A distribuição da água no planeta

25.481 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.481
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
330
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A distribuição da água no planeta

  1. 1. Introdução Seguindo a sugestão da nossa professora deCiências Físico-químicas, vamos procurar sabermais sobre a distribuição da água no nosso planetae outros tópicos relacionados com o mesmo. Esperamos que goste do nosso trabalho.
  2. 2. Como se distribui a água? A água é o maisimportante recursonatural do planeta emque vivemos. A Terra é um planeta deágua, daí ser tambémdenominado planetaazul ou planeta Oceano,uma vez que a águacobre 71% da suasuperfície.
  3. 3.  Contudo, com tanta água que existe na Terra, apenas2,5% dela é água doce utilizável e, desta, apenas 0,1% éágua potável, ou seja, água própria para beber. Os 97,5%restantes de água correspondem à existente nos mares enos oceanos. A água doce encontra-se em diferentes formas:• 68,9% sob a forma de glaciares e neves eternas;• 30,8% sob a forma de águas subterrâneas;• 0,9% sob a forma de humidade do solo e da atmosfera;• 0,3% nos lagos e nos rios.
  4. 4.  Como exemplo, podemos imaginar uma piscina comcapacidade de 1000 litros, na qual 975 seriam de águasalgada e apenas 25 litros de água doce. Só 100 mlestariam disponíveis para o consumo (água potável).
  5. 5.  Com o desenvolvimento das indústrias e o crescimento dascidades, aumentou o consumo de água, mas a poluiçãotambém aumentou e atingiu principalmente os reservatóriosde água da superfície, matando assim rios e lagos nos quaisexistem algas que produzem 70% do oxigénio do nossoplaneta.
  6. 6. A distribuição da água é diferente também doponto de vista geográfico. As zonas tropicais eequatoriais possuem abundantes quantidades deágua, como o Brasil, que possui a maiordisponibilidade hídrica do planeta, com cerca de13,8%. enquanto que as regiões desérticas não.A maior parte do continente africano, do MédioOriente, da Austrália e de algumas zonas do continenteamericano debatem-se com problemas graves deescassez de água.
  7. 7. Em Portugal… é privilegiada a abundante qualidade de água. nas zonas norte e centro de Portugal as captaçõesestão dispersas, o que dificulta o controlo da qualidadee o tratamento das águas de abastecimento público. no litoral, as práticas agrícolas e industriais têm levadoà contaminação de fontes, poços e furos. no Alentejo, a escassez de água tem sido um dosprincipais problemas ao desenvolvimento daagricultura. no Algarve tem-se assistido ao esgotamento dosrecursos hídricos do subsolo, um processo causadopela exploração intensa da água.
  8. 8.  A Terra é o único lugar, actualmente conhecido noUniverso, em que a água se apresenta em três estados:Sólido Líquido Gasoso A sua distribuição no planeta é variável, uma vez que aágua se encontra em permanente movimento – ciclo daágua ou ciclo hidrológico.
  9. 9. O ciclo da água O ciclo da água inicia-se no Sol, que aquece a água dosrios, dos lagos e dos oceanos, que provocaa evaporação de parte desta água, em que a água passado estado liquido para o gasoso tornando-se vapor deágua. Também a transpiração liberta alguma águapara a atmosfera, através das plantas e dos animais. A água ao chegar às regiões mais altas da atmosfera,ocorre a condensação, em que a água em estadogasoso por causa do calor, condensa-se devido às baixastemperaturas. Assim surgem as nuvens, que começam areunir gotas e se tornam pesadas, caindo na superfíciepor precipitação, em forma de chuva, neve ou granizo.
  10. 10. O ciclo da água Ao chegar à terra, uma parte da água cai directamentenos reservatórios de água e outra parte cai no solo. Nosolo, a água escoa sobre a superfície em direcção aoslagos e rios, desaguando no mar, ou então infiltra-se nosolo permeável. A água ao encontrar uma camadaimpermeável acumula-se formando lençóis de água. Aí o ciclo recomeça novamente.
  11. 11. O ciclo da água
  12. 12.  A água subterrânea tem uma renovação muito lenta,equivalente, numa média global, a 280 anos o que é umamá notícia. A renovação da água dos aquíferos pode ser tão lenta queo tempo de residência pode ultrapassar dezenas ou atémesmo centenas de milhares de anos. Nesses casos, aágua já não pode ser considerada um recurso renovável.
  13. 13. Conclusão Chegámos ao final deste trabalho, e concluímos que detanta água existente nos mares e oceanos, apenas 0,1%de água podemos consumir, o que é muito pouco. Mas também, por outro lado, temos um país comabundante água, ao contrário das regiões desérticas queatravessam uma escassez de água. Gostámos muito deste trabalho, pois fez-nos ter a noção decomo a água é distribuída no nosso Planeta.
  14. 14. Prof. Fátima Branco – Ciências Fisíco-QuímicasTrabalho realizado por:Carolina VicenteMariana Cerveira8ºA

×