Sistemas Operacionais - 06 - Sistemas Operacionais Linux

963 visualizações

Publicada em

Sistemas Operacionais - 06 - Sistemas Operacionais Linux

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
963
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
101
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistemas Operacionais - 06 - Sistemas Operacionais Linux

  1. 1. Linux Sistemas Operacionais Prof. Mauro Duarte – google.com/+profmauroduarte
  2. 2. ● A história do Linux O que é Software Livre? É um tipo de software que possui uma licença especial que dá ao usuário liberdades especificas.
  3. 3. A história do Linux  A liberdade para executar o programa, para qualquer propósito (liberdade n.º 0);  A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades (liberdade n.º 1).  A liberdade de redistribuir, inclusive vender, cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo (liberdade n.º 2);  A liberdade de modificar o programa, e liberar estas modificações, de modo que toda a comunidade se beneficie (liberdade n.º 3).
  4. 4. A história do Linux O que é GNU? Gnu é o primeiro projeto de software livre.Tinha a intenção de substituir o melhor SO da época, o UNIX.
  5. 5. A história do Linux O que é Linux? Ou seria GNU/Linux? Linux é o nome dado ao nucleo/kernel criado em 1991 que junto com os softwares criados pelo projeto GNU poderia substituir adequadamente o UNIX
  6. 6. ● A história do Linux  Linus Torvalds  Criador do Linux
  7. 7. ● A história do Linux  Linus Torvalds
  8. 8. ● A história do Linux  Richard Stallman  Mentor do GNU
  9. 9. Grandes Empresas Usam? IBM, NASA, DOWN JONES, CARREFOUR, OI,CEEE, CONSECIONARIAS FIAT, COLOMBO, RENNER, PETROBRAS, GLOBO, DREAMWORKS, SONY PICTURES, CASAS BAHIA, AlcidesMaya, entre outras Todas estas e muitas outras utilizam outros softwares livres como firefox, libreoffice, etc.
  10. 10. ● Distribuições Linux  O que é uma Distribuição ou Distro Linux? É um conjunto de softwares que criam um sistema computacional inteiro e completo para tarefas genéricas ou especificas. Existem centenas de distribuições para os mais diversos usos.
  11. 11. ● Distribuições Linux
  12. 12. Distribuições LinuxDistribuições Linux  Slackware LinuxSlackware Linux Sistema de pacotes: TGZ (pkgtoll)Sistema de pacotes: TGZ (pkgtoll) Ambiente gráfico principal: KDEAmbiente gráfico principal: KDE Usuários avançadosUsuários avançados
  13. 13. Distribuições LinuxDistribuições Linux Red Hat LinuxRed Hat Linux Sistema de pacotes: RPM (Yum)Sistema de pacotes: RPM (Yum) Ambiente gráfico principal: KDEAmbiente gráfico principal: KDE Usuários intermediáriosUsuários intermediários
  14. 14. Distribuições LinuxDistribuições Linux MandrivaMandriva Sistema de pacotes: RPM (Yum)Sistema de pacotes: RPM (Yum) Ambiente gráfico principal: KDEAmbiente gráfico principal: KDE Usuários IniciantesUsuários Iniciantes
  15. 15. Distribuições LinuxDistribuições Linux OpenSUSEOpenSUSE Sistema de pacotes: RPM (YaSt)Sistema de pacotes: RPM (YaSt) Ambiente gráfico principal: KDEAmbiente gráfico principal: KDE Usuários intermediáriosUsuários intermediários
  16. 16. Distribuições LinuxDistribuições Linux Debian/GNU Sistema de pacotes: DEB (apt-get)Sistema de pacotes: DEB (apt-get) Ambiente gráfico principal: KDEAmbiente gráfico principal: KDE Usuários avançados e servidores webUsuários avançados e servidores web
  17. 17. Distribuições LinuxDistribuições Linux Gentoo LinuxGentoo Linux Ambiente gráfico principal: XfceAmbiente gráfico principal: Xfce Sistema de pacotes: SRC (Portage)Sistema de pacotes: SRC (Portage) Recomendação: Usuários avançadosRecomendação: Usuários avançados
  18. 18. Distribuições LinuxDistribuições Linux UbuntuUbuntu Ambiente gráfico principal: GNOME Sistema de pacotes: DEB (apt-get) Recomendação: Usuários iniciantes
  19. 19. Android
  20. 20. Android ●Linux Embarcado; ●OS para celular que mais cresce; ●Superior a concorrência em muitos quesitos;
  21. 21. Conhecendo o Sistema  As Interfaces Gráficas – Diferente de outros sistemas operacionais, o ambiente gráfico é separado do próprio sistema operacional, podendo ser trocado ou escolhido a vontade do usuario. – As principais são: KDE; Gnome e Xfce
  22. 22. Conhecendo o Sistema  KDE  O KDE se baseia no princípio da facilidade de uso e da personalização.
  23. 23.  Kde 1.0
  24. 24.  KDE 2.0
  25. 25.  KDE 3.5
  26. 26.  KDE 4.4
  27. 27. Conhecendo o Sistema  Gnome  O projeto GNOME dá ênfase à simplicidade, usabilidade, e fazer as coisas simplesmente funcionarem.
  28. 28.  Gnome 1.0
  29. 29.  Gnome 2.2
  30. 30. ● Conhecendo o Sistema  Xfce  A preocupação do Xfce é ser mais rápido e consumir menos recursos da máquina
  31. 31.  Xfce 1.2
  32. 32.  Xfce 2.1
  33. 33.  Xfce 3.3
  34. 34.  Xfce 4.4
  35. 35. Unity
  36. 36. Unity ● OutrasVersões
  37. 37. Conhecendo o Sistema Os Programas Modo texto x modo gráfico
  38. 38. ● Conhecendo o Sistema O Linux tem suporte nativo a Multitarefa, o que torna menos suscetível a travamentos e mais rápido seu uso com muitos aplicativos rodando. Os dispositivos no sistema Linux são montados para serem usados e desmontados para serem removidos.
  39. 39. Linux X Windows  Ferramentas de Escritório – MicrosoftWord – BrOfficeWriter.Org – Microsoft Excel - BrOffice.org Calc – Microsoft PowerPoint - BrOffice.org Impress – MicrosoftAccess - OpenOffice.org Base – Adobe PageMaker - Scribus
  40. 40.  Scribus
  41. 41. Linux X Windows  Ferramentas para internet  Internet Explorer - Mozilla Firefox  MSN Messenger – Empathy  Outlook Express – MozillaThunderbird
  42. 42. Linux X Windows  Gráficos Adobe Photoshop - The Gimp CorelDRAW - Inkscape
  43. 43. Linux X Windows Multimídia Windows MP - Kaffeine + w32codecs. Windows MP - Mplayer + w32codecs Windows MP - Totem
  44. 44. Programas Linux X Programas Windows Multimídia Windows MP - Kaffeine + w32codecs. Windows MP - Mplayer + w32codecs Windows MP - Totem
  45. 45. ● Linux X Windows  Nero - K3b – Braseiro
  46. 46. Programas Linux X Programas Windows  Nero - K3b – Braseiro
  47. 47. ● Árvore de Diretórios  Executáveis do Sistema (/bin)  Carregamento do Sistema (/boot)  Dispositivos do Sistema (/dev)  Configurações do Sistema (/etc)  Diretório dos Usuários (/home)  Pontos de Montagem para Acesso a Discos, Cdrom, Pendrive e Outros (/media)  Montagem de Dispositivos Opcional (/mnt)  Recursos do Sistema Unix (/usr)  Binários dos Aplicativos (/usr/bin)  Biblioteca dos aplicativos (/usr/lib)  Diretório Temporário (/tmp)  Variáveis do Sistema e Arquivos de Log (/var)
  48. 48. ● Árvore de Diretórios  /  É apenas a raiz da árvore, ponto de partida para tudo… nada de interessante por aqui. 
  49. 49. ● Árvore de Diretórios  /bin  É o diretório que guarda os executáveis do sistema, tanto scripts quanto programas que você tenha instalado ou que sejam nativos do sistema.
  50. 50. ● Árvore de Diretórios  /boot  É onde ficam os arquivos utilizados pelo sistema durante o boot, como imagens do kernel e etc.
  51. 51. ● Árvore de Diretórios  /dev  Guarda informações de dispositivos físicos do sistema, como os discos rígidos, por exemplo.  
  52. 52. ● Árvore de Diretórios /etc Contém arquivos de configuração essenciais ao sistema, como configurações de rede, de usuários do sistema e suas permissões e etc.
  53. 53. ● Árvore de Diretórios  /home  É onde ficam os dados pessoais de todos os usuários do sistema, com exceção do root. Este diretório guarda também todas as configurações que você faz no seu ambiente de trabalho e nos programas que usa normalmente. Manter backup desta pasta é essencial.
  54. 54. ● Árvore de Diretórios  /lib  Guarda bibliotecas compartilhadas necessárias por programas e pelo sistema, bem como módulos do kernel.
  55. 55. ● Árvore de Diretórios  /media  É um ponto de montagem usado por dispositivos removíveis, como cd- rom, pen drives, e etc. Sempre que você espeta um pen drive, ele é montado aqui.
  56. 56. ● Árvore de Diretórios  /mnt  É também um ponto de montagem, porém destinado a uso do administrador do sistema para montagens temporárias esporádicas.
  57. 57. ● Árvore de Diretórios  /opt  É um diretório relativamente pouco utilizado. É onde normalmente colocamos programas que não são instaláveis, ou seja, baixamos apenas um arquivo comprimido da internet que quando descomprimidos já estão prontos para serem executados.
  58. 58. ● Árvore de Diretórios  /proc  Guarda informações úteis ao sistema, como parâmetros do kernel e estatísticas do processador.
  59. 59. ● Árvore de Diretórios  /root  É o diretório pessoal do usuário root.
  60. 60. ● Árvore de Diretórios  /sbin  É onde ficam instalados alguns utilitários do sistema, como ferramentas de rede e etc.
  61. 61. ● Árvore de Diretórios  /sys  Contém arquivos do kernel, de firmware e outros relacionados ao sistema.
  62. 62. ● Árvore de Diretórios  /tmp  É o diretório temporário do Linux. Tudo que está aqui é apagado quando o sistema é desligado. Normalmente quando um programa está para ser instalado, uma série de arquivos é copiada para este diretório para serem usados durante a instalação.
  63. 63. ● Árvore de Diretórios  /usr  É onde ficam algumas informações importantes que dizem respeito ao sistema e os usuários. Temas do gerenciador de janelas, temas de ícones, chamadas para os executáveis presentes no /bin e etc. 
  64. 64. ● Árvore de Diretórios  /var  É onde ficam guardados arquivos de log e bancos de dados dos programas instalados.
  65. 65. Usuários e Grupos  Para restringir.  Para permitir.  Para respeitar o espaço que cada pessoa tem.   Para permitir a sua utilização por cada pessoa.
  66. 66. Usuários e Grupos  Com uma conta, uma pessoa poderá ter os seus próprios diretórios, personalizar o seu desktop, ter atalhos e configurações para os seus programas preferidos, entre outros.
  67. 67. Usuários e Grupos  O usuário root é o que "manda" no sistema, ele tem super poderes, ele tem acesso a todos os recursos. Usá-lo no dia-a-dia não é recomendável, pois se o usuário fizer alguma coisa errada, o sistema operacional poderá ser seriamente comprometido.
  68. 68. Usuários e Grupos  O usuário root é o que "manda" no sistema, ele tem super poderes, ele tem acesso a todos os recursos. Usá-lo no dia-a-dia não é recomendável, pois se o usuário fizer alguma coisa errada, o sistema operacional poderá ser seriamente comprometido.
  69. 69. Usuários e Grupos  Para criar, gerenciar ou eliminar contas de usuários no GNU/Linux, é necessário estar "logado" no sistema operacional com o usuário root (ou outro usuário que tenha privilégios de administrador).
  70. 70. Usuários e Grupos  Somente usuários autorizados é que podem manipular outras contas, do contrário, a segurança do sistema seria seriamente comprometida.
  71. 71. Usuários e Grupos  Cada conta criada fica armazenada em um arquivo de nome passwd localizado dentro do diretório /etc/
  72. 72. Usuários e Grupos  - o seu nome de login;  - senha;  - UID (User IDentification);  - GID (Group IDentification);  - informações adicionais sobre o usuário;  - diretório "home";  - shell do usuário
  73. 73. Usuários e Grupos  tintin:x:1001:500:TinTin,Belgica,:/home/tintin:/bin/sh   Note que cada parâmetro do usuário é separado por : (dois pontos).
  74. 74. Usuários e Grupos  O segundo parâmetro é a senha do usuário, o carácter “x” informa que a senha deste usuário está criptografada e armazenada no arquivo /etc/shadow ou shadow.org
  75. 75. Root  O root é o superusuário que tem poder total sobre qualquer parte do sistema.  Algumas distribuições deixam o Root desabilitado por padrão. 
  76. 76. EuTenho A força!!  Os usuários administradores podem fazer muitas coisas que só o root deveria poder fazer.  Esta capacidade vem deles pertencerem ao grupo de usuários chamado sudoers. 
  77. 77. EuTenho A força!!  SU – SuperUser  DO – do ( verbo fazer )  ERS – Users  Usuários que agem como superusuários.
  78. 78. Grupos  Todos os usuários ficam em no mínimo um grupo o principal do usuário, e podem estar em quantos grupos forem necessários adquirindo mais permissões em decorrência disto.
  79. 79. Permissões de Arquivos  Cada arquivo tem um conjunto de permissões divididas em tipos:  Permissão do Dono;  Permissão do Grupo;  Permissão dos Outros
  80. 80. Permissões de Arquivos  Para cada um podem ser aplicado uma combinação de 3 tipos de permissões:  Leitura  Escrita  Gravação
  81. 81. ● Conhecendo o Sistema Segurança no Linux Permissões (Aplicadas individualmente ao Dono, grupo e outros respectivamente) Tipo (n) Tipo (l) Permissão Descrição 0 - - - Nada Bloqueia qualquer ação 1 - - x Execução Roda como um programa 2 - w - Modificação e Gravação Escreve mas não lê 3 - w x Execução e Gravação 1 e 2 4 r - - Leitura Apenas visualiza 5 r - x Leitura e Execução 1 e 4 6 r w - Leitura e Gravação 2 e 4 7 r w x Leitura, gravação e Execução Total s Especial Executa como o dono
  82. 82. ● Mãos à massa - comandos ● Crtl + Alt + t Abre emulador de terminal;→ ● Crtl + Alt + F1 Troca interface (tty)→
  83. 83. ● Comandos ps ● ps → Lista os processos ativos ● ps -a → Lista os processos criados por você e de outros usuários do sistema. ● ps -x → Mostra processos que não são controlados pelo terminal. ● ps -u → Mostra o nome de usuário que iniciou o processo e hora em que o processo foi iniciado.
  84. 84. ● Comandos ps ● ps -m → Mostra a memória ocupada por cada processo em execução. ● ps -f → Mostra a árvore de execução de comandos. ● ps -e → Mostra variáveis de ambiente no momento da inicialização do processo. ● ps -w → Mostra a continuação da linha atual na próxima linha ao invés de cortar o restante que não couber na tela.
  85. 85. ● Comandos top ● top ● top -d [tempo] Atualiza a tela após o [tempo].→ ● top -s Diz ao `top' para ser executado em modo→ seguro. ● top -i Inicia o `top' ignorando o tempo de→ processos zumbis. ● top -c Mostra a linha de comando ao invés do→ nome do programa.
  86. 86. ● Comandos top ● `espaço' - Atualiza imediatamente a tela. ● `CTRL'+`L' -Apaga e atualiza a tela. ● `h' - Mostra a tela de ajuda do programa. ● `i' - Ignora o tempo ocioso de processos zumbis. ● `q' - Sai do programa. ● `k' - Finaliza um processo - semelhante ao comando `kill'. ● `n' - Muda o número de atualizações mostradas na tela.
  87. 87. ● Comandos top ● Prioridade de arquivos -20 a +20. ● Quanto menor o valor maior a prioridade. ●
  88. 88. 8.3.3. Rede com Fio, Wireless ou Banda Larga Sem Senha no Ubuntu 8.3.4. Rede com Fio, Wireless ou Banda Larga Sem Senha 8.3.5. Configurando Internet Banda Larga no Ubuntu, no Debian e Variações 8.3.6. Configurando Internet Banda Larga com Login e Senha sem o pppoeconf 8.3.7. Configurando o Som 8.3.8. Resolvendo Problemas de Incompatibilidade de Hardware 8.3.9. Adicionando e Removendo Programas de Modo Avançado 8.3.10. Configurando o Vídeo no Debian e Ubuntu 8.3.11. Configurando o 3D da sua Placa NVIDIA no Ubuntu 8.4. Concluindo 9. Servidores e Redes com Linux 9.1. Compreendendo o TCP/IP 9.1.1. Classes de Endereço IP 9.2. Máscaras de Rede 9.3. Broadcast 9.4. Definindo IPs nos Computadores da Rede 9.5. Compartilhando a Conexão 9.6. Configurando um Servidor “Windows-like” 9.7. Compartilhando uma Impressora 9.8. Configurando um Servidor FTP 9.9. Configurando um Servidor Web 10. Terminal de Comandos 10.1. Entendendo o Shell 10.2. Case Sensitive 10.3. Interpretando os Comandos 10.4. Preenchimento Automático de Comandos com a Tecla <Tab> 10.5. Comandos do Terminal 10.5.1 Acessar Diretórios (cd)

×