Zoltan kodaly

2.929 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.929
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Zoltan kodaly

  1. 1. Biografia Zoltán Kodály
  2. 2. Hungria
  3. 3. • Europa Central. • Budapeste. • 93.030 km². • 10 milhões de habitantes. • Florim húngaro.
  4. 4. Dínamo
  5. 5. Vitamina C
  6. 6. C U B O M Á G I C O
  7. 7. Transilvânia
  8. 8. Conde Vlad Dracul
  9. 9. Zoltán Kodály
  10. 10. Biografia • Kecskemét, Hungria, em 16 de dezembro de 1882. • Aluno de Hans von Koessler na Franz Liszt Academy of Music, em Budapeste. • Coleta de canções e início da parceria com Béla Bartók.
  11. 11. • 01 - Traditional Hungarian dance by CSARDAS Dance Company - YouTube_WMV V9
  12. 12. • Em 1907, volta para Budapeste e ganha o cargo de professor na Academia de Música. • Composição e produção de quartetos de cordas, Sonata para violoncelo e piano e Duo para violino e violoncelo. • Summer Evening, uma orquestral composta em 1906 e revisada em 1929.
  13. 13. • 02 - Dancing Song Kodaly - Cantare Ladies Choir - summer evening_WMV V9
  14. 14. • Sucesso ao estrear a ópera Hungaricus Psalmus, em comemoração ao 50º aniversário da união de Buda e Peste em 1923. • Viagem por toda a Europa para conduzir sua música.
  15. 15. • 03 - Kodály Zoltán Psalmus Hungaricus Op. 13. Részlet
  16. 16. • Juntamente com Jenö Ádám reformula o ensino da música nas escolas, a partir de 1935. • Aposenta-se em 1942 e assume como Presidente do Conselho de Artes da Hungria em 1945. • Doutorado honorário da Universidade de Budapeste em 1957 e a Ordem da República Popular da Hungria em 1962. • Budapeste, Hungria em 6 de março de 1967.
  17. 17. Principais Obras • Operas – Háry János, Op. 15 (1926) – Székelyfonó (The Spinning Room) (1924–1932) • Orchestral – Summer Evening (1906, revised 1929) – Concerto for Orchestra (1939–1940) • Choral – Este (1904) – Psalmus Hungaricus, Op. 13 (1923) – Te Deum (1939)
  18. 18. Filosofia do Método • Toda a pessoa capaz de falar uma língua é também capaz de dominar um idioma musical; • O canto é o melhor fundamento para a técnica musical; • A instrução musical mais eficaz começa com a criança muito nova; • As canções populares da própria herança lingüística de uma criança constituem uma língua musical materna, e devem conseqüentemente ser o veículo para toda a instrução posterior; • Apenas a música da valor artístico mais elevado, ambos folclórica e tradicional, deve ser usada no ensino; • Música deve fazer parte do cerne do curriculum educacional, um assunto essencial como base para a educação.
  19. 19. • A Criação do Método Método • Kodaly não escreveu o método, ele serviu de inspiração para que seus discípulos o fizesse. • Baseado na catalogação de cantigas folclóricas Húngaras juntamente com Bela Bardók • Com os contatos influentes de sua esposa • Histórico de utilização e propagação do método. • Kodály era nacionalista e se empenhou para a reconstrução da musicalidade regional/ cultural que foi tomada pela dominação Turca em meados de 1526. • Porem a cultura autenticamente Húngara estava ainda presente em comunidades afastadas como vilarejos cidades rurais , Kodály foi atrás dessa fonte folclórica. • E essa preciosa cultura foi encontrada por Kodaly após sua junção com Bela Bartók que fizeram com que fosse redescoberta a nova antiga musica húngara. • O Método na atualidade • No Brasil o método é difundido pela Sociedade Kodály do Brasil , é também muito utilizado no Japão e Estados Unidos
  20. 20. Detalhamento do Método • O Canto; • Solfejo Mímico ; • Notação Musical
  21. 21. Exemplos Práticos • Para esse fim 4 ferramentas principais são utilizadas: • MANOSSOLFA; • TONIC SOLFA ( ou Dó Móvel); • ESCALA PENTATÔNICA; • PALAVRAS RITMICAS ; • Entre outros recursos que, associados às canções tradicionais da língua materna, caracterizam a abordagem)
  22. 22. Manossolfa
  23. 23. Tonic Solfa (ou Dó Móvel)
  24. 24. Escala Pentatônica • Inicialmente, gerada por Pitágoras, possuia 6 intervalos distintos : si, dó, ré, mi, sol. Lá. • A proximidade da nota si para a nota dó era muita e, quando tocadas juntas, geravam uma dissonância. Por essa razão foi retirada a nota si desta escala, sendo formada a escala de 5 tons.
  25. 25. Palavras Ritmicas Na parte rítmica, também essencial para o desenvolvimento da aprendizagem, Kodály utiliza-se das palavras rítmicas ta (para a semínima) e titi (colcheias) dentre outras variações destas, associadas às palavras das canções.
  26. 26. Valores Ritmicos
  27. 27. Curiosidades • Método também utilizado para tratamento de pessoas especiais - APAE
  28. 28. Kodaly Comparações • • • • • • • • • Suzuki Dalcroze Musicalização Aspectos teóricos Execução Composição/improvisação Repertório inicial Estruturação do método Aspectos psicológicos Objetivos-chave Palavras-chave Carl Orff
  29. 29. Curiosidades – Método Heitor Vila Lobos - Canto Orfeônico • • • • São contemporâneos Possibilidade de Vila Lobos ter tido contado com Kodaly Similar o de Kodaly Não se popularizou

×