Finalidade das Documentações financeiras<br />São técnicas utilizadas pelos analistas para obtenção de conclusões a cerca ...
Utentes e necessidades de Informação<br />Os utilizadores da informação financeira utilizam as demonstrações financeiras c...
Investidores: a preocupação destes resume-se ao risco e ao retorno inerente aos seus investimentos,necessitandos de inform...
Objectivos das Demonstrações Financeira<br />Os objectivos das demonstrações financeiras são os de proporcionar, de forma ...
Características Qualitativas<br />As características qualitativas são os atributos que tornam a informação proporcionada n...
Características Qualitativas<br />
Compreensibilidade: A informação deve ser rapidamente compreensível por todos.<br />Relevância: A informação para ser útil...
Mensuração dos elementos das demonstraçõesfinanceiras<br />Custo histórico: neste caso, “os activos são registados pela qu...
c) Valor realizável (de liquidação): “Os activos são registados pela quantia de caixa, ou de equivalentes de caixa, que po...
Capital e de Manutenção do Capital<br />Conceito Financeiro: O capital é sinónimo de activos líquidos ou de capital própri...
Trabalho realizado por:José Manuel Freitas Marques Neves MouraT.A. Manha Carvalhos<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estrutura coneptual

559 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estrutura coneptual

  1. 1.
  2. 2. Finalidade das Documentações financeiras<br />São técnicas utilizadas pelos analistas para obtenção de conclusões a cerca da situação econômica e financeira relacionadas com o património, de acordo com os interesses dos usuários, por meio de interpretações de dados colectados das demonstrações financeiras; a análise de balanços tem por finalidade informar a situação financeira de uma organização para que as pessoas possam decidir, ou seja, um estudo comparativo entre grupos de elementos destas demonstrações por meio de índices, objectivando o conhecimento da relação entre cada grupo com balanço patrimonial. <br />
  3. 3. Utentes e necessidades de Informação<br />Os utilizadores da informação financeira utilizam as demonstrações financeiras com a finalidade de satisfazerem as suas necessidades informativas. Desta forma, os objectivos, bem como o conteúdo, dessas demonstrações financeiras deverá estar em consonância com tais necessidades.<br />
  4. 4. Investidores: a preocupação destes resume-se ao risco e ao retorno inerente aos seus investimentos,necessitandos de informação para decidirem quanto a manterem ou não o investimento efectuado;<br />Empregados: estão interessados na informação acerca da estabilidade e lucratividade das entidades patronais, de forma a avaliarem a capacidade da entidade em pagar as remunerações mensais, bem como benefícios de reforma;<br />Mutuantes: o interesse destes reside na informação que permita concluir quanto ao cumprimento atempado dos seus empréstimos e respectivos juros;<br />Fornecedores e outros credores comerciais: estão interessados em informação que permita saber se os seus créditos serão pagos dentro do prazo;<br />Clientes: a preocupação dos clientes reside na continuidade da empresa, sobretudo quando têm com ela envolvimentos a prazo, ou dependem dela de alguma forma;<br />Governo e seus departamentos: o interesse destes visa a alocação de recursos, a regulação da actividade das entidades e a determinação de políticas de tributação;<br />• Público: interessado na prosperidade da entidade e da sua contribuição para a economia local, o que poderá directa ou indirectamente influenciar o seu bem-estar.<br />
  5. 5. Objectivos das Demonstrações Financeira<br />Os objectivos das demonstrações financeiras são os de proporcionar, de forma verdadeira e apropriada, informações acerca da posição financeira do desempenho e dos fluxos de caixa de uma entidade, que sejam úteis aos vasto conjunto de utentes para a tomada de decisões. <br />
  6. 6. Características Qualitativas<br />As características qualitativas são os atributos que tornam a informação proporcionada nas demonstrações financeiras úteis aos utentes. As quatro principais características qualitativas são a compreensibilidade, a relevância, a fiabilidade e a comparabilidade.<br />
  7. 7. Características Qualitativas<br />
  8. 8. Compreensibilidade: A informação deve ser rapidamente compreensível por todos.<br />Relevância: A informação para ser útil deve ser relevante para as decisões a tomar, isto é, deve ser susceptível de influenciar “as decisões económicas dos utentes ao ajudá-los a avaliar os acontecimentos passados, presentes ou futuros ou confirmar, ou corrigir, as suas avaliações passadas”<br />Fiabilidade: a informação é fiável “quando estiver isenta de erros materiais e de preconceitos, e os utentes dela possam depender ao representar fidedignamente o que ela ou retende representar ou pode razoavelmente esperar-se que represente”<br />
  9. 9. Mensuração dos elementos das demonstraçõesfinanceiras<br />Custo histórico: neste caso, “os activos são registados pela quantia de caixa, ou equivalentes de caixa paga ou pelo justo valor da retribuição dada para os adquirir no momento da sua aquisição. Os passivos são registados pela quantia dos proventos recebidos em troca da obrigação, ou em algumas circunstâncias (por exemplo impostos sobre o rendimento), pelas quantias de caixa, ou de equivalentes de caixa, que se espera que venham a ser pagas para satisfazer o passivo no decurso normal dos negócios”.<br />b) Custo corrente: “Os activos são registados pela quantia de caixa ou equivalentes de caixa que teria de ser paga se o mesmo ou um activo equivalente fosse correntemente adquirido. Os passivos são registados pela quantia não descontada de caixa, ou de equivalentes de caixa, que seria necessária para liquidar correntemente a obrigação”.<br />
  10. 10. c) Valor realizável (de liquidação): “Os activos são registados pela quantia de caixa, ou de equivalentes de caixa, que possa ser correntemente obtida ao vender o activo numa alienação ordenada. Os passivos são escriturados pelos seus valores de liquidação; isto é, as quantias não descontadas de caixa ou equivalentes de caixa que se espera que sejam pagas para satisfazer os passivos no decurso normal dos negócios”.<br />d) Valor presente: “Os activos são escriturados pelo valor presente descontado dos futuros influxos líquidos de caixa que se espera que o item gere no decurso normal dos negócios. Os passivos são escriturados pelo valor presente descontado dos futuros exfluxos líquidos de caixa que se espera que sejam necessários para liquidar os passivos no decurso normal dos negócios”.<br />e) Justo valor: “quantia pela qual um activo pode ser trocado ou um passivo liquidado, entre partes conhecedoras e dispostas a isso, numa transacção em que não exista relacionamento entre elas”.<br />
  11. 11. Capital e de Manutenção do Capital<br />Conceito Financeiro: O capital é sinónimo de activos líquidos ou de capital próprio da empresa (dinheiro investido ou poder de compra investido). Um lucro só é obtido se a quantia financeira (ou em dinheiro) dos activos líquidos no fim do período contabilístico exceder a quantia financeira (ou em dinheiro) dos activos líquidos no começo do período, depois de excluir contribuições dos detentores do capital.<br />Conceito Físico: O capital é visto como a capacidade produtiva da empresa<br />
  12. 12. Trabalho realizado por:José Manuel Freitas Marques Neves MouraT.A. Manha Carvalhos<br />

×