Hemácias Revisão Completa

915 visualizações

Publicada em

Revisão completa de fisiologia e morfologia das Hemácias.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
915
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Esferócito: anemia hemolítica Ovalócito: talassemias e leucemias Falciforme: hipóxia severa ou anemia Acantócitos: metabolismo errado de fosfolilídeos , cirrose ou uso de heparina Dacriócito: mielofibroses Estomatócitos: anemia hemolítica rara Codócitos: talassemia major e doenças hepáticas
  • Hemácias Revisão Completa

    1. 1.  Células sanguíneas de linhagem mielóide;  Maior quantidade no sangue;  Forma de Discos;  Desprovidas de organelas;  Anucleadas.
    2. 2.  60% Água;  35 % Hemoglobina;  05% Íons; Glicose; Enzimas; Lipídeos.
    3. 3.  Possuem o formato de um disco bicôncavo;  Esse formato é resultado da exclusão do núcleo durante a eritropoiese. 8 µm
    4. 4. Falciforme Estomatócitos Codócitos Acantócitos Esferócitos Ovalócitos Dacriócito Hemácias Normais
    5. 5.  Hematose;  Hemácia carreadora de Ferro;  Hemácia carreadora de imunocomplexos.
    6. 6.  Corresponde à 44% do sangue;  Produção controlada pelo organismo;  5 milhões/mm³ em homem adulto e saudável;  4,5 milhões/mm³ na mulher.
    7. 7.  Formação leva entre 7 e 10 dias;  Ocorre na Medula Óssea;  Estimulada pela Eritropoetina;  Aproveita restos de hemácias destruídas;  É preciso Ferro e vitamina B12. 20 horas | 20 horas | 25 horas | 30 horas | 3 dias | 7 dias
    8. 8.  A vida média das hemácias no organismo é de 90 a 120 dias.
    9. 9.  Perdem a elasticidade e a membrana se torna frágil;  Ficam presas principalmente no baço, sendo removidas da circulação por fagócitos do fígado e baço;
    10. 10.  A hemoglobina é reciclada;  O ferro também é reciclado e o excesso excretado.
    11. 11.  BARBOSA, José Elpídio. Estudo dos polimofismos de número e peso molecular do receptor de complemento tipo i em eritrócitos de brasileiros normais e portadores de doenças por imunocomplexos. USP, dez. 1996.  JUNQUEIRA, Luiz; CARNEIRO; José. Biologia Celular e Molecular, 8ª Edição; Editora Guanabara Koogan. Rio de Janeiro, 2005.  Bain, Bárbara J. Células sangüíneas : um guia prático . 4ª ed. Artmed, Porto Alegre, , 2007.

    ×