Roteiro retrato falado

657 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
657
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Roteiro retrato falado

  1. 1. Sonia – ROTEIRO 18/06/20011. ABERTURA Dezenas de fotos 3 x 4 de pessoas desconhecidas embaralham-se no vídeo até a câmera fechar na foto de Sonia. DENISE (off) Esta semana o Retrato Falado vai contar a história da Tia Sônia.2. CAMARIM OU CAMPO DE FUTEBOL + DEPOIMENTO Denise no camarim se transformando em Sonia. DENISE A Tia Sonia vai contar pra gente como ela se transformou numa..., digamos... 00:00.01.16 SONIA digamos uma treinadora de futebol, DENISE Isso, uma treinadora de futebol. Mas ela também é dirigente, auxiliar técnico, gandula, lavadeira, motorista, patrocinadora... Vocês vão ver. 00:01.00.14 SONIA isso acontece porque meu filho de 17 anos, na época tinha 14 anos e ele saiu, eu tava limpando a casa, mãe eu vou jogar bola, falei tá bom, vai jogar bola.3. FICÇÃO - EXT/QUINTAL - DIA Denise lava roupa e o garoto vai saindo. DENISE Mas olha, cuidado para atravessar a rua. FILHO Pode deixar. DENISE E vê se não rala o joelho. FILHO Pode deixar. DENISE E se começar a chover volta pra casa. FILHO Pode deixar. DENISE E cuidado com as más companhias.
  2. 2. FILHO Pode deixar. DENISE E se começar a ventar muito você... FILHO Mãe! DENISE Já entendi, pode deixar...4. ficção - ext/quintal e rua - dia Cena 1: Denise lavando roupa, faz ares de preocupada e sai de casa. Cena 2: Denise anda pela rua e encontra os garotos, que estão cabisbaixos. Sobre as duas cenas, o off. 00:01.20.14 SONIA (off) Aí começou a demorar um pouco, eu me arrumei já que eu tinha que ir no mercado que ficava perto, digo eu vou pra lá e fui.(editar) quando eu cheguei perto, vinha vindo os nove garotos, cabisbaixo e olhando em minha direção. DENISE (para o filho) O que que foi? Por que vocês estão com essa cara de velório? FILHO É que a gente queria entrar num campeonato de futebol, mas a gente precisa de um técnico, de um responsável. AMIGO 1 A senhora não podia fazer isso pra gente, tia? AMIGO 2 É, boa tia, vamos lá! DENISE Mas eu nunca fui técnico. O que que um técnico faz?5. ENTREVISTA Vários técnicos (Zagallo, Felipão, Leão, Nelsinho) dizem o que faz um técnico. Uma frase para cada. De preferência, não repetitiva.6. FICÇÃO - EXT/QUINTAL E RUA - DIA DENISE Então, eu não sei fazer nada disso. FILHO Não faz mal, a senhora finge. DENISE Fingir como? 00:14.00.22
  3. 3. ALEXANDRE Eu falei é só a senhora ficar no campo de um lado pro outro só, DENISE Ai, não sei... (olha para o céu) TODOS Vai, tia... DENISE Ô, meu Deus, o que que eu digo pra essa molecada? 00:03.20.09 SONIA digo tá bem, então vamos lá, vamos ver o que que acontece, o que eu tenho de fazer?7. FICÇÃO - EXT/CAMPO DE FUTEBOL - DIA + DEPOIMENTO Cena 1: Já no campo, os garotos explicam o que Denise deve fazer. Ela anota tudo. FILHO Se o juiz roubar contra o nosso time, a senhora tem que xingar ele. DENISE Tá, o que mais? AMIGO 1 Dá umas ordens pra gente. Manda apertar a marcação. DENISE (escrevendo) apertar a marcação... AMIGO 2 E atacar pelas pontas. DENISE (escrevendo) Atacar pelas pontas... FILHO E quando for gol a senhora tem que comemorar. DENISE (comemorando) Goool! (os garotos se entreolham e depois olham para ela, espantados) DENISE Eu só tava treinando. 00:03.50.23 SONIA Aí eles entraram, cumprimentaram o público e, e começaram o jogo, bola pra cá, bola pra lá, bola pra cá, Cena 2: Na beira do campo, Temos alguns takes de Denise fazendo o papel de técnica. DENISE (anda de um lado para o outro com cara de preocupada.)
  4. 4. DENISE Vamos apertar essa marcação! Vamos apertar! (o filho faz sinal de positivo, ela corresponde o sinal disfarçadamente) DENISE Pelas pontas! Quero o time atacando pelas pontas! DENISE Gooolll! DENISE (novo take)Goolll! DENISE (novo take) Gooolll! (O time acha estranho) 00:01.00.13 ALEXANDRE eu falei mãe, não é gol nosso, é gol deles DENISE (dublado) Mas não é pra comemorar quando a bola entra? ALEXANDRE Aí eu falei, mas pro nosso lado, quando a gente fazer gol, não é pra comemorar pro adversário. DENISE É que eles tão precisando tanto de um incentivo... Mas pode deixar. Daqui pa frente só comemoro o de vocês. Cena 3: O juiz apita fim de jogo. Os garotos comemoram e vão para onde está Denise. DENISE Acabou o segundo tempo? FILHO Acabou. DENISE E quando vai começar o terceiro? FILHO Só tem dois tempos, mãe. DENISE E nós ganhamos ou perdemos? FILHO Ganhamos de 8 a 1. DENISE Puxa, eu devo ser uma ótima técnica!8. ANIMAÇÃO Uma pequena animação informa: Primeiro jogo: 8 a 1.9. DEPOIMENTO
  5. 5. 00:06.00.12 SONIA aí terminou o jogo, dei graças a Deus, digo agora vamos embora pra casa, encerrou, terminou. Não mãe, tem mais seis sábados pra gente continuar jogando, eu digo já vi tudo,10. QUARTO DE DENISE - INT - DIA Denise está dormindo. Quando abre os olhos, vê o time inteiro olhando para ela. 00:07.00.26 SONIA (off) quando foi no próximo Sábado, ah! Pra que, sete horas da manhã eles tavam aqui. AMIGO 1 Vamos, tia! DENISE Nossa, esse pesadelo parece tão real! AMIGO 2 Não é pesadelo, não, tia, vamos lá. FILHO Já são sete horas, mãe! DENISE Tudo bem, tudo bem... Como é dura a vida de técnico...11. ANIMAÇÃO Vemos um técnico e depois as partes de seu corpo são destacadas. NARRADOR Muita gente pensa que para ser técnico é só usar a parte esquerda do cérebro, que é a parte responsável pelo pensamento racional. Mas na verdade o técnico também tem que usar a boca para falar com os jogadores, os braços para gesticular, os olhos para ver o jogo, as pernas para andar de um lado para outro e os pulmões para gritar. E, quando o time perde, o seu pobre coração quase tem um enfarte.12. FICÇÃO - EXT/CAMPO DE FUTEBOL - DIA + DEPOIMENTO 00:07.00.26 SONIA fui de novo, chegando lá fiz a mesma coisa, assinei, fiz tudo que precisava fazer e eles entraram em campo pra jogar e foram jogando, só que dessa vez, aconteceu uma coisa que não estava previsto, Denise anda pela lateral do campo. Os garotos jogam e fazem um gol, mas a bola fura a rede. DENISE Gool! (Obs.: Ela pode ter uma comemoração típica, e repeti-la a cada gol) TÉCNICO Não foi não! DENISE Foi.
  6. 6. TÉCNICO Não foi. DENISE Ah, foi! TÉCNICO Ah, não foi. Os dois olham-se nos olhos e vão andando um na direção do outro, quase como se fossem duelar. Vão andando até que quase tocam os narizes. DENISE Ah, que foi, foi! TÉCNICO Ah, que não foi, não foi. Denise deixa o técnico e sai em direção ao campo. 00:08.00.21 SONIA aí eu fui pra dentro do campo, marquei os passos, digo a trajetória da bola foi essa, pim, pim, pim, pim, gol. Denise anda pelo campo e marca a trajetória da bola. Podemos ter uma animação mostrando seus passos e a trajetória da bola. O técnico adversário também entra em campo e fica ao lado do juiz. Ela anda e fala: DENISE O meu jogador chutou daqui, aí a bola veio por esse caminho aqui: pim, pim, pim; entrou aqui pelo cantinho, atravessou o furo da rede e passou para o outro lado. Foi ou não foi? TÉCNICO O que é isso, um tira-teima ao vivo? DENISE Você prefere ver pela tevê? Tudo bem. (para a câmera) Mostra pra eles, Galvão!13. TIRA-TEIMA Vemos de novo o lance, mas agora com os recursos de um tira-teima. A Narração pode ser do Galvão. GALVÃO É, realmente a Tia Sônia estava certa. A bola passou pelo buraco da rede e foi gol.14. FICÇÃO - EXT/CAMPO DE FUTEBOL - DIA + DEPOIMENTO DENISE (para o juiz) Viu? O que que o senhor me diz agora? 00:08.00.21 SONIA Aí o juiz a tia Sônia tem razão, foi gol. JUIZ É, a Tia Sônia tem razão, foi gol.
  7. 7. DENISE Goooll! As crianças comemoram. O Técnico adversário faz cara de ódio.15. ANIMAÇÃO Vemos o letreiro: Segunda partida: 2 a 116. DEPOIMENTO 00:08.30.21 SONIA bom terminou o jogo, ganhamos de novo, aí eu digo bom, tem mais ainda quatro, como é que eu vou fazer? Eu não sei nada, eu entendo muito pouco, eu to aqui com gente que entende, aí eu digo o jeito é chamar meu marido pra me acompanhar,17. QUARTO - INT. NOITE Os dois, deitados, conversam. MARIDO Eu? DENISE É, tu mesmo. MARIDO Mas a técnica não é você? DENISE Cansei de ser técnica. Agora vou ser cartola. MARIDO Cartola? DENISE É, cartola! Quer dizer dirigente, entendeu? Agora eu vou ser a diretora do time. Manager! MARIDO E seu eu não quiser aceitar o cargo? DENISE Te mando embora da sede do clube. MARIDO Que sede? DENISE Essa cama. MARIDO Tudo bem... (faz cara de safado) Mas eu quero meu salário adiantado. DENISE É pra já! (beijam-se, fade)
  8. 8. 18. FICÇÃO - EXT/CAMPO DE FUTEBOL - DIA + DEPOIMENTO Os times entram em campo. Denise repara que os adversários estão mais altos. Pode haver uma grande zoom na chuteira dos adversários. 00:09.00.19 SONIA (off) aí lá foi o Luiz comigo no próximo jogo, aí eu tava olhando uma coisa estranha, DENISE Essas chuteiras tão estranhas. Cadê o juiz. Juiz! JUIZ (o juiz, o mesmo da partida anterior, olha para o céu) O que foi, Tia Sônia. DENISE As chuteiras desses garotos tão meio estranhas. SONIA 00:10.00.10 tinham trava de alumínio, e essa trava de alumínio, é uma trava, é uma saliência, depois vem um ferro sabe? Então aquilo batendo na perna do garoto, pode quebrar, aí eu digo não, isso não vai ficar assim não DENISE Isso não vai ficar assim, não. JUIZ O que a senhora quer que eu faça? SONIA 00:10.30.10 Aí todo mundo teve que passar por vistoria pra ver o que tinha nas travas, quem tava com aquela não podia jogar, tinha que trocar de chuteira. Take de um garoto do time adversário escorregando. MARIDO Agora o time deles está caindo toda hora. DENISE O time deles está caindo e o nosso está subindo.19. ANIMAÇÃO Vemos os letreiros: Terceiro jogo: 3 a 1 Quarto jogo: 5 a 1 Quinto jogo: 2 a 0 Sexto jogo: 2 a 1 00:11.00.10 SONIA (off) eu sei que a gente foi indo, foi indo e fomos ganhando, ganhando,20. FICÇÃO - EXT/CAMPO DE FUTEBOL - DIA + DEPOIMENTO
  9. 9. Cena 1: Denise e o marido encontram-se com o técnico do segundo jogo. Denise e o técnico podem fazer os mesmos passos do duelo que da outra vez. DENISE Mundo pequeno, hem? TÉCNICO Pois é, muito pequeno. DENISE Quem diria que a gente ia se encontrar na final do campeonato? TÉCNICO Até que vocês foram bem longe prum time dirigido por uma mulher. DENISE Vocês costuraram a rede? TÉCNICO Pra quê? Hoje vocês não vão fazer nenhum gol. DENISE Isso é o que nós veremos. TÉCNICO É o que nós não veremos! DENISE Que vença o melhor! TÉCNICO Boa sorte! SONIA 00:11.20.10 o meu goleiro meu goleiro, tava namorando a irmã de um adversário meu que estava jogando e a menina foi pro campo, chegando lá no campo ela conversava com meu goleiro toda hora, (daqui para a frente pode ser um off sobre a imagem seguinte) chamava ele de goleirinho, vai goleirinho, vai goleirinho, aí ficou conversando com o menino e ia pra beira do campo e ficava conversando, Cena 2: Passamos para o jogo e vemos o goleiro conversando com a menina ele se distrai e a bola entra. O goleiro coça a cabeça sem jeito e pede desculpa para o time. SONIA (off) (cont.)terminou que o goleiro virou o jogo pro outro lado. Obs.: Podemos também mostrar todos os gols da partida.21. ANIMAÇÃO Letreiro: Jogo final: 0 a 122. DEPOIMENTO SONIA 00:12.00.07 Nós ficamos em segundo lugar e eles ficaram em primeiro lugar, mas a gente não ligou,
  10. 10. trouxemos a taça, fizemos uma baita festa, fizemos uma união danada entre os dois times, brincamos, fizemos churrasco e não houve mais rivalidade nenhuma 23. QUINTAL - EXT - DIA Festa. Churrasco com os integrantes dos dois times. DENISE Graças a deus que esse campeonato acabou. FILHO Esse acabou, mas vai ter outros, né, mãe? DENISE Outros. Essa taça aqui não é o fim da história. FILHO Que nada, mãe, é só o começo. 24. CAMARIM OU CAMPO DE FUTEBOL + DEPOIMENTO Com música golpe-baixo ao fundo, Denise fala para a câmera. DENISE E foi só o começo mesmo, porque depois desse primeiro campeonato, o time da Sonia só cresceu. Hoje ele se chama Brilhante e está fazendo uma carreira brilhante mesmo. O time já tem seis equipes e mais de cento e vinte garotos. E a Sonia não ganha nem um tostão com isso. Ela paga tudo do próprio bolso e às vezes até fica sem luz por causa disso. Mas por que será que ela faz todo esse sacrifíco pelo futebol. Hein, Sônia? SONIA 00:10.00.20 ... Eu não sei, sinceridade, eu não sei. A única coisa que eu sei certo, é que eu quero ajudar meu filho e quero ajudar o filho do vizinho e quero ajudar o filho do outro vizinho, eu quero deixar com que eles sonhem um pouco mais, (x)dentro da realidade, dentro da realidade, mais um sonho é bom,(x) e esse tipo de sonho é um sonho construtivo, porque afasta eles de muitas coisas perigosas que anda aí na rua, eu achei que valeu a pena, enquanto der eu vou continuar fazendo e é isso aí. Obs.: O (x) marca possíveis pontos de corte. 25. ARQUIVOVolta denise comemorando um gol em slow. Outra opção é colocar a própria Sonia comemorando um gol, cena quejá está gravada. Uma boa música para esse programa e para essa cena pode ser "Futebol", do Chico Buarque.

×