Resíduos de logística reversa final

2.706 visualizações

Publicada em

www.masterambiental.com.br

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.706
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
195
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resíduos de logística reversa final

  1. 1. O que diz a nova legislação sobre os rejeitos?Art. 36. No âmbito da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dosprodutos, cabe ao titular dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejode resíduos sólidos, observado, se houver, o plano municipal de gestão Resíduos deintegrada de resíduos sólidos:... Logística ReversaVI - dar disposição final ambientalmente adequada aos resíduos e rejeitosoriundos dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduossólidos.
  2. 2. Política Nacional de Resíduos Sólidos O que diz a nova legislação sobre os rejeitos? (Lei 12.305/2010) • Art. 33. São obrigados a estruturar e implementar sistemas de logística reversa, mediante retorno dosArt. 36. No âmbito da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dosprodutos, cabe ao titularo uso pelopúblicos de limpeza urbana e de manejo produtos após dos serviços consumidor, de forma independente do serviço público de limpeza urbana ede resíduos sólidos, observado, se houver, o plano municipal de gestão de manejo dos resíduos sólidos, os fabricantes,integrada de resíduos sólidos: importadores, distribuidores e comerciantes de: I -... agrotóxicos, seus resíduos e embalagens, assim como outros produtos cuja embalagem, após o uso, constitua resíduo perigoso, observadas as regras deVI - dar disposição final ambientalmente adequada aos resíduos e rejeitos gerenciamento de resíduos perigosos previstas em leioriundos dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduos ou regulamento, em normas estabelecidas pelossólidos. órgãos do Sisnama, do SNVS e do Suasa, ou em normas técnicas;
  3. 3. Política Nacional de Resíduos Sólidos O que diz a nova legislação sobre os rejeitos? (Lei 12.305/2010) Pilhas e BateriasArt. 36. No âmbito da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dosprodutos, cabe ao titular dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo Pneusde resíduos sólidos, observado, se houver, o plano municipal de gestãointegrada de resíduos sólidos:... Óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagensVI - dar Lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista disposição final ambientalmente adequada aos resíduos e rejeitosoriundos dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduossólidos. Produtos eletrônicos e seus componentes
  4. 4. Política Nacional de Resíduos Sólidos O que diz a nova legislação sobre os rejeitos? (Lei 12.305/2010) • § 1o Na forma do disposto em regulamento ou em acordosArt. 36. No âmbito da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de o poder setoriais e termos de compromisso firmados entre vida dos público e o setor empresarial, os sistemas previstosprodutos, cabe ao titular dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejode resíduos sólidos, observado, se houver, o plano municipal de gestão em no caput serão estendidos a produtos comercializadosintegrada de resíduos sólidos: metálicas ou de vidro, e aos demais embalagens plásticas, produtos e embalagens, considerando, prioritariamente, o... grau e a extensão do impacto à saúde pública e ao meio ambiente dos resíduos gerados. • § 2o A definição dos produtos e embalagens a que se refere o § 1o considerará a viabilidade técnica e econômica daVI - dar disposição final ambientalmente adequada aos resíduos e rejeitosoriundos dos serviços públicos de limpeza grau e e de manejo de resíduos logística reversa, bem como o urbana a extensão do impacto à saúde pública e ao meio ambiente dos resíduos gerados.sólidos.
  5. 5. Fonte: Ministério do Meio AmbienteA Logística Reversa
  6. 6. A LOGISTICA REVERSA DOS 6 SETORES NO PARANÁ Embalagens de AgrotóxicosO estado do Paraná é um doslíderes no recolhimento deembalagens de agrotóxicos;O índice é de 98% Fonte: Prog. Desperdício Zero – Sec. De Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos
  7. 7. Embalagens de Óleos Lubrificantes Fonte: Prog. Desperdício Zero – Sec. De Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos
  8. 8. Lâmpadas O que diz a nova legislação sobre os rejeitos?99% dos elementos constituintes nas lâmpadas são recicláveis: de vida dos Art. 36. No âmbito da responsabilidade compartilhada pelo ciclo produtos, cabe ao titular dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo• O de resíduos sólidos,oobservado, se houver, o plano municipal de gestão vidro, o alumínio e mercúrio são 100% recicláveis.• O integrada de resíduos sólidos: único componente não reciclável é o isolamento baquelítico existente nasextremidades das lâmpadas. ... VI - dar disposição final ambientalmente adequada aos resíduos e rejeitos oriundos dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos.
  9. 9. Lâmpadas Fonte: Prog. Desperdício Zero – Sec. De Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos
  10. 10. Outros Resíduos PerigososPILHAS BATERIAS CONTAMINADOS
  11. 11. Pneus - 523 kg de óleo - 110 kg de aço1 tonelada de pneu inservível reciclado rende - 314 kg de “negro de fumo” - 44 kg de gás
  12. 12. Óleos LubrificantesTipos de resíduos sólidos contaminados:- Embalagens plásticas de óleo;- Filtros de óleos usados;- Serragem, estopa,pano e papelão;-Resíduos de caixa separadora de água e óleo. Destinação FinalQuanto à classificação podem ser encaminhados para: Reciclagem; Aterro Industrial; Coprocessamento.
  13. 13. Óleos de CozinhaDevem ser encaminhados às empresaslicenciadas. • O óleo forma um filme sobre a água dos rios e impede a penetração natural da luz solar, o que prejudica os organismos vivos deste ambiente. 1 litro de óleo POLUI 1 milhão de litros de água

×