Pais sejam gestores de
suas EMOÇÕES

Felicidade é uma ESCOLHA?

Sim, a solução existe e está ao seu alcance. O professor, ...
temos um nível de felicidade. O que falta para perceber essa felicidade silenciosa?
Gratidão, precisamos ser gratos à saúd...
•proativo, cuide de sua saúde, alimente-se bem, não vá em qualquer
lugar.

Por que ser otimista? 
O otimismo é o balsamo q...
querer passas na frente ou a minha mensagem é de espera que vai chegar
o meu momento, de paciência. 
Situação
“Marido cheg...
Mesmo ciente que há várias dificuldades na sociedade, nunca em todo
tempo se falou em compromisso social, nunca se trabalh...
•Não podemos esquecer que quando fazemos algo de bom para nós
– “os efeitos fisiológicos das emoções negativas diminuem só...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pais Gestores de sua Felicidade

196 visualizações

Publicada em

Blog ousemediar.wordpress.com

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
196
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pais Gestores de sua Felicidade

  1. 1. Pais sejam gestores de suas EMOÇÕES Felicidade é uma ESCOLHA? Sim, a solução existe e está ao seu alcance. O professor, Tal Ben-Shahar, do curso mais frequentado da Universidade de Harvard, define que a felicidade é uma competência que pode ser aprendida. Baseou-se os estudos na sua própria experiência, e em décadas de pesquisa na área da Psicologia Positiva. Ele mostra como é possível combinar a felicidade a curto-prazo (representa os prazeres) e a felicidade em longo prazo (é o significado que se dá à nossa vida). A estudiosa norte-americana Sonja Lyubomirsky, em seu livro – Como Ser Feliz - esclarece que 40% da nossa felicidade “está em nossas mãos”, 50% é genético e 10% está relacionado às situações do dia a dia. "Como posso ser FELIZ?" Vamos pensar: Qual é a energia que quero dispor para ser feliz? Ser feliz é um querer universal, a diferença está em como as pessoas entendem o sentido felicidade, como vivem e se estão dispostas a caminhar em um universo que poucos gostam de transitar, o “eu” de cada um. Afinal, a felicidade ela se encontra de dentro para fora, é um estado intimo de se viver. Voltando a pergunta inicial percebe que é MAIS feliz. Por quê? Temos facilidade em pensar primeiro em coisas negativas, então não percebemos que no dia a dia Family Lisbestyle
  2. 2. temos um nível de felicidade. O que falta para perceber essa felicidade silenciosa? Gratidão, precisamos ser gratos à saúde, ao emprego, aos amigos, ao belo da natureza, à família, quando voltamos o nosso olhar para esse reconhecimento sentimos alegria pela vida. A felicidade hoje é reconhecida como uma ciência, os especialistas esclarecem que para ser feliz precisamos fazer alguns exercícios. Há fatores que favorece o aumento do nível de felicidade, e podemos controlar esses fatores, Marujo nos fala que podemos fazer uma “reestruturação cognitiva dos seus pensamentos, usando-os de forma mais saudável, de forma a atingir um maior equilíbrio emocional.” Vamos começar com um exercício leve. Ao levantar-se se pergunte: O que posso fazer hoje para que eu seja mais feliz? Você escolhe ir ao cinema, cortar o cabelo, ser solidária, fazer exercício físico. Em especial o exercício físico é o gás motor para que você possa estar bem todos os dias emocionalmente e fisicamente. Por que o exercício físico? O cérebro recebe o neurotransmissor endorfina, essa substância potencializa o sistema imunológico, circulatório, memória, humor, conforme o psiquiatra Hermano Tavares. •faça amizades que construa laços afetivos, •seja gentil, solidária, visite um amigo que não está bem, leve um doce e distribua no seu setor de trabalho, ofereça para cuidar dos filhos do vizinho para que o casal possa ir ao cinema, •estabeleça novos objetivo que favoreça você aprender mais e mais ou faça uma viagem com amigos, familiares, • seja grato as pequenas coisas, aprenda a saborear o nosso dia a dia: um almoço em casa com a família, um telefonema de um amigo distante, um dia lindo, •aprenda a lidar com frustrações sem parar tudo e cristalizar no “não deu certo”, “quando eu era”, assim você perde a sua pontencialidade, bola para frente e continue caminhando, •ser otimista,
  3. 3. •proativo, cuide de sua saúde, alimente-se bem, não vá em qualquer lugar. Por que ser otimista? O otimismo é o balsamo que protege da depressão, da desesperança, ser otimista não é ser um sonhador que acha que tudo vai cair do céu, mesmo porque só cai chuva. O otimista trabalha para realizar seus projetos. É fácil ser otimista? Precisa treinar a capacidade de pensar, sentir e agir em razão das situações de infelicidade, desânimo que aparecem na correria da vida. O otimista vê a vida de forma leve, suave, mesmo com tantas dificuldades. Entendemos que para que o ser humano possa viver bem, em qualquer lugar, esse caminho começa no lar, com a família que desempenha um papel fundamental na construção da auto-estima. Ladrões da felicidade •comunicar-se de forma negativa, pessimista, queixar-se de tudo e todos, •ruminar as coisas, as situações, ficar focada em uma frustrações sem buscar solução, •vitimizar, tudo mundo está errado e você é o certo, as coisas não dão certo por causa dos outros, •sedentarismo. Todos nós temos uma força interior, que nos favorecem ser pessoas de bem, viver a vida com segurança. Essa força existe, mas em algumas pessoas está adormecida, precisa ser estimulada; de que forma? Começando a pensar em sua estima. Como ela está? Alta, baixa, mediana? Ela é o elemento básico para que as pessoas vivam bem, saibam resolver seus conflitos de forma positiva. Então, qual é a mensagem que eu passo? Em todas essas áreas nos aplicamos a nossa energia e dedicação em níveis diferentes. Qual é a mensagem que eu passo na fila do banco? De pressa,
  4. 4. querer passas na frente ou a minha mensagem é de espera que vai chegar o meu momento, de paciência. Situação “Marido chega a casa reclamando de tudo....., a mulher no lugar de achar ele um chato, diz: Você deve ter tido um dia difícil no trabalho, assim ela não inflama o ambiente e controla a situação não deixando que ocorra discussão, isso é ser assertivo confiar em si mesmo, respeitar o momento do outro. O que pensar desta reação?Pense se fosse outra pessoa que o fizesse em sua frente, o que pensaria? Temos escolhas ao nosso alcance? Sim, podemos reagir de forma positiva, assertiva. A forma de vida dos pais, como eles herdaram de seus pais, suas renovações no ato de educar, influencia de forma significativa, na forma que o filho vê a vida, é capaz de reproduzir a forma como observou em nós, isso ocorre por causa da interação familiar.” Entende se que não é fácil reconhecer a nossa fragilidade. Agora, os dos outros estamos sempre rápidos para registra. Não é verdade? Emoções Positivas, o que é isso? A psicologa Helena Marujo acrescenta, esclarece que “Aqueles que escolhem emoções positivas vivem, em media, mais dez anos do que os deixam entristecer, estão sempre a rabujar e a barafustar (...).” Os especialistas dizem que para cada emoções negativa em razão do seu peso, precisa se de 03 emoções positivas para superar a emoção negativa. Agora, imagine essa matemática na relação conjugal? São necessárias 05 emoções positivas, isso não quer dizer que viver a dois é uma “labuta”, não. É uma delícia, a dificuldade está em como recebemos do outro as falas desagradáveis. Imagine, quanta energia e trabalho gastamos para desfazer as emoções negativas não adoeçam o nosso corpo, o nosso coração. Nessa linha de estudos o psiquiatra George E. Villant da Faculdade de Medicina de Harvard, fala que “A importância das emoções na longevidade e na saúde é mais poderosa que os fatores meramente fisiológicos.” Durante 50 anos estudou o envelhecimento – Livro Aging Well: Surprising Guideposts to a Happier life from the Landmark Harvard Study of Adult Development.
  5. 5. Mesmo ciente que há várias dificuldades na sociedade, nunca em todo tempo se falou em compromisso social, nunca se trabalhou tanto a bondade, a disposição de servir está viva nos corações de milhares de pessoas que atuam em nome do bem comum. Agora, a felicidade sendo reconhecida como uma ciência, ou seja, um estudo a se fazer para aplicar no dia a dia. Tudo isso é um novo olhar, é um novo caminhar para a conquista da paz. Sendo a felicidade uma ciência, ela se torna a pedagogia do se viver bem, ser capaz de desenvolver a gentiliza, enfrentar as dificuldades envolvido pelas emoções positivas. Isso não quer dizer ficar parado esperando que tudo caia do céu de forma linda, não é isso! Enfrentar as dificuldades com emoções positivas e se proteger das agulhas do outro. De que forma? Não remoer o que lhe magoou, entender que quem mágoa está doente do coração, da alma. Não seja você um doente também. Seja assertivo, recebe com a certeza que se for verdade, você vai se perguntar: Será que ele/ela tem razão em sua fala? Será que não estou sendo inflexível, egoísta? Ele não tem razão, vou me acalmar para voltar a conversar, assim evito ser grossa, desrespeitosa. Sei que não é fácil, portanto, para isso precisa-se de treino, isso mesmo. Treinar a nossa capacidade de compreender que mesmo nas dificuldades há algo de positivo, há algo a nos ensinar. É difícil? Busque modelos como Madre Tereza de Calcultá e tantos outros que são exemplos de força, persistência, confiança em si e na vida, de caminhar e quando se está tudo muito, muito difícil não param continuam caminhando, porém, de forma mais lentas, dando passos curtos, mas não desistem. Isso é viver doando o melhor de todos nós. Identifique elementos de bem-estar e emoções positivas. Como? * Enfatizar as virtudes, as pessoas conseguem tem uma estima alta porque sabem identificar os valores dos outros, as qualidades dos outros, e não apenas defeitos.
  6. 6. •Não podemos esquecer que quando fazemos algo de bom para nós – “os efeitos fisiológicos das emoções negativas diminuem só pelo fato de fazermos alguma coisa que nos faz sentir bem.” Helena Marujo * saborear momentos bons com sua família. O que poderia ser feito para se ter um momento aconchegante com a família? Dia de cinema, assistir um filme comendo pipoca, fazer um jantar diferente em que cada um terá uma atividade, como um faz a comida, o outro imagina como deixar a mesa diferente, bonita, enfeitada, o outro a sobremesa, o outro deixar debaixo dos pratos um cartãozinho delicado falando coisas que gosta de cada um. Claro, essa ultima atividade como forma de surpresa. * dê um beijo nos seus filhos, no seu companheiro antes de sair, você estará fazendo a sua parte, mesmo que os outros não percebam, voce sabe que é uma boa mãe, que oferece o melhor de si. Não esqueçamos de que toda energia de amor com a família, traz um impacto na vida familiar, •encontre com amigos, faça um almoço para eles, •faça uma atividade voluntária. As emoções positivas são aquelas que representam doçura, afabilidade, cuidado, gentileza e compromisso social. Júnia. Araújo Mediadora e Pedagoga

×