Liberalismo econômico

1.207 visualizações

Publicada em

Um breve apanhado sobre as concepções liberais,teoria dos jogos e neoliberalismo no Brasil elaborado pelo professor Paulo de Melo Jorge Neto (UFC)

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.207
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Liberalismo econômico

  1. 1. Liberalismo Econômico
  2. 2. Início  A teoria do liberalismo econômico surgiu na Europa e na América no final do século XVIII.  O liberalismo é uma possível interpretação das idéias iluministas aplicadas à economia.  Como os ideais ILUMINISTAS o LIBERALISMO defendia IGUALDADE e LIBERDADE
  3. 3. Base  FIM DO MERCANTILISMO  FORTALECIMENTO DO CAPTALISMO  DEFESA DO INDIVIDUALISMO Eliminação de interferências provenientes de qualquer meio na economia. Defendiam a livre concorrência, a lei da oferta e procura, liberdade de iniciativa econômica, a livre circulação da riqueza, a valorização do trabalho humano.
  4. 4. SISTEMA DE LIVRE INICIATIVA É um mercado idealizado, onde todas as ações econômicas e individuais respeitam a transferência de dinheiro, bens e serviços voluntariamente. Contudo, o cumprimento de contratos voluntários é obrigatório. A propriedade privada é protegida pela lei e ninguém pode ser forçado a trabalhar para terceiros.
  5. 5. John Nash, a teoria dos jogos e a mão invisível  Já pela metade do século XX, os economistas estavam insatisfeitos com conceitos como a mão invisível, proposto por Adam Smith, como forma de explicar o alinhamento entre oferta e procura e a fixação de preços.  Havia grande número de transações econômicas nas quais as hipóteses que embasavam a mão invisível eram violadas  Em muitos mercados, umas poucas empresas dominam, o comércio internacional é afetado por barreiras implícitas e explícitas. Isso é como um jogo, e daí o nome teoria dos jogos. A contribuição de John Nash foi estender a ideia dos jogos de resultado radical, como o xadrez, nos quais onde a vitória de um jogador é sempre completa, assim como a derrota de seu oponente, para situações estratégicas mais amplas, desenvolvendo seu conceito de equilíbrio.
  6. 6. N E O L I B E R A L I S M O É U M A R E D E F I N I Ç Ã O D O L I B E R A L I S M O C L Á S S I C O , I N F L U E N C I A D O P E L A S T E O R I A S E C O N Ô M I C A S N E O C L Á S S I C A S , E É E N T E N D I D O C O M O U M P R O D U T O D O L I B E R A L I S M O E C O N Ô M I C O C L Á S S I C O . NEOLIBERALISMO ECONÔMICO.
  7. 7. BASES  Mínima participação estatal nos rumos da economia de um país;  Pouca intervenção do governo no mercado de trabalho;  Política de privatização de empresas estatais;  Livre circulação de capitais internacionais e ênfase na globalização;  Abertura da economia para a entrada de multinacionais;  Adoção de medidas contra o protecionismo econômico;  Desburocratização do estado: leis e regras econômicas mais simplificadas para facilitar o funcionamento das atividades econômicas;  Diminuição do tamanho do estado, tornando-o mais eficiente;  Posição contrária aos impostos e tributos excessivos;  Aumento da produção, como objetivo básico para atingir o desenvolvimento econômico;
  8. 8. NEOLIBERALISMO DE COLLOR E FHC  No governo Collor, no início da década de 1990, os produtos importados passaram a invadir o mercado brasileiro, com a redução dos impostos de importação. A oferta de produtos cresceu e os preços de algumas mercadorias caíram ou se estabilizaram. Os efeitos iniciais destas medidas indicavam que o governo estava no caminho certo, ao debelar a inflação que havia atingido patamares elevados no final da década de 1980 e início da década de 1990, mas isso durou pouco tempo.  O processo acelerado de abertura econômica, mais intenso no governo Fernando Henrique Cardoso, fez com que muitas empresas não conseguissem se adaptar às novas regras de mercado, levando-as à falência ou a vender seu patrimônio. Muitas multinacionais compraram essas empresas nacionais ou associaram-se a elas. Em apenas uma década as multinacionais mais que dobraram sua participação na economia brasileira.

×