Pais, atentos ao novo formato de família, perguntam-se

* Como posso ser melhor mãe, melhor pai?
* Como ficarão os filhos?...


Exemplo

Filho, eu e o papai te amamos muito, queremos sempre estar perto
de você, do seu coração. Ultimamente eu e seu ...
estruturada em dois núcleos familiares ‒ a casa da mãe e a casa do
pai , esse contexto familiar continua sendo o porto seg...
O filho não tem que viver essa dificuldade que é dos pais; entende-
se que não é fácil caminhar sozinha na arte de educar,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Onde estou na Separação? Mediação Familiar

245 visualizações

Publicada em

Blog ousemediar.wordpress.com

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Onde estou na Separação? Mediação Familiar

  1. 1. Pais, atentos ao novo formato de família, perguntam-se * Como posso ser melhor mãe, melhor pai? * Como ficarão os filhos? * Qual a nova rotina da casa? O que se pode fazer para que os filhos não sofram tanto? A separação é sempre um momento difícil, pior ainda quando pai e mãe se separaram, disputando a guarda do filho. Entende-se que: os efeitos do divórcio na vida dos filhos são e serão sempre de difícil avaliação. Não sabemos o que teria acontecido se os pais se mantivessem. Giddens A separação pode ser menos dolorosa? Sim, conversando com os filhos. Por que não adiar a conversa? Os filhos são antenas parabólicas e capta tudo que acontece na família, pode não se expressar de forma direta, mas sentem e vê o que está acontecendo, por isso adiar é suscitar neles sentimentos de insegurança e medo. Converse com cuidado, porque vai se falar de uma verdade que dói, deixe claro aos filhos que não há culpados, que os amam imensamente, que esse amor não acaba com a separação dos pais. Family Lisbestyle
  2. 2. 
 Exemplo Filho, eu e o papai te amamos muito, queremos sempre estar perto de você, do seu coração. Ultimamente eu e seu pai estamos descobrindo que o melhor para nós dois, é separar. Nós somos uma família e vamos continuar sendo, porém, agora de uma forma diferente, eu aqui com você e seu pai na casa dele. Vamos trazer para você algumas ideias que pensamos de como pode ser os seus momentos com a gente...., Fale dos finais de semana como vão ser, fale onde eles irão residir, dos aniversários, feriados, férias; os filhos vão se sentir mais seguros e confiantes neste novo formato familiar. Obs.: Por ser um momento novo, precisa-se de um tempo para que a estabilidade no ambiente familiar se restabeleça, isso vária de dois a três anos, em razão de inúmeros fatores; exemplo quando uma das partes fica deprimida ela expressa menos afeto e consequentemente menos consistência na prática educativa. Amato, 2000; Hetherington & Stanley-Haga, 1999 O que não fazer? - Não faça dos filhos seus confidentes, suas preocupações compartilhem com outra pessoa. Os filhos já sentem a dor que é deles e não têm condições de administrar a dor dos pais, isso é dos adultos; - Nos momentos de conversa com o ex-marido, não discuta na frente dos filhos, esse é um momento de vocês, quando acontece traz prejuízos pedagógicos, sociais e emocionais aos filhos. Rotina 
 É importante que os filhos diante das múltiplas mudanças ocorridas no lar, percebam que os pais, juntos, são capazes de decidirem as suas questões, afinal o casamento termina, mas a família continua
  3. 3. estruturada em dois núcleos familiares ‒ a casa da mãe e a casa do pai , esse contexto familiar continua sendo o porto seguro para todos que nele estão inseridos. Em algumas situações o pai ou a mãe para amenizar a dor do filho acaba fazendo pequenas concessões diárias que vão alargando os limites dos filhos: eu fico com ele só de quinze e quinze dias, como vou chamar atenção, dizer não. , eu sei que ele está sofrendo muito porque o pai não busca, não liga, não vou ficar toda hora chamando atenção dele. A rotina de ter hora para dormir, o que se pode assistir na T.V., hora de estudar, tempo de usar o computador deve ser estabelecida, e se possível realizada na casa do pai e na casa da mãe. É importante que os filhos percebam que os pais se comunicam e estabelecem acordos para os filhos. Pais não devem ceder à chantagem emocional dos filhos, devem sim, levá-los a compreender que os limites se matem mesmo com os pais em casas diferentes ou sem a presença de um deles. Situação a) Você continua dizendo ao filho que não fique até tarde no computador porque precisa acordar cedo. E ele não a escuta, estimulando em você o sentimento de raiva, impaciência e frustração por ele não aceitar o limite estabelecido. Muito nervosa você fala: - vou ligar para o seu pai e dizer tudo para ele, ele precisar saber que não estou dando conta sozinha, afinal ele fica com você de 15 em 15 dias. - tudo para mim sozinha, não aguento mais, seu pai sumiu no mundo e não quis saber de nada. Essa é a melhor opção?
  4. 4. O filho não tem que viver essa dificuldade que é dos pais; entende- se que não é fácil caminhar sozinha na arte de educar, mas fica muito mais pesado e sofrido quando se joga essa situação ao filho que a recebe e formata em comportamento agressivo, triste e até mesmo depressivo. Obs.: Às vezes o filho começa a não querer ir para casa do pai ou voltar para casa da mãe porque um dos dois exige menos; quando o grau de exigência é semelhante o filho vai percebendo que pai e mãe estão falando a mesma coisa, têm as mesmas regras, isso é AMOR, é dizer ao filho ‒ que mesmo separados estão juntos para cuidar das coisas dele. Júnia Araújo Pedagoga e Mediadora Imagem: Pixabay Photos

×