Canto IX
Plural 9, Raiz Ed., p. 236
Os Lusíadas
 1.1. “As venturosas naus” […] “outra vez cometendo os
duros medos/ do mar incerto, tímidos e ledos.”
 1.2. O objetivo d...
 2. A deusa Vénus prepara uma “ínsula divina” por
querer dar aos portugueses alegria nos mares onde
tanto tinham sofrido....
 3.3. Vénus pretende que ele a ajude a preparar a
receção aos nautas portugueses, atingindo as ninfas
do mar, que os espe...
 5. (estrofes 26 a 29)
 5.1. O sujeito que “vê” é Cupido.
 5.2. O que vê merece-lhe duras críticas.
 a) Critica-se o a...
 d) Critica-se os religiosos que em vez de proteger os
pobres e praticar a caridade, querem poder e
riqueza. Disfarçam a ...
 1. insular e insularidade – vocábulos derivados por
sufixação de “ínsula”.
 2. “Vê, enfim, que ninguém ama o que deve…”...
Uma das imagens do grande mural de graffiti, feito pelos ARM Collective
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os Lusíadas, A ilha dos amores, questionário Raiz Editora, 9º ano, Plural 9

8.517 visualizações

Publicada em

Os Lusíadas, A ilha dos amores, questionário Raiz Editora, 9º ano, Plural 9

Publicada em: Educação
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.517
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.223
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Lusíadas, A ilha dos amores, questionário Raiz Editora, 9º ano, Plural 9

  1. 1. Canto IX Plural 9, Raiz Ed., p. 236 Os Lusíadas
  2. 2.  1.1. “As venturosas naus” […] “outra vez cometendo os duros medos/ do mar incerto, tímidos e ledos.”  1.2. O objetivo da viagem agora é regressar a Portugal com as boas notícias que tinham para dar. E, naturalmente, regressar a casa, à família, e relatar-lhe tudo o que tinham vivido.  1.3. Apesar do entusiasmo, os navegadores receiam os perigos do mar. Motiva-os o regresso vitorioso à pátria e o reencontro com os seus. O verso da est. 17 “Que o coração para ele [cada um deles] é vaso estreito” evidencia esse entusiasmo.
  3. 3.  2. A deusa Vénus prepara uma “ínsula divina” por querer dar aos portugueses alegria nos mares onde tanto tinham sofrido. Dar-lhes como prémio, prazer e descanso.  3.1. O filho de Vénus é Cupido, o deus do Amor. Anda sempre munido de uma flecha que atira aos corações, de forma a que as pessoas atingidas fiquem apaixonadas.  3.2. Cupido tem o poder de fazer com que os seres se apaixonem, sejam, eles seres divinos que se humanizam pelo amor, sejam humanos que se sintam no céu pela paixão.
  4. 4.  3.3. Vénus pretende que ele a ajude a preparar a receção aos nautas portugueses, atingindo as ninfas do mar, que os esperarão na “insula divina”, com as suas flexas.  4. Ao chegar aos montes Idalios, Vénus encontra o filho a preparar uma expedição. O objetivo é castigar um mundo rebelde, que comete erros sem fim, e que ele, com os que o acompanham na sua expedição, procurará emendar.
  5. 5.  5. (estrofes 26 a 29)  5.1. O sujeito que “vê” é Cupido.  5.2. O que vê merece-lhe duras críticas.  a) Critica-se o amor exagerado pela caça e pelos cães de caça, que faz os homens esquecerem a beleza do ser humano. (est. 26)  c) Critica-se os homens do poder que se preocupam mais consigo próprios que com o bem público. (est. 27, vv 1 a 4)  b) Critica-se os frequentadores do Paço e os conselheiros que adulam o rei em vez de o ajudarem a corrigir os seus erros. (est. 27, vv. 5 a 8)
  6. 6.  d) Critica-se os religiosos que em vez de proteger os pobres e praticar a caridade, querem poder e riqueza. Disfarçam a tirania fingindo ser justos, mas as leis que fazem são para favorecer o rei e prejudicar o povo. (est. 28)  Nota: A referência à juventude do rei e à paixão pela caça poderá ser indício de que esta crítica se dirige, de forma indireta, à corte portuguesa.
  7. 7.  1. insular e insularidade – vocábulos derivados por sufixação de “ínsula”.  2. “Vê, enfim, que ninguém ama o que deve…”  2.1. O conector “enfim” tem o sentido de que se está a terminar a exposição feita.  2.2. O conector “enfim” é um advérbio.  2.3. Vê, por fim, que ninguém ama o que deve.
  8. 8. Uma das imagens do grande mural de graffiti, feito pelos ARM Collective

×