3 selecao-e-politica-de-selecao

289 visualizações

Publicada em

Slides referente à seleção e política de seleção

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3 selecao-e-politica-de-selecao

  1. 1. UNIVERSIDADE FFEEDDEERRAALL DDEE AALLAAGGOOAASS IINNSSTTIITTUUTTOO DDEE CCIIÊÊNNCCIIAASS HHUUMMAANNAASS,, CCOOMMUUNNIICCAAÇÇÃÃOO EE AARRTTEESS CCUURRSSOO DDEE BBIIBBLLIIOOTTEECCOONNOOMMIIAA FFOORRMMAAÇÇÃÃOO EE DDEESSEENNVVOOLLVVIIMMEENNTTOO DDEE CCOOLLEEÇÇÕÕEESS II SELEÇÃO DE FONTES DE INFORMAÇÃO: AAssppeeccttooss CCoonncceeiittuuaaiiss,, PPrroocceeddiimmeennttooss ee PPoollííttiiccaass Prof. Edivanio Duarte de Souza edivanioduarte@gmail.com Maceió, Alagoas 2011.1
  2. 2. Fundamentos ddaa SSeelleeççããoo Seleção: processo de escolha de um ou mais elementos, num conjunto mais amplo. Envolve critérios e objetivos bem definidos. A seleção não é uma arte: independe de capacidade ou aptidões individuais; não é inata ao indivíduo. A seleção é uma atividade pragmática ou científica: ttééccnniiccaa ee eessppeecciiaalliizzaaddaa ((ccoonnhheecciimmeennttoo ee eexxppeerriiêênncciiaa));; intelectual (procedimentos e princípios gerais). Objetivos da seleção de materiais informacionais: formar e desenvolver uma coleção específica (FDC) (meio); atender a necessidades específicas de informação (fim). Fundamentos da seleção de materiais informacionais: expansão da produção editorial (conteúdos e formatos); insuficiência de recursos (econômico, espaço e pessoal); adequação do material a ser incorporado ao acervo (VEGUEIRO, 1989).
  3. 3. Critérios e Responsabilidade nnaa SSeelleeççããoo Inexistência de critérios universalmente aceitos; O estabelecimentos de critérios é uma tarefa bastante subjetiva; Devem ser considerados diversos elementos: comunidade a ser atendida; recursos disponíveis para aquisição; características do assunto ou do material objeto da seleção. Responsabilidade da seleção: individual (Bibliotecário ou alta administração da mantenedora*); coletiva (comissão de seleção - Bibliotecários e usuários). *inadequada: alijamento do Bibliotecário da tomada de decisão. (VERGUEIRO, 1989).
  4. 4. As Particularidades nnaa SSeelleeççããoo Na seleção, o recorte será diferenciado para cada demanda; Diversos tipos de unidades de informação traduzem-se em diversos critérios de seleção; Bibliotecas públicas: a comunidade usuária diversificada; a abrangência ampla; as necessidades de informação são diversas (escolar formal, utilitária e recreacionais, etc.); a seleção deverá centrar no nível mediano (entre o simples e o complexo); a seleção deverá atender às necessidades mais imediatas (assume caráter justificado) (VERGUEIRO, 1989).
  5. 5. As Particularidades nnaa SSeelleeççããoo Bibliotecas escolares: a comunidade usuária é relativamente homogênea; a abrangência é restrita a escola; as necessidades de informação são vinculadas às práticas de ensino e aprendizagem; a seleção deverá centrar nos objetivos dos cursos e no nível do aluno; a seleção deverá considerar os aspectos pedagógicos do material informacional (manuais, textos didáticos, etc.) (VERGUEIRO, 1989).
  6. 6. As Particularidades nnaa SSeelleeççããoo Bibliotecas acadêmicas e universitárias: a comunidade usuária é relativamente homogênea; a abrangência é restrita à faculdade e afins, ou à universidade; as necessidades de informação são vinculadas às práticas de ensino, pesquisa e extensão; a seleção deverá centrar no apoio às atividades de ensino, pesquisa e extensão; a seleção, em função do atendimento à pesquisa, deverá considerar a diversidade de material necessário (VERGUEIRO, 1989).
  7. 7. A Função do Bibliotecário nnaa SSeelleeççããoo A função decisória do Bibliotecário: individualmente (responsável pela seleção); coletivamente (coordenador da comissão de seleção). Fundamentos básicos da função do Bibliotecário: tem (deveria ter) o conhecimento sobre acervo (pontos fracos e fortes); tem (deveria ter) o conhecimento sobre as necessidades de informação dos usuários: demandas duradouras; demandas ocasionais ou esporádicas. A crítica: nem sempre o Bibliotecário conhece aquelas realidades (a coleção e a comunidade usuária) (VERGUEIRO, 2010).
  8. 8. Critérios GGeerraaiiss ddee SSeelleeççããoo Critérios pré-determinados segundo razões objetivas; Critérios comuns considerados nos diversos tipos de unidades de informação/bibliotecas: o assunto (área de cobertura da coleção = estudo de comunidade); o usuário; o documento (em si, sua relação com os demais itens da coleção = avaliação da coleção); o preço; outras questões complementares: material mais suscetível a furto, vandalismo ou mutilações; assuntos polêmicos; qualidade do material (VERGUEIRO, 2010).
  9. 9. Critérios Específicos ddee SSeelleeççããoo Segundo o conteúdo: autoridade; precisão; imparcialidade; atualidade; cobertura/tratamento. Segundo a adequação ao usuário: conveniência; idioma; relevância/interesse; estilo. Segundo os aspectos adicionais: características físicas do documento; aspectos especiais; contribuição potencial; custo (VERGUEIRO, 2010).
  10. 10. Organização do PPrroocceessssoo ddee SSeelleeççããoo Os responsáveis pela seleção: Alternativa 1: comissão deliberativa de seleção – o Bibliotecário participa como membro ou coordenador; Alternativa 2: comissão consultiva de seleção – visa à assessorar o responsável pela seleção; Alternativa 3: o Bibliotecário faz a seleção dos materiais. Os mecanismos para identificação, avaliação e registro dos itens a serem selecionados: formulários para indicação e seleção de títulos (sujeito da indicação e o material indicado); instrumentos auxiliares da seleção. A política de seleção: elementos constitutivos da seleção; instrumento formal de Política de Seleção (documento) (VERGUEIRO, 2010).
  11. 11. PPoollííttiiccaa ddee SSeelleeççããoo Importância do documento formal de política de seleção: administrativa: continuidade dos critérios além da presença física de um Bibliotecário; comunicativa: relações públicas entre a biblioteca e os usuários; política: instrumento de resistência e gerência de conflitos em torno da coleção. Componentes do documento de uma política de seleção: a identificação dos responsáveis pela seleção; os critérios adotados no processo; os instrumentos auxiliares; as políticas específicas; os documentos correlatos (VEGUEIRO, 2010).
  12. 12. RReeffeerrêênncciiaass VERGUEIRO, Waldomiro de Castro Santos. Desenvolvimento de coleções. São Paulo: Polis, APB, 1989. 96p. ______. Seleção de materiais de informação. 3. ed. Brasília: Briquet de Lemos livros, 2010. 120p.

×