifestar-se em homens e mulheres de qualquer idade. O primeiro sinal da forma cutânea costuma ser uma única ou várias lesões, quase sempre indolores na pele. Inicialmente, são feridas pequenas, com fundo granuloso e purulento, bordas avermelhadas, que vão aumentando de tamanho e demoram para cicatrizar. Leishmaniose
  11. 11. • Leishmaniose:
  12. 12. Malária Transmissão: A transmissão da malária pode ocorrer pela picada do mosquito, por transfusão de sangue contaminado, através da placenta (congênita) para o feto e por meio de seringas infectadas. Existem mais de cem tipos de plasmódio, o parasita da malária. Dos que infectam o homem, quatro são os mais importantes:Plasmodium vivax, Plasmodium falciparum, Plasmodium malariae e Plasmodium ovale. A doença provocada pelo vivax é a mais comum e a provocada pelo malariae, a menos grave. Sintomas: Os sintomas mais comuns são febre alta, calafrios intensos que se alternam com ondas de calor e sudorese abundante, dor de cabeça e no corpo, falta de apetite, pele amarelada e cansaço. Dependendo do tipo de malária, esses sintomas se repetem a cada dois ou três dias.
  13. 13. • Malária:
  14. 14. As algas • Possuem clorofila (ou outros pigmentos) e realizam fotossíntese. • Podem ser unicelulares ou pluricelulares. • Vivem em água doce, salgada ou ambientes úmidos. • Reprodução assexuada em sua maioria, mais existem indivíduos que se reproduzem de forma sexuada.
  15. 15. Principais tipos de algas • Diatomáceas: algas unicelulares mais abundantes em mares e lagos. Possuem carapaças de sílica duras e transparentes como o vidro.
  16. 16. • Dinoflagelados: possuem dois flagelos fazendo com que a célula rode como um pião. Algumas delas transformam alimento em luz (bioluminescência)
  17. 17. • Euglenófitas: principalmente em água doce. Realizam a fotossíntese mas, na ausência da luz apresentam nutrição heterotrófica.
  18. 18. • Clorofíceas: algas verdes, unicelulares ou pluricelulares (corpo formado por talo em que não se distinguem os órgãos típicos).
  19. 19. • Feofíceas: algas pardas, algumas comestíveis e também utilizadas como adubos ou fonte de algina (utilizada na indústria para dar textura).
  20. 20. • Rodofíceas: algas vermelhas, ricas em cálcio e contribuem para a formação de recifes calcários. Importante também na alimentação ex.: norí (sushi) e extração de carragenina e ágar espessantes em alimentos.

×