O menino de sua mãe, Fernando Pessoa

17.145 visualizações

Publicada em

Texto poético, leitura do poema de Fernando Pessoa, "O menino da sua mãe", compreensão, métrica, gramática

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.145
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.119
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
176
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O menino de sua mãe, Fernando Pessoa

  1. 1. Poesia Plural 9, Raiz Ed, p. 273 Fernando Pessoa, Poesias O menino de sua mãe "O menino da sua mãe" da autoria de Almada Negreiros (Pórtico de entrada da Faculdade de Letras de Lisboa)
  2. 2. Paula Rego, Pietá, 2002
  3. 3.  No plaino abandonado  Que a morna brisa aquece,  De balas trespassado  - Duas, de lado a lado-,  Jaz morto, e arrefece  Raia-lhe a farda o sangue.  De braços estendidos,  Alvo, louro, exangue,  Fita com olhar langue  E cego os céus perdidos  Tão jovem! Que jovem era!  (agora que idade tem?)  filho único, a mãe lhe dera  um nome e o mantivera:  «O menino da sua mãe».  Caiu-lhe da algibeira  A cigarreira breve  Dera-lhe a mãe. Está inteira  E boa a cigarreira.  Ele é que já não serve.  De outra algibeira, alada  Ponta a roçar o solo,  A brancura embainhada  De um lenço... Deu-lho a criada  Velha que o trouxe ao colo.  Lá longe, em casa, há a prece:  "Que volte cedo, e bem!"  (Malhas que o Império tece!)  Jaz morto, e apodrece,  O menino da sua mãe.
  4. 4. 1.1. Na1ª estrofe os dados de identificação de quem “jaz morto e arrefece” são : “jovem”, “filho único", a pele alva e o cabelo louro, a cigarreira e o lenço branco. 2. A morte do jovem soldado dói à sua mãe e à sua velha ama. 2.1. Lá longe, em casa, a mãe e a velha criada rezam pelo regresso do “menino da sua mãe”. Por sua vez, simbolizando o amor que os liga , ele trazia- as junto ao seu coração, representadas pela cigarreira e o lenço branco que lhe tinham oferecido.
  5. 5.  3. “Jaz morto e arrefece” (v. 5)/ “Jaz morto, e apodrece” (v. 29)  Há uma gradação, uma intensificação da 1ª para a 2ª estrofe que representa a passagem do tempo sobre o cadáver do jovem soldado, acentuando assim, o seu abandono no “plaino abandonado”.
  6. 6.  4. Estrutura formal:  o poema é constituído por seis estrofes de cinco versos, quintilhas;  os versos são quase todos de seis sílabas métricas:  Que a/mor/na/bri/sa a/que/ - hexassílabo.  (cont.)
  7. 7.  O esquema rimático, igual em todas as estrofes, é  Rima cruzada (aba)  Rima interpolada (baab)  rima emparelhada (aa)  Caiu-lhe da algibeira a  A cigarreira breve b  Dera-lhe a mão. Está inteira a  E boa a cigarreira. a  Ele é que já não serve. b
  8. 8.  Na terceira estrofe, versos 1 e 2, as frases são de tipo exclamativo e interrogativo, realçando o dramatismo de alguém que morreu muito jovem. “Tão jovem! que jovem era! (Agora que idade tem?)”  O título do poema, “O menino da sua mãe”, expressa o amor intemporal da mãe que vê sempre o seu filho como um menino. Conto Contigo 9
  9. 9.  1. Indica a forma e o tempo das formas verbais sublinhadas nos versos transcritos.  “Jaz morto e arrefece.”  “Tão jovem! Que jovem era!”  “Caiu-lhe da algibeira / A cigarreira breve.”  “Dera-lhe a mãe.”  2. No verso “Dera-lhe a mãe.”, identifica a função sintática desempenhada pela palavra e pela expressão sublinhadas.
  10. 10.  1. “Jaz “ e “arrefece” – presente do indicativo;  “era”- pretérito imperfeito do indicativo;  “Caiu” – pretérito perfeito do indicativo;  “Dera” – pretérito mais-que-perfeito do indicativo  2. “lhe” – complemento indireto;  a mãe” – sujeito simples.
  11. 11.  O Menino de Sua Mãe - Clipe Integrante da curta metragem baseado no poema  https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=aBqI WWfvkXs  Mafalda Veiga - "O menino da sua mãe" do disco "Pássaros do Sul" (1987)  https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=yTA MVk41MGI  1969 - Luís Cília - "O menino de sua mãe"  https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=QY mWJRCtxz8  Poema dito por João Villaret  https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=ApL 6Hz2p87c

×