Avaliação pedagógica 2011 de jundiaí

77.046 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Marisa, o roteiro de avaliação pedagógica ficou excelente. Nas minhas consultorias estou ensinando esse link para pesquisa. Parabéns!!!! Abç
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
77.046
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
71.206
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
173
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliação pedagógica 2011 de jundiaí

  1. 1. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. Habilidades O que avaliar? Que recursos utilizar? Como fazer? O que foi observado? (Procedimentos hipotecimante sintetizados)Comunicação Oral  Verificar a forma pela  Conversação • Apresentação e diálogo inicial: qual o aluno entende A caixa mágica de perguntas para  Por que você foi encaminhado para esta e se faz entender: crianças: pegue uma carta e sala? 1. Capacidade de se expressar: vamos bater papo. Paulo Tadeu.  O que você faz e faz muito bem? • falando São Paulo: Matrix, 2008.  O que ainda precisa aprender? • gesticulando  Texto/história: • Registrar as verbalizações/comentários • expressões faciais Livro: Princesa Arabela, mimada realizados frente às tarefas propostas e ao • expressões corporais que só ela! Mylo Freeman. São longo do período de avaliação, • línguas estrangeiras Paulo: Ática, 2008. principalmente as relativas à • LIBRAS  Imagens/gravuras: questionamentos das atividades de • leitura orofacial Livros: vivência diária, rotina, independência e • fala infantilizada • Casulos. André Neves. orientação espaço-temporal; • dismefia (gagueira) São Paulo: Global, 2007. • Reconto de texto/história; 2. Estrutura de pensamento: • Monstros e fadas. Liliana • Monte esta sequência e conte uma • coerência e Michele Iacocca. São história (sequência lógica). Paulo: Editora Ática, • coesão 2005. • conclusão  Sequência lógica; • imaginação Sequência Lógica, profissões. • criatividade Brinquedos Carlu. • fluência na resposta Livro: • elaboração • Casulos. André Neves. • argumentação São Paulo: Global, 2007. • detalhes de informações • Monstros e fadas. Liliana • linear e Michele Iacocca. São 3. Vocabulário: Paulo: Editora • rico Ática.2005. • elaborado no contexto do aluno • formal • coloquial 4. Conteúdo e quantidade 1
  2. 2. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. 5. Pronuncia 6. Como o aluno se comunica nos diferentes contextos/ interlocutores 7. Discurso: recuperação de texto Leitura  Verificar:  Texto/história • Solicitar a leitura da legenda de uma  as hipóteses de leitura; Livro: Strega Nona: a imagem/gravura em revistas;  leitura da imagem/gravura do avó feiticeira. Tomie de • Solicitar a leitura de um texto e o reconto texto, Paola. Rio de Janeiro: da história;  leitura global de palavras, editora autores & • O avaliador realiza novamente a leitura do  decodificação, agentes & associados, texto, com ênfase na  Compreensão, 1999. entonação/pontuação e faz perguntas  antecipação,  Diversas revistas atuais. referentes ao texto lido, enfocando as  inferências, mensagens principais;  Seleção, • Solicitar a leitura da escrita do aluno  Associações, (palavras, frases e números);  apreciação e  réplica.  Observar e analisar: 1. fluência, entonação e observação de pontuação que realiza ao ler um texto; 2. compreensão do vocabulário utilizado no texto; 3. compreensão que expressa frente a sua própria leitura e à leitura do outro. 4. Localizar informações explícitas e implícitas no texto. 5. Permanência no texto/gravura. 6. Relação texto com suas 2
  3. 3. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. partes. Comunicação Verificar as  Texto/história • Solicitar o preenchimento dos dados de Escrita  hipóteses de escrita alcançada Livro: Aprenda com as identificação (nome, data de nascimento, pelo aluno até o momento: bruxas. Marie Allen. São idade, filiação, endereço, telefone, escola,  pré-silábico; Paulo: Editora Girassol. série, período);  somente desenhos  Gravuras/imagens • Solicitar para separar as letras de seu  garatuja Livro: Um dia “daqueles”. nome no alfabeto móvel;  letras aleatórias Bradley Trevor • Solicitar a escrita de palavras, frases e  letras do próprio Greive.tradução: Pedro números, através de: ditado, legenda de nome Bandeira. Rio de Janeiro: gravuras, escrita de texto a partir do  letras conforme o Sextante, 2001. recorte de uma imagem de revista, tamanho do objeto  Alfabeto móvel; reescrita do texto lido (aquele que o  silábico sem valor sonoro;  Visita a biblioteca. aluno sabe de cor ou de memória)  silábico com valor sonoro;  Avaliação diagnóstica • Solicitar a produção de um texto livre a  silábico-alfabético; formalizada e impressa. partir de apoio visual.  alfabético. • No texto:  Hipersegmentação  Hiposegmentação  Consegue perceber a silhueta do texto  Distingue diversos tipos de textos (narrativo, carta, conto, fábula, dissertativo, informativo) e como? Comportamento Verificar como o aluno se percebe e  Roda da conversa, • Apresentação e diálogo inicial: Sócio-Afetivo como interage/atua junto ao meio e  Observação do aluno em  Por que você foi encaminhado para esta com o outro: diferentes contextos sala? escolares (sala de aula  Que você faz e faz muito bem? 1. Como o aluno se vê ( auto do ensino regular,  Que ainda precisa aprender? imagem, auto-estima e auto quadra, biblioteca, sala • Observação em sala de aula (aulas controle) de informática, no patio expositivas, trabalhos em grupo, 3
  4. 4. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. 2. Como o aluno reage a: nos intrevalos) atividades individuais), pátio, quadra  regras  Entrevista com os pais esportiva, entrada e saída da escola;  comandos ou responsáveis. • Perguntar aos pais ou responsáveis como  combinados  Visita a família em sua é o comportamento (conduta social) do  figura de autoridade residência; aluno em casa, na rua e no lazer; como é  limites  Visita a instituição (se o relacionamento familiar, a colocação de 3. Maneira de agir: acaso o aluno limites, a iniciativa frente às atividades de  como reage a perdas frequentar) vivência diária e de vida prática (cuidados  a situações de conflito  Entrevista com os pessoais, competências domésticas,  a frustrações profissionais que utilização dos recursos da comunidade,  aos erros e os acertos. trabalham com o aluno iniciativa e autonomia, saúde e 4. Como identifica as emoções e de outras instituições (se segurança) sentimentos: o aluno frequentar:  medo igreja, pastorais,  raiva instituições  alegria especializadas)  tristeza  afeto  perda  angustia  insegurança  euforia  insegurança  interesse  motivação  iniciativa  sociabilidade  liderança  cooperação  agressividade 5. Como interage nos diferentes segmentos: colegas, família, professores 6. Como a família o vê 4
  5. 5. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. 7. Quais as expectativas de aprendizagem da família para com o aluno 8. Como o aluno resolve situações problemas do cotidiano. Atenção e  Verificar o tempo de atenção  Jogo Lince. Grow. • Seguir as regras o jogo e observar as Concentração do aluno em uma reações do aluno, no grupo e individual. determinada tarefa. • Aproveitar todas as atividades propostas  Mensurar o período de ao longo da avaliação, principalmente a concentração e descrever o avaliação diagnóstica formalizada e que atem ou não sua atenção. impressa.  O aluno apresenta: • Hipervigilância • Hipovigilância • Hipertenacidade • hipotenacidade Sensorial:  Verificar as manifestações e  Apito;Percepção Auditiva reações do aluno frente às  Músicas diversas; • Sem que o aluno perceba, fazer uso de estimulações auditivas.  Jogo Qual é a música? um apito e observar sua reação: percebeu  Reconhecimento dos sons  Bandinha (conforme a o som e sua localização? Sabe nomeá-lo? produzidos pelo corpo faixa etária); • Oferecer a bandinha, deixar o aluno  Identificação dos sons  karaokê explorá-la. Quando ele estiver realizando externos e internos da sala de  Sons do ambiente. outra atividade, tocar um instrumento e aula observar sua reação.  Verificação dos sons graves e • Ouvir os sons do ambiente e nomeá-los. agudos e do andamento lento • Fazer um som bem forte e um bem fraco e rápido para observar a percepção/ reação do  Reconhecer os sons dos aluno. fenômenos da natureza • Seguir as regras do jogo Qual é a música? (trovão, chuva, vento) registrar a postura do aluno.  Qual a intensidade de som que o incomoda; 5
  6. 6. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí.  Sente necessidade de repetição de comandas;  consegue perceber o ritmo, a intensidade e a entonação nas palavras (Prosódia)  Observar a intensidade do som que incomoda o aluno e verificar se há necessidade de repetição de comandas. Sensorial: 1. Verificar as manifestações e  Revista: Achei! Picolé. Percepção Visual reações do aluno frente às Rio de Janeiro: Ediouro,  Orientar que o aluno encontre o que lhe é estimulações visuais. 2010, nº01. solicitado nas fichas feitas com a revista 2. Se o aluno vê e diferencia  Filme: Picolé. objetos formas e símbolos Pixar: short films collection. Vol.  Preenchimento das atividades lúdicas dentro do seu campo visual. 1, Disney/Pixar, 2007.(DVD) impressas, sem intervenção. 3. Discrimina o que vê: (http://youtu.be/FoY6001Jg28)  Assistir a um dos curtas-metragens do  formas, cores, tamanho;  Atividades lúdicas dvd: Pixar, sem intervenções. Depois  percebe o que vê e impressas; questionar o aluno quanto, personagens,  compreende e interpreta; (simetria, labirinto, jogo dos sete local da animação, o que ele  localiza semelhanças e erros e das sombras) compreendeu, do que gostou ou não, o diferenças; (http://www.monica.com.br) que mais lhe chamou a atenção.  percebe detalhes;  percebe o todo e as partes;  consegue organizá-los;  tem coordenação viso motora;  percebe figura a fundo,  forma,  tamanhos,  cores,  espessuras,  largura,  profundidade. 4. Domina os movimentos oculares de esquerda para a 6
  7. 7. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. direita, de cima para baixo, e em varias direções diferentes, desenvolvendo a visão periférica; 5. lançar e apanhar objetos; fazer lançamento de precisão a alvos fixos e móveis. Sensorial:  Verificar as manifestações e • Amostra de alimentos:  Vendar os olhos do aluno, dar o alimento Percepção reações do aluno frente às  Balas Fini: Gelatina, para que ele experimente e relate o sabor Gustativa estimulações gustativas: Sour Tubles Cítricas e/ou e a sensação.  amargo Balas Sweetbee Gelatina  Oferecer gravuras de alimentos e solicitar  salgado ou Ácidas. relatos quanto ao sabor (observar o meio  doce  Chocolate amargo, social do aluno e se essa proposta é  agridoce (umami) branco, ao leite. viável).  ácido  Biscoitos salgado e doce.  Oferecer bebidas com diversas  azedo  Queijo temperaturas e solicitar ao aluno que  picante  Goiabada descreva suas impressões.  insípido  Queijo com goiabada  sensações térmica (quente e (Romeu e Julieta) frio)  Queijo Gorgozola  Verificar com antecedência se o aluno não apresenta restrições alimentares. • Venda feita com “não tecido” TNT cor preto (descartável) • Gravuras de alimentos. Sensorial:  Verificar as reações do aluno  Pares de potes com • Solicitar que o aluno vende os olhos ePercepção Olfativa frente às estimulações diversos produtos sinta os aromas e comente suas olfativas de diferentes sensações.  Reconhecimento de odores aromas. • Relatar de está sentindo algum  Aromas: (sabão em pó, canela, ervas finas/ cheiro/odor no ambiente. • agradáveis coentro/orégano desidratados, 7
  8. 8. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. • desagradáveis arruda e frutas diversas in natura, • inodoros algodão embebido em perfume,  Lembranças de aprendizagens álcool de limpeza, desinfetante anteriores de pinho e naftalina)  Preferências olfativas  Verificar com  Usa o olfato com intuito de antecedência se o aluno perceber situações de perigo apresenta alguma (fumaça, produtos químicos, restrição a proposta gazes tóxicos e (bronquite, renite, medicamentos) epilepsia ou cefaléia).  Avalia odores:  Cheiros do  Percepção ambiente.  Comparação  Intensidade  Discriminação olfativa  Verificar as manifestações e  Oferecer um saquinho com diferentes reações do aluno frente às • Saquinho com diferentes texturas e solicitar que o aluno retire algo Sensorial: estimulações táteis. texturas; macio, áspero, liso... Percepção Tátil  Discrimina diferentes texturas; • Caixa Surpresa  Solicitar para o aluno procurar na sala  É capaz de identificar e (Perceptiva) diferentes superfícies e nomeá-las, de diferenciar diferentes objetos, • Objetos da sala. acordo com a sensação percebida. superfícies e texturas;  Jogar a “caixa perceptiva”, colocar  Associa a experiência tátil com diversos objetos dentro da caixa e pedir aprendizagem e experiências para o aluno descrever o que esta anteriores; sentindo e procurar identificar o que é.  Tem preferência tátil;  Consegue se localizar e orientar pelo tato.  Discriminação de temperaturas diversas;  Discrimina e reconhece: grosso/fino; largo/estreito; 8
  9. 9. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. áspero/liso; ondulado Motora: Verificar a habilidade motora e o  Linha reta demarcada no • Observar o aluno na sala de aula, no pátioEquilíbrio Corporal domínio corporal do aluno: solo; e na quadra: postura, andar, correr pular,  Equilíbrio dinâmico e estático;  Corda, subir e descer escadas;  Coordenação motora global;  Espelho. • Solicitar ao aluno que ande na linha  Esquema corporal.  Roda da Conversa. demarcada no chão: para frente, para  Mobilidade corporal (correr, traz, em ziguezague; andar, dançar, saltitar, saltar, • Solicitar que o aluno se observe no quicar, pular, rolar ...) espelho, aponte as partes do corpo, as  Noção de corpo e suas partes nomeie e relate suas funções. e para que serve. • Solicitar também os órgãos internos e funções. • Pular corda com o aluno e observar sua postura.Motora: Preensão  Verificar a dominância lateral  Objetos da sala. • Solicitar ao aluno que pegue alguns e a maneira utilizada pelo  Jogos na quadra. objetos da sala (grandes e pequenos); aluno para segurar os objetos  Jogo Vem dançar • Observar a pintura do aluno; em geral. comigo. • Solicitar que faça uma colagem com  Verificar o movimento de  Lápis de cor. materiais diversos; pinça.  Hidrográfica. • Solicitar recorte e colagem de uma  Observar como o aluno segura  Esferográfica. gravura da revista. o lápis para realizar o  Cola bastão e líquida. • Oferecer argila e modelagem e deixar o movimento de maneira  Tesoura ponta redonda. aluno que crie livremente. adequada, sem gastos extras  Massa de modelar de • Propor um desafio onde o aluno utilize de energia, e como ele se amido. pinças, pegadores de salada, prendedores apropria da escrita.  Argila branca. e hashi para pegar diversos objetos de (movimento de pinça trípude)  Tecidos. diferentes tamanhos e espessuras.  Verificar a maturação da  Feltro e • Jogar com o aluno o Brinquedo de Coordenação global: pegar,  E.V.A. Alinhavo e observar suas habilidades. amassar, rasgar, recortar,  Pinças montar, construir, alinhavar,  Hashi pintar e preensão.  Prendedores (roupa)  Algodão em bolas colorido 9
  10. 10. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí.  Bolas de gude  Pedras  Pedrarias  Miçangas  Pérolas  Brinquedos pequenos  Brinquedo Educativo Alinhavos, Didako ou Alinhavo Divertido, Casa do Educador. Apreensão  Analisar e avaliar a habilidade • Jornais e  Selecionar com o aluno reportagens de apreender significados, • Revistas autuais. pertinentes ao cotidiano do mesmo. fatos e verdades, lembrar de • Situações problemas  Conversar sobre as reportagens. experiências, entender o • Questionário sobre  Aplicar o questionário sobre lógica sem mundo social, as regras, raciocínio lógico. intervenções. entender também a si mesmo • Questionário sobre  Aplicar o questionário sobre sistema e a maneira de governar a sistema sensorial sensorial preferencial sem intervenções. vida. preferencial.  Identificar o senso crítico e • Situações Problemas. senso comum do aluno. • Avaliação diagnóstica  Verificar se o aluno tem impressa: ilustração capacidade de reter o Calvin. conhecimento e transferir para o cotidiano e aplicar em diferentes contextos. Memória Visual  Verificar o processamento e a  Álbuns de fotos do aluno • Solicitar ao aluno que observe e nomeie busca de informações visuais e sua família os objetos dispostos na mesa, depois virar armazenadas na memória do (previamente solicitado de costas e ao retornar à posição original, aos familiars). identificar qual objeto foi retirado da aluno.  Questionário sobre mesa.  Se o aluno recorda com mémoria impresso. • Solicitar ao aluno que observe uma exatidão experiências visuais  Desafio visual com gravura por algum tempo e retirar de seu anteriores. objetos e com gravuras campo de visão, depois questionar sobre  Identifica e associa lugares, (avaliação diagnóstica essa gravura e seus detalhes. impressa) 10
  11. 11. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. fotos, imagens, gravuras e  Jogo dos Quartetos: • Jogar com o aluno o Jogo dos quartetos símbolos com seus conteúdos. Winnie the Pooh Disney, seguindo as regras o jogo, observar as  Tem lembranças de pessoas, Copag. habilidades e dificuldades apresentadas.  Filme: • Solicitar que o aluno preencha o lugares, objetos, e fatos Pixar: short films collection. Vol. questionário sobre memória (avaliação vivenciados anteriormente; 1, Disney/Pixar, 2007.(DVD) diagnóstica impressa).  Relata, descreve e relaciona  Assistir a um dos curtas-metragens do (http://youtu.be/b7V6_7c90ds) estas lembranças. dvd: Pixar, sem intervenções. Introduzir  Fixa e retém o que aprende uma atividade lúdica impressa visualmente. (passatempo), depois questionar o aluno  Representa as lembranças quanto, personagens, local da animação, usando códigos de linguagem. o que ele compreendeu, do que gostou ou  O que lembra está relacionado não, o que mais lhe chamou a atenção ao passado longínquo ou a buscando em sua memória. fatos ocorridos recentemente/ tempo de retenção.Memória Auditiva  Verificar o processamento e a  Sons e objetos do • Falar algumas palavras e pedir para o busca de informações ambiente; aluno repeti-las. Solicitar novamente a relacionadas a sons e  Lista com cinco palavras, repetição após a realização de outra armazenadas na memória do  Aparelho celular. atividade lúdica (passatempo). aluno.  Tela, • Ouvir os sons do ambiente e nomeá-los.  Observar se o aluno relata de  Tinta plástica opaca, • Solicitar ao aluno que escute o som e o forma clara, e em sequência,  Tinta plástica com ritmo que farei com a caneta atrás deste informações auditivas glitter, anteparo e repita com a sua caneta recebidas anteriormente.  Pincéis de diversos quando eu mandar.  Identifica diferentes tipos de tamanhos, texturas, • Brincar com os sons/toques do celular, sons; espessuras. porém tendo uma sequência pré-  Consegue associá-los e  Brochas de diversos estabelecida, solicitar ao aluno que repita recordá-los; tamanhos, texturas, a sequência de sons/toques.  Consegue fixar, reter a letra espessuras. • Colocar diversos ritmos de música e de uma música apenas solicitar que o aluno pinte conforme se ouvindo; sente a respeito.  Memoriza, utiliza e relata as (Rock, new age, forró, sertanejo, românticas) informações recebidas;  Repete com coerência o que 11
  12. 12. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. ouve;  Reproduz graficamente o que ouve;  Retém ordens e comandas;  Consegue memorizar e executar uma sequência de ordens?  Identifica sequência de fatos numa história  Identifica/associa sons, objetos e intensidades.Raciocínio Lógico-  Verificar a capacidade de  Hora do Rush, Big Star.  Jogar com o aluno a Hora do Rush, Matemático solucionar situações-  Blocos lógicos. observando, questionando e registrando problemas:  Material Dourado, suas estratégias.  planejar; Carimbras.  Propor desafios matemáticos presentes  antecipar;  Ábaco, Carimbras. na avaliação diagnóstica impressa e  argumentar;  Escala Cuisinaire, disponibilizar o material dourado, ábaco e  comparar; Carimbras. a escala Cuisinaire observando,  classificar;  Ditado e leitura de analisando e registrando as estratégias  categorizar; números. utilizadas pelo aluno para a solução dos  seqüenciar;  Sequências numéricas. problemas.  inferir.  Desafios matemáticos.  Jogo com brinquedos diversos para avaliar  Verificar o que o aluno sabe a  Avaliação diagnóstica o vocabulário matemático respeito da numeração impressa. (grande/pequeno, escrita, como interpreta os  Bingo, Magietoys. maior/menor,cheio/vazio, enunciados das situações-  Brinquedos diversos, igual/diferente, muito/pouco, mais problemas, quais recursos com dimensões, que/menos que) utiliza para representar os texturas, proporções  Organizar uma sequência com os cálculos e quais os diferentes. brinquedos e solicitar que o aluno a procedimentos que domina.  Dinheirinho, Alibaba. reproduza.  Verificar também conceitos  Jogo Mercado  Apresentar os blocos lógicos e solicitar: básicos do vocabulário Imobiliário, Algazarra ou • a nomeação das formas geométricas; matemático. Super Banco Imobiliário, • objetos com a mesma forma; 12
  13. 13. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí.  Verificar o conceito de Estrela. • continuidade a sequências. número:  Calculadora.  Perguntar em que situações do cotidiano  Ordenação o aluno utiliza os números.  Posição  Questionar qual o maior número utilizado  Agrupamento nas atividades escolares e/ou que ele  Classificação conhece.  Averiguar se o aluno faz uso  Organizar com o aluno uma lojinha adequado de régua numérica utilizando os brinquedos disponíveis na (valor posicional) e da fita Sala de Recursos e observar se o aluno métrica. conhece e sabe utilizar o dinheirinho e a  Avaliar se o aluno tem calculadora. conhecimento do Sistema  Jogar com o aluno Mercado Imobiliário monetário e sabe utilizá-lo observando as regras do jogo e como o com autonomia. aluno desenvolve suas estratégias.  Verificar se o aluno sabe fazer  Executar com o aluno a avaliação uso da calculadora. diagnóstica impressa sem intervenções, se possível for.  Propor desafios matemáticos que possam ser resolvidos com a calculadora.  Organizar um bingo e deixar que ora o aluno seja o “cantador” observando se conhece os número e sequência numérica, ora seja o jogador com a cartela, observando como se localiza na cartela e é hábil para encontrar e marcar os números (lembrando que é necessário um prêmio mesmo que seja algo simbólico, como um conjunto de lápis, caneta e borracha ou um saco com balas ou um bombom, para não se perder o objetivo da brincadeira).Expressão Criativa  Observar a capacidade de  Tela, • Observar como o aluno se expressa nas criar, construir e produzir do  Tinta plástica opaca, aulas do ensino regular quando solicitado aluno,  Tinta plástica com que se expresse criativamente. 13
  14. 14. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí.  Analisar qual forma de glitter, (histórias, desenhos, esculturas, músicas e expressão entre desenho,  Pincéis de diversos danças) pintura, escultura, tamanhos, texturas, • Solicitar para que construa algo com a modelagem, recorte, colagem, espessuras; massa de amido de modelagem ou argila canto, dança ou interpretação  Brochas de diversos e conte sobre sua criação e como foi criá- teatral o aluno demonstra tamanhos, texturas, la. uma identidade. espessuras; • Oferecer diversos materiais sobre a mesa  Observar se o aluno utiliza a  Esponjas; e crie algo na tela, sempre com expressão criativa como  Tecidos, intervenções durante a criação para que instrumento para o  Pedrarias, se possa analisar e registras os envolvimento com o outro e  Cola quente; sentimentos e impressões do aluno. uma forma de  Massa de amido de • Propor um jogo psicodramático para desenvolvimento de suas modelagem; analisar as expressões corporais e orais do capacidades de aprendizagem.  Argila branca; aluno.  Analisar se o aluna utiliza a  Revistas • Organizar um teatro com fantoches onde expressão criativa para  Cola bastão, líquida e o aluno crie e organize uma história. expressar sua relação e sua quente. • Utilizar a avaliação diagnóstica impressa visão de mundo e  Fantoches. com uma gravura bem divertida ou aprimoramento de seus  Avaliação Diagnóstica extraordinária, para a produção de um conhecimentos. impressa. texto escrito e/ou oral.  Jogo Pá-pum! • Propor um jogo rápido de pergunta e  Livro: respostas imediatas, observar, analisar e 100 Jogos Para Grupos: Uma registrar se as respostas são criativas e Abordagem Psicodramática para originais. empresas, clínicas e escolas. (sol=calor/luz/astro/grande/lindo/longe) YOZO, RONALDO YUDI K. Yozo. São Paulo:ÀGORA EDITORA, 1996. Orientação • Verificar o domínio das  Roda da Conversa • Organizar uma roda da conversa sobre os Espacial noções espaciais, como o (adequar as questões ao seguintes questionamentos: aluno utiliza e se localiza no aluno quanto faixa  O que tem na sala que está na sua frente, espaço físico e gráfico, quanto etária, limitação, atrás de você, acima, abaixo, à direita e à a proporção, dimensão, situação social e cultural esquerda? profundidade, lateralidade, e afinidade).  A janela está aberta ou fechada? ritmo, conceitos de distância e  O próprio corpo do  E o lápis vermelho está dentro ou fora da 14
  15. 15. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. intervalos. aluno. caixa? • Apresenta organização no  Objetos da sala.  Você mora perto ou longe daqui? caderno, livros, apostilas,  Avaliação Diagnóstica  Conhece um ponto de referência? carteira e mochila. impressa.  Você vai sozinho a farmácia, padaria, • Questionar e analisar se o  Livro: supermercado? aluno consegue se locomover Ciências e o corpo humano:  Você veio hoje sozinho ou com alguém da com autonomia na escola, coleção de charadinhas. Donald sua família? bairro e cidade. Bucheweitz (org.). São Paulo:  E do centro da cidade? • Utiliza transporte urbano com Editora Ciranda Cultural, 2009.  Como chego mais rápido à sua casa: autonomia. andando, correndo ou de carro?  Qual caminho é melhor?  Você já viajou?  Para ir a uma cidade distante, quem chega primeiro: o carro ou o avião? • Propor:  Avaliação diagnóstica impressa “orientação espacial”  Campeonato de Charadinhas do corpo humano: ° O que é o que é vive batendo em você, mas é bom para a saúde? ° O que pode ser encontrado tanto em um livro como no corpo humano? ° O que são duas janelinhas que se abrem e se fecham sozinhas? ° O que faz o homem sério virar a cabeça? ° Onde fica um céu que não tem estrelas? Orientação  Verificar como o aluno se  Livro: • Propor para o aluno uma roda da Temporal localiza no tempo e como faz Que horas são? Nicola Morgan. conversa sobre algumas questões uso desses conceitos em seu Claudia Abeling (trad.). São Paulo: pertinentes ao tempo: cotidiano: dia/noite, períodos Melhoramentos, 2007. ° Qual a diferença entre dia e do dia, ontem, antes de  Roda da conversa. noite? ontem, amanhã, hoje, futuro,  Relógio analógico. ° O que aconteceria se acabasse o 15
  16. 16. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. semanário, meses e estações  Avaliação Diagnóstica sol e nossa cidade ficasse na do ano, horas, ritmo e Linha impressa. escuridão? do tempo. ° Você estuda em que período do  Triar se o aluno percebe as dia? transformações ao longo do ° A parte da manhã é antes ou tempo; sabe justificar as depois do almoço? mudanças. ° E a parte da tarde?  Utiliza e compreende o ° O que vem depois da tarde? calendário. ° O que você estava fazendo antes  Observar se sua estrutura de vir aqui? frasal apresenta o uso ° E o que vai fazer depois? adequado de pronomes e ° Conte sua rotina. advérbios de tempo. ° Que dia da semana é hoje? ° Quais os dias da semana? ° Mostre no calendário que dia do mês é hoje? ° Quais os meses do ano? E as estações? ° Que estação estamos? Que horas são? ° A que horas você vai dormir?Atividades de Vida  Verificar a independência, a  Entrevista com pais ou  Perguntar aos pais ou responsáveis comoAutônoma e Social iniciativa e a autonomia do responsáveis, visando é o comportamento (conduta social) do aluno ao desempenhar triar as expectativas da aluno em casa, na rua e no lazer; como é atividades de vivência diária e família. o relacionamento familiar, a colocação de prática, quanto:  Visita a família e limites, a iniciativa frente às atividades de comunidade vivência diária e de vida prática  cuidados pessoais (higiene, frequentada pelo aluno. vestuário);  Observação do aluno em  Observação em sala de aula, pátio, quadra  competências domésticas diferentes contextos; esportiva, entrada e saída da escola, como (alimentação, também a sua apresentação para o  tarefas domésticas,  Conversa informal atendimento (higiene e vestuário); responsabilidades no lar, envolvendo  Iniciar um bate papo com o aluno, 16
  17. 17. Equipe de Educação Especial da diretoria de ensino de Jundiaí. transmissão de recados); questionamentos e coerente com sua faixa etária envolvendo  utilização dos recursos da situações-problemas, os seguintes questionamentos: comunidade (centros quanto a real situação  Que tipo de roupa você usa quando está esportivos e de cultura, sobre iniciativa e calor? E quando está frio? informática, igreja, postinho autonomia.  Você sabe preparar alguma comida? de saúde, mercado e padaria);  Livro:  Quem faz seu prato? Você ajuda em casa?  saúde e segurança Quem tem medo do quê? Onde gosta de ir passear? (preservação de sua saúde, Ruth Rocha, São Paulo: Global,  Frequenta shopping, cinemas, teatro e atravessar a rua, andar pelo 2003. parques? bairro/cidade);  Sabe ir sozinho?  lazer (sua socialização e  Que ônibus eu pega para ir até o centro convívio social) da cidade e depois para voltar?  trabalho (postura ética e  Quanto custa a passagem? conduta social)  Quanto você receberá de troco se der  Instrumentalização R$5,00? (utilização de dinheiro, telefone,  Explique como eu faço para chegar até calculadora e relógio). sua casa, saindo aqui da escola.  Você faz compras para sua mãe? Leva bilhete escrito? Quando está em apuros para quem pede ajuda? O que é estar em apuros?  Do que você tem medo? Quais atitudes toma?  Qual seu sonho?  Qual seu pesadelo? 17

×