Poejo Mentha pulegium
<ul><li>Planta vivaz, perene, de 30 a 50 cm de altura. Folhas verde vivo, pequeninas e de cheiro parecido com hortelã pime...
<ul><li>O  poejo  ( Mentha pulegium ) em chá   é por vezes referida como usada em misturas com flores de carqueja, malva, ...
<ul><li>O  poejo  ( Mentha pulegium ),  é uma  das  espécies mais conhecidas do género  Mentha . Da  família   Lamiaceae ,...
<ul><li>Esta planta aromática, de crescimento espontâneo, é conhecida há séculos em todo o Mediterrâneo e Ásia ocidental p...
<ul><li>Expectorante , contra a gripe, tosse crónica, calmante para o sistema nervoso,  constipações , insónias, dores reu...
<ul><li>O termo  pulegium , que deriva da palavra latina  pulex  ( pulga ), deve-se ao antigo costume de queimar poejo no ...
UTILIZAÇÃO
<ul><li>Na  Nova Inglaterra , é conhecido </li></ul><ul><li>como folha da bíblia.  </li></ul><ul><li>O  poejo  ( Mentha pu...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Poejo - Mentha pulegium

2.333 visualizações

Publicada em

Miguel Martins e Maria Mendes

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
154
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poejo - Mentha pulegium

  1. 1. Poejo Mentha pulegium
  2. 2. <ul><li>Planta vivaz, perene, de 30 a 50 cm de altura. Folhas verde vivo, pequeninas e de cheiro parecido com hortelã pimenta, caules frouxos, rastejantes, lançando raízes nos pontos em que entram em contacto com o solo. Altura máxima de quinze centímetros. </li></ul><ul><li>Floração em forma de espiga arroxeadas, brancas ou lilázes. Pede clima ameno, com muita claridade mas sem incidência directa de sol, solo leve e rico em matéria orgânica, húmido. Se aclimata também em locais não muito húmidos, ficando bem mais rastejante. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>O  poejo  ( Mentha pulegium ) em chá   é por vezes referida como usada em misturas com flores de carqueja, malva, casca da amêndoa, sarguacinha, figos secos, casca e/ou sumo de lima orégãos, hortelão, pinhas pequenas “pampos” de  pinheiro , cebola, folha eucalipto, erva-cidreira, bela-Luísa, erva-terrestre, cenoura, pita ( Aloe vera ),  alecrim , pelicão (Hypericum perforatum L.), agriões, flores de sabugueiro. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>O  poejo  ( Mentha pulegium ), é uma  das espécies mais conhecidas do género  Mentha . Da  família   Lamiaceae , é uma perene cespitosa de raízes rizomatosas que cresce bem em sítios húmidos ou junto de lagos fluviais, onde pode ser encontrada selvagem entre  gramíneas  e outras plantas. Os seus erectos talos quadrangulares, muito ramificados, podem chegar a medir entre 30 a 40 cm. As folhas são  lanceoladas  e ligeiramente dentadas, de cor entre os verdes médio e escuro. Dispõem-se opostamente ao longo dos  talos . As diminutas flores rosadas nascem agrupadas em densas  inflorescências  globosas </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Esta planta aromática, de crescimento espontâneo, é conhecida há séculos em todo o Mediterrâneo e Ásia ocidental pelas suas propriedades  carminativas ,  relaxantes  e até como emenagoga  quando tomada em  infusão . Por extracção de um  óleo essencial , também pode ser usada em  aromaterapia . </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Expectorante , contra a gripe, tosse crónica, calmante para o sistema nervoso,  constipações , insónias, dores reumáticas, acidez do estômago, fermentação, enjoo,  bronquite  e  asma . </li></ul>
  7. 7. <ul><li>O termo  pulegium , que deriva da palavra latina  pulex  ( pulga ), deve-se ao antigo costume de queimar poejo no interior das casas para repelir estes insectos. O poejo (Mentha pulegium) em xaropes é referida como usada misturas com orégãos, cebola, casca limão, figos secos, pinhas pequenas pinheiro (manso ou bravo), sarguacinha, malva. </li></ul>Sobre a planta
  8. 8. UTILIZAÇÃO
  9. 9. <ul><li>Na  Nova Inglaterra , é conhecido </li></ul><ul><li>como folha da bíblia. </li></ul><ul><li>O  poejo  ( Mentha pulegium ) é usado </li></ul><ul><li>como condimentar   na açorda, em sopa, </li></ul><ul><li>no coelho. </li></ul><ul><li>AROMATERAPIA </li></ul><ul><li>Efeitos colaterais: Como as demais mentas, o poejo não deve ser </li></ul><ul><li>consumido em grandes quantidades, pois a pulegona contida na </li></ul><ul><li>planta pode exercer acção paralisante sobre o bulbo raquidiano. </li></ul>

×