Os Lusíadas, Canto X, Regresso à pátria, questionário, Raiz Editora, Plural

9.356 visualizações

Publicada em

Os Lusíadas, Canto X, Regresso à pátria, questionário, Raiz Editora, Plural

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.356
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.034
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Lusíadas, Canto X, Regresso à pátria, questionário, Raiz Editora, Plural

  1. 1. Canto X Os Lusíadas Plural 9, Raiz Ed., p. 243
  2. 2.  1. Regresso à Pátria  “Virão fazer barões de fortes peitos”. (est. 142)  1.1. O emissor deste discurso reporta-se a um tempo futuro.  1.2. O emissor tem a faculdade de falar desse tempo porque se trata de uma entidade divina, portanto, com poderes para ver o futuro.
  3. 3.  2. Agora que vos tornastes imortais. (Agora que unindo- -vos a deusas, ganhastes a imortalidade).  3. Embarcar da Ilha dos Amores, para Portugal.  (est. 142, est. 143) “Agora” (naquele momento) porque já tinham recebido a glorificação e porque os ventos e marés estavam favoráveis.
  4. 4.  4. Reflexão do Poeta O que o faz terminar o canto é o desânimo. Ele diz que não tem inspiração para continuar o canto, porque as gentes a quem se dirige não o ouvem.  5. O Poeta dá-nos a imagem de um país que não aplaude a cultura, que vive dominado pela cobiça. Os valores em que mergulhou fizeram de Portugal um país triste e vil.
  5. 5.  6. Pelo exemplo do passado, Camões quer mostrar aos seus contemporâneos que não são dignos das gerações que os precederam. Quer mostrar que, para ter fama, é preciso sofrer e lutar para a merecer, como fez o herói coletivo de Os Lusíadas.  7. Nas estrofes 146, 155, 156, o poeta alimenta a esperança de que Portugal volte a estar à altura da grandeza e heroísmo dos seus antepassados.
  6. 6.  7. “De sorte que Alexandre em vós se veja, Sem à dita de Aquiles ter enveja.”  (exortação a D. Sebastião para ir combater no Norte de África e reerguer a fama e glória de Portugal.)

×