Dial789 nl 20150310

6.211 visualizações

Publicada em

Funções sintáticas, exercícios, Diálogos, Porto Editora

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.211
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.893
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dial789 nl 20150310

  1. 1. Funções sintáticas Exercícios de consolidação Metas Curriculares 7.º ano G7 – 23. Analisar e estruturar unidades sintáticas. 2. Consolidar o conhecimento sobre as funções sintáticas estudadas no ciclo anterior: sujeito, vocativo, predicado, complemento direto, complemento indireto, complemento oblíquo, complemento agente da passiva, predicativo do sujeito, modificador. 3. Identificar o sujeito subentendido e o sujeito indeterminado. Diálogos – Português, 3.º ciclo
  2. 2. Sujeito / Predicado 1. Inventa sujeitos para os seguintes predicados. a. ______________________ foram até à praia. b. ______________________ tem um computador novo. c. ______________________ estamos um pouco cansados. d. ______________________ derrubou as árvores. e. ______________________ fizeste os trabalhos de casa? 2. Inventa predicados para os seguintes sujeitos. a. A minha prima Ana ______________________________. b. Alguns colegas e eu ______________________________. c. A saia amarela que está em saldo ___________________. d. Tu ____________________________________________. e. A loja do Sr. Jorge ________________________________. Diálogos – Português, 3.º ciclo Os dois irmãos A minha amiga Sandra Nós Um vento forte Tu mudou de escola estamos a organizar um espetáculo fica-te bem encerrou para obras no mês passado tiraste uma boa nota no teste de Inglês Exemplos Exemplos
  3. 3. Sujeito / Predicado (continuação) 3. Em todas as frases seguintes, o sujeito está explícito. Sublinha-o. a. A casa nova do João é perto daqui. b. A Simone e os colegas estão no 7.º ano. c. Ontem, a escola esteve encerrada. d. Vamos todos ao cinema logo à tarde. e. O trabalho que apresentaste está muito bom. f. A Olga, eu e mais alguns amigos fomos à festa do Rui. g. Portaram-se tão bem os nossos alunos! h. Os três escritores apresentaram as suas obras na feira do livro. i. Naquela casa, tudo era uma confusão! j. Ninguém tinha visto aquele filme. k. Tu encantas as crianças! l. Lentamente, ele abriu os olhos. Diálogos – Português, 3.º ciclo __________________ ___________________ _______ _____ _________________________ _____________________________ ______________ _______________ ____ _______ __ __
  4. 4. Sujeito / Predicado (continuação) 4. O sujeito pode ou não estar explícito. Identifica-o e classifica-o em cada uma das seguintes frases. a. Tu e a Rita vão ao cinema no próximo fim de semana?  Simples  Composto  Subentendido  Indeterminado b. A fotografia dos teus avós é mesmo antiga!  Simples  Composto  Subentendido  Indeterminado c. Chamaram uma ambulância logo após o acidente.  Simples  Composto  Subentendido  Indeterminado d. Este pão com queijo está muito saboroso.  Simples  Composto  Subentendido  Indeterminado e. Tens os resultados da análise ao sangue?  Simples  Composto  Subentendido  Indeterminado f. Estamos tão contentes com as tuas notas!  Simples  Composto  Subentendido  Indeterminado Diálogos – Português, 3.º ciclo _________ _______________________ _________________      
  5. 5. Sujeito / Predicado (continuação) 5. Lê o texto abaixo, constituído por cinco frases simples. 5.1. Indica e classifica o sujeito de cada uma das frases. Frase 1: Frase 2: Frase 3: Frase 4: Frase 5: 5.2. Explicita o sujeito nos casos em que ele está subentendido. Diálogos – Português, 3.º ciclo O Paulo  sujeito simples Frase 2: O Paulo Frase 4: Os seus pais / Os pais do Paulo [-]  sujeito subentendido [-]  sujeito subentendido O Paulo, a irmã e dois amigos  sujeito composto Os seus pais  sujeito simples O Paulo concluiu a universidade com excelentes notas. Desejava agora umas belas férias. Os seus pais ofereceram-lhe uma viagem. Estavam tão orgulhosos dele! Em agosto, o Paulo, a irmã e dois amigos partiram para Paris.
  6. 6. Vocativo 1. Sublinha a palavra ou expressão que desempenha a função sintática de vocativo em cada uma das frases seguintes. a. Ana Isabel, vem ao quadro, por favor. b. Caros companheiros, sinto-me feliz com a vossa presença. c. Acaba já com essa birra, ó Tomás! d. Se fores sair, Ana, podes comprar algo para o jantar? e. Estás a ladrar porquê, meu cachorrinho lindo? 2. Assinala a função sintática do constituinte sublinhado em cada frase. a. Carlos, sorrateiramente, tirou algumas bolachas do frasco.  Sujeito  Vocativo b. Joana, queres provar este bolo?  Sujeito  Vocativo c. Amanhã, Rita, vou fazer uma sobremesa especial.  Sujeito  Vocativo Diálogos – Português, 3.º ciclo    _________ _________________ _______ ___ ____________________
  7. 7. Complemento direto 1. Completa cada frase com um complemento direto. a. A professora de Inglês fez ____________________. b. As crianças comeram ____________________ rapidamente. c. Empresta ____________________ ao Ricardo. d. Os meus avós ofereceram-me ____________________. 2. Sublinha o complemento direto nas frases seguintes. a. O maquinista do comboio cometeu um erro. b. As crianças fizeram uma grande algazarra. c. Queres um pão com queijo? d. Hoje de manhã, tomámos um ótimo pequeno-almoço. e. O professor marcou-lhes alguns trabalhos de casa. f. Tu e o Vasco compraram o novo jogo da Playstation? g. Empresta-me os teus lápis de cera, por favor. h. A Inês viu o Carlos e a Sílvia no cinema. Diálogos – Português, 3.º ciclo _______ ___________________ _________________ _______________________ ______________________ ________________________ _________________ _______________ um teste muito fácil as bolachas os teus apontamentos uma bicicleta Exemplos
  8. 8. Complemento direto (continuação) 3. Reescreve as frases de cada alínea, substituindo o complemento direto pelo pronome pessoal adequado. a. A polícia prendeu dois assaltantes de madrugada. A polícia prendeu-os de madrugada. b. A Rita não ouviu as palavras da professora. A Rita não as ouviu. c. Eles encontraram a Ana e as amigas na rua. Eles encontraram-nas na rua. d. Nós arrumámos o quarto logo de manhã. Nós arrumámo-lo logo de manhã. e. Faz os teus trabalhos com atenção. Fá-los com atenção. f. À noite, ela vê sempre o telejornal. À noite, ela vê-o sempre. Diálogos – Português, 3.º ciclo ______________ ______________________ ________________ ________ _______________ __________
  9. 9. Complemento direto (continuação) 4. Para além do pronome pessoal o/a/os/as, há outros pronomes pessoais que podem desempenhar a função de complemento direto: me, te, nos, vos. Observa: A Ana beijou quem? A Ana beijou-me. A Ana beijou-o/a. A Ana beijou-vos. A Ana beijou-te. A Ana beijou-nos. A Ana beijou-os/as. 4.1. Sublinha os oito complementos diretos presentes nas frases seguintes. Atenção: nem todas as frases têm complemento direto. a. A orquestra tocou várias músicas. Elas comoveram-me. d. Eu nunca as tinha ouvido. b. No fim do concerto, o público aplaudiu os músicos entusiasticamente. c. Os artistas agradeceram os aplausos. e. O maestro conhece os meus pais. Ele cumprimentou-nos amavelmente. f. Eles estudaram na mesma escola. g. Agora, vivem em cidades diferentes. h. No próximo concerto, eu levo-te connosco. Diálogos – Português, 3.º ciclo ____________ __ __ _________ __________ ___________ __ __
  10. 10. Complemento direto (continuação) 5. No texto seguinte, sublinha: - a vermelho quatro complementos diretos constituídos por pronomes pessoais; - a azul outros cinco complementos diretos. Diálogos – Português, 3.º ciclo Conheces o livro “O Principezinho”? Eu tinha doze anos, quando o li. A minha avó ofereceu-o ao meu irmão, mas a sua leitura também me encantou. O autor, Antoine de Saint-Exupéry, não só escreveu o texto, como fez umas belíssimas ilustrações. Este livro conta uma história intemporal e ninguém a esquece. _ _ __ _ _____________________ ________ ______ ______________ _________ __________ _________
  11. 11. Complemento indireto 1. Completa cada frase com um complemento indireto. a. A Ana apresentou o amigo ____________________. b. O Simão telefona ____________________ diariamente. c. Não contes o nosso segredo ____________________. d. Vou oferecer uma prenda ____________________. 2. Sublinha os seis complementos indiretos presentes nas frases seguintes. a. O professor fez algumas perguntas à turma. b. O júri atribuiu o prémio ao segundo concorrente. c. Os dois amigos foram ao cinema. d. Já falei do meu projeto ao professor. e. Por favor, lê o teu poema a todos os teus colegas. f. A Isabel dirigiu umas palavras à assembleia. g. O António saiu de casa às cinco horas. h. Ela ofereceu às colegas um bolo de chocolate com amêndoas raladas. Diálogos – Português, 3.º ciclo aos pais à avó materna a ninguém à minha madrinha Exemplos _______ _____________________ ___________ ____________________ ___________ _________
  12. 12. Complemento indireto (continuação) 3. Reescreve as frases de cada alínea, substituindo o complemento indireto pelo pronome pessoal adequado. a. Ofereci mochilas novas aos meus filhos. Ofereci-lhes mochilas novas. b. Os alunos entregaram os testes ao professor. Os alunos entregaram-lhe os testes. c. A Rita enviou um recado ao Rui e ao Pedro. A Rita enviou-lhes um recado. d. Sensatamente, ela não passou o papelinho à Raquel. Sensatamente, ela não lhe passou o papelinho. e. Todos pediram desculpa aos adeptos. Todos lhes pediram desculpa. f. O encarregado deu novas instruções às operárias da fábrica. O encarregado deu-lhes novas instruções. Diálogos – Português, 3.º ciclo _____________ ___________ _______________ ________ __________ ____________________
  13. 13. Complemento indireto (continuação) 4. Para além do pronome pessoal lhe/lhes, há outros pronomes pessoais que podem desempenhar a função de complemento indireto: me, te, nos, vos. Observa: A Ana telefonou a quem? A Ana telefonou-me. A Ana telefonou-lhe. A Ana telefonou-vos. A Ana telefonou-te. A Ana telefonou-nos. A Ana telefonou-lhes. 4.1. Sublinha os seis complementos indiretos presentes nas frases seguintes. a. Ontem, viste o Pedro? Deste-lhe o meu recado? d. A médica comunicou-nos a sua opinião. b. Empresto-te dez euros. Depois, devolves-me o dinheiro. c. A Carla fez uma sopa ao fim da tarde. e. Que belo presente! Agradeço-vos a lembrança. f. Eles entregaram os alimentos a duas instituições. g. As obras foram concluídas à pressa. Diálogos – Português, 3.º ciclo ___ ___ __ __ ___ ________________
  14. 14. Complemento oblíquo 1. Reescreve as frases seguintes, retirando-lhes o constituinte sublinhado. De seguida, verifica se as frases que obtiveste são gramaticais. a. O Pedro precisa de roupa quente. b. Ele e a mãe foram às compras. c. Entraram em várias lojas. d. O Pedro interessou-se por um blusão. e. O rapaz importa-se com o seu aspeto. 1.1. Indica a classe a que pertence a primeira palavra de cada um dos constituintes sublinhados nas frases acima. 1.2. Completa: Há verbos que exigem um complemento iniciado por uma ____________: precisar de; ir a; entrar em; interessar-se por; importar-se com… Esse complemento chama-se ______________________. Diálogos – Português, 3.º ciclo  *O Pedro precisa.  *Ele e a mãe foram.  *Entraram.  *O Pedro interessou-se.  *O rapaz importa-se. São preposições: de, a (às = a + as), em, por, com. preposição complemento oblíquo
  15. 15. Complemento oblíquo (continuação) 2. Como sabes, o complemento indireto é introduzido pela preposição a. No entanto, não se confunde com o complemento oblíquo porque este não pode ser substituído pelo pronome pessoal lhe/lhes: A Inês telefonou à irmã.  A Inês telefonou-lhe. c. indireto A Inês aderiu à tua proposta.  *A Inês aderiu-lhe. c. oblíquo 2.1. Indica a função sintática do constituinte destacado em cada frase. Diálogos – Português, 3.º ciclo C. I. C. Obl. a. Nós aspiramos a uma vida melhor. b. No fim do jantar, eles brindaram à saúde de todos. c. A Carlota enviou uma mensagem às amigas. d. Concorre a esse emprego. e. Ele pediu desculpa ao pai.
  16. 16. Complemento oblíquo (continuação) 3. Sublinha o complemento oblíquo presente em cada uma das frases seguintes. a. O automóvel embateu contra uma árvore. b. Todos confiam na Joana. c. Ninguém duvida das tuas capacidades. d. A ama cuidou dos meus três filhos. e. Ele embirra com os colegas no recreio. 4. Completa as frases seguintes com um complemento oblíquo. a. Todos gostam ____________________________. b. Nós opomo-nos ____________________________. c. Participaste ____________________________? d. A Eva enamorou-se ____________________________. e. Eu reconciliei-me ____________________________. f. Prepara-te ____________________________. Diálogos – Português, 3.º ciclo ________________ ________ ___________________ __________________ _____________ de mimos à construção do prédio no concurso do vizinho com o Carlos para a prova final Exemplos
  17. 17. Complemento oblíquo (continuação) 5. Observa: O Pedro gosta da Marta.  O Pedro gosta dela. (= de + ela) c. oblíquo c. oblíquo O Pedro gosta de desporto.  O Pedro gosta disso. (= de + isso) c. oblíquo c. oblíquo 5.1. Substitui o complemento oblíquo destacado em cada frase pelo pronome correspondente antecedido da preposição. a. Os avós olham pelos netos. b. Fala-me dos teus projetos. c. Não engraço com a tua amiga. d. A Joana pensa no seu trabalho. e. Eu acredito nos meus filhos. f. Não desistas do teu sonho. g. Confias no teu parceiro? Diálogos – Português, 3.º ciclo  Os avós olham por eles.  Fala-me disso.  Não engraço com ela.  A Joana pensa nisso.  Eu acredito neles.  Não desistas disso.  Confias nele?
  18. 18. Complemento oblíquo (continuação) 6. O complemento oblíquo pode ser constituído por um advérbio (aqui, ali, aí, lá). Observa: A Rita vive nesta casa.  A Rita vive aqui. c. oblíquo c. oblíquo A Rita vai a Paris.  A Rita vai lá. c. oblíquo c. oblíquo 6.1. Sublinha o complemento oblíquo em todas as frases. a. Às oito horas, ele entrou no autocarro. b. Nós vamos aí no fim de semana. c. O Manuel veio do Brasil no domingo. d. Moras aqui? e. Reparei em ti na festa do Rui. f. Ele chegou lá pontualmente. g. A Ana abusou da minha paciência. h. Amanhã, partiremos para França. Diálogos – Português, 3.º ciclo ___________ __ _______ ____ ____ __ _________________ ___________
  19. 19. Complemento agente da passiva 1. Recorda o que acontece na transformação de uma frase ativa em frase passiva: O rapaz chutou a bola. sujeito c. direto A bola foi chutada pelo rapaz. sujeito c. agente da passiva 1.1. Transforma as frases ativas seguintes em frases passivas. De seguida, sublinha o complemento agente da passiva. a. O vento derrubou as árvores. b. O Vasco prepara o jantar. c. A mãe embalava o filho. d. Eu farei os doces. e. O João tem ajudado a Rita. f. A Ana terá escrito esse texto. Diálogos – Português, 3.º ciclo verbo auxiliar ser + verbo principal  As árvores foram derrubadas pelo vento.  O jantar é preparado pelo Vasco.  O filho era embalado pela mãe.  Os doces serão feitos por mim.  A Rita tem sido ajudada pelo João.  Esse texto terá sido escrito pela Ana.
  20. 20. Complemento agente da passiva (continuação) 2. Completa: O complemento agente da passiva surge nas frases _________ e é introduzido pela ____________ por (simples ou contraída – _____________________). Este complemento corresponde ao sujeito da frase ________ correspondente. 3. Sublinha os seis constituintes com a função sintática de complemento agente da passiva. a. A escultura foi feita pela Sílvia. b. O assaltante entrou pela janela da sala. c. O programa é apresentado pela Clara e será transmitido pela RTP. d. Todos os trabalhos foram revistos por nós. e. O garoto perguntou pelo pai. f. As roupas tinham sido confecionadas por uma fábrica de Paredes. g. A ideia foi apoiada por todos os nossos professores. Diálogos – Português, 3.º ciclo preposição pelo, pela, pelos, pelas passivas ativa _________ _________ ________ _______ ________________________ ____________________________ (pela janela da sala = c. oblíquo) (pelo pai = c. oblíquo)
  21. 21. Predicativo do sujeito 1. Completa as frases seguintes com verbos copulativos, evitando repeti-los. a. O Filipe ___________ um ótimo arquiteto. b. Hoje, ele ___________ com dores de cabeça. c. O meu tio ___________ desempregado em janeiro. d. A Carolina ___________ uma princesa na festa do seu aniversário. e. O Tomás ___________ com mau feitio. f. O Ricardo ___________ solteiro até aos quarenta anos. g. A Ana ___________ mais extrovertida na idade adulta. h. Afinal, o Ramiro ___________ uma péssima companhia. 1.1. Sublinha, em cada frase, o constituinte à direita do verbo copulativo com a função de predicativo do sujeito. Diálogos – Português, 3.º ciclo é está ficou parecia continua permaneceu tornou-se revelou-se
  22. 22. Predicativo do sujeito (continuação) 2. Completa cada uma das frases seguintes com um predicativo do sujeito que respeite a forma indicada entre parênteses. a. A minha mochila está __________________. (GAdj) b. Esta pulseira é __________________. (GPrep) c. O desenho que fizeste parece __________________. (GN) d. O meu avô continua __________________. (GAdv) e. Fiquei __________________ por causa do frio. (GAdj) f. Ontem, o Artur estava __________________. (GPrep) g. A Catarina será __________________. (GN) h. Com medo da tempestade, ele permaneceu __________________ toda a noite. (GAdj) Diálogos – Português, 3.º ciclo muito pesada de prata uma obra de arte muito bem constipado de mau humor engenheira civil acordado Exemplos
  23. 23. Predicativo do sujeito (continuação) 3. Lê um excerto de um diálogo entre dois jovens. De seguida, sublinha seis palavras ou expressões com a função sintática de predicativo do sujeito. Diálogos – Português, 3.º ciclo – Tudo parece tão misterioso: o brilhar do luar entre as sombras e as folhas das árvores, o reflexo da Lua no lago. O lago parece um espelho. É uma noite mágica. – Está lindo – murmurou Lúcia, um tanto perplexa. – […] As noites, neste tempo do ano, são uma maravilha, apetece vivê-las minuto a minuto, não perder nem um instante delas, nem um suspiro da brisa. – É maravilhoso – aprovou Lúcia, tentando mais uma vez captar o estilo da conversa. Sophia de M. Breyner Andresen, Histórias da Terra e do Mar, Porto Editora
  24. 24. Modificador 1. Assinala com X as afirmações verdadeiras. 2. Acrescenta um modificador a cada uma das frases seguintes. a. A rapariga levantou-se. b. O Zé festejou os seus anos. c. Eles conversaram. d. Vi um pássaro azul. Diálogos – Português, 3.º ciclo O modificador a. não é selecionado por qualquer palavra da frase. b. é um constituinte obrigatório. c. pode ser suprimido sem que daí resulte uma frase agramatical. d. pode ser representado por um GAdv, um GPrep ou uma oração. e. geralmente, pode ocupar diferentes posições na frase. X X X X  A rapariga levantou-se rapidamente.  O Zé festejou os seus anos com os amigos.  Eles conversaram até à meia-noite.  Vi um pássaro azul no quintal da minha avó.
  25. 25. Modificador (continuação) 3. Reescreve as frases seguintes, retirando-lhes os constituintes com a função sintática de modificador. Atenção: há frases com mais do que um modificador. a. A Joana e os amigos jantaram num restaurante. b. Depois do jantar, eles foram a um concerto. c. O cantor entusiasmou o público com as suas canções. d. Todos dançaram animadamente ao som da música. e. O público cantou várias músicas em coro. f. O cantor, no fim do espetáculo, despediu-se com simpatia. 4. Reescreve a frase alterando a posição do modificador. A Rosa deu um mergulho ao pôr do sol. Diálogos – Português, 3.º ciclo _______________ ______________ __________________ _____________ _______________ _______ __________________ ___________  Ao pôr do sol, a Rosa deu um mergulho.  A Rosa, ao pôr do sol, deu um mergulho.  A Rosa deu, ao pôr do sol, um mergulho.
  26. 26. Modificador (continuação) 5. Assinala com X a função sintática do constituinte destacado em cada frase. Diálogos – Português, 3.º ciclo C. Oblíquo Modificador a. O João encontrou-se com os amigos no Porto. b. O João mora no Porto. c. O meu irmão fala inglês muito bem. d. O meu irmão portou-se muito bem. e. Ela guardou o dinheiro no porta-moedas. f. Ela tem algum dinheiro no porta-moedas. g. A Isabel vai a uma festa com alguns colegas. h. A Isabel não simpatiza com alguns colegas. X X X X X X X X
  27. 27. Funções sintáticas Metas Curriculares 8.º ano G8 – 24. Explicitar aspetos fundamentais da sintaxe do português. 2. Identificar as funções sintáticas de modificador do nome restritivo e apositivo. 9.º ano G9 – 25. Explicitar aspetos fundamentais da sintaxe do português. 2. Consolidar o conhecimento de todas as funções sintáticas. Diálogos – Português, 3.º ciclo
  28. 28. Modificador do nome 1. Sublinha os nomes que encontras na frase seguinte. Aquela rapariga comprou um casaco. 1.1. Acrescenta, à direita de cada um dos nomes que sublinhaste, uma palavra ou expressão que o modifique. Exemplos: Aquela rapariga loira / de tranças / que está à porta da loja comprou um casaco quente / às riscas / que tem várias cores. 2. Sublinha os modificadores do nome presentes nas seguintes frases. a. Os computadores novos são para os alunos do 9.º ano. b. Um jornalista da RTP sofreu um acidente de automóvel. c. As árvores do meu jardim possuem folhas caducas. d. O texto que escreveste agradou-me muito. 2.1. Assinala a opção correta: Nas frases acima, as palavras e expressões sublinhadas são modificadores do nome  restritivos.  apositivos. Diálogos – Português, 3.º ciclo _______ ______ _____ _________ _____ ____________ ____________ _______ ____________
  29. 29. Modificador do nome (continuação) 3. Recorda: O modificador do nome apositivo não restringe a realidade referida pelo nome, apenas lhe acrescenta um comentário, um esclarecimento ou uma caracterização adicional. 3.1. Sublinha os constituintes das frases abaixo com a função sintática de modificadores do nome apositivos. a. O meu genro, um pianista famoso, vai dar um concerto. b. A Ana, que é muito generosa, ouve-me sempre pacientemente. c. Ontem conheci a Simone, uma grande amiga do Jorge. d. O professor de Física, amável e competente, reformou-se. 3.2. Indica a regra de pontuação que se aplica ao modificador do nome apositivo. O modificador do nome apositivo é separado por vírgula(s) do nome que modifica. Diálogos – Português, 3.º ciclo _________________ ___________________ _________________________ ___________________
  30. 30. Modificador do nome (continuação) 4. Acrescenta um modificador do nome restritivo ou apositivo a cada um dos nomes destacados nas frases seguintes. a. Acho graça ao Ricardo. Ex.: Acho graça ao Ricardo, um grande humorista. b. Os campistas apresentaram uma reclamação. Ex.: Os campistas descontentes apresentaram uma reclamação. c. No domingo, os meus primos vieram jantar a nossa casa. Ex.: No domingo, os meus primos da Madeira vieram jantar a nossa casa. d. Este monumento é visitado por muitos turistas. Ex.: Este monumento, construído no século XII, é visitado por muitos turistas. e. A manta é muito quente e macia. Ex.: A manta que tu me ofereceste é muito quente e macia. Diálogos – Português, 3.º ciclo
  31. 31. Modificador do nome (continuação) 5. Lê um breve retrato de Astérix, uma conhecida personagem de banda desenhada. 5.1. Reescreve o texto, acrescentando os seguintes modificadores junto dos nomes que eles modificam. Acrescenta vírgulas quando necessário. Diálogos – Português, 3.º ciclo Astérix é um guerreiro. É aquele a quem todas as missões são confiadas. Ele e Obélix nunca se cansam de combater os romanos. o herói de inúmeras aventuras corajoso e inteligenteperigosas seu amigo inseparável inimigos dos gauleses. Astérix, o herói de inúmeras aventuras, é um guerreiro corajoso e inteligente. É aquele a quem todas as missões perigosas são confiadas. Ele e Obélix, seu amigo inseparável, nunca se cansam de combater os romanos, inimigos dos gauleses.

×