Hanseníase

2.277 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hanseníase

  1. 1. Hanseníase
  2. 2. O que é Hanseníase? □ Causada pelo Mycobaterium leprae que atige principalmente a pele e os nervos. Tem tratamento e cura.
  3. 3. Classificação: □ Paubacilar: até cinco lesões □ Multibacilar: mais de cinco lesões
  4. 4. Sinais e Sintomas: □ Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas; □ Área de pele seca e com falta de suor; □ Área da pele com queda de pêlos; □ Área da pele com perda ou ausência de sensibilidade;
  5. 5. □ Sensação de formigamento ou diminuição da sensibilidade. □ Dor e sensação de choque, inchaço de mãos e pés. □ Diminuição da força dos músculos das mãos, pés e face. □ Úlceras de pernas e pés. □ Nódulo no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.
  6. 6. □ Febre, edemas e dor nas juntas. □ Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz; □ Ressecamento nos olhos; □ Mal estar geral, emagrecimento; □ Locais com maior predisposição para o surgimento das manchas: mãos, pés, face, costas, nádegas e pernas.
  7. 7. Transmissão: □ Principalmente pelas vias respiratórias. □ Há pessoas sensíveis e pessoas resistentes ao bacilo de Hansen. □ A maioria das pessoas é resistente. □ A hanseníase não é hereditária.
  8. 8. Hanseníase não se transmite por: □ Copos, pratos, talheres, etc. □ Assentos □ Apertos de mãos, abraços, beijos e contatos rápidos □ Picada de insetos □ Aleitamento materno □ Relação sexual □ Doação de sangue
  9. 9. Período de incubação: □ Em média de 2 a 5 anos.
  10. 10. Período de transmissibilidade: □ Enquanto a pessoa não for tratada.
  11. 11. Diagnóstico: □ Basicamente clinico, baseado nos sinais e sintomas. □ Exames complementares (biopsia, baciloscopia).
  12. 12. Tratamento: □ Paubacilares: rifampicina e dapsona. □ Multibacilares: rifampicina, dapsona e clofazimina.
  13. 13. Considera-se um caso de hanseníase: □ Lesão (ões) ou área (s) da pele com alteração. □ Acometimento dos nervos periféricos associado a alterações sensitivas. □ Baciloscopia positiva de esfregaço intradérmico.
  14. 14. Prevenção: □ Vacina BCG □ Diagnóstico precoce □ Exame, precoce dos contatos

×