António pedro vasconcelos

975 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
975
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

António pedro vasconcelos

  1. 1. Biografia<br /> António-Pedro Saraiva de Barros e Vasconcelos, nasceu em Leiria, no dia 10 de Março de 1939, tendo actualmente 72 anos. É conhecido pela sua colaboração para com o Cinema Novo Português.<br /> Os seus estudos passaram pela Universidade de Lisboa, no curso de Direito e mais tarde, pelo curso de Filmografia, na Universidade de Sorbonne. Ambos os cursos ficaram inacabados. <br /> No mercado de trabalho teve vários “papeis” como fundador da V. O. Filmes, da Opus Filmes, depois apresentardor do Programa Cineclube, na RTP2. Critico literário e cinematografico, colunista da revista Visão e director de A Semana. Foi ainda professor na Escola de Cinema do Conservatório Nacional, entre outros. <br /> É reconhecido pelos sucessos O Lugar do Morto, de 1984 e Jaime, em 1999. <br /> Ganhou a Concha de Prata do Festival Internacional de Cinema de San Sebastian e os Globos de Ouro para Melhor Filme e Melhor Realizador. Foi ainda distinguido pela Ordem do Infante D. Henrique.<br />
  2. 2. Técnicas e Equipamento<br />Enumeração de técnicas:<br />- Uso exagerado de plano de conjunto; - Campo contra campo; - Plano de sequência;- Rara utilização de plano de pormenor;- Ângulo mais utilizado: frontal;- Travelling e Panorâmica.<br /> Utiliza o seu gosto pelo universo das mulheres e representa-o nos seus filmes.Numa entrevista à Caras, afirma que não concorda com o rotulo de comercial a certos filmes, de que o público gosta, dizendo que “A ideia de que os americanos fazem filmes que têm grandes audiencias de público e nós, europeus, temos que fazer filmes que ninguem quer ver, é muito perverso”.<br /> Inspira-se normalmente na realidade do seu pais. Afirma que para haver filme é necessário um bom conflito. <br />
  3. 3. Cantigamente nº2<br /> Ficha técnica:<br /> Ano: 1979Gênero: Documentário<br />Sinopse:<br />«Cantigamente foi a derradeira produção importante do Centro Português de Cinema e do seu projecto cooperativo. Nele se juntam seis cineastas para dar corpo a uma evocação do País e da sua memória, de 1910 a 1974, projecto tanto mais aliciante quanto partia de formas de representação (as cantigas, os filmes, o teatro) para reflexões nelas tantas vezes recalcadas. Foi a única vez que o Cinema Novo congregou alguns dos seus cineastas para uma tarefa de retrospectiva histórica e não é irrelevante que os resultados tenham, por um lado, ficado muito aquém das expectativas e que, por outro, seja um estreante nestas lides (José Álvaro Morais) quem melhor se tenha desempenhado da ideia. Com efeito, enquanto a generalidade dos episódios se resume à montagem de documentos de época e entrevistas contemporâneas a personalidades, o 3º episódio constrói-se incluindo um trabalho ficcional actual na teia da montagem, interrogando-se afinal sobre o carácter dúplice de todo o trabalho cinematográfico.» Jorge Leitão Ramos, in Dicionário do Cinema Português 1962-1988, Caminho.<br />
  4. 4. Oxalá<br />Ficha técnica:<br />Ano: 1981<br />Gênero: Drama<br />Sinopse:<br />«Porque todos os filmes reflectem, de algum modo, quem os faz, Oxalá não foge à regra. Só que, aqui, o cinema assume esse facto, acentua uma certa confessionalidade mostra-se. O lado simpático de Oxalá é essa disponibilidade. É muito claro que este é um filme que se sente mal na sua pele portuguesa do final dos anos 70, que vive fixado, adolescentemenre, na França da Nouvelle Vague.<br /> O seu exilado que atravessa, entre o perto e a distância os anos de Abril é, por isso, mais um estrangeiro que um compatriota, alguém cujo descentramento, em relação à realidade portuguesa, é total. Daí que nenhum dos seus gestos tenha consequências, daí que, visivelmente, ele não esteja disposto a pagar nenhum preço pela vida, nem se quer o preço do amor. Dai a impotência. O equívoco.» Jorge Leitão Ramos, in Dicionário do Cinema Português 1962-1988, Caminho.<br />
  5. 5. Perdido por cem<br />Ficha técnica:<br />Ano:<br />Principais Actores: Ana Maria Lucas, António Machado<br />Gênero: Drama e Romance<br />Sinopse:<br />«Primeira longa-metragem de António Pedro Vasconcelos.<br />Artur volta de férias para Lisboa, apanhando uma boleia de Rui, que o introduzirá nos meios da rádio e da publicidade, sem conseguir ligações sólidas nem horizontes limpos.<br />Encontra Joana, também ela da província, por quem cria uma paixão obsessiva, embora os seus sentimentos sejam um mistério para ele.<br />No momento em que esperam embarcar para Roma, o ex-namorado de Joana - que em Angola fizera o serviço militar e os persegue - acaba por matá-la no aeroporto. Interrogado pela polícia, Artur dirá que não a conhecia, e partirá sozinho.» in http://cinema.sapo.pt/filme/perdido-por-cem/detalhes#sinopse<br />
  6. 6. Aqui Del Rei<br />Ficha técnica:<br />Ano: 1992<br />Escritores:  Carlos Saboga, Vasco Pulido Valente.<br />Principais Actores: Ludmila Mikaël, Arnaud Giovaninetti e Jean-Pierre Cassel.<br />Gênero: História<br />Sinopse:<br />«Nos finais do século XIX, uma força do exército chefiada pelo major Mouzinho de Albuquerque, oficial de cavalaria, aprisionou em Moçambique o grande régulo vátua Gungunhana. que se havia rebelado contra o governo e a soberania portuguesa. Um jovem tenente, Nuno Lorena é incumbido de transportar prisioneiro, para Lisboa. Gungunhana com as suas numerosas mulheres, O temperamento ardente e o arrebatado idealismo de Lorena irão atrair Mariana de Vilares, mulher de D. Rodrigo, o Ministro da Guerra...» in http://cinema.sapo.pt/filme/aqui-del-rei/detalhes#sinopse<br />
  7. 7. O Lugar do Morto<br />Ficha técnica:<br />Ano: 1984Principais Actores: Ana Zanatti, Carlos Coelho.Gênero: Drama<br />Sinopse:<br />«Uma história de sedução fatal e de deriva de sentimentos, uma ficção sobre o estilhaço da instituição familiar e a redistribuição de lugares que isso opera, um filme em torno de um quotidiano febril onde os gostos são todos (...). Se a linha dramática de O Lugar do Morto me parece ser um tanto excessivamente horizontal (faltam-lhe climaxes e refluxos com que manobrar mais eficazmente as emoções do espectador), o certo é que muito há de notável no filme, para lá da sua desenvoltura narrativa: a técnica e o trabalho dos actores (Pedro Oliveira e Ana Zanatti merecem destaque mas é justo citar a homogeneidade do conjunto, com relevo para Teresa Madruga e Isabel Mota).» Jorge Leitão Ramos, in Dicionário do Cinema Português 1962-1988, Caminho.<br />
  8. 8. Jaime<br />Ficha Técnica: Ano: 1999Produtor: Luís Galvão Teles, Jani Thiltges e Claude WaringoGénero: Drama<br />Sinopse:No meio dos adultos, alguns miúdos fazem pão. Um grito de dor lança a confusão. Maldizendo a sorte, o patrão transporta a criança ferida ao hospital. Jaime (Saúl Fonseca) acompanha-os. Carrega na mão um saco de gelo com os dedos decepados do amigo. A violência da cena não perturba o sangue frio do patrão que despede Jaime para evitar problemas com a Inspecção do Trabalho. Este é o ponto de partida da ‘aventura’ de Jaime, um miúdo com treze anos que trabalha de noite às escondidas da mãe e do pai, convencido de que o dinheiro lhe permitirá comprar a felicidade perdida.JAIME não aceita que os pais estejam separados e tudo fará para os juntar de novo…<br />
  9. 9. Os Imortais<br />Ficha técnica:<br />Ano: 2003<br />Escritores: Vicente de Alves de Ó, António-Pedro Vasconcelos.Principais Actores: Joaquin de Almeida, Emmanuelle Seigner e Nicolau Breyner.Gênero: Ação, Crime, Drama e Guerra. <br />Sinopse:<br />“Todos os anos, quatro ex-combatentes da guerra colonial reunem-se para comemorar os feitos da guerra e manter o grupo unido. São os «imortais» - sobreviventes de uma guerra que lhes deixou marcas e os impede de ter uma vida normal. Fartos da «pasmaceira» do país, decidem assaltar um banco.” in http://cinema.ptgate.pt/filmes/1919<br />
  10. 10. Call Girl<br />Ficha técnica:<br />Ano: 2007<br />Escritor:António-Pedro Vasconcelos, que escreveu a história e Tiago Santos que criou o guião. Principais Actores: Soraia Chaves, Ivo Canelas e Nicolau Breyner. Gênero: Crime, Drama e Thriller. <br />Sinopse:<br />“Maria” (Soraia Chaves) é uma call girl de luxo. É contratada por Mouros (Joaquim de Almeida) para seduzir e enganar “Meireles” (Nicolau Breyner), presidente da Camara Municipal de Vilanova. Entretanto, “Madeira” (Ivo Canelas) e “Neves” (José Raposo), policias da PJ, descobrem indicios de corrupção e investigam Meireles. Tudo se complica quando Madeira se apaixona por Maria. <br />
  11. 11. A Bela e o Paparazzo<br />Ficha técnica:<br />Ano: 2010Escritor: Tiago Santos.Principais Actores: Soraia Chaves, Marco D’Almeia e Pedro Lagrinha.Gênero: Comédia, Romance. <br />Sinopse:Contanos a história de um paparazzo, que vende fotografias de celebridades para um revista. É contratado para perseguir e fotografar a “Mariana” (Soraia Chaves), uma famosa actriz de TV. Conhecem-se e a amizade começa a subir. Mas ela não sabe quem ele é...Retrata essencialmente a fama, as celebridades e problemas de alguns famosos com a imprensa.<br />
  12. 12. Webgrafia<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B3nio-Pedro_Vasconcelos<br />http://cinema.sapo.pt/filme/oxala/detalhes#sinopse<br />http://cinema.sapo.pt/filme/cantigamente-no-2/detalhes#sinopse<br />http://cinema.sapo.pt/filme/perdido-por-cem/detalhes#sinopse<br />http://cinema.sapo.pt/filme/aqui-del-rei/detalhes#sinopse<br />http://www.imdb.com/title/tt0101361/<br />http://cinema.sapo.pt/filme/o-lugar-do-morto<br />Autoria:<br /> Juliana Ferreira Nº 39003Comunicação e Multimédia 1º ano<br />

×