Jevons resumo

2.344 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jevons resumo

  1. 1. Jevons - Resumo O calculo dos prazeres e dores consistiria o instrumento de analise das necessidadeshumanas. A mecânica da utilidade e do interesse individual fornecia a base para a explicação dosfenômenos econômicos da troca e valor dos bens. Jevons identifica as dimensões de prazer e dorauferidos do uso dos bens, como sua duração, intensidade, incerteza e distancia no tempo. Todosesses fatores influenciam o prazer, representando pela utilidade de um bem. As dores, por suavez, consistiriam em utilidades negativas. Utilidade marginal: - conforme o aumentamos a quantidade disponível de um bem, seu graude utilidade decai , pois diminui a importância da necessidade satisfeita com aquela unidade dobem (primeira lei de Gossen, ou lei da utilidade decrescente) No gráfico ao lado, a altura de cada barra representa autilidade de uma unidade do bem. No caso da alimentação, aaltura das duas primeiras não estão definidas, a utilidade éinfinita, pois das primeiras unidades depende a manutençãoda própria vida. As próximas unidades do bem tem menorutilidade, como mostra a diminuição das alturas das barras. Ovalor de um bem qualquer, para Jevons, é determinado pelo“grau final de utilidade”, ou o prazer gerado pela posse deuma unidade a mais do produto. Assim, o autor tem condiçõesde resolver o paradoxo do valor: um copo adicional de aguatem pequeno grau final de utilidade que o diamante, por suararidade, tem grande utilidade marginal. Assim resolvesseque era problema para os clássicos. Jevons desenvolve tambem a “segunda lei de Gossen”. Digamos que um estoque S de umbem seja alocado entre dois usos, x e y, de modo que + = S. As quantidades dos alocadospara cada fim alternativo, são determinadas de um modo que a utilidade de uma unidade adicionalnos dois usos é a mesma, ou seja: = . Uma permuta não envolve duas coisas com o mesmo valor.Cada bem é valorizado de formadiferente por cada individuo. O valor não é algo inerente aos bens, mas sim uma avaliaçãosubjetiva. Imagine a troca de quantidades definidas de dois bens (A e B) entre dois grupos ou pessoas,denominados corpos comerciais (trading bodies). Cada grupo possui o estoque de um dos bens.No grafico ao lado, as curvas representam o grau de quantidades dos mesmo estão
  2. 2. representadas conforme as flechas: a quantidadede A cresce para direita e a de B para a esquerda.O primeiro corpo possui muito B e pouco A. Autilidade de uma unidade e mais de A é maior doque a de B. O inverso ocorre para o outro corpo.Dessa forma, a troca de B por A aumenta autilidade dos dois corpos, A troca dos bens émutualmente vantajosa, esgotando-se aspossibilidades de troca no cruzamento das curvas.Jevons observa que, embora uma unidade a maistenha uma utilidade menos, cada unidade doestoque de um bem possuído por uma pessoa temo mesmo valor, pois seus elementos sãointercambiáveis. Em um mercado com produtoshomogêneos, todas as unidades do bem são trocadas pelo mesmo valor. isto é chamada de lei deindiferença ou lei do preço único de Jevons. Para Jevons a explicação do valor é dada pela utilidade de um bem, não pelo seu custo deprodução. Uma nova estrada de ferro ou um novo túnel tem o seu valor dado pelo numero depessoas que o consideram útil, seja qual for a quantidade de trabalho empregada na suaconstrução. Além de apontar a impossibilidade de reduzir o trabalho a um denominador comum.Umas das aplicações da teoria de Jevons que se tornaram mais conhecidas é sua análise daoferta de trabalho individual. No grafico, x representa a quantidade de bens adiquiridos com horasa mais de trabalho, enquanto que yrepresenta utilidade. A curva declinanteindica o acréscimo de utilidadedecrescente advindo de mais trabalho. Acurva em forma de U invertido representaa utilidade do trabalho. O inicio dotrabalho é doloroso, passando a serprazeroso depois de algum tempo, atéfinalmente voltar a ser desagradavel, porfadiga. A oferta de trabalho é dada noponto em que a utilidade marginal do frutodo trabalho se iguala com o sofrimentoadicional do trabalho, no ponto indicadopela linha vertical.Outra contribuição de Jevons se refere as suas observações sobre o capital, que antecipa várioselementos da teoria austríaca do capital. O processo produtivo ocorre no tempo. Em cada estavao empresario adiciona capital e emprega trabalho. Enquanto que os salários são pagos em cadaetapa, a remuneração do projeto frutifica apenas no final do mesmo. O valor do projeto pode ser
  3. 3. representado por um triângulo retângulo, no qual a base representa a passagem do tempo e aaltura valor crescente da produção. Ao termino do projeto, o consumo também pode ocorrer emetapas, como no caso de bens de consumo duráveis ouum estoque de graus consumido aos poucos. Isto érepresentado pelo segundo triangulo situado ao lado doprimeiro. O progresso econômico refletido em umaumento no numero de etapas do processo produtivo,conforme a divisão do trabalho se expande.

×