MTM - Uma Ferramenta para a Melhoria Contínua

19.003 visualizações

Publicada em

MTM - Uma Ferramenta para a Melhoria Contínua

Publicada em: Negócios
6 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.003
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
224
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
799
Comentários
6
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MTM - Uma Ferramenta para a Melhoria Contínua

  1. 1. Methods-Time Measurement<br />MTM – Ferramenta para a<br /> Melhoria Contínua<br />
  2. 2. Índice<br />III.MTM – O que é?<br /><ul><li>MTM Uma Metodologia de Sucesso?
  3. 3. MTM evitar Desperdícios e acrescentar Valor
  4. 4. Diferentes Níveis de Método para a mesma Actividade
  5. 5. Objectivos do MTM
  6. 6. Posicionamento do MTM
  7. 7. Vantagens do MTM</li></ul>IV.Associação MTM Portugal<br />I. Dados Históricos<br /><ul><li>Princípios Básicos do MTM</li></ul>II. Actualidade<br /><ul><li> Dr. Hans Fischer – Presidente da Associação MTM Alemã
  8. 8. Empresasqueutilizam MTM
  9. 9. Associação MTM – Secção Portugal</li></ul>2<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  10. 10. Methods-Time Measurement (MTM)<br />“The method determines the time”<br />3<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  11. 11. Dados Históricos<br />Frank Bunker Gilbreth(1868 -1924), foi um dos fundadores do Taylorismo e um pioneiro dos estudos de tempos e movimentos. Com sua esposa e colaboradora Lillian Moller Gilbreth, procurou compreender os hábitos de trabalho de empregados de indústrias e encontrar meios de aumentar a produção e tornar o trabalho mais fácil. Gilbreth utilizou uma câmera de filmar, calibrada em fracções de minutos para captar o menor tempo de movimentos dos trabalhadores. <br />Frank Bunker Gilbreth (1868 – 1924)<br />Estudo de movimento em laboratório<br />“A eficiência é a medida de todas as coisas.”<br />Frank B. Gilbreth<br />4<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  12. 12. Dados Históricos<br />Frank Gilbreth no seu estudo dos movimentos reduziu todos os movimentos da mão numa combinação de 18 movimentos básicos. Estes incluíram pesquisar, seleccionar, agarrar, alcançar, mover, posicionar, reposicionar, inspecionar utilizar, montar, desmontar, utilizar, a inevitável demora, atrasos evitáveis, programar e testar para superar a fadiga. <br />O estudo sobre tempos movimentos seria utilizado para reduzir o número de movimentos na realização de uma tarefa com o objectivo de aumentar a produção e diminuir o cansaço.<br />Gilbreths, procurou tornar os processos mais eficientes, reduzindo os movimentos envolvidos, preocupando-se com o bem estar dos trabalhadores. <br />Movimentos Básicos – Frank Gilbreth<br />Com este estudo deu o impulso para o desenvolvimento dos MTMs movimentos básicos. <br />5<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  13. 13. Dados Históricos<br />Frederik Winslow Taylor (1856 -1915),foi um engenheiro mecânico. <br />É considerado o “Pai da Administração Científica” propôs a utilização de métodos científicos cartesianos na administração de empresas. Enfatizou a eficiência e eficácia operacional na administração industrial.<br />Estabelecia a co-participação entre o capital e o trabalho, cujo resultado reflectia-se em menores custos, salários mais elevados e, principalmente, em aumentos de níveis de produtividade. <br />Introduziu que o trabalho deve ser executado de acordo com uma sequência e um tempo pré-programados, de modo a não haver desperdício operacional. <br />O símbolo do taylorismo foi o cronómetro.<br />FrederikWinslow Taylor (1856 – 1915)<br />“Para organizar uma coisa, tem que se medir.”<br />Frederik W. Taylor<br />6<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  14. 14. MTM – O Que é? <br />O MTM é uma técnica de determinação de tempos a partir do estudo dos movimentos necessários para a execução de uma tarefa. Através da aplicação da metodologia MTM é possível seleccionar, ainda na fase de planeamento, o melhor método de trabalho.<br />O MTM pode ser utilizado em qualquer actividade onde seja necessário o planeamento, organização e a execução de uma tarefa, sendo hoje, o método de tempos pré-determinados mais utilizado no mundo.<br />7<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  15. 15. PrincipiosBásicos do MTM<br />Eliminar<br />MovimentosSequênciais<br />Subsituindo-ospor<br />MovimentosBásicos<br />Descrição<br />De<br />Variáveis<br />Delegação de<br />Valores<br />Pré-determinados<br />de Tempo<br /><ul><li>Distância
  16. 16. Peso das Partes
  17. 17. Dificuldade em Aceitar
  18. 18. Exactidão da Posição
  19. 19. Condições de Trabalho</li></ul>Chegar<br />Agarrar<br />Largar<br />Mover<br />Posicionar<br />Tabelas de Tempo <br />Pré-determinado<br />8<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  20. 20. Filmagens de diferentes<br />pessoas em <br />diferentes situações de <br />trabalho <br />Análiseactual<br />Resultado<br />Filmes com imagens individuais a uma velocidade de 16 imagens/segundo.<br />Tabela de Tempos-Padrão para processos que podem ser completamente controlados pelo trabalhador.<br />Resultado<br />9<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  21. 21. Performance<br />taxa de acordo <br />com LMS*<br />Custos do tempo<br />de execução<br />Influências <br />que dependem<br />do <br />trabalhador<br />Tempo actual<br />(de acordo com<br />a análise do <br />filme) <br />e temporização<br />Performance <br />média<br />(taxa <br />determninada <br />por uma <br />avaliação de <br />grupo)<br />Esforço<br />Influências<br /> que não <br />dependem <br />do trabalhador<br />Capacidades<br />Condições <br />de Trabalho<br />MTM Performance Standard ( 100%)<br />Desenvolvimento do Sistema de Dados MTM<br />X<br />=<br />LMS = Iniciais dos nomes dos criadores MTM – Lowary, Maynard, Stegemerten<br />10<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  22. 22. Objectivos<br />Desenvolvimento da carta de tempos standardizados (MTM-1)<br />MTM Tempo Standard <br />MTM Rendimento Standard <br />Sistema de dados MTM<br />Desenvolvimento- Passo 4<br />Para processos totalmente influenciáveis pelo homem<br />Definido como o rendimento de uma pessoa<br /> medianamente treinada, possível de manter<br /> sobre muito tempo sem se cansar.<br />11<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  23. 23. Sistema de dados MTM<br />Carta de Tempos Standard MTM-1<br />Exemplo de dados para o movimento alcançar<br />Análise do movimento Alcançar<br />Variações do<br /> movimento Alcançar<br />12<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  24. 24. Sistema de dados MTM<br />Carta de Tempos Standard MTM-1<br />13<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  25. 25. Sistema de dados MTM<br />Carta de Tempos Standard MTM-1<br />14<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  26. 26. Actividades de <br />Valor acrescentado<br />Actividades necessárias<br />sem Valor<br />Tempo Custos<br />MTM Evitar desperdícios e Acrescentar Valor<br /><ul><li>Optimizar</li></ul>Produtos<br />Processos<br />Locais de trabalho<br />Métodos<br />… Evitar hoje custos de amanhã!<br />15<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  27. 27. Movimentos de Corpo<br />Redução de Distâncias<br />MTM Evitar desperdícios e Acrescentar Valor<br />Evitar desperdício!<br />Distâncias curtas aumentam a produtividade!<br />16<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  28. 28. Ajudas de Posicionamento<br />Redução de Tempo de Controlo<br />Operações de duas mãos<br />MTM Evitar desperdícios e Acrescentar Valor<br />17<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  29. 29. Planeamento<br />Distâncias curtas de<br /> movimentos<br />Operações de duas mãos<br />Poucotempo de controlo<br />Ajudas de posicionamento<br />Evitar movimentos de corpo<br />Processos de trabalho produtivos - <br />Distâncias curtas aumentam a produtividade<br />Evitar desperdício<br />18<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  30. 30. Diferença= 29 %<br />Processo de trabalho produtivo - <br />MTM Análises Redução de Distâncias<br />19<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  31. 31. Planeamento<br />Pequenas distâncias<br />Operações de duas mãos<br />Pouco tempo de controlo<br />Ajudas de posicionamento<br />Evitar movimentos de corpo<br />Processo de trabalho produtivo - <br />Operação de duas mãos é Standard<br />Evitar desperdício<br />20<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  32. 32. Diferença= 31 %<br />Processo de trabalho produtivo - <br />MTM Análises com duas mãos<br />21<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  33. 33. Planeamento<br />Pequenas distâncias<br />Operações de duas mãos<br />Pouco tempo de controlo <br />Ajudas de posicionamento<br />Evitar movimentos de corpo<br />Processo de trabalho produtivo - <br />Redução de tempo de controlo<br />Evitar desperdício<br />22<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  34. 34. Diferença= 36 %<br />Processo de trabalho produtivo – <br />MTM Análises Redução de Tempo de Controlo<br />23<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  35. 35. Planeamento<br />Pequenas distâncias<br />Operações de duas mãos<br />Pouco tempo de controlo <br />Ajudas de posicionamento<br />Evitar movimentos de corpo<br />Processo de trabalho produtivo - <br />Utilizar Ajudas de Posicionamento<br />Evitar desperdício<br />24<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  36. 36. Diferença= 38 %<br />Processos de trabalho produtivos – <br />MTM Análises com Ajudas de Posicionamento<br />25<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  37. 37. Planeamento<br />Pequenas distâncias<br />Operações de duas mãos<br />Pouco tempo de controlo<br />Ajudas de posicionamento<br />Evitar movimentos de corpo<br />Processos de trabalho produtivos - <br />Evitar movimentos de corpo desfavoráveis<br />Evitar desperdício<br />26<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  38. 38. Diferença= 62 %<br />Processos de trabalho produtivos - <br />MTM Análises Movimentos de Corpo<br />27<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  39. 39. Planeamento<br />Pequenas distâncias<br />Operações de duas mãos<br />Pouco tempo de controlo <br />Ajudas de posicionamento<br />Evitar movimentos de corpo<br />Processos de trabalho produtivos - Results<br />Results<br />posto de trabalho<br />actividades <br />método <br />tempo<br />28<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  40. 40. Continuous Improvement with MTM Function of standards: Taylor vs. Toyota<br />Standard<br />Standard<br />First time rightStandard: specification of work loadusing the „one-best-way“-principle.Motivation for meeting the requirement is monetary<br />Continuous ImprovementStandard: next target condition, i.e.reference point leading to the ideal state. Meeting the target condition through Kaizen [M. Rother].<br />29<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  41. 41. Desenvolvimento da Tabela de Tempos-Padrão <br />MTM-1<br />Desenvolvido para a produção em massa e de grande série, o MTM-1 exige um alto grau de organização do sistema de trabalho com uma variação mínima do modo de trabalhar. <br />O sistema permite uma descrição pormenorizada dos movimentos humanos indicando com facilidade as melhorias possíveis de processos.<br />30<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  42. 42. Mudanças no <br />Mercado<br />Requesitos na Análise <br />de Sistemas<br />Avanço<br />Visando… <br />Produção em<br />Massa<br />Produção em<br />Série<br />Produção única<br />e de pequena <br />série<br />MTM - SDB <br />Dados Standard<br />Ciclos de vida do produto<br />Velocidade <br />de aplicação<br />Exactidão<br />Transparência<br />Reprodução<br />Aumentar o <br />número de variáveis<br />Ajustes no <br />nível <br />metodológico<br />Pequena Série<br />Alteração frequente das<br />normas de produção<br />Abertura de novos<br />campos de aplicação<br />Desenvolvido para a produção em série e a partir do sistema MTM-1, é constituído por tempos agregados aditivamente. As análises podem ser executadas mais rapidamente, mas com uma pequena perda de exactidão. <br />31<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  43. 43. MTM / UAS – <br />Universal Analyzing System<br />Vantagens <br />MTM UAS <br />O sistema de Análise Universal foi desenvolvido para as características típicas de produção de séries. <br />Para reduzir o erro de exactidão, provocado pela criação de grandes blocos de tempo, o módulo UAS é recomendado para ciclos de trabalho de 1,5 minutos. <br />As falhas de exactidão eliminam-se estatisticamente pelo grande número de movimentos do ciclo.<br />32<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  44. 44. MEK – MTM in unit and <br /> small series production<br />MEK é o sistema de análise concebido para as características de pequena série. São dominantes longos ciclos de trabalho, grandes variações no modo de trabalhar e pouca rotina na execução das tarefas. <br />É indicado para a construção de ferramentas, tarefas de manuten-ção e para trabalhos típicos de pequenas oficinas manuais, oficinas de reparação automóvel e para elaborar planeamentos e orçamen-tos rápidos.<br />33<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  45. 45. MTM Logística <br />Direccionar<br />Elevar e baixar<br />Conduzir<br />O MTM Logística alarga a aplicação dos métodos MTM à maioria das empresas, permite horar os processos, Quantificação imediata de melhorias de processos, postos de trabalho, alterações de lay-outs, etc. <br />Facilidade no apuramento de tempos dos meios de transporte e de tarefas manuais ligadas aos processos logísticos.<br />34<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  46. 46. ProKon (ProductionGeared Design)<br />PROKON = Engenharia do produto orientada à produção<br />O ProKon obriga à consideração analítica. Pela aplicação atempada no processo de desenvolvimento do produto são evitadas alterações posteriores ao produto, de eleva-dos custos.<br />O grau de pormenor pode ser escolhido de acordo com o campo de aplicação.<br />35<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  47. 47. MTM – UmaMetodologia de Sucesso<br />Um método perfeito para a optimização de sistemas de trabalho.<br />Um padrão mundial para eficácia.<br />Uma ferramenta de descrição, estruturação e planeamento de sistemas de trabalho.<br />Uma linguagem comum de processos e elevados padrões de qualidade. <br />Elimina desperdícios e actividades sem mais valia para o produto.<br />36<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  48. 48. Diferentes Níveis de método para a mesma actividade<br />Mudança de pneu <br />na alta competição<br />Mudança de pneu na <br />Indústria Automóvel<br />Mudança de pneu <br />na Oficina<br />Nível do método<br />Mudança de pneu <br />na Estrada<br />MTM 1 – Sistema Básico<br />MTM- Dados Standard<br />MTM-UAS/MEK<br />Ciclo de tempo <br />37<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  49. 49. Vantagens do MTM<br />Design de <br />Processo <br />Compreensível<br />Desempenho <br />Uniforme de Referência<br />Transparência <br />de Informação<br />Design de <br />Processo <br />Compreensível<br />Transparência de Informação<br />Devido à conjugação – iniciada pelo MTM – é possível redesenhar os processos.<br />Os conteúdos de trabalhos idênticos são avaliados com os mesmos valores temporais.<br />Para a manutenção contínua de diferentes métodos e processo.<br />Prevenção <br />de Custos<br />Estrutura Modular<br />Aumento a Competitividade<br />Aumentar a Competitividade<br />Através do desenvolvimento sistemático de produtos e métodos bem como a avaliação antes da realização.<br />É possível alcançar um elevado nível de cobertura com um pequeno conjunto de informação<br />É possível reduzir tempos e custos, aumentado a produtividades e consequentemente a competitividade. <br />38<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  50. 50. Objectivos do MTM<br />MTM é um instrumento de descrição, estruturação, concepção e planea-mento de trabalho usando módulos definidos, resultando em um padrão para sistemas de produção de alta capacidade.<br /><ul><li> Criar processos transparentes;
  51. 51. Identificar potenciais economias de custos;
  52. 52. Planear o trabalho gera resultados;
  53. 53. Aplicar os princípios da ergonomia;
  54. 54. Documentar o processo de trabalho detalhadamente.</li></ul>39<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  55. 55. Posicionamento do MTM<br />OWAS<br />NIOSH<br />Ergonomia – Métodos de Análise LeanManufacturing<br />PWC<br />OCRA<br /><ul><li> SMED
  56. 56. 5 S – Housekeeping
  57. 57. TPM
  58. 58. Pull System
  59. 59. Standardized Work
  60. 60. Mistake-Proofing
  61. 61. Kanban
  62. 62. Defects Reduction
  63. 63. 6 Sigma
  64. 64. Layout
  65. 65. SPC
  66. 66. FMEA
  67. 67. Visual Aids
  68. 68. Flow Charts</li></ul>PWC : Physical Work Capacity <br />OWAS : Ovaco Work Analysis System<br />OCRA : Occupational Repetitive Actions<br />NIOSH : National Institute Occupational Safety & Health<br />SMED : Single Minute Exchange of Die<br />5S : Housekeeping<br />Seiri (整理): Senso de utilização <br />Seiton (整頓): Senso de organização <br />Seisō (清掃): Senso de limpeza <br />Seiketsu (清潔): Senso de padronização <br />Shitsuke (躾): Senso de auto-disciplina <br />TPM : Total Productive Maintenance<br />40<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  69. 69. Dr. Hans Fischer<br />Presidenteda IMD<br />E Presidenteda<br />Associação Alemã: <br />“DeutscheMTM-Vereinigunge.V.”<br />Associação Alemã – <br />Deutsche MTM Vereinigunge.V.<br />IMD – International MTM Directory <br />Fundada em 1962, os seus principais objectivos são dar formação em MTM, divulgar a metodologia, promover a pesquisa e a troca de experiências nesta área<br />A IMD foi constituida em Paris a25 de Junho de 1957. O objectivo geral da IMD e das Associações Nacionais de MTM é desenvolver, difundir a aplicação da metodologia MTM. <br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  70. 70. Empresas internacionais que utilizam MTM <br />42<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  71. 71. Associação MTM Portugal<br />Quem somos: <br />Vice-Presidente Sandra Neves, ATEC<br />Presidente António Norberto, VW Autoeuropa<br />Fundada no dia 10 de Setembro 2004 como uma secção da MTM Alemâ - &quot;Deutsche MTM-Vereinigung e.V.&quot; é uma associação sem fins lucrativos que tem como missão a promoção e divulgação do MTM em Portugal.<br />Vice-Presidente João José Ferreira, Bosch<br />Vogal Bernadette Dambacher, DUAL, CCILA Lisboa<br />43<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  72. 72. Associação MTM – Secção Portugal<br />Missão<br />Visão<br /><ul><li>Divulgar a metodologia em todo o país, bem como garantir a formação e a aplicação prática de método MTM de forma correcta e uniforme.
  73. 73. Promover e suportar a troca de experiências e opiniões
  74. 74. Desenvolver actividades e parcerias conducentes à divulgação de conhecimentos e práticas</li></ul>A Associação MTM<br />– Secção de Portugal é uma iniciativa estratégica que visa avalorização profissional dos seus associados e apoiar técnica e cientificamente o tecido empresarial português, através da difusão do método MTM nos diferentes sectores da sociedade. <br />Àreas de Intervenção<br />A Associação de MTM está dotada de um conjunto de recursos e valências que contribuem para o apoio e desenvolvimento das empresas nacionais. As áreas de intervenção da associação são a coordenação de programas de consultoria, o apoio técnico e a formação em MTM. <br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  75. 75. Parceiros<br />45<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  76. 76. Associação MTM na Intranet <br />No verão 2009nós criamos uma nova ferramenta da comunicação com os nossos associados, parceiros e empresas interessadas. <br />Vocês podem encontrar todo o conjunto de <br /><ul><li> informações relativas ás nossas actividades
  77. 77. e nomeadamente á agenda actual.
  78. 78. Adicionalmente oferecemos notícias e artigos através o método MTM e os seus aplicações;
  79. 79. Links úteis para outras associações internacionais do MTM
  80. 80. e ofertas diferentes de fontes multimediais. </li></ul>http//mtm-portugal.blogspot.com<br />46<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  81. 81. Empresasem Portugal queutilizam o MTM<br />47<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  82. 82. Os nossos objectivos<br />Associação MTM Portugal<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  83. 83. Associação MTM Portugal<br />Actividades<br />49<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  84. 84. Associação MTM Portugal<br />O que fizemos desde 2004<br />50<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  85. 85. Associação MTM Portugal<br />O que estamos a fazer 2009<br />51<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  86. 86. Associação MTM Portugal<br />Informação – Comunicação – Troca de experiências<br />52<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  87. 87. Associação MTM Portugal<br />Formação<br />53<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  88. 88. Nosso convite para vocês – Participem!<br />Associação MTM Portugal<br />54<br />MTM - Ferramentas para a Melhoria Contínua<br />
  89. 89. Obrigado pela vossa atenção!<br />MTM Portugal<br />Quinta da Marqueza, Palmela2951-510 Quinta do AnjoTel: +351 213 155 265<br />Fax: +351 210 064 616<br />MTM.Portugal@hotmail.com<br />http://mtm-portugal.blogspot.com<br />A Perfeição como<br />Prioridade!<br />

×