REPASSE SETORIAL  SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS CF 2011:  FRATERNIDADE E A VIDA NO PLANETA “ A criação geme em dores de parto” ...
HINO DA CF 2011 <ul><li>1. Olha, meu povo, este planeta terra: Das criaturas todas, a mais linda! Eu a plasmei com todo am...
OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Viabilizar meios para a formação da consciência ambiental em relação ao problema do aquecime...
OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Promover a discussão sobre os problemas ambientais com foco no aquecimento global; </li></ul>
OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Mostrar a gravidade e a urgência dos problemas ambientais provocados pelo aquecimento global...
OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Trocar experiências e propor caminhos para a superação dos problemas ambientais relacionados...
ESTRATÉGIAS <ul><li>Denunciar situações e apontar responsabilidades no que diz respeito aos problemas ambientais decorrent...
ESTRATÉGIAS <ul><li>Propor atitudes, comportamentos e práticas fundamentados em valores que tenham a vida como referência ...
ESTRATÉGIAS <ul><li>Mobilizar pessoas, comunidades, Igrejas, religiões e sociedade para assumirem o protagonismo na constr...
PRIMEIRA PARTE VER
<ul><li>O meio ambiente na Lei Internacional </li></ul><ul><li>O PROTOCOLO DE KIOTO: </li></ul><ul><li>Negociado:  Japão 1...
AS MATRIZES ENERGÉTICAS DISPONÍVEIS <ul><li>Energia eólica  – Por meio de turbinas eólicas se converte a energia cinética ...
AS MATRIZES ENERGÉTICAS DISPONÍVEIS <ul><li>Energia Hidrelétrica  – Consiste no aproveitamento da energia mecânica dos cur...
DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÔNICA,  <ul><li>Desmatamento e queimadas:  Responsável por 50% das emissões de gases de efeit...
O DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÔNICA,  <ul><li>A permissão oficial para o desmate seria de 8.193 km²/ano; </li></ul><ul><l...
O MODELO DE DESENVOLVIMENTO ATUAL <ul><li>Humanidade: consome ¼ a mais dos bens de que o planeta pode efetivamente disponi...
FONTES DE ENERGIA NÃO-RENOVÁVEIS <ul><li>Um  recurso não renovável  é um recurso natural que não pode ser produzido, regen...
CONSUMO DE ENERGIAS
Fontes de Energia alternativa <ul><li>Energia Solar: Abundante, mas cara </li></ul><ul><li>Energia Eólica: limpa, mas demo...
Energia Fotovoltaica Energia Nuclear Energia Hídrica Energia Geotérmica Energia Eólica
SEGUNDA PARTE JULGAR <ul><li>“ A criação geme em dores de parto” (Rm 8,22) </li></ul>
O NOSSO DEUS É O DEUS DA VIDA <ul><li>“ Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a! Dominai sobre os pei...
O NOSSO DEUS É O DEUS DA VIDA <ul><li>O livro do Gênesis é claro quanto a isso ao afirmar que Deus colocou o ser humano no...
QUAL O LUGAR DO SER HUMANO NA CRIAÇÃO? <ul><li>Responsabilidade humana </li></ul><ul><li>Chamados à vida </li></ul><ul><li...
O CUIDADO COM A VIDA E SUAS FONTES <ul><li>Caim : não foi responsável só pela morte de Abel, mas por ter tornado impossíve...
NO DESERTO, o ensino ao desperdício. <ul><li>O maná  (Ex 16): normas contra o desperdício; </li></ul><ul><li>“ Alguns, por...
O desperdício de alimentos
ENTRANDO NA TERRA PROMETIDA <ul><li>Terra de Deus: ser usada de modo responsável; </li></ul><ul><li>Utilização da terra se...
Revista Galileu /Vestibular 2009.p. 48
JESUS VENCE AS TENTAÇÕES <ul><li>“ Se és filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães ” (Mt 4,3); </li></u...
J ESUS VENCE AS TENTAÇÕES <ul><li>“ O diabo o levou ainda para uma montanha. Mostrou-lhe todos os reinos do mundo e sua ri...
SÃO FRANCISCO E A CRIAÇÃO <ul><li>Equilíbrio no uso das criaturas; </li></ul><ul><li>Tinha o olhar purificado de poder e d...
TERCEIRA PARTE AGIR
RESGATE AO DESCANSO: O DIA DO SENHOR! <ul><li>Desrespeito do domingo: exigências de produção capitalista ininterrupta; </l...
PROPOSTAS PARA SE DIMINUIR O CONSUMO PESSOAL
RECICLAGEM
QUARTA PARTE GESTO CONCRETO
<ul><li>1º GESTO CONCRETO </li></ul><ul><li>Organizar o gesto concreto de solidariedade: que vai do início da Quaresma, na...
<ul><li>2º GESTO CONCRETO </li></ul><ul><li>Discutir uma data que viabilize uma caminhada sobre a CF 2011 na comunidade, s...
Orientações para a caminhada CF 2011  <ul><li>A caminhada pode ter várias propostas para sua realização: </li></ul><ul><li...
CRONOGRAMA SETORIAL DE SENSIBILIZAÇÃO DA CF 2011 SETOR? QUANDO? ONDE? SETOR SÃO MATEUS 10/04/2011 Centro Pastoral D. Rufin...
ORAÇÃO  <ul><li>SENHOR DEUS, NOSSO PAI E CRIADOR. </li></ul><ul><li>A BELEZA DO UNIVERSO REVELA A VOSSA GRANDEZA,  </li></...
ORAÇÃO  <ul><li>PECADORES QUE SOMOS, NÃO RESPEITAMOS A VOSSA OBRA, </li></ul><ul><li>E O QUE ERA PARA SER GARANTIA DA VIDA...
ORAÇÃO <ul><li>QUE NESTA QUARESMA NOS CONVERTAMOS </li></ul><ul><li>E VEJAMOS QUE A CRIAÇÃO GEME EM DORES DE PARTO, </li><...
ORAÇÃO <ul><li>E, ASSIM, COMO MARIA, QUE MEDITAVA A VOSSA PALAVRA E A FAZIA VIDA, </li></ul><ul><li>TAMBÉM NÓS, MOVIDOS PE...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011

1.450 visualizações

Publicada em

CURSO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011, EM POWERPOINT.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.450
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A Campanha da Fraternidade de 2003 quer ser o grande esforço da Igreja no Brasil para viver intensamente o tempo santo da quaresma no sentido de ser um grande instrumento para que todos possam se converter e viver um tempo de graça e salvação, preparando-se, através da oração, do jejum, da esmola, da escuta da Palavra, da participação nos sacramentos e na vida comunitária e da prática do amor solidário, para viver de maneira mais intensa o momento mais importante do ano litúrgico e da história da salvação: a Páscoa. Este ano, a Campanha da Fraternidade nos apresenta como tema: “Fraternidade e Pessoas Idosas”, mostrando-nos, assim, a preocupação da Igreja no Brasil em criar condições para que o Evangelho seja mais bem vivido em uma sociedade que já foi jovem, mas que hoje é considerada pela Organização das Nações Unidas como uma sociedade amadurecida devido ao grande aumento do percentual de pessoas idosas
  • CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011

    1. 1. REPASSE SETORIAL SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS CF 2011: FRATERNIDADE E A VIDA NO PLANETA “ A criação geme em dores de parto” (Rm 8,22) Conferência Nacional dos Bispos do Brasil CNBB
    2. 2.
    3. 3. HINO DA CF 2011 <ul><li>1. Olha, meu povo, este planeta terra: Das criaturas todas, a mais linda! Eu a plasmei com todo amor materno, Pra ser um berço de aconchego e vida (Gn 1) </li></ul><ul><li>Nossa mãe terra, Senhor, Geme de dor noite e dia. Será de parto essa dor? Ou simplesmente agonia?! Vai depender só de nós! Vai depender só de nós! </li></ul><ul><li>2. A terra é mãe, é criatura viva; Também respira, se alimenta e sofre. É de respeito que ela mais precisa! Sem teu cuidado ela agoniza e morre. </li></ul><ul><li>3. Vê, nesta terra, os teus irmãos. São tantos... Que a fome mata e a miséria humilha. Eu sonho ver um mundo mais humano, Sem tanto lucro e muito mais partilha! </li></ul>Composição: Pe. José Antônio de Oliveira / Casimiro Nogueira <ul><li>4. Olha as florestas: pulmão verde e forte! Sente esse ar que te entreguei tão puro... Agora, gases disseminam morte; O aquecimento queima o teu futuro. </li></ul><ul><li>5. Contempla os rios que agonizam tristes. Não te incomoda poluir assim?! Vê: tanta espécie já não mais existe! Por mais cuidado implora esse jardim! </li></ul><ul><li>6. A humanidade anseia nova terra. (2Pd 3,13) De dores geme toda a criação. (Rm 8,22) Transforma em Páscoa as dores dessa espera, Quero essa terra em plena gestação! </li></ul>
    4. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Viabilizar meios para a formação da consciência ambiental em relação ao problema do aquecimento global e identificar responsabilidades e implicações éticas; </li></ul>
    5. 5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Promover a discussão sobre os problemas ambientais com foco no aquecimento global; </li></ul>
    6. 6. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Mostrar a gravidade e a urgência dos problemas ambientais provocados pelo aquecimento global e articular a realidade local e regional com o contexto nacional e planetário; </li></ul>
    7. 7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Trocar experiências e propor caminhos para a superação dos problemas ambientais relacionados ao aquecimento global. </li></ul>
    8. 8. ESTRATÉGIAS <ul><li>Denunciar situações e apontar responsabilidades no que diz respeito aos problemas ambientais decorrentes do aquecimento global; </li></ul>
    9. 9. ESTRATÉGIAS <ul><li>Propor atitudes, comportamentos e práticas fundamentados em valores que tenham a vida como referência no relacionamento com o meio ambiente; </li></ul>
    10. 10. ESTRATÉGIAS <ul><li>Mobilizar pessoas, comunidades, Igrejas, religiões e sociedade para assumirem o protagonismo na construção de alternativas para a superação dos problemas socioambientais decorrentes do aquecimento global. </li></ul>
    11. 11. PRIMEIRA PARTE VER
    12. 12. <ul><li>O meio ambiente na Lei Internacional </li></ul><ul><li>O PROTOCOLO DE KIOTO: </li></ul><ul><li>Negociado: Japão 1997 </li></ul><ul><li>Ratificado: Novembro de 2004 </li></ul><ul><li>Validade : 2012 – diminuir 2ºC (COP-16) </li></ul><ul><li>Definiu metas de redução das emissões de gases de efeito estufa em 5,2% para os países mais industrializados e alto consumo, através das matrizes energéticas disponíveis. </li></ul>
    13. 13. AS MATRIZES ENERGÉTICAS DISPONÍVEIS <ul><li>Energia eólica – Por meio de turbinas eólicas se converte a energia cinética do vento em energia mecânica (para moer, bombear água) ou para alimentar um gerador que a transforma em energia elétrica. </li></ul><ul><li>Energia geotérmica – Numa central de energia geotérmica, aproveita-se o calor existente nas camadas interiores da Terra para produzir vapor e acionar turbinas de produção elétrica. </li></ul>
    14. 14. AS MATRIZES ENERGÉTICAS DISPONÍVEIS <ul><li>Energia Hidrelétrica – Consiste no aproveitamento da energia mecânica dos cursos d’água para a produção de energia elétrica; para potenciá-los, exige-se a construção de grandes reservatórios. </li></ul>
    15. 15. DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÔNICA, <ul><li>Desmatamento e queimadas: Responsável por 50% das emissões de gases de efeito estufa no Brasil; </li></ul><ul><li>1980-1990: o desmate médio atingiu 20 mil km² </li></ul><ul><li>Plano Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC): comprovou que o desmatamento realizado entre os anos de 2006-2008 chegou a 38.740 Km². </li></ul>
    16. 16. O DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÔNICA, <ul><li>A permissão oficial para o desmate seria de 8.193 km²/ano; </li></ul><ul><li>no período entre 2009-2017, chegará a cifra de 80.112 km² de floresta derrubada, o equivalente a três Bélgicas. </li></ul><ul><li>há brechas na legislação atual que, manipuladas, permitem derrubadas de até 80% das áreas das propriedades legalizadas em solo amazônico. </li></ul>
    17. 17. O MODELO DE DESENVOLVIMENTO ATUAL <ul><li>Humanidade: consome ¼ a mais dos bens de que o planeta pode efetivamente disponibilizar; </li></ul><ul><li>Gastam-se 11 toneladas de materiais naturais não renováveis para produzir um único microcomputador </li></ul><ul><li>32 quilos de materiais naturais não renováveis e 8 mil litros de água na produção de um único jeans . </li></ul>
    18. 18. FONTES DE ENERGIA NÃO-RENOVÁVEIS <ul><li>Um recurso não renovável é um recurso natural que não pode ser produzido, regenerado ou reutilizado a uma escala que possa sustentar a sua taxa de consumo. </li></ul><ul><li>Desde a pré-história o homem vem se utilizando de diversas fortes e formas de energia, para suprir suas necessidades energéticas, porém a capacidade de consumo das energias renovaveis pelas não-renovaveis aumentou de forma demasiada. </li></ul>
    19. 19.
    20. 20. CONSUMO DE ENERGIAS
    21. 21. Fontes de Energia alternativa <ul><li>Energia Solar: Abundante, mas cara </li></ul><ul><li>Energia Eólica: limpa, mas demorada </li></ul><ul><li>Energia Nuclear, eficaz, mas perigosa </li></ul><ul><li>Energia da Biomassa: uma energia vegetal </li></ul><ul><li>Energia Hidráulica </li></ul><ul><li>Energia Geotérmica </li></ul>
    22. 22. Energia Fotovoltaica Energia Nuclear Energia Hídrica Energia Geotérmica Energia Eólica
    23. 23. SEGUNDA PARTE JULGAR <ul><li>“ A criação geme em dores de parto” (Rm 8,22) </li></ul>
    24. 24. O NOSSO DEUS É O DEUS DA VIDA <ul><li>“ Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a! Dominai sobre os peixes do mar, as aves de céu e todos os animais que se movem pelo chão ” (Gn 1,28); </li></ul>
    25. 25. O NOSSO DEUS É O DEUS DA VIDA <ul><li>O livro do Gênesis é claro quanto a isso ao afirmar que Deus colocou o ser humano no jardim para o cultivar e guardar (Gn 2,15) </li></ul>
    26. 26. QUAL O LUGAR DO SER HUMANO NA CRIAÇÃO? <ul><li>Responsabilidade humana </li></ul><ul><li>Chamados à vida </li></ul><ul><li>Trabalhar em prol da manutenção da obra do Criador; </li></ul><ul><li>Dar continuidade à obra de Deus; </li></ul>
    27. 27. O CUIDADO COM A VIDA E SUAS FONTES <ul><li>Caim : não foi responsável só pela morte de Abel, mas por ter tornado impossível a vida de toda uma descendência que viria a partir dos filhos de seu irmão; </li></ul><ul><li>Se não cuidamos das fontes da vida e permitirmos a devastação do planeta, estamos negando vida e direitos às gerações que ainda não nascera. </li></ul>
    28. 28. NO DESERTO, o ensino ao desperdício. <ul><li>O maná (Ex 16): normas contra o desperdício; </li></ul><ul><li>“ Alguns, porém, desobedeceram a Moisés e guardaram o maná para o dia seguinte; mas ele bichou e apodreceu” (Ex 16,20); </li></ul><ul><li>Apodrecer : símbolo das consequências do acúmulo do desnecessário; </li></ul><ul><li>Hoje: gasto de recursos do planeta que ultrapassam a sua capacidade de se manter sustentável; </li></ul><ul><li>25% a mais em relação ao seu limite. </li></ul>
    29. 29. O desperdício de alimentos
    30. 30. ENTRANDO NA TERRA PROMETIDA <ul><li>Terra de Deus: ser usada de modo responsável; </li></ul><ul><li>Utilização da terra segundo o desejo de Deus (Lv 25,23); </li></ul><ul><li>Cuidado da justiça social; </li></ul><ul><li>Sistema contraditório: propriedade privada como alicerce </li></ul><ul><li>Lógica excludente. </li></ul>
    31. 31.
    32. 32. Revista Galileu /Vestibular 2009.p. 48
    33. 33. JESUS VENCE AS TENTAÇÕES <ul><li>“ Se és filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães ” (Mt 4,3); </li></ul><ul><li>Jesus rejeita a mudança da finalidade da natureza em benefício próprio; </li></ul><ul><li>Resistência à tentação de transformar tudo em objeto de consumo; </li></ul>
    34. 34. J ESUS VENCE AS TENTAÇÕES <ul><li>“ O diabo o levou ainda para uma montanha. Mostrou-lhe todos os reinos do mundo e sua riqueza, e lhe disse: ‘Eu te darei tudo isso, se caíres de joelhos para me adorar ’” (Mt 4,8); </li></ul>
    35. 35. SÃO FRANCISCO E A CRIAÇÃO <ul><li>Equilíbrio no uso das criaturas; </li></ul><ul><li>Tinha o olhar purificado de poder e de lucro;(partilha) </li></ul><ul><li>As criaturas não são obstáculos para se encontrar Deus. </li></ul>
    36. 36. TERCEIRA PARTE AGIR
    37. 37. RESGATE AO DESCANSO: O DIA DO SENHOR! <ul><li>Desrespeito do domingo: exigências de produção capitalista ininterrupta; </li></ul><ul><li>Medicina: a pessoa que não descansa em meio às jornadas de trabalho adoece mais e, em geral, morre mais cedo; </li></ul><ul><li>Observar tempo de pausa: boa fonte de investimento na própria vida; </li></ul><ul><li>Cultivar uma sadia relação com nosso Criador e Salvador. </li></ul>
    38. 38. PROPOSTAS PARA SE DIMINUIR O CONSUMO PESSOAL
    39. 39. RECICLAGEM
    40. 40. QUARTA PARTE GESTO CONCRETO
    41. 41. <ul><li>1º GESTO CONCRETO </li></ul><ul><li>Organizar o gesto concreto de solidariedade: que vai do início da Quaresma, na quarta-feira de cinzas, 09 de março, até o Domingo de Ramos; </li></ul><ul><li>DIA NACIONAL DA COLETA DA SOLIDARIEDADE </li></ul><ul><li>Domingo de Ramos, 17 de abril de 2011 </li></ul>
    42. 42. <ul><li>2º GESTO CONCRETO </li></ul><ul><li>Discutir uma data que viabilize uma caminhada sobre a CF 2011 na comunidade, sendo que o encerramento será no dia do domingo de ramos em sua paróquia. </li></ul><ul><li>Obs : As caminhadas deverão ocorrer antes do Domingo de Ramos. </li></ul>
    43. 43. Orientações para a caminhada CF 2011 <ul><li>A caminhada pode ter várias propostas para sua realização: </li></ul><ul><li>Caminhada com as cores verde e azul (meio ambiente e água). </li></ul><ul><li>Colocar o cartaz em destaque na caminhada, se possível num quadro. </li></ul><ul><li>Faixas e cartazes sobre a CF 2011. </li></ul><ul><li>Oração e objetivos das Santas Missões Populares </li></ul><ul><li>Som para melhor audição dos participantes. </li></ul><ul><li>Apresentação cultural sobre a CF 2011. </li></ul><ul><li>Apresentação de vídeos sobre temas cf 2011. </li></ul><ul><li>Distribuição de plantas para os participantes. </li></ul><ul><li>Folderes sobre a CF 2011. </li></ul><ul><li>Convites para as escolas participarem da caminhada. </li></ul>
    44. 44. CRONOGRAMA SETORIAL DE SENSIBILIZAÇÃO DA CF 2011 SETOR? QUANDO? ONDE? SETOR SÃO MATEUS 10/04/2011 Centro Pastoral D. Rufino SETOR SÃO MARCOS 10/04/2011 Igreja de Santa Marta SETOR SÃO LUCAS 10/04/2011 Igreja N.S da Conceição Morada da Universidade SETOR SÃO JOÃO 10/04/2011 Igreja de São Judas Tadeu Catanduvas
    45. 45.
    46. 46. ORAÇÃO <ul><li>SENHOR DEUS, NOSSO PAI E CRIADOR. </li></ul><ul><li>A BELEZA DO UNIVERSO REVELA A VOSSA GRANDEZA, </li></ul><ul><li>A SABEDORIA E O AMOR COM QUE FIZESTES TODAS AS COISAS, </li></ul><ul><li>E O ETERNO AMOR QUE TENDES POR TODOS NÓS. </li></ul>
    47. 47. ORAÇÃO <ul><li>PECADORES QUE SOMOS, NÃO RESPEITAMOS A VOSSA OBRA, </li></ul><ul><li>E O QUE ERA PARA SER GARANTIA DA VIDA ESTÁ SE TORNANDO AMEAÇA. </li></ul><ul><li>A BELEZA ESTÁ SENDO MUDADA EM DEVASTAÇÃO, </li></ul><ul><li>E A MORTE MOSTRA A SUA PRESENÇA NO NOSSO PLANETA. </li></ul>
    48. 48. ORAÇÃO <ul><li>QUE NESTA QUARESMA NOS CONVERTAMOS </li></ul><ul><li>E VEJAMOS QUE A CRIAÇÃO GEME EM DORES DE PARTO, </li></ul><ul><li>PARA QUE POSSA RENASCER SEGUNDO O VOSSO PLANO DE AMOR, </li></ul><ul><li>POR MEIO DA NOSSA MUDANÇA DE MENTALIDADE E DE ATITUDES. </li></ul>
    49. 49. ORAÇÃO <ul><li>E, ASSIM, COMO MARIA, QUE MEDITAVA A VOSSA PALAVRA E A FAZIA VIDA, </li></ul><ul><li>TAMBÉM NÓS, MOVIDOS PELOS PRINCÍPIOS DO EVANGELHO, </li></ul><ul><li>POSSAMOS CELEBRAR NA PÁSCOA DO VOSSO FILHO, NOSSO SENHOR, </li></ul><ul><li>O RESSURGIMENTO DO VOSSO PROJETO PARA TODO O MUNDO. AMÉM. </li></ul>

    ×