Gerenciandoamudanca 03 10 29

834 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
834
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciandoamudanca 03 10 29

  1. 1. Gerenciando a mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho Dez justificativas para evitar as mudanças: <ul><li>Nunca fizemos isso antes; </li></ul><ul><li>Ninguém jamais fez isso antes; </li></ul><ul><li>Isso não dá para fazer; </li></ul><ul><li>Não irá funcionar numa empresa pequena; </li></ul><ul><li>Não irá funcionar numa empresa grande; </li></ul><ul><li>Não irá funcionar em nossa empresa; </li></ul><ul><li>Não estamos preparados para isso; </li></ul><ul><li>Para quê mudar? Estamos indo tão bem; </li></ul><ul><li>Faz 25 anos que estamos fazendo desse jeito, e </li></ul><ul><li>Não se ensina novos truques para macaco velho!!! </li></ul>
  2. 2. Gerenciando a mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho O modo como as organizações administram a mudança ou deixam de administrá-la, será o que inevitavelmente distin- guirá as empresas vitoriosas das perdedoras. As organizações que historicamente experimentam períodos prolongados de sucesso tendem a ser particularmente resistentes a mudança. Por quê??? Como seres humanos, somos frutos do hábito e as mudanças Substituem o conhecido pela ambiguidade e pela incerteza.
  3. 3. Gerenciando a mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho Fontes de resistência: INDIVIDUAL <ul><li>MEDO DO DESCONHECIDO </li></ul><ul><li>PROCESSAMENTO SELETIVO DAS INFORMAÇÕES </li></ul><ul><li>HÁBITO </li></ul><ul><li>SEGURANÇA </li></ul><ul><li>FATORES ECONÔMICOS </li></ul>
  4. 4. Gerenciando a mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho Fontes de resistência: ORGANIZACIONAL <ul><li>AMEAÇA AS DISTRIBUIÇÕES ESTABELECIDAS DE RECURSOS </li></ul><ul><li>AMEAÇA AS RELAÇÕES DE PODER ESTABELECIDAS </li></ul><ul><li>AMEAÇA A ESPECIALIZAÇÃO </li></ul><ul><li>INÉRCIA ESTRUTURAL </li></ul><ul><li>FOCO LIMITADO DE MUDANÇA </li></ul>
  5. 5. Gerenciando a Mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho Os gestores como agente de mudança Quais são as Opções de mudança? Estrutura Cultura Tecnologia Ambiente Pessoas
  6. 6. Gerenciando a Mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho A administração da mudança precisa refletir uma cultura Nacional? 1) As pessoas acreditam que a mudança seja possível? As culturas variam de acordo com as convicções sobre sua Capacidade para controlar o ambiente. Em culturas nas quais as pessoas acreditam que podem dominar o ambiente, os indivíduos assumirão uma visão antecipadora da mudança. É o que caracteriza a Dinamarca, Canadá e EUA. Em outros países como Irã, Japão e Arábia, as pessoas se vêem como subjugadas por seu ambiente, e dessa forma, tenderão a sssumir uma postura mais passiva da mudança.
  7. 7. Gerenciando a Mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho 2) Se a mudança for possível,quanto tempo levará p/ provocá-la? A orientação temporal de uma cultura pode ajudar a responder Essa pergunta. Sociedades que se concentram no longo prazo, como a japonesa, demonstrarão considerável paciência na espera de resultados positivos dos esforços de mudança. Em sociedades com foco no curto prazo, como nos EUA, as pessoas esperam melhorias rápidas e buscarão programas de mudança que prometam resultados imediatos.
  8. 8. Gerenciando a Mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho 3) A resistência a mudança é maior em algumas culturas do que em outras? A resistência à mudança é maior em algumas culturas do que em outras? A resistência à mudança será influenciada pelo grau em que uma sociedade se baseia na tradição. Os euro- peus, por exemplo, concentram-se no passado, ao passo que os brasileiros e americanos enfatizam o presente. Os europeus, portanto, devem ser, no geral, mais resistentes aos esforços de mudança do que os brasileiros.
  9. 9. Gerenciando a Mudança: Revisitando o inconstante Mundo do trabalho 4) A cultura influencia o modo como os esforços de Mudança serão implementados? A distância do poder pode ajudar a responder esta pergunta. Em culturas de grande distância do poder, como Brasil, Filipinas ou Venezuela, os esforços de mudança tenderão a ser autocratica- mente implementados pela cúpula da administração. Em com- pensação, as culturas com pequena distância do poder valorizam os métodos democráticos. Pode-se prever, então, um maior uso da participação em países como Dinamarca e Israel do que Brasil ou Venezuela.

×