REVOLUÇÃO FRANCESA – 1789
1- INTRODUÇÃO:
1.1- Várias revoluções no processo revolucionário:
Revolução Aristocrática (1786-...
2- CONDIÇÕES GERAIS:
2.1- A crise econômica:
a- Colapso do feudalismo
b- Catástrofes climáticas.
c- Tratado de Éden-Raynev...
2.2- A crise social:
a- A estrutura social legal:
• Divisão estamental;
• Insatisfação generalizada de burgueses, sans-cul...
RESUMO DAS CAUSAS DA REVOLUÇÃO FRANCESA
3- A ERA DAS INSTITUIÇÕES (1789-
1792):
3.1- A convocação da Assembléia dos
Estados Gerais:
a- Órgão consultivo da socieda...
AÇÕES REVOLUCIONÁRIAS
ASSEMBLÉIA NACIONAL
CONSTITUINTE
TOMADA DA BASTILHA
A NOITE DO GRANDE MEDO
Burguesia
Sans-culottes
C...
3.2- A Comuna e a Guarda Nacional.
3.3- O ápice da luta popular: a Tomada da
Bastilha (14 de julho) e a “Noite do Grande
M...
3.7- A Constituição de 1791: instituiu a
monarquia constitucional, pondo fim ao
absolutismo.
3.8- Os limites da revolução:...
3.9- A contra-revolução: aliança militar entre
Áustria e Prússia; ataque a França para acabar
com a Revolução.
3.10- Levan...
4- A CONVENÇÃO:
4.1- A França se tornou uma república, cujo órgão
principal era a Convenção, que era eleita pelo voto
univ...
4.3- Nova aliança contra-revolucionária:
Inglaterra, Áustria, Prússia e Rússia.
4.4- O poder jacobino:
A- Por que Período ...
Art.1.º Os homens nascem e são livres e iguais em
direitos. As distinções sociais só podem fundamentar-se
na utilidade com...
i- Medidas radicais
j- Desentendimentos e
mortes entre os líderes
jacobinos: Marat,
Danton e Robespierre.
l- Reação
termid...
5- O DIRETÓRIO:
A- Governo dominado pelos políticos do
Pântano e dos girondinos.
B- Medidas elitistas e a falta de autorid...
6- A ERA NAPOLEÔNICA:
6.1- CONSULADO:
a- “Fim da revolução”, segundo a burguesia.
b- Criou o Banco da França, uma nova moe...
d- A invasão a
Rússia,
e- O
absolutismo foi
restaurado na
França, sob o
comando de
Luís XVIII,
irmão do rei
Luís XVI.
f-Go...
09/03/1815 – O monstro fugiu do local do exílio.
10/03 – O Ogro desembarcou em Cabo Juan.
11/03 – O tigre apareceu em Gap....
1- CONGRESSO DE VIENA – 1814/1815:
1.1- Reunião dos Estados conservadores que
venceram Napoleão Bonaparte;
1.2- Reação ao ...
1.5- O “Concerto ou Equilíbrio Europeu” :
tinha por objetivo evitar novas guerras de
proporções continentais;
1.6- A Santa...
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2013 Revolução Francesa

1.198 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2013 Revolução Francesa

  1. 1. REVOLUÇÃO FRANCESA – 1789 1- INTRODUÇÃO: 1.1- Várias revoluções no processo revolucionário: Revolução Aristocrática (1786-1789); Revolução Burguesa (1789); Revolução Popular (1789); Revolução Camponesa (1789). 1.2-Quem liderou? Burguesia e/ou sans-culottes e/ou camponeses. 1.3- Representou a crise final do Antigo Regime.
  2. 2. 2- CONDIÇÕES GERAIS: 2.1- A crise econômica: a- Colapso do feudalismo b- Catástrofes climáticas. c- Tratado de Éden-Rayneval (1786), que foi semelhante ao Tratado de Methuen. d- Falência da Coroa francesa: gastos excessivos com a Corte e as guerras, daí a convocação dos Estados Gerais.
  3. 3. 2.2- A crise social: a- A estrutura social legal: • Divisão estamental; • Insatisfação generalizada de burgueses, sans-culottes, operários e camponeses. b- A miséria no campo: pagamento de dízimos à Igreja Católica e a nobreza decadente. c- Sans-culottes: massa de desempregados e miseráveis; trabalhavam como “jornaleiros”. 2.3- A crise política: a- O Absolutismo e sua ineficácia. b- As críticas incessantes do pensamento Iluminista. c- A força da burguesia. d- Desentendimentos entre o rei Luís XVI e a nobreza.
  4. 4. RESUMO DAS CAUSAS DA REVOLUÇÃO FRANCESA
  5. 5. 3- A ERA DAS INSTITUIÇÕES (1789- 1792): 3.1- A convocação da Assembléia dos Estados Gerais: a- Órgão consultivo da sociedade francesa b- Objetivo principal: aumentar a arrecadação do Estado. c- Voto
  6. 6. AÇÕES REVOLUCIONÁRIAS ASSEMBLÉIA NACIONAL CONSTITUINTE TOMADA DA BASTILHA A NOITE DO GRANDE MEDO Burguesia Sans-culottes Camponeses
  7. 7. 3.2- A Comuna e a Guarda Nacional. 3.3- O ápice da luta popular: a Tomada da Bastilha (14 de julho) e a “Noite do Grande Medo”. 3.4- A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão (26 de agosto) 3.5- Constituição Civil do Clero (1790) 3.6- Lei de Le Chapelier: proibiu a formação de associações e coalizões de trabalhadores.
  8. 8. 3.7- A Constituição de 1791: instituiu a monarquia constitucional, pondo fim ao absolutismo. 3.8- Os limites da revolução: • os camponeses não receberam terras para plantar; •o voto era censitário; • trabalhadores estavam proibidos de formarem sindicatos ou associações.
  9. 9. 3.9- A contra-revolução: aliança militar entre Áustria e Prússia; ataque a França para acabar com a Revolução. 3.10- Levante popular; invasão da Assembléia Legislativa; suspensão da Monarquia Constitucional; prisão do rei. 3.11- A fuga de membros da nobreza e do clero (os emigrados) , e a prisão e morte do rei.
  10. 10. 4- A CONVENÇÃO: 4.1- A França se tornou uma república, cujo órgão principal era a Convenção, que era eleita pelo voto universal masculino. 4.2- Grupos políticos: PÂNTANO JACOBINOS GIRONDINOS
  11. 11. 4.3- Nova aliança contra-revolucionária: Inglaterra, Áustria, Prússia e Rússia. 4.4- O poder jacobino: A- Por que Período do Terror? B- A formação do “exército cidadão” : jovens, velhos, mulheres e crianças; C - Confisco e redistribuição dos bens dos inimigos. D - Lei do Máximo: proibia o aumento do preço do pão. E- Nova Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão F - Comitê de Salvação Pública G - Mortes na guilhotina
  12. 12. Art.1.º Os homens nascem e são livres e iguais em direitos. As distinções sociais só podem fundamentar-se na utilidade comum. Art. 2.º A finalidade de toda associação política é a conservação dos direitos naturais e imprescritíveis do homem. Esses direitos são a liberdade, a propriedade, a segurança e a resistência à opressão. Art. 5.º A lei não proíbe senão as ações nocivas à sociedade. Tudo que não é vedado pela lei não pode ser obstado e ninguém pode ser constrangido a fazer o que ela não ordene. Art. 9.º Todo acusado é considerado inocente até ser declarado culpado e, se se julgar indispensável prendê-lo, todo o rigor desnecessário à guarda da sua pessoa deverá ser severamente reprimido pela lei.
  13. 13. i- Medidas radicais j- Desentendimentos e mortes entre os líderes jacobinos: Marat, Danton e Robespierre. l- Reação termidoriana; m- A “Noite dos Punhais”
  14. 14. 5- O DIRETÓRIO: A- Governo dominado pelos políticos do Pântano e dos girondinos. B- Medidas elitistas e a falta de autoridade do governo; C- A Conspiração dos Iguais: Graco Babeuf; dura repressão. D- O Golpe do 18 Brumário: golpe de Estado e a chegada de Napoleão ao poder.
  15. 15. 6- A ERA NAPOLEÔNICA: 6.1- CONSULADO: a- “Fim da revolução”, segundo a burguesia. b- Criou o Banco da França, uma nova moeda o franco, incentivou a atividade industrial e profissionalizou o serviço público c- Criou o Código Civil: defendia os direitos dos donos de propriedades. d- A “eleição” de Napoleão para o cargo de imperador. 6.2- O Império: a)Expansionismo francês; b) O Bloqueio Continental; c) Revoltas nacionalistas.
  16. 16. d- A invasão a Rússia, e- O absolutismo foi restaurado na França, sob o comando de Luís XVIII, irmão do rei Luís XVI. f-Governo dos Cem Dias:
  17. 17. 09/03/1815 – O monstro fugiu do local do exílio. 10/03 – O Ogro desembarcou em Cabo Juan. 11/03 – O tigre apareceu em Gap. As tropas estão chegando de todos os lados para deter-lhe a fuga. 12/03 – É verdade que o monstro adiantou-se até Grenoble. 13/03 – O tirano agora está em Lyon. O terror apoderou- se de todos os que o viram chegar. 13/03 – O usurpador arriscou-se chegar a umas 60 horas da capital. 19/03 – Bonaparte adiantou-se em marchas forçadas, mas é impossível que alcance Paris. 20/03 – Napoleão chegará amanhã aos muros de Paris. 21/03 – O Imperador Napoleão está em Fontainebleau. 22/03 – Ontem à tarde, sua majestade o imperador entrou solenemente em Paris e chegou ao palácio. Nada pôde superar a alegria universal.
  18. 18. 1- CONGRESSO DE VIENA – 1814/1815: 1.1- Reunião dos Estados conservadores que venceram Napoleão Bonaparte; 1.2- Reação ao liberalismo da revolução francesa; 1.3- A construção dos nacionalismos; 1.4- Os princípios norteadores: restauração e a legitimidade; A- E o Brasil de D. João VI
  19. 19. 1.5- O “Concerto ou Equilíbrio Europeu” : tinha por objetivo evitar novas guerras de proporções continentais; 1.6- A Santa Aliança e a Quádrupla Aliança A- As atuações de Metternich e Tayllerand; B- A questão da independência da América espanhola;

×