Parte1b

268 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Parte1b

  1. 1. <ul>Estrutura dos Sistemas Operacionais </ul>
  2. 2. <ul><li>Não há estruturação
  3. 3. Coleção de procedimentos onde cada um pode chamar
  4. 4. todos os demais
  5. 5. Começam pequenos e vão crescendo sem organização
  6. 6. Difíceis de implementar e manter
  7. 7. Ex: MSDOS e primeiras versões do Unix </li></ul><ul><li>Camada 0 = HW
  8. 8. Camada N = interface com usuário
  9. 9. Camadas superiores comunicam-se
  10. 10. com inferiores
  11. 11. Vantagens: facilidade de implementação e </li></ul>encapsulamento <ul><li>Desvantagens dificuldade de definição das </li></ul>camadas e perda de eficiência <ul>Estrutura simples (monolítica) </ul><ul>Estrutura em camadas </ul>
  12. 12. <ul><li>Move-se funcionalidade para espaço de usuário
  13. 13. Aumento de segurança: serviços rodam como usuários
  14. 14. Troca de mensagens (via µ kernel)
  15. 15. Desvantagem: perda de desempenho (comunicação
  16. 16. entre espaço de usuário e de kernel
  17. 17. Exemplo: Mac OS X ( µ kernel Mach) </li></ul><ul>Estrutura microkernel </ul>
  18. 18. <ul><li>Módulos com interfaces bem definidas (OO)
  19. 19. Módulos ligados dinamicamente, em tempo de execução
  20. 20. Ex: Solaris </li></ul><ul>Estrutura modular </ul>
  21. 21. <ul><li>Abstração de um único computador em vários
  22. 22. Recursos físicos compartilhados entre máquinas virtuais
  23. 23. Bom para estudo de SOs
  24. 24. Difícil de implementar
  25. 25. Ex: VMWare, JVM, MPLAB IDE </li></ul><ul>Máquinas virtuais </ul>
  26. 26. <ul><li>Move-se funcionalidade para o espaço de usuário
  27. 27. (praticamento todo o kernel)
  28. 28. Ao invés de fazê-lo de forma semelhante ao ukernel
  29. 29. (i.e. Cliente-servidor), usa-se libOS </li></ul><ul>Exokernel </ul>
  30. 30. <ul>[1] Real-Time Systems and Programming Languages . Burns A., Wellings A. <ul>2nd edition </ul>[2] Análise de Sistemas Operacionais de Tempo Real Para Applicações de <ul>Robótica e Automação. Aroca R. V. Dissertação de Mestrado. </ul>[3] Operating System Concepts . Silberschatz, Galvin, Gagne. 8 th edition [4] Sistemas Operacionais Modernos. Tanenbaum 2a edição </ul><ul>Bibliografia </ul>

×