Apresentação oral

325 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação oral

  1. 1. Introdução<br />-O presente trabalho tem a finalidade de proceder ao estudo dos sítios de três empresas de telecomunicações existentes em Portugal, <br />-CONHECER a abordagem que é feita por cada uma destas entidades, no que diz respeito ao seu papel em termos de Responsabilidade Social. <br />-São elas a Portugal Telecom, a SonaeCom e a Zon Multimédia.<br />
  2. 2. -Entre todo o caudal de informação a que a sociedade acede, tornaram-se de especial importância<br />todas as questões que dizem respeito à sustentabilidade e responsabilidade social. <br />-Temas como :<br /><ul><li>destruição da camada de ozono,
  3. 3. a desertificação do planeta
  4. 4. e o efeito de estufa,
  5. 5. que há vinte anos passavam despercebidos junto da população, -
  6. 6. são agora motivo de debate e preocupação por parte dos governos, cidadãos e da opinião pública em todo o mundo. </li></li></ul><li>-as indústrias ‘verdes’ estão também a ganhar um peso crescente nos mercadosmesmo num cenário de crise e recessão. <br />-a uma conjugação de factores, nível de exigência de transparência cada vez maior (acentuada pela desconfiança criada pelo falhanço da regulação que originou a crise financeira)<br /><ul><li>o crescimento populacional e a necessidade de suportá-lo;</li></ul>- a maior atenção da opinião pública sobre os impactos da degradação ambiental; as alterações climáticas<br />
  7. 7. -Por outro lado, apenas democratizar a informação ambiental pode não ser o suficiente para produzir as mudanças necessárias de opinião. <br />-Não é pelo maior ou menor volume de informações que as populações têm à sua disposição que aprenderão a pensar criticamente, a actuar no meio envolvente e a transformá-lo.<br />
  8. 8. <ul><li>Caso não exista uma cultura e uma formação que predisponha as pessoas a valorizar esta informação, essas mesmas pessoas.
  9. 9. TORNAM-SE indiferentes perante a informação, como se se tratasse de uma espécie de poluição onde as palavras perdem o significado e a mensagem se torna SEM VALOR.</li></li></ul><li>-No contexto presente torna-se, assim, indispensável às organizações adaptarem-se a essas mutações e ao mesmo tempo promoverem o seu posicionamento perante a sociedade.<br /><ul><li>Compreender a mudança é vital para a competitividade e o crescimento das empresas.</li></ul>-As relações com a natureza deixaram de ser uma excentricidade de alguns, para se tornarem uma mais-valia,<br />- TORNAM-SE numa oportunidade de implementar práticas sustentáveis e mais benéficas do ponto de vista financeiro, mas também por se assumirem como um compromisso para o bem-estar da sociedade no seu todo. <br />
  10. 10. -HOJE AS empresas destacam que uma boa política de comunicação ambiental pode ser tão importante para o negócio quanto construir prédios ou instalar equipamentosde primeira linha.<br />-pois se a opinião pública estiver contra ou se subsistir um sentimento de desconfiança face à atuação da empresa no plano ambiental e social.<br /><ul><li>TORNAM-SE MUITO MAIS DIFICEIS processos COMO:</li></ul>-licenciamento de novas operações, <br />-ampliação de instalações existentes <br />-aceitação de produtos pelos consumidores. <br />
  11. 11. <ul><li>Metodologia de trabalho</li></ul>-Partindo de uma pesquisa bibliográfica sobre o tema em estudo <br /> -visa a definir os conceitos de responsabilidade social e de sustentabilidade<br />-bem como a analisar o modo como as diferentes organizações se apresentam<br />
  12. 12. Contextualização<br /> O desenvolvimento sustentável e a responsabilidade social das empresas.<br />«O caminho que leva a que as empresas se tornem de dia para dia mais responsáveis, é também o único caminho possível para que no médio prazo estas possam sobreviver no mercado» (Teixeira, 2009: 13)<br />
  13. 13. Contextualização<br />-A sociedade alicerçada por um lado no consumo, e por outro na ambição do lucro infinito<br />-levou a uma exploração desmedida dos recursos, agora à beira do esgotamento, à emissão descontrolada de gases poluentes, cujos efeitos negativos estão já presentes no nosso dia-a-dia.<br /><ul><li>E é por isso que «os termos “verde”, “sustentável”, “responsabilidade social” e “triple bottom line” ESTÃO NA AGENDA PÚBLICA,
  14. 14. apareceram de repente em toda a parte, desde a imprensa especializada à mais generalista, nas prateleiras dos supermercados e nos anúncios de emprego» </li></li></ul><li>Contextualização<br />-A noção de responsabilidade social do sector privado difundiu-se na década de sessenta do século XX, nos Estados Unidos da América,<br />- na sequência de um crescimento das empresas não apenas em volume de negócios, mas sobretudo em poder e em capacidade de influência na economia. <br />-as organizações deveriam ter um papel mais activo na sociedade e que não poderiam limitar-se a obter lucros,<br /> -MAS TAMBEM contribuírem positivamente para o desenvolvimento sustentável das comunidades onde se encontravam inseridas. <br />
  15. 15. FUTURO SERÁ ‘VERDE’<br />«Num mundo onde:<br /><ul><li>a população está em crescimento e tem crescentes expectativas,
  16. 16. onde a maioria dos recursos de que as economias humanas dependem estão em declínio,
  17. 17. onde a segurança nacional depende tanto de recursos hídricos e energéticos seguros e acessíveis como das forças armadas, </li></ul> -onde os impactos das alterações climatéricas ameaçam exceder até mesmo as projecções mais pessimistas, <br />
  18. 18. O FUTURO SERÁ ‘VERDE’<br /><ul><li>Não se trata de adoptar medidas “verdes” porque está na moda e todos o fazem, mas sim porque só desse modo será possível sobreviver.
  19. 19. Além de que, como já vimos anteriormente, ‘ser verde’ não é sinónimo de abdicar do lucro. </li></ul>-Trata-se simplesmente de conjugar esta nova realidade com o clássico objectivo de ganhar dinheiro. <br />-Mas ganhá-lo, prejudicando o menos possível o futuro do ser humano. <br />
  20. 20. <ul><li>Estudos de Caso
  21. 21. Zon Multimédia</li></ul>O grupo ZON Multimédia, Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, SA <br />-nasceu de uma cisão no seio da Portugal Telecom, que levou à autonomia da holding PT Multimédia e adopção da nova designação para:<br />ZON Multimédia, em 2008, como forma de reafirmação do grupo no mercado.<br />Líder no mercado da televisão por subscrição e inovadora no lançamento de alguns produtos integrados de televisão, internet e telecomunicações, <br />-a ZON Multimédia é também líder no mercado de exibição cinematográfica e o segundo maior Internet Provider do país, contando com mais de 1,6 milhões de clientes.<br />
  22. 22. POLITICA AMBIENTAL<br />«A responsabilidade social é uma prioridade para a ZON enquanto empresa e agente social. A génese dos programas desta área baseia-se na ideia de que o respeito pelo ser humano é essencial como medida de sucesso na liderança dos negócios». <br />-É com apenas estas palavras que a Zon Multimédia dá a conhecer no seu site <br />-o seu compromisso de responsabilidade social, num parágrafo que antecede uma listagem de acções desenvolvidas nesse âmbito<br />
  23. 23. Comunicação AMBIENTAL<br />ANÁLISE DO SITE<br />Em relação ao site da ZON MULTIMEDIA, <br />-verificamos que embora esteja presente o link da sustentabilidade na pagina inicial os conteúdos da mesma são desgarrados, <br />-pois verifica-se um amontoado de informação que não exprime uma politica de Responsabilidade Social coerente e até mesmo duradoura. <br />-Arriscamos a dizer que estamos perante uma empresa que aplica o termo Responsabilidade Social, como uma atitude “politicamente correcta”. <br />
  24. 24. <ul><li>Estudos de Caso
  25. 25. Sonaecom</li></ul>A Sonaecom<br />-foi fundada em 1994 e é uma holding do grupo Sonae direccionada para a prestação de serviços no sector da comunicação em Portugal. Abrange três grandes áreas de negócios: telecomunicações, software e sistema de informação (SS) online e media.<br />
  26. 26. POLITICA AMBIENTAL<br />-A política de sustentabilidade desta empresa determina:<br /><ul><li>preocupação com a conformação do negócio e os seus respectivos processos,
  27. 27. Preocupação também no compromisso de fornecer soluções de sustentabilidade aos outros sectores de economia.</li></li></ul><li>POLITICA AMBIENTAL<br />-Tambem a sustentabilidade da Sonaecom assenta na gestão, <br />de acordo com os princípios do desenvolvimento sustentável<br /><ul><li>Reflete isso na procura diária de caminhos que permitam maximizar o valor para todas as partes interessadas. </li></ul> O contributo para a sustentabilidade global é também resultado da decisiva aposta que fazem na qualidade e inovação. <br />
  28. 28. ANALISE DO SITE PARTE AMBIENTAL<br />-acessibilidade ao tema sustentabilidade:<br />- efectua-se de um modo mais confuso que outros sites analisados, <br />-verificamos que a quantidade e qualidade de informação sobre as políticas e acções de responsabilidade estão bem presentes e coerência.<br />- Nota-se que existe uma linha condutora nas acções. O CEO da empresa aparece ao clicar-se no link de acesso à Responsabilidade Social, o que demonstra bem a importância dada pela empresa a este tema. <br />
  29. 29. <ul><li>Estudos de Caso
  30. 30. Portugal Telecom </li></ul>A Portugal Telecom é uma operadora global de telecomunicações<br /><ul><li>Fundada em 1994, em 1996 a empresa, até então pública, passou para o sector privado e alargou a sua área de intervenção, sendo uma das mais cotadas a nível nacional, com presença em bolsas estrangeiras.</li></ul>-A actividade da empresa abarca todos os segmentos do sector das telecomunicações: negócio fixo, móvel, multimédia, dados e soluções empresariais. <br />-Os serviços de telecomunicações e multimédia são disponibilizados em Portugal, no Brasil e em mercados internacionais em crescimento, marcando presença em países como o Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Timor, Angola, Quénia, China, São Tomé e Príncipe e Namíbia.<br />-Ao nível do mercado de capitais, a Portugal Telecom é uma das empresas mais transaccionadas na Euronext Lisboa, estando também cotada na bolsa de Nova Iorque. <br />
  31. 31. POLITICA AMBIENTAL<br />A empresa assume a sua responsabilidade social perante a comunidade no constante apoio que dirige a diversas instituições, <br />-motivando os seus colaboradores através de uma política de voluntariado empresarial. <br />-Desenvolve ainda soluções inovadoras que visam minorar as dificuldades dos seus clientes com necessidades especiais. intervindo igualmente ao nível da educação, do ambiente, da cultura e do desporto. Tal como a Sonaecom, publica anualmente um relatório de sustentabilidade, onde enuncia os pilares da sua actuação nesta área.<br />
  32. 32. POLITICA AMBIENTAL<br />. Desenvolve ainda soluções ao nível da:<br />-educação, <br />-do ambiente, <br />-da cultura –<br />e do desporto. <br /><ul><li>publica anualmente um relatório de sustentabilidade,
  33. 33. onde enuncia os pilares da sua actuação nesta área.</li></li></ul><li>ANALISE DO SITE PARTE AMBIENTAL<br />-Este é de longe dos sites analisados aquele que apresenta melhores conteúdos sobre o tema responsabilidade social e a sua relevância para os seus públicos. <br />-Nota-se o cuidado emprestado às temáticas referentes á: <br />-Política de sustentabilidade empresarial, <br />-de responsabilidade social, <br />-Alterações Climáticas<br />-Estratégia Energética da empresa.<br />
  34. 34. ANALISE DO SITE PARTE AMBIENTAL<br />-Face a tudo isto podemos concluir que existe uma maior <br />consciência por parte da PT em relação às outras empresas em análise, <br />no que diz respeito à Responsabilidade Social.<br />
  35. 35. Conclusão<br />Resposta à pergunta de partida –Os sites da ZonMultimédia, Sonaecom e Portugal Telecom transmitem adequadamente os contributos destas empresas para o desenvolvimento sustentável da sociedade? <br />A Zon Multimédia apresenta a sua comunicação<br /><ul><li>com uma vertente mais comercial,
  36. 36. dando grande destaque aos produtos/serviços que a empresa pode disponibilizar aos consumidores,
  37. 37. deixando a questão da Responsabilidade social para segundo plano.
  38. 38. No link que nos leva à Responsabilidade Social da Zon Multimédia, deparamo-nos com uma discrição de acções levadas a cabo sob a “bandeira” da responsabilidade social, mas que APARENTAM SER acções de Marketing dissimuladas. </li></li></ul><li> Conclusão<br />Resposta à pergunta de partida –Os sites da ZonMultimédia, Sonaecom e Portugal Telecom transmitem adequadamente os contributos destas empresas para o desenvolvimento sustentável da sociedade? <br />Após análise dos sites verificamos que os três apresentam estratégias e objectivos “verdes”, contudo, apenas dois dão um destaque digno desse nome à responsabilidade Social.<br />-No caso da Sonaecom é notório o compromisso, pois a presença do seu CEO através de uma mensagem, dá-nos a dimensão com que é encarada esta politica no seio da empresa. <br />
  39. 39. Conclusão<br />Resposta à pergunta de partida –Os sites da ZonMultimédia, Sonaecom e Portugal Telecom transmitem adequadamente os contributos destas empresas para o desenvolvimento sustentável da sociedade? <br />-Em relação à PT o destaque é dado através da qualidade da informação e das políticas desenvolvidas, <br />-quer dentro quer para fora da empresa, tais como:<br /><ul><li>consumo de papel,
  40. 40. consumo de água e de energia, </li></ul>-mudar comportamentos para reduzir consumos, <br />-divulgar boas práticas para melhorar o ambiente. <br />Nota-se a grande envolvência da empresa nas acções de responsabilidade social não só no seu público externo, mas também nos próprios colaboradores ou seja o seu público interno. <br />
  41. 41. Por esta razão podemos concluir que apenas duas empresas <br />Sonaecom e Portugal Telecom, <br />do lote de três em análise transmitem adequadamente os contributos para o desenvolvimento sustentável da sociedade.<br />

×