Proposição Resolução questionário

2.187 visualizações

Publicada em

Proposição de Os Lusíadas, estrutura, planos narrativos, Raiz Ed. 9º ano

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.187
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
518
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposição Resolução questionário

  1. 1. Os Lusíadas Canto I Plural 9, Raiz Ed., p. 188
  2. 2.  1.1. Os heróis que o poeta se propõe dar a conhecer são os homens que se notabilizaram nos Descobrimentos, os reis que deixaram para o futuro recordações de glória e todas as personalidades que se distinguiram e, por isso, nunca serão esquecidos.  1.2. O poeta não se propõe cantar apenas um Herói. Os feitos que se propõe “espalhar” foram obra de um povo de gente gloriosa.
  3. 3.    2.1. “Os barões assinalados” desvendaram caminhos marítimos até ao Extremo Oriente e construíram em terras distantes um novo reino; os Reis de “memórias gloriosas” dilataram a Fé cristã e o Império português ao promoverem a expansão por terras de África e Ásia e “aqueles (…) que se vão da lei da Morte libertando” fizeram obras de valor que os imortalizaram.
  4. 4.  2.2. “Em perigos e guerras esforçados / Mais do que prometia a força humana”  Estes versos da estrofe 1 dão-nos a ideia de que os heróis de Os Lusíadas têm um poder sobre-humano.
  5. 5.  3.1. Ulisses e Eneias têm em comum o facto de serem heróis épicos, heróis da Odisseia e da Eneida, respetivamente. Ambos tiveram de enfrentar perigos sobre-humanos na terra e no mar, até conseguirem chegar ao seu destino.  3.2. Alexandre e Trajano conquistaram grandes impérios.  3.3. Neptuno é o deus dos mares e Marte o deus da guerra.
  6. 6.  “eu canto o peito ilustre lusitano”, (est. 3, v.21)  4.b) O peito ilustre lusitano é constituído por todos os portugueses que, ao longo dos tempos, cometeram feitos que os imortalizaram e engrandeceram Portugal.
  7. 7.   5.1. Contar é apresentar os factos históricos com rigor e com base em documentos que confirmem essa veracidade. Enaltecer é focar determinados momentos gloriosos e apresentá-los de forma a engrandecê-los.
  8. 8.    5.2. Os heróis épicos da Antiguidade eram modelos de qualidades morais e de heroísmo. Se o herói de Os Lusíadas, posto em paralelo com estes heróis míticos, os supera, há, sem dúvida, um engrandecimento dos feitos do “peito ilustre lusitano”.
  9. 9.  Ao navegarem “por mares nunca dantes navegados”, os portugueses “venceram o deus do mar”. Descobriram caminhos e segredos do mar até então só conhecidos dos deuses.  A sua força guerreira, as suas vitórias, particularmente contra os mouros, mostraram que estavam ao nível do deus da guerra.
  10. 10. • A Proposição apresenta três estrofes, oitavas, isto é, constituídas por oito versos. O verso é composto por 10 sílabas métricas, versos decassilábicos, com acento rítmico na 6ª e 10ª sílabas. Trata-se, pois, de versos heróicos. As estrofes são ritmadas, apresentando o seguinte invariável esquema rimático: abababcc • - isto é, rima cruzada nos seis primeiros versos e emparelhada nos dois últimos.
  11. 11.       7. SINÉDOQUE Os “barões assinalados” partiram da “Ocidental praia Lusitana” – partiram de Portugal (consiste em apresentar a parte (a praia) pelo todo (Portugal). Anáfora – repetição da mesma palavra ou da mesma expressão no início de cada verso “Cessem do sábio Grego e do Troiano” “Cale-se de Alexandre e de Trajano” “Cesse tudo o que a Musa antiga canta” repetição de verbos no imperativo
  12. 12.      1.1. “Cessem…”, “Cale-se”, Cesse” estão no presente do conjuntivo. 1.2. Introduzem frases do tipo imperativo. 2.1. “Cesse tudo o que a Musa antiga canta, que (= porque) outro valor mais alto se alevanta”. 2.2. estas conjunções introduzem a noção de causa. 2.3. O “peito ilustre lusitano” é mais alto do que tudo o que a Musa antiga canta.
  13. 13. “a quem Neptuno e Marte obedeceram”

×