Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
1
ECONOMETRIC VIEWS
GUIA DO USUÁRIO
(Versão Preliminar)
Jussara Teixe...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
2
2. APRENDENDO A USAR O EVIEWS
Veja agora os procedimentos básicos p...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
3
2.1 INICIANDO UM TRABALHO COM O EVIEWS
Antes de iniciar qualquer tr...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
4
data final do período para o qual você dispõe de dados. As regras d...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
5
Figura 4: Janela de trabalho do EViews
Esta é uma janela de trabalh...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
6
nesta janela apresenta os possíveis tipos de objetos que se pode tr...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
7
Esta tela expõe os nomes das séries que serão incluídas para poster...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
8
Se feito corretamente, a partir daí, os dados estarão prontos para ...
Jussara Teixeira da Silva
Ela Mercedes M. de Toscano
9
Figura 11: tela de comandos do EViews para especificar o formato do...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apostila eviews

663 visualizações

Publicada em

Apostila EViews

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
663
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila eviews

  1. 1. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 1 ECONOMETRIC VIEWS GUIA DO USUÁRIO (Versão Preliminar) Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano Mercedes@est.ufmg.br 1. Introdução O software Econometric Views é um pacote estatístico desenvolvido de um conjunto de ferramentas para manipular dados de séries temporais (coletados ao longo do tempo). Foi desenvolvido por David M. Lilien, Richard Startz, Scott Ellsworth, Jaesun Noh e Robert Engle, da Quantitative Micro Software, localizada em Irvine, California. Embora o EViews tenha sido desenvolvido por economistas e com maioria de aplicações na Economia, não há nada que o impeça de ser usado em outras áreas. As áreas onde EViews pode ser útil incluem: previsão de vendas, análise de custos, previsão em análises financeiras, simulação e previsão macroeconômica, análise científica e avaliação de dados. O programa Eviews versão 3.0 oferece modos visuais apropriados, entrada de dados através do teclado ou de arquivos de disco, criação de uma nova série a partir de uma já existente e executa análises estatísticas das relações entre os dados. Cada série inserida recebe um nome, e se pode pedir operações de qualquer complexidade em todas as observações, somente mencionando o nome da série. As mais importantes funções que o programa EViews versão 3.0 proporciona, estão listados abaixo: Cálculo de uma nova série, baseada numa fórmula de qualquer complexidade; Gráficos de linha, gráficos de barra e de torta; diagramas de dispersão; Produz Regressões através dos Métodos de Mínimos Quadrados Ordinários, Mínimos Quadrados de Dois e Três Estágios; Estimação de Funções Não-Lineares; Estimação dos modelos de escolha binária Probit, Logit e Tobit; Estimação linear e não linear de sistemas de equações; Combinação e estimação de dados séries temporal e cross-section; Estimação de Modelos ARCH-GARCH; Estimação e análise de sistemas de vetor autorregressivo; Estatística descritiva: correlações, covariância, autocorrelações, e histogramas; Distribuição Polinomial; Solução de modelos simultâneos; etc.
  2. 2. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 2 2. APRENDENDO A USAR O EVIEWS Veja agora os procedimentos básicos para iniciar um trabalho no Programa EViews. Quando você inicia o software a seguinte tela aparecerá: Figura 1: Menu Principal do software EViews Esta tela é chamada de Menu principal, consistindo nos seguintes itens: File: Nele são executadas operações básicas referentes ao arquivo de trabalho. Edit: Operações básicas de edição. Objects: Comandos para criação e manipulação de objetos do EViews. View: Opções de escolha. Procs: Importação e exportação de dados; opções de amostra, etc. Quick: Atalho para as principais operações do EViews. Options: Conjunto de opções. Window: Opções de arranjo de arquivos abertos. Help: Sistema de ajuda On line.
  3. 3. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 3 2.1 INICIANDO UM TRABALHO COM O EVIEWS Antes de iniciar qualquer trabalho no EViews é preciso criar ou abrir um arquivo de trabalho. 2.1.1 CRIANDO UM ARQUIVO DE TRABALHO Para se criar um arquivo de trabalho é necessário efetuar o comando mostrado na tela abaixo: Figura 2: Comandos para criar um novo arquivo de trabalho Ou seja, clicar em FILE e então em NEW / WORKFILE assim que você executar esta tarefa a seguinte tela aparecerá: Figura 3: Comando do EViews onde se define a freqüência dos dados Nesta tela, você define como será a freqüência dos dados. O Programa EViews utiliza datas para identificar séries temporais. Você colocará em Start date a data de início do período e em End date a
  4. 4. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 4 data final do período para o qual você dispõe de dados. As regras de composição das datas são as seguintes: Annual: Para dados anuais: Escreva o ano por inteiro, por exemplo, 1981, 1985, 1995, ou simplesmente para dados do século XX, apenas os últimos dígitos; por exemplo, 95. Para entrar com o ano de 2001, por exemplo, deve-se digitar 2001, pois 01 refere-se ao ano de 1901 e não 2001. Semi-annual: Para dados semestrais. Escreva o ano por inteiro ou os últimos dígitos, acrescidos do número correspondente ao semestre. Sendo o numeral 1 e 2 correspondentes ao 1º e 2º semestres, respectivamente. Exemplo: 1992.1. Quarterly: Para dados trimestrais. Escreva o ano por inteiro ou os últimos dígitos, acrescidos do número correspondente ao trimestre. Sendo os numerais 1,2,3 e 4 correspondentes ao 1º,2º,3º e 4º trimestres, respectivamente. Exemplo: 1981.4. Monthly: Para dados mensais. Escreva o ano por inteiro ou os últimos dígitos, acrescidos do número correspondente ao mês. Exemplo: 1981:11 Weekly: Para dados semanais. Neste caso, cada observação refere-se a uma semana, començando a série por uma data X qualquer, a segunda observação será referente ao dia X acrescido de mais sete dias. Digitar o número do mês, seguido do número do dia e do ano Exemplo: 12.11.81, corresponde a 11 de dezembro de 1981 ou o dia de início da semana. Lembre-se que esta notação é a norte-americana mm/dd/aaaa. Pode-se mudar esta notação para a usual (brasileira) clicando em OPTIONS e então em DATES-FREQUENCY, onde então 12.11.81, corresponderia a 12 de novembro de 1981. Dayly (semana de 5 dias): Dados diários. Está opção esta indicando que para cada semana serão considerados apenas cinco dias, nesta obção são despresezando os finais de semana incluídos na amostra, ou seja, considera apenas os dias úteis (segunda a sexta). Digitar o número do mês, seguido do número do dia e do ano. Dayly (semana de 7 dias): Dados diários. Está opção esta indicando que para cada semana serão considerados todos os dias da semana, nesta obção são incluídos os finais de semana na amostra. Digitar o número do mês, seguido do número do dia e do ano. Undated or irregular: Dados irregulares e não datados. Pode-se simplesmente especificar o número de observações. Exemplo: Utilizando a série INPC (% a.m.) – Índice Nacional de Preço ao Consumidor 1 - do Brasil, no período de Janeiro de 1992 a Julho de 2004, com 151 observações, como exemplo, definimos a freqüência destes dados selecionando a opção Monthly. Em seguida a data 1992:1 como a data inicial e 2004:7 como a data final. A seguinte tela aparecerá: 1 O INPC é uma medida de inflação do país. O núcleo da inflação do INPC é calculado como a média ponderada da variação dos preços dos 508 produtos considerados no cálculo do INPC, sendo a ponderação de cada produto o desvio da série histórica em relação à tendência comum.
  5. 5. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 5 Figura 4: Janela de trabalho do EViews Esta é uma janela de trabalho. Nela aparecerão como objeto todas as tarefas executadas. O próximo passo é incluir os dados que serão trabalhados. Os métodos de inclusão de dados no EViews são: I. inclusão direta via teclado; II. copia dos dados já digitados de uma planilha qualquer; III. importação de dados de outro software. Os procedimentos para incluir os dados através da digitação direta começam pela escolha da opção OBJECTS/NEW OBJECTS do Menu principal. I. Inclusão direta via teclado; Clicar em OBJECTS e então em NEW / OBJETCS assim que você executar esta tarefa a seguinte tela aparecerá Figura 5: Comandos do EViews onde se define o que será trabalhado
  6. 6. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 6 nesta janela apresenta os possíveis tipos de objetos que se pode trabalhar e que deverá ser escolhido em Type Of Objects. Para este exemplo foi selecionada a opção Series, pois se está definindo a entrada de dados de uma série temporal. A série é nomeada em Name Of Objects (máximo de 8 caracteres). Figura 6: Janela de trabalho do EViews onde seleciona-se as séries que serão incluídas Nesta janela aparece a série INPC como objeto de trabalho. Deve-se selecioná-la e em seguida clicar em SHOW. Pode-se trabalhar com várias variáveis ao mesmo tempo, bastando para isto selecionar todas com que se deseja trabalhar (para selecioná-las aperte a tecla Ctrl e simultaneamente com o mouse clique cada uma das variáveis). A inclusão das variáveis, no entanto, é feita de maneira individual e deve-se repetir para cada variável os procedimentos de inclusão citados anteriormente. Figura 7: Comandos do EViews onde se define as séries que serão trabalhadas
  7. 7. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 7 Esta tela expõe os nomes das séries que serão incluídas para posteriormente serem trabalhadas. Se os nomes de todas as variáveis (para o caso de haver mais de uma variável) são mostrados nesta tela o programa está pronto para receber os dados. Figura 8: Planilha do EViews onde são inseridos os dados da série Nas células da planilha mostrada na figura acima aparece a sigla NA no lugar dos dados que deverão, neste momento, ser inseridos. Para tal, deve-se escolher a opção Edit+/- e então digitar os dados nas células correspondentes ou copiar os dados de alguma outra planilha onde os dados estejam e colá-los nas células correspondentes (no EViews, cola-se seguindo os comandos EDIT / PASTE). Vale lembrar que o EViews reconhece apenas o ponto como separador decimal. Caso a vírgula seja o separador decimal dos dados que se deseja copiar, é necessário providenciar sua mudança para o ponto. Esse procedimento é simples, e não há necessidade de digitar novamente os números, trocando a vírgula pelo ponto. Faz-se a mudança através do comando Configurações Regionais do Windows. Clique em INICIAR/CONFIGURAÇÕES/PAINEL DE CONTROLE; clique em CONFIGURAÇÕES REGIONAIS, e, depois no menu NÚMERO, onde é feita a mudança. Seleciona-se a opção “Aplicar” e depois se clica em “Ok” para concluir. Figura 9: Planilha do EViews onde se encontram os dados
  8. 8. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 8 Se feito corretamente, a partir daí, os dados estarão prontos para serem trabalhados. Pode-se simplesmente agora, fechar esta planilha ou, no caso de haver mais de uma variável, pode-se dar um nome a este grupo de séries. IV. importação de dados de outro software. Para importar os dados de uma planilha que já contém os dados digitados a primeira linha da planilha deve conter o nome das variáveis, o que facilita o processo de leitura dos dados. Sugeiro colocar uma planilha com os dados a ser importados Para efetuar a leitura dos dados, clica-se em FILE/IMPORT/READTEXT-LOTUS-EXCEL no menu do Workfile, como mostrado a seguir. Aparece a seguinte janela, que possibilita especificar o tipo e a origem do arquivo a ser importado. Figura 10: tela de comandos do EVIews onde especifica-se o tipo e origem do arquivo a ser importado Na próxima janela, indica-se: se os dados estão dispostos em coluna (o mais comum) ou em linhas, a primeira célula à esquerda Names for series or Number of series if names in file, digitar o nome das variáveis a serem lidas ou o número de variáveis. Quando a planilha de dados contiver o nome das variáveis na primeira linha, basta indicar o número de variáveis a serem lidas. É importante observar que o EViews irá nomear as séries com os mesmos nome da planilha original, desde que os nomes não tenham isdo digitados com acentuação, espaçamento entre caracteres ou apresentem alguma configuração especial. Essas especificações são muito importantes para se ter certeza que os dados serão lidos corretamente. Na janela Sample to import devem ser indicados o período inicial e final das séries que serão importados. A sugestão padrão do EViews corresponde ao Sample atual. Após adequadamente preenchidos os quadros desta janela Excel Spreadsheet Import, confirmar em Ok. Observe que após a leitura dos dados, os nomes das variáveis aparecem no Workfile.
  9. 9. Jussara Teixeira da Silva Ela Mercedes M. de Toscano 9 Figura 11: tela de comandos do EViews para especificar o formato do arquivo que será importado Os dados a ser importados estão na iniciando na célula B152?

×