Como fazer um relatório para química

1.050 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.050
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como fazer um relatório para química

  1. 1. Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede – Escola Secundária da Moita FISICA e QUIMICA A - 10º ANO 2012 / 2013 COMO ELABORAR UM RELATÓRIO O relatório serve para o técnico de laboratório dar a conhecer a outros os resultados e as conclusões do seu trabalho e como foi efectuado. Deve ser redigido de forma clara, detalhada, objectiva, cuidadosa e impessoal. Deve ter uma apresentação cuidada, ser paginado, escrito apenas na frente de cada folha e com letra arial, 11, espaçamento 1,5. Todas as figuras, gráficos, quadros ou tabelas devem ser numeradas e legendadas. DEVE CONTER OS SEGUINTES PONTOS: CAPA: ÍNDICE Conta como a 1ª página do trabalho e indica quais os capítulos do trabalho e as respectivas páginas onde começam. 1. OBJECTIVO(S) Deve ser redigido de forma clara e objectiva. Deve indicar o(s) objectivo(s) fundamental(ais) da experiência (na forma de lista). As formas verbais utilizadas devem encontrar-se no infinito. 2. FUNDAMENTOS TEÓRICOS (contextualização) - Deve indicar os fundamentos teóricos essenciais para a realização do trabalho laboratorial; - Não deve ser uma cópia integral do que outros autores escreveram mas uma adaptação escrita pelo próprio aluno; - Deve conter todas as expressões matemáticas a utilizar nos cálculos, numeradas (para evitar a sua repetição); - A sua extensão deverá ser no máximo de 2 páginas. 3. PLANEAMENTO E EXECUÇÃO 3.1. MATERIAL - Deve referir a lista do material utilizado, o seu alcance e a sua precisão. SIMBOLO e NOME DA ESCOLA Título do trabalho Imagem (opcional) Identificação da professora Identificação dos alunos (nome e nº) Data(s) de realização do trabalho Data de entrega do relatório NOME DA DISCIPLINA Ano e turma
  2. 2. 2 3.2. REAGENTES e AUXILIARES - Deve referir a lista de reagentes e auxiliares utilizados (nome e fórmula química) seguidos das concentrações respectivas; 3.3. PRECAUÇÕES/SEGURANÇA - Associar cada reagente ao respectivo símbolo de perigo/ precauções a tomar. 3.4. PROCEDIMENTO E ESQUEMA DE MONTAGEM - Descrição do procedimento seguido na forma de lista. Quando os passos realizados forem exactamente iguais aos referidos no protocolo experimental, não é necessário fazer a descrição do procedimento, basta remeter para o protocolo, só se devendo fazer a descrição de eventuais alterações ao mesmo. Ex.: procedimento de acordo com o protocolo (T.P. n.º ...) fornecido pelo professor ou da página ... do livro de texto, excepto no que concerne ao passo.... - Esquema da montagem utilizada na experiência ou fotografia(s). 4. REGISTO DOS RESULTADOS EXPERIMENTAIS 4.1. OBSERVAÇÕES - Devem registar-se todas as alterações relevantes verificadas na execução do trabalho para análise posterior. Ex: - mudança de cor; - formação de precipitado (aspecto e cor); - libertação de gases. 4.2. REGISTO DE MEDIÇÕES (dados) - Todas as medições devem ser apresentadas em forma de tabelas ou quadro de valores, respeitando as regras dos algarismos significativos e apresentando, sempre, as unidades de medida. Ex: Massa de …. Volume de solvente Volume final Solução de …. Solução de … 4.3. CÁLCULOS (tratamento dos dados) / Resposta a questões propostas - Envolve a apresentação dos resultados experimentais, sempre que possível, em forma de tabela(s) , gráfico(s) ou esquema(s). - Basta demonstrar como se efectuam os cálculos para um ensaio da actividade. Para os outros ensaios apresentam apenas os resultados na tabela. - As expressões matemáticas utilizadas devem ser referenciadas pelos números atribuídos nos fundamentos teóricos. O cálculo do desvio médio e erro relativo (se for possível calcular) também devem ser apresentados na tabela. - Respeitar as regras operativas de algarismos significativos.
  3. 3. 3 - Apresentar as unidades de medida, se possível também no S.I.. - No caso de o protocolo experimental incluir a resposta a questões propostas, estas devem constar deste item. 5. CONCLUSÃO - Deve referir se o objectivo da actividade foi ou não cumprido. Nota: Por vezes são apresentadas questões pós-laboratoriais para as quais não se pretende uma “resposta directa”. Têm por objectivo servir como pistas de pontos a discutir e a salientar neste item. 6. APRECIAÇÃO GLOBAL DO TRABALHO Deve criticar e discutir: - Os resultados obtidos face aos que se esperavam obter (ou não) comparando-os com outros recolhidos na bibliografia; - O modo como correu o trabalho realizado, mencionando os erros cometidos e possíveis modos de os eliminar; - os métodos utilizados e sugestões de possíveis alterações, de outros métodos alternativos e de novas investigações. 7. BIBLIOGRAFIA - Apresentar quais os manuais, livros e/ou sites consultados para a realização do relatório, principalmente para os fundamentos teóricos (introdução). Deve respeitar as normas gerais: Apelido do Autor, Maiúsculas das iniciais dos primeiros nomes. (ano de publicação). Título do livro. Nº edição, Editora. Local de edição. Exemplos: - Livro de um só autor: QUEIRÓS, E. (1980). A tragédia da Rua das Flores. 2ª ed., Morais Editores. Lisboa. Consultar: http://www.fc.up.pt/pessoas/ptsantos/Normas_referencias_bibliograficas.pdf - Sites da internet: http://www.mocho.pt/local/local/imagens/quimica/laboratorio/balao_v.jpg (08-10-2012) Em 1ºlugar coloca-se o endereço completo do site consultado e depois, entre parêntesis, a data da consulta. 8. ANEXOS (se existirem) - Devem estar numerados.

×