A carta de uma psiquiatra
sobre “Cinquenta Tons de
Cinza” para os jovens
Foto: internet
Não há nada de cinza sobre os 50 t...
Não se permita ser manipulado! As pessoas por trás do filme só querem o seu dinheiro;
eles não se preocupam nem um pouco c...
Ouça, é da sua segurança e do seu futuro que estamos falando aqui. Não há margem para
dúvidas: uma relação íntima que incl...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A carta de uma psiquiatra sobre

255 visualizações

Publicada em

A carta de uma psiquiatra sobre

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
255
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A carta de uma psiquiatra sobre

  1. 1. A carta de uma psiquiatra sobre “Cinquenta Tons de Cinza” para os jovens Foto: internet Não há nada de cinza sobre os 50 tons de cinza. É tudo preto. Deixe-me explicar. Ajudo pessoas que estão quebradas por dentro. Ao contrário dos médicos que utilizam raios-X ou exames de sangue para determinar por que alguém está com dor, as feridas que me interessam estão ocultas. Faço perguntas e ouço atentamente as respostas. É assim que eu descubro por que a pessoa à minha frente está “sangrando”. Anos de escuta atenta me ensinaram muito. Uma coisa que eu aprendi é que os jovens são totalmente confusos sobre o amor – para achá-lo e mantê-lo. Eles fazem escolhas erradas e acabam sofrendo muito. Mesmo se você não ver o filme, sua mensagem tóxica está se infiltrando na nossa cultura e poderia plantar ideias perigosas em sua cabeça. Cinquenta Tons de Cinza está sendo lançado no Dia dos Namorados (lançamento nos Estados Unidos) então você vai pensar que é um romance, mas não caia nessa. O filme é realmente sobre uma relação doentia e perigosa, preenchido com abuso físico e emocional. Parece glamouroso, porque os atores são lindos, têm carros caros e aviões, e Beyonce está cantando. Você pode concluir que Christian e Ana são legais e que seu relacionamento é aceitável.
  2. 2. Não se permita ser manipulado! As pessoas por trás do filme só querem o seu dinheiro; eles não se preocupam nem um pouco com você ou seus sonhos. Abuso não é glamouroso ou legal. Nunca é “OK”, sob quaisquer circunstâncias. Isso é o que você precisa saber sobre Cinquenta Tons de Cinza: Christian Grey foi terrivelmente negligenciado quando era uma criança. Ele está confuso sobre o amor, porque ele nunca experimentou a coisa real. Em sua mente, o amor está emaranhado com sentimentos ruins como dor e o constrangimento. Christian gosta de machucar mulheres de formas bizarras. Anastasia é uma menina imatura que se apaixona pelos olhares e pela riqueza de Christian, e tolamente segue seus desejos. No mundo real essa história acabaria mal, com Christian na cadeia e Ana em um abrigo – ou morgue. Ou Christian continuaria batendo em Ana, e ela sofreria como nunca. De qualquer maneira, as suas vidas não seriam um conto de fadas. Como médica, estou lhe pedindo: não assista a Cinquenta Tons de Cinza. Se informe, conheça os fatos e explique aos seus amigos por que eles não devem assistir também. Aqui estão algumas das ideias perigosas promovidas em Cinquenta Tons de Cinza: 1. As meninas querem caras como Christian: Grosseiro e que mande nelas. Não! Uma mulher psicologicamente saudável evita dor. Ela quer se sentir segura, respeitada e cuidada por um homem que ela pode confiar. Ela sonha com vestidos de casamento, não algemas. 2. Homens querem uma garota como Anastasia: Calma e insegura. Errado. Um homem psicologicamente saudável quer uma mulher que sabe se defender por si mesma. Ele quer uma mulher que o corrija quando ele sair da linha. 3. Anastasia exerce escolha quando ela consente em ser machucada, então, ninguém pode julgar a sua decisão. Lógica falha. Claro, Anastasia tinha escolha – e ela escolheu mal. A decisão autodestrutiva é uma má decisão. 4. Anastasia faz escolhas sobre Christian de forma racional e distante. Duvidoso. Christian constantemente serve Anastasia com álcool, prejudicando seu julgamento. Além disso, Anastasia se torna sexualmente ativa com Christian – sua primeira experiência – logo após conhecê-lo. O sexo é uma experiência poderosa – particularmente na primeira vez. Finalmente, Christian manipula Anastasia para assinar um acordo que a proíbe de falar a alguém que ele é um abusador. Álcool, sexo e manipulação – dificilmente seriam os ingredientes de uma decisão racional. 5. Os problemas emocionais de Christian são curados pelo amor de Anastasia. Apenas em um filme. No mundo real, Christian não mudaria de forma significativa. Se Anastasia quisesse ajudar pessoas emocionalmente perturbadas, ela deveria ter se tornado uma psiquiatra ou uma psicóloga. A principal questão: as ideias de Cinquenta Tons de Cinza são perigosas e podem levar à confusão e más decisões sobre o amor. Existem grandes diferenças entre os relacionamentos saudáveis e não-saudáveis, mas o filme borra essas diferenças, de modo que você começa a se perguntar: O que é saudável em um relacionamento? O que é doentio? Há tantos tons de cinza… Eu não tenho certeza.
  3. 3. Ouça, é da sua segurança e do seu futuro que estamos falando aqui. Não há margem para dúvidas: uma relação íntima que inclui violência, consensual ou não, é completamente inaceitável. É preto e branco. Não existem tons de cinza aqui. Nem mesmo um. Fonte: Megmeekermd traduzido ::Miriam Grossman

×