O poema de Rui Barbosa,transcrito a seguir, é de umaimpressionante atualidade.Poderia ter sido escrito hojesem mudar uma p...
Sinto vergonha de mimpor ter sido educador departe desse povo,por ter batalhado semprepela justiça,por compactuar com ahon...
Sinto vergonha de mimpor ter feito parte de umaeraque lutou pela democracia,pela liberdade de sere ter que entregar aos me...
Tenho vergonha de mimpela passividade em ouvir,sem despejar meu verbo,a tantas desculpas ditadaspelo orgulho e vaidade,a t...
Tenho vergonha de mimpois faço parte de um povoque não reconheço,enveredando por caminhosque não quero percorrer...Tenho v...
Não tenho para onde irpois amo este meu chão,vibro ao ouvir meu Hinoe jamais usei a minha Bandeirapara enxugar o meu suoro...
"De tanto ver triunfar asnulidades,de tanto ver prosperar adesonra,de tanto ver crescer ainjustiça,de tanto ver agigantare...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sinto vergonha de mim

535 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
35
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sinto vergonha de mim

  1. 1. O poema de Rui Barbosa,transcrito a seguir, é de umaimpressionante atualidade.Poderia ter sido escrito hojesem mudar uma palavra...Sinto Vergonha deMim
  2. 2. Sinto vergonha de mimpor ter sido educador departe desse povo,por ter batalhado semprepela justiça,por compactuar com ahonestidade,por primar pela verdadee por ver este povo jáchamado varonilenveredar pelo caminho da
  3. 3. Sinto vergonha de mimpor ter feito parte de umaeraque lutou pela democracia,pela liberdade de sere ter que entregar aos meusfilhos,simples e abominavelmente,a derrota das virtudes pelosvícios,a ausência da sensatezno julgamento da verdade,a negligência com a família,célula-mater da sociedade,a demasiada preocupaçãocom o "eu" feliz a qualquercusto,buscando a tal "felicidade"
  4. 4. Tenho vergonha de mimpela passividade em ouvir,sem despejar meu verbo,a tantas desculpas ditadaspelo orgulho e vaidade,a tanta falta de humildadepara reconhecer um errocometido,a tantos "floreios" parajustificaratos criminosos,a tantarelutânciaem esquecer a antiga posiçãode sempre "contestar",voltar atrás
  5. 5. Tenho vergonha de mimpois faço parte de um povoque não reconheço,enveredando por caminhosque não quero percorrer...Tenho vergonha da minhaimpotência,da minha falta degarra, das minhas desilusõese do meu cansaço.
  6. 6. Não tenho para onde irpois amo este meu chão,vibro ao ouvir meu Hinoe jamais usei a minha Bandeirapara enxugar o meu suorou enrolar meu corpona pecaminosa manifestação denacionalidade.Ao lado da vergonha de mim,tenho tanta pena de ti,povo brasileiro!
  7. 7. "De tanto ver triunfar asnulidades,de tanto ver prosperar adesonra,de tanto ver crescer ainjustiça,de tanto ver agigantarem-se ospoderes nas mãos dos maus,o homem chega a desanimar davirtude,a rir-se da honra,a ter vergonha de ser

×