As maos feias

669 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
669
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As maos feias

  1. 1. COLACIO. J SLIDES APRESENTA Ligue o som... 001 Colacio.j
  2. 2. As Mãos Feias Autor (a) Texto: Desconhecido 002 Colacio.j
  3. 3. Há muito tempo atrás, existiu uma menina, muito linda, saudável e amável. Não havia ninguém que não gostasse da menina, que tinha oito anos. Mas a menina ficava constrangida sempre que a viam com a sua mãe. A mãe da menina era cheia de cicatrizes no corpo e no rosto. 003 Colacio.j
  4. 4. Mas as mãos da senhora eram ainda mais horrorosas. Eram vermelhas, constantemente saia pus e ficava em carne viva. Tinha ainda deformações horríveis. A menina detestava estar com a mãe em público. Não entendia porque a mãe era assim, e se constrangia com a sua presença na escola ou em festinhas a qual era convidada. 004 Colacio.j
  5. 5. Um dia, cansada de ser esculachada pelas colegas e ouvir comentários de pena dos professores, a menina chamou a mãe e perguntou: - Mãe, não há nada que você possa fazer em relação ao seu corpo e suas mãos? - Não minha filha, respondeu a mãe. - Mas por que? - Os médicos disseram que era irreversível minha filha. 005 Colacio.j
  6. 6. Por que você ficou assim? Por que você não é igual à mãe das minhas colegas, que são lindas e possui mãos mais belas ainda? A mãe olhou para a filha e respondeu: - Há sete anos atrás, eu estava tomando banho e a minha empregada deixou uma vela acesa próximo da cortina. A cortina pegou fogo em contato com a vela. 006 Colacio.j
  7. 7. Saí do banho e fiquei desesperada, pois bem próximo à cortina estava o berço da minha filha. Desesperada e vendo o fogo se alastrar, puxei a cortina com as minhas mãos, e, sem querer a cortina se enrolou no meu corpo, com o fogo alto. A empregada trouxe um balde de água, e foi por isso que me salvei a tempo. 007 Colacio.j
  8. 8. Mas as cicatrizes se tornaram irreversíveis. Mas não me arrependo, e a feiúra das minhas mãos foi um preço pequeno a pagar pela vida da minha filha. A menina chorou e se abraçou a mãe, pedindo perdão. Daquele momento em diante, nunca mais se envergonhou dela, e todos os dias repetia: obrigada. 008 Colacio.j
  9. 9. Agradeça sempre aos seus amigos e parentes por se preocuparem com você, e nunca se envergonhe das deficiências dos outros. Lembre-se, que por amor fazemos qualquer coisa, e que a beleza é algo secundário. Passe esta mensagem para as pessoas, e ao final, acrescente a palavra obrigado. 009 Colacio.j
  10. 10. Se você quiser deletá-la e esquecer esta mensagem, tudo bem, não haverá castigos ou quebras de corrente. Mas você deixará de sentir uma sensação boa e estar sempre grato por tudo de bom que lhe aconteceu. Aos meus amigos um bom dia e o meu muito OBRIGADO!!!!! 010 Colacio.j
  11. 11. Créditos: Autor (a) Texto: Desconhecido Autor (a) Imagem: Desconhecido Colaboração de : Elton Cezar Amorim Apresentação: Colacio.j Contato msn: colacio.j@ig.com.br 011 23/02/2005 Colacio.j

×