Esperança, paciência perseverança lição 3

219 visualizações

Publicada em

lição 3 da revista princípios básicos para o viver, esperança, paciência e perseverança
aula da igreja de cristo de santa rita nova iguaçu rio de janeiro pastor Arildo Rangel

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Esperança, paciência perseverança lição 3

  1. 1. Professor: Pastor : Marco Antônio
  2. 2. A PAZ TODA A IGREJA DE CRISTO UMA BOA AULA
  3. 3. LIÇÃO 3 ESPERANÇA PACIÊNCIA PESERVERANÇA
  4. 4. TEXTO BIBLICO BÁSICO MATEUS 15:21-28 LUCAS 11.9-11
  5. 5. TEXTO ÁUREO
  6. 6. OBJETIVOS : COMPREENDER; IDENTIFICAR RECONHECER
  7. 7. PALAVRA INTRODUTORIA  “DEUS tem poder e domínio sobre sua criação”, assim como um programador consegue fazer mudanças em um aplicativo porque conhece a linguagem de programação e tem acesso ao código fonte, também Deus consegue fazer mudanças nas coisas materiais porque conhece a estrutura espiritual que deu origem a tudo e tem a chave para modificá-la.
  8. 8. 1) MILAGRE, UMA EVIDÊNCIA DA INTERVENÇÃO DIVINA
  9. 9. 1.1. Um desafio à esperança  Entre outras coisas, ela discerniu a origem de seu problema  Buscou ajudar na pessoa certa;  Focou em sua prioridade;  Não desistiu ante a recusas e as dificuldade  Compreendeu o que Jesus disse;
  10. 10. 2. A ORIGEM DO PROBLEMA  - “siro-fenícia”, houve u tempo que a Fenícia fazia parte da Síria, por isso o autor a identifica dessa forma, para ficar claro de imediato que ela não era Israel.  - “ela sabia a origem do problema”, isso mostra que essa mulher tinha um certo conhecimento da Palavra, sabia sobre a pessoa de Satanás e o poder de Deus.
  11. 11. 2.1. A importância do discernimento  - “humana”, quando o problema decorre de uma enfermidade física, que causa sintomas no corpo.  - “espiritual”, quando problema decorre de algo espiritual, parecendo uma enfermidade, mas com origem inexplicável pelos médicos.  - “humana e espiritual”, quando o problema tem as duas causas em comum, podendo ser uma enfermidade que se originou de um descontrole espiritual.
  12. 12. 2.2. Enfermidades psicoemocionais  “O sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos.” Pv 14.30.  O autor está afirmando que há doenças que provém de um sentimento resultante de um desvio psicológico. Depois de muito tempo a ciência descobriu que isso era possível.
  13. 13. psicoemocionais Sintomas  As pessoas que somatizam e transformam toda a sua emoção e sentimento podem apresentar sintomas psicológicos, físicos e orgânicos. Dificuldade para reconhecer sentimentos, baixo estima, stress, tristeza, dor de cabeça, dor de barriga, náuseas, vômitos, enjoo, perda da consciência e perda do desejo sexual são alguns do sintomas da pessoa acometida por doenças psicossomáticas.  Em casos mais graves a pessoa pode ainda perder a consciência e aumentar o seu grau de irritabilidade. A somatização acarreta ainda todos os sintomas da resposta do organismo ao sentimento, ou seja, se o corpo responder com uma gripe o paciente terá todos os sintomas da gripe.
  14. 14. 2.2.1. Psicoterapias  - “psicólogo ou terapeuta”, existem atualmente psicólogos cristãos com tratamentos que não vai contra a fé.  - “levar o indivíduo ao autoconhecimento”, quando a pessoa consegue olhar para si mesmo e saber onde está a origem do seu problema, já tem meio caminho andando para a cura.
  15. 15. 2.3. Enfermidades espirituais  “são causados pelo pecado”, uma pessoa que cai em pecado e depois descobre o quanto perdeu, pode acabar não suportando a pressão da consciência e se entregando a crise.  - “falta de perdão”, a falta de perdão ocorre devido ao rancor que fica guardado na alma, isso pode baixar a taxa de imunidade à doença que a pessoa possui e deixá-la vulnerável às doenças infecto contagiosas.  _____________________________________
  16. 16. 3. JESUS, A PESSOA CERTA - “Ela foi ao encontro do único”, ela reconheceu que Jesus tinha autoridade sobre os espíritos imundos, esse reconhecimento a impulsionou a procurá-lo. - “humilhou-se diante”, humilhar-se é reconhecer sua posição inferior, suas fraquezas e limitações.
  17. 17. 3.1. A autoridade suprema sobre o mundo espiritual  - “Senhor filho de Davi”, essa declaração era feita a Jesus em reconhecimento de sua posição de Messias e tanto dentro como fora de Israel se sabia que o Messias teria autoridade sobre os espíritos.
  18. 18. 3.2. Com quem compartilhar sonhos e problemas - “e dirigiu-se a Ele”, hoje nós temos caminho direto ao Pai, devido à obra de Cristo na cruz e à ação do Espírito Santo.
  19. 19. 4. FOCO NAS PRIORIDADES  A cananeia possuía um foco. Certamente, o problema da filha não era o único que afligia aquela mulher,  Entendeu que não podia resolver todos de uma só vez  Precisava priorizar a solução mais grave.  Colocou toda a sua atenção para isso e levou a Jesus
  20. 20. 4.1. Rompa as barreiras  - “ela não desistiu”, a insistência é o segredo dos que oram. Há situações em que Deus deixa de nos abençoa para que possamos aprender a persistir.
  21. 21. 4.1.1. Nem tudo é o que parece  - “a gentia poderia ofender-se”, poderia sim, mas não o fez, quando alguém está no aperto aprende a ser humilde e a engolir seco. Os que nunca passaram por dificuldades em suas vidas geralmente não possuem esse conhecimento. Por isso é mais difícil um rico entrar no Reino dos céus Mt 19.23.
  22. 22. 4.2. Compreenda o que Jesus de fato está falando  - “Ele não estava tentando fazer um jogo”, Jesus usou uma comparação um pouco forte para afirmar que os gentios estavam em posição inferior a Israel naquele momento.  - “apropriou-se da ilustração”, quando ela afirmou que os cachorrinhos comem as migalhas que caem v.27, ela estava afirmando que seu milagre era uma coisa pequenina como se fosse migalhas diante do que Jesus faria à Israel.  ______________________________________
  23. 23. CONCLUSÃO  “teve coragem e foi perseverante”, além dessas qualidades ela também demonstrou a humildade e a sabedoria.  - “mas também a aprovação de Jesus”, melhor do que receber o milagre é receber a aprovação de Deus. Estar em atitude de fé que agrade a Deus é melhor do que tudo.
  24. 24. Fim

×