Trabalho

2.602 visualizações

Publicada em

very cool

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho

  1. 1. <ul><li>Professora: Carla Soares </li></ul><ul><ul><li>Trabalho elaborado pelo 9ºD: </li></ul></ul><ul><li>-Alice Ferreira </li></ul><ul><li>-Fernando Ferreira </li></ul><ul><li>-Luís Moreira </li></ul><ul><li>-Márcio Carvalho </li></ul><ul><li>-Miguel Novais </li></ul>Escola E B 2,3 de Montelongo Educação Rodoviária Acidentes Rodoviários
  2. 2. Introdução <ul><li>Este trabalho surgiu no âmbito da disciplina de Área de Projecto que é leccionada no 9º ano do Ensino Básico e que tem como finalidade a reflexão da seguinte questão: Educação Rodoviária. </li></ul><ul><li>O objectivo deste trabalho é justamente sensibilizar-vos para uma realidade cada vez mais comum nas estradas portuguesas e europeias. </li></ul><ul><li>Esperamos que gostem!!! </li></ul>
  3. 3. Segurança Rodoviária <ul><li>De todos os modos de transporte, o rodoviário é de longe o mais perigoso e o que tem custos mais elevados em vidas humanas. Por essa razão, o programa de acção a favor da segurança rodoviária 2003-2010 prevê um conjunto de medidas como o reforço dos controlos rodoviários, o desenvolvimento de novas tecnologias de segurança rodoviária, a melhoria da infra-estrutura rodoviária e das acções destinadas a melhorar o comportamento dos utilizadores. </li></ul><ul><li>O objectivo final é reduzir pelo menos 50% o número de mortos até 2010. </li></ul>
  4. 4. Prevenção Rodoviária <ul><li>O desrespeito por parte dos utilizadores da legislação de base em matéria de segurança rodoviária é a primeira causa de acidentes graves. </li></ul><ul><li>A Comissão dará prioridade às campanhas de educação e sensibilização que visem incentivar a utilização do capacete e do cinto de segurança e evitar o excesso de velocidade e o consumo de álcool. Paralelamente, a Comissão procederá a alterações da directiva relativa à carta de condução , a fim de nivelar as exigências mínimas quanto à aptidão dos condutores. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Principais medidas: </li></ul><ul><li>Incentivar a utilização generalizada do capacete pelos ciclistas e pelos utilizadores de todos os veículos motorizados de duas rodas; </li></ul><ul><li>Prosseguir trabalhos específicos relativos aos jovens condutores; </li></ul><ul><li>Harmonizar as sanções relativas ao transporte comercial internacional; </li></ul><ul><li>Estabelecer uma classificação e rotulagem adequadas para os medicamentos que têm efeitos na capacidade de condução; </li></ul><ul><li>Elaborar orientações sobre as melhores práticas em matéria de controlos de polícia, etc.. </li></ul>
  6. 6. Comparação Europeia de Acidentes Rodoviários <ul><li>Verificam-se anualmente 1 300 000 acidentes com danos pessoais que causam mais de 40 000 mortos e 1 700 000 feridos. O custo, directo ou indirecto, foi avaliado em 160 mil milhões de euros, ou seja 2% do PIB da União Europeia (UE). Determinados grupos da população ou categorias de utilizadores são particularmente vulneráveis: os jovens de 15 a 24 anos (10 000 mortos por ano), os peões (7 000 mortos) ou os ciclistas (1 800 mortos). </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Quanto a esta questão, a Comissão propôs, no Livro Branco sobre a política europeia de transportes, que a União Europeia fixe como seu objectivo reduzir para metade o número de mortos no horizonte de 2010. </li></ul><ul><li>Todos os Estados-Membros são confrontados com os mesmos problemas de segurança rodoviária, nomeadamente o excesso de velocidade, o consumo de álcool, a não utilização dos cintos de segurança, a protecção insuficiente, a existência de pontos negros, o desrespeito dos tempos de condução e de repouso para os condutores profissionais e a má visibilidade. O próximo alargamento a países com um baixo nível de segurança rodoviária constitui um desafio suplementar. </li></ul>
  8. 8. Sinistralidade Rodoviária <ul><li>A sinistralidade rodoviária é um grave problema nacional que coloca Portugal dramaticamente no topo das estatísticas internacionais. </li></ul><ul><li>Números alarmantes que em cada ano significam dezenas e dezenas de vidas perdidas, muitas das quais de peões, ciclistas ou motociclistas. </li></ul><ul><li>Mortes em acidentes, a que se soma um elevadíssimo número de pessoas feridas, jovens e crianças muitas delas, irreversivelmente lesionadas e obrigadas a carregar como deficientes uma pesada herança ao longo da sua vida. </li></ul><ul><li>Um drama que toca, directa ou indirectamente, a maioria das famílias portuguesas. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Se é certo que há uma cultura de agressividade instalada na nossa sociedade, em que o carro como símbolo de estatuto social se transformou em absurdo instrumento de poder, de agressão e de afirmação, e esse é, para nós, um factor que é preciso reter, para agir e contrariar; </li></ul><ul><li>Se é certo também, que existe uma cultura instalada de impunidade, de desrespeito e de desresponsabilização generalizada para com os outros, nomeadamente, quando ao volante e, essa é também uma atitude que é forçoso contrariar; </li></ul><ul><li>Certo é também, que o problema da sinistralidade rodoviária não se esgota na constatação destes factores, estabelece noutras e múltiplas causas cuja origem importa identificar para tentar uma verdadeira mudança que é acima de tudo cultural, no sentido da prevenção e da promoção da segurança rodoviárias em Portugal. </li></ul>
  10. 10. Conclusão: <ul><li>Esperamos que tenham gostado desta pequena mas demonstrativa apresentação sobre prevenção e segurança rodoviárias. </li></ul><ul><li>O nosso objectivo era alertar-vos para uma das maiores causas de morte em Portugal e na Europa. </li></ul><ul><li>Queremos acima de tudo que fiquem sensibilizados com este tema e que daqui para a frente sejam mais cautelosos com as vossas atitudes nas estradas. </li></ul><ul><li>Passem a mensagem!! </li></ul>

×