Plano de Marketing Completo

138 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
138
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Marketing Completo

  1. 1. Plano de Marketing BUSZ Explorando as mídias de ônibus 1 Amanda Déa Bernardo Morais Gissele Tribuno João Carlos Ker Luiz Guilherme Osório Thais Vieira
  2. 2. Parte I: Oportunidade I. 1) Situação A BUSZ pretende conquistar o maior número de clientes possível para divulgarem suas empresas através de nossa Media Out of Home (MOOH) presente nos ônibus e que procurem qualidade nessa divulgação. Ressaltando seus diferenciais, como o georreferenciamento dos anúncios baseado em equipamentos GPS e a consultoria na produção de anúncios para MOOH on Bus, a BUSZ quer por meio deste plano de marketing convencer as empresas do poder exercido por esse media e mostrar como a BUSZ é capaz de maximizá-lo. Num mercado que procura incessantemente por novas formas de divulgar os seus produtos, a BUSZ surge como um meio capaz de satisfazer essa demanda. O cenário é de constantes investimentos em logística e transporte, visando uma mobilidade urbana mais eficaz, crescendo o número de linhas de ônibus e de passageiros nas grandes cidades, que passam uma generosa quantidade de tempo em trânsito. Dessa forma, a BUSZ utiliza esse espaço de tempo em que o indivíduo está “interrompido” no ônibus, atraindo empresas que queiram gerar impacto, estimular curiosidade, fixar sua marca, reforçar mensagens transmitidas por outros veículos e promover venda direta para o cliente que está fora de sua casa. Em relação às empresas concorrentes, a BUSZ apresenta qualidade superior, contando com um estudo dos consumidores mais aprimorado para a produção adequada de conteúdo e com seus diferenciais: anúncios sincronizados com sistema de GPS e consultoria para realização de anúncios para MOOH. Em contrapartida, as concorrentes já ocuparam um grande número de linhas de ônibus, o que pode dificultar a visibilidade da BUSZ pelo seu mercado-alvo. I. 2) Objetivos A curto prazo pretende-se produzir conhecimento da marca BUSZ e eliminar o estigma existente pelo anúncio dentro do ônibus. Por meio de pesquisas e dados secundários, também visamos convencer as empresas de que a pluralidade de indivíduos no transporte público somada ao know how da BUSZ traz retorno lucrativo sem que haja comprometimento da valorização da marca. A médio prazo, fazer contato com empresas possivelmente anunciantes e instalar os televisores BUSZ no maior número de linhas de ônibus possível, focando sempre nas que passem por centros comerciais, a fim de aumentar a participação no mercado e gerar lucro para a BUSZ. A longo prazo, tornar-se a maior empresa de MOOH em ônibus do Rio de Janeiro, com a maior parcela de participação de mercado, maior número de anunciantes e, assim, ser a mais lucrativa do setor. Parte II: Marketing Estratégico II. 1) Perfil do cliente Sendo uma empresa especializada em mídia para ônibus, a BUSZ tem como seu cliente empresas interessadas na atenção da classe C, D e E principalmente. O crescimento da classe média brasileira de 37% em 2000 para 53% em 2010 traz essa mídia para o centro da publicidade. A localização mostra-se como um fator primordial, já que como a programação é disposta de acordo com o georreferenciamento do veículo, a empresa deve estar localizada próxima ao itinerário do ônibus. Desta maneira, fora limitada primeiramente à região metropolitana do Rio de Janeiro. A premissa é de reduzir a quantidade de conteúdo para garantir qualidade à programação, testar a eficácia do serviço e a satisfação dos telespectadores para depois prolongar o serviço. 2
  3. 3. Com base em pesquisa, escolhemos trabalhar com empresas de pequeno e médio porte interessadas em ampliar sua visibilidade. II.2) Pesquisa de Marketing • Definição do tema da Pesquisa  Variáveis Importantes: Originalidade: O diferencial da BUSZ - georreferenciamento, consultoria e qualidade de conteúdo - atrairia o interesse das empresas? Viabilidade: Quanto as empresas anunciantes estariam dispostas a pagar pelo serviço? Quais empresas de ônibus se mostrariam interessadas em instalar as TVs da BUSZ? • Exploração inicial do tema  Crescimento das MOOH  O que é uma mídia de ônibus? Como ela se estabelece no mercado? Quais são suas dificuldades e facilidades?  Levantamento de dados das concorrentes e números do mercado • Planejamento da Pesquisa  Estabelecimento das questões e formulação de hipóteses: Conhecer a tendência das empresas na hora de decidir as mídias em que concentrarão suas ações publicitárias e quanto gastarão. O que representa a publicidade móvel aos funcionários e gerentes?  Determinação das fontes de dados Empresas localizadas na cidade do Rio de Janeiro.  Determinação da metodologia Tipo de Pesquisa: Pesquisa qualitativa com questionário de perguntas abertas. Tamanho da amostra e processo de amostragem: 20 empresas localizadas na Zona Sul e Zona Norte do Rio de Janeiro por meio de contato pessoal, por email e/ou telefone. • Execução • Conclusões: Nosso serviço será mais eficaz e interessante para empresas de pequeno e médio portes, por que: a) Na atual conjuntura do serviço, o grande número de filiais e franquias das empresas de grande porte reduzem a importância do diferencial de georreferenciamento. Uma opção a ser pensada no futuro é a de conectar a mídia da BUSZ com outros eletrônicos, tais como celulares e tablets. Assim, o telespectador pode ver na tela de seu smartphone, por exemplo, a totalidade de lojas semelhantes àquela mostrada pela BUSZ. b) A possibilidade de conquistar o público que mora ou trabalha perto do estabelecimento é de grande interesse aos pequenos e médios empresários. c) Ainda há um grande estigma com as mídias em ônibus, já que para algumas empresas ainda que houvesse interesse em atingir o público que anda de ônibus, o ambiente do transporte era descartado como espaço para publicidade. d) Por ainda ser um tipo de mídia novo, a TV em ônibus assusta os pequenos empresários na questão do orçamento. Porém, ao saberem o investimento necessário, se surpreendem e mostram interesse. 3
  4. 4. II.3) Mercado O mercado de Medias Out of Home (MOOH) está começando a ganhar corpo, mas já apresenta números bastante atrativos. A mídia digital OOH está presente em locais por onde o consumidor, enquanto está fora de casa, passa ou está “interrompido”. Particularmente as mídias em ônibus apresentam ótima penetração, segundo o Ipsos-Marplan, entre todos os locais pesquisados (shoppings, aeroportos, supermercados), a mídia de ônibus obteve maior penetração, de 34%, com uma exposição média de 60 minutos. II. 3. 1) Necessidades de Mercado A BUSZ proporciona às empresas anunciantes uma exposição diária de seus produtos e serviços, com forte penetração, num horário ocioso em que o indivíduo está em trânsito. Seu objetivo é oferecer a seus clientes: • Qualidade da programação exibida de acordo com o público alvo e o itinerário do ônibus; • Design moderno da programação e dos reclames veiculados; • Consultoria na produção e exibição dos informes publicitários; • Elaboração de promoções de vendas e sua divulgação; • Direcionamento da propaganda e do cliente através do georreferenciamento; • Estimular a necessidade de consumir certo bem, e levar o indivíduo até o local do consumo. II. 3. 2) Tendências do Mercado Os mercados de mídia estão cada vez mais voltados para veículos novos, em virtude do crescimento e desenvolvimento tecnológico, bem como o barateamento de diversos dispositivos. Essa tendência vem se afirmando fortemente no setor de MOOH, trazendo novos produtos e novos atores nesse grande mercado a ser explorado. Existe uma grande ênfase nessas novas mídias, e o mercado já possui várias empresas que começam a atuar no setor e a expandir seus negócios. Contudo, apesar do expressivo crescimento deste mercado, ainda há certa resistência por parte dos anunciantes em utilizarem esse meio. Há a estigmatização dos anúncios em ônibus, mesmo que seja de profundo interesse da empresa atingir o público que dele se utiliza. II. 3. 3) Crescimento do Mercado O mercado de Medias Out of Home, vem crescendo cerca de 33% no primeiro trimestre, em todo o Brasil. Novas empresas estão investindo em diversos nichos, e várias já se encontram em atuação, principalmente no mercado de mídias em ônibus. A MÍDIA DIGITAL OUT OF HOME, CRESCEU 33% CONTRA 14% DO MERCADO PUBLICITÁRIO TOTAL, NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2012. Confirmando o grande e constante crescimento que apresenta desde 2009, a Mídia DOOH cresceu mais que duas vezes percentualmente que o mercado publicitário brasileiro total, no comparativo com o primeiro trimestre de 2011, segundo dados do Proneto Intermeios. Com um faturamento de 48 milhões, a MDOOH apresentou um percentual de crescimento 34% maior que Internet e 23% maior que TV por Assinatura. Esses números comprovam que o mercado anunciante e de agências, a cada dia reconhecem mais a força e o valor da MDOOH nas sua estratégias de Marketing e de Comunicação II.4) Aspectos Legais 4
  5. 5. As leis que regem a atividade publicitária e a veiculação de propaganda no Brasil são: • Lei nº. 4.680 de 18 de junho de 1965 Dispõe sobre o exercício da profissão de Publicitário e de Agenciador de Propaganda e dá outras providências. • Decreto nº. 57.690 de 1º de fevereiro de 1966 Aprova o Regulamento para a execução da Lei nº 4.680, de 18 de junho de 1965. Ambas são normas de âmbito Federal, sendo uma delas um decreto de regulamentação referente a outra, que dispõe sobre a maneira como esta deve ser aplicada. Estes diplomas legais referem-se mais a regulamentação da atividade de publicitário e sobre o pagamento dos honorários de contratação do que sobre a veiculação da propaganda propriamente dita. Isso, pois, o que é veiculado pelos chamados veículos de distribuição está subordinado, segundo o art. 17 do Dec. nº57.690/66, ao Código de ética dos Profissionais de Propaganda, sob forma da Lei nº 4.680, de 18 de junho de 1965. O órgão responsável por fiscalizar e fazer cumprir os ditames deste Código de Ética seria o CONAR Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, instituído pelo Código Brasileiro de Auto- Regulamentação Publicitária. Esse órgão não faz parte do Estado, mas constitui-se de membros da sociedade civil, diretamente envolvidos nas atividades publicitárias, bem como membros de sindicatos e representantes de órgãos de classe. Legislação pertinente a Publicidade em ônibus no Estado do Rio de Janeiro: • PARECER PGPSE00698-PFT Cuida-se de analisar perante a nova legislação sobre trânsito, a Lei Municipal n.º 1.921/92, que permite publicidade nos vidros traseiros dos ônibus. • PORTARIA DETRO - 505, DE 23 DE MAIO DE 2000 Estabelece os procedimentos para a exploração de mensagens publicitárias nos ônibus o micro- ônibus que operam o transporte rodoviário intermunicipal de passageiros. • PARECER 02 2005 CGIT DENATRAN A ANEPO, requer ao Diretor do DENATRAN a atualização do Parecer 044/99/CGIJF, sobre a aposição de inscrições publicitárias nos vidros traseiros dos veículos de transporte coletivo de passageiros (ônibus e microônibus). • LEI 691, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1984 Aprova o Código Tributário do Município do Rio de Janeiro e dá outras providências. (Obs. Os valores em UFIR devem ser atualizados, para cada exercício, ela variação do índice estabelecido pela Lei nº 3.145, de 8/12/2000.) • LEI 1.921, DE 5 DE NOVEMBRO DE 1992 DISPÕE sobre a veiculação de propaganda em tabuletas, painéis e letreiros nos logradouros públicos, e em local exposto ao público e dá outras providências. • DECRETO 29.881, DE 18 DE SETEMBRO DE 2008 Capítulo III Da Exibição em Ônibus e Outros Veículos Seção I Da Exibição de Publicidade em Ônibus e Outros Veículos 5
  6. 6. • DECRETO 19.505, DE 22 DE JANEIRO DE 2001 VEDA a veiculação da publicidade que menciona, em logradouros ou áreas de domínio público da Cidade do Rio de Janeiro. Essas leis não citam precisamente a publicidade em ônibus através de canais de televisão, mas também não fazem qualquer objeção ao assunto. Tanto no Estado, como no Município do Rio de Janeiro, não existem leis que regulem esse tipo específico de Media Out of Home. Sendo assim, recorremos ao município de São Paulo, que já possui tal regulamentação através de uma portaria de sua Secretaria de Transportes. Utilizando-nos da interpretação analógica, autorizada pelo Direito nas situações de vacância da lei, a responsabilidade de autorização e regulamentação deste tipo de publicidade fica a cargo da agência reguladora do setor atuante no município, ou circunscrição territorial abarcada pela empresa (Estado, p.e.), de acordo com o art. 1º da referida portaria. Para maiores esclarecimentos, reproduziremos alguns dispositivos de relevância desta mesma portaria acerca da publicidade televisiva em ônibus: Art. 1° - Delegar à São Paulo Transporte S/A a competência para estabelecer normas e procedimentos para gerenciamento, fiscalização e especificação técnica para veiculação de programação televisiva e exploração publicitária, na parte interna dos veículos do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros da Cidade de São Paulo, observadas as disposições do Regulamento próprio a ser publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo. Art. 2° - A autorização para realização de veiculação de programação televisiva e exploração publicitária pelas concessionárias e permissionárias ficará condicionada ao prévio cadastramento da empresa veiculadora junto à SPTrans, de acordo com todos os requisitos contidos no Regulamento citado no artigo anterior desta Portaria. Art. 3° - As empresas responsáveis pela mídia eletrônica televisiva poderão transmitir sua programação de maneira “off-line” e/ou “on-line” e o equipamento de recepção e armazenagem de dados poderá estar apto a receber, armazenar e exibir conteúdos em tempo real, por meio de tecnologia GPRS, 3G, Digital, dentre outras. § 1º - A solução da tecnologia para a transmissão da programação deverá observar as regras do referido Regulamento, bem como ser submetida à prévia aprovação da SPTrans. § 2º- As empresas deverão disponibilizar à SPTrans, via link de internet, a programação diária, inclusive a veiculada em tempo real, ou enviar com antecedência de cinco dias úteis a programação semanal gravada em DVD. Art. 4° - Para a instalação de monitores para veiculação de mídia eletrônica televisiva deverão ser observados os seguintes critérios: I. No máximo, dois monitores por veículo de dois ou três eixos sem articulação; II. No máximo, três monitores para veículos articulados; e III. No máximo, quatro monitores para veículos biarticulados. Parágrafo único - Para o posicionamento e instalação do conjunto de equipamentos deverão ser observados todos os requisitos contidos no Regulamento. II. 5) Posicionamento do produto e da organização A BUSZ quer ser vista como a principal empresa em mídia para transportes públicos. Esse posicionamento será possível pelos diferenciais como consultoria, alta qualidade na programação e sistema de georreferenciamento. Além disso, a BUSZ conta com publicitários e designers de visão inovadora que garantirão aos telespectadores uma programação interesse, clean e atualizada a todo instante. Assim, com a atenção garantida, as empresas anunciantes assistirão seus lucros aumentarem, o que se constituirá, ao longo do tempo, como um ciclo virtuoso. 6
  7. 7. Parte III:Marketing Tático III. 1) Produto • Marca: A estratégia de marketing da BUSZ visará em primeira instancia o conhecimento da marca. É preciso despertar a curiosidade das empresas e destacar porque essa nova mídia de ônibus deve ter mais atenção que as outras. Por meio de um grande investimento em publicidade em redes sociais, emails marketing e outras mídias digitais, a marca se tornará sinônimo de qualidade e inovação • Qualidade: A partir de nossa oferta de consultoria e programação on time, a alta qualidade das propagandas e programação é garantida, uma vez que se baseiam em estratégias montadas para a identificação com a classe média telespectadora. • Ciclo de Vida: A fase do ciclo que o nosso produto se encontra é a de Lançamento. Dessa forma, buscamos uma penetração rápida, com ênfase na parte de comunicação do produto e uma estratégia de preço singular, de modo a combater os concorrentes e garantir um espaço no mercado. • Pesquisa de Mercado: A pesquisa de mercado foi necessária de inicio tanto para saber qual seria o interesse no nosso produto, por parte das empresas, ou seja, se comprariam o produto e o que buscavam nele e também foi importante para estabelecer uma faixa de preço e orçamentos necessário. É importante ressaltar a necessidade de outra pesquisa a ser feita após seis meses do lançamento do produto, para analisarmos a sua aceitação no mercado. III. 2) Praça A expectativa de que 67% das empresas às quais oferecermos o serviço sejam favoráveis e que 68% desse total seja formado por empresas de médio e pequeno porte, nos enveredou à oferecer o serviço a empresas de pequeno e médio porte, localizadas na região metropolitana do Rio de Janeiro. III. 3) Promoção O primeiro passo é produzir a promoção da marca. A ação consta em estimular a curiosidade dos empresários com um vídeo apresentado no YouTube e Redes Sociais. O vídeo explicaria como funciona a BUSZ por meio de uma campanha fictícia. Anúncios da BUSZ nos mesmos sites acompanharão e reforçarão a marca. além de um evento que reunisse os principais clientes em potencial. Concomitantemente estará um grande investimento no site próprio da marca e fan pages do facebook e twitter. O primeiro voltado às empresas sendo possível a compra de kits de marketing e conhecimento do produto. Já as redes sociais serão os motores da popularidade da BUSZ gerando conteúdo de qualidade e de valor. Com um grande número de seguidores online, a BUSZ ganha prestígio e, consequentemente, interesse das empresas. III. 4) Preço • Comparação com a Concorrência: As nossas propagandas oferecem ao mesmo tempo serviços de alta qualidade aliados à oferta de consultoria e mais focados nos telespectadores, ainda que o preço não esteja acima da média do mercado. • Estrutura de custo e preço: O preço foi um fator determinante principalmente para pequenos anunciantes, como podemos concluir em nossa pesquisa. Dessa forma decidimos que este poderá 7
  8. 8. variar de acordo com Porte da empresa e o Nº de inserções. Como demonstrado na análise sobre as entrevistas, as pequenas empresas apresentaram grande interesse pelo nosso produto, porém, como ainda não possuíam conhecimento sobre esse tipo de mídia, apresentaram certo receio em relação ao preço, se este "caberia" em seus orçamentos. Sendo assim, colocando o valor de nosso produto de acordo com o porte das empresas permite que esses clientes possam adquirir o serviço da BUSZ dentro de seus limites de investimento. Em função de um menor preço, há também um menor nº de inserções, o que também não representa um prejuízo para esses pequenos anunciantes já que demonstraram interesse em divulgação direcionada apenas para os arredores de seu estabelecimento. Com um nº menor de inserções, há espaço para muitas outras empresas. Portanto, manteríamos nossa margem de lucro mesmo com um preço diferenciado para essas pequenas empresas. Sendo assim: Menor preço para empresas pequenas > menor número de inserções > mais espaço para outras empresas > margem de lucro sem grandes alterações mesmo com preço diferenciado. Parte IV: Ação e Controle IV. 1) Análise de equilíbrio (SWOT) A análise SWOT do quadro abaixo captura as principais forças e fraquezas da empresa, bem como descreve as oportunidades e ameaças que se apresentam à BUSZ: Ambiente Interno Ambiente Externo Forças: • Abordagem direcionada devido à utilização da tecnologia de georreferenciamento: sincronia entre o itinerário do ônibus e as empresas a serem anunciadas; • Baixo Custo; • Grande penetração das mensagens publicitárias neste tipo de mídia; • Anúncio de produtos e divulgações em tempo real; Oportunidades: • Ascensão do poder de compra das classes C e D que torna esse público atrativo fazendo as empresas investirem em publicidades direcionadas a ele. • Expansão das MOOH e do marketing digital e uma demanda de publicidades que interajam com o público. • Com a atual preocupação com o meio ambiente as empresas tendem a investir mais nas mídias digitais para veicular suas publicidades. Fraquezas: • A dificuldade de desenvolver o conhecimento da nossa marca por se tratar de uma empresa start-up. Ameaças: • Concorrência de um participante já estabelecido no mercado; • Desconhecimento dos pequenos anunciantes; • Estigmatização com relação em anunciar em ônibus 8
  9. 9. IV. 2) Controle e Feedback A BUSZ se preocupa em acompanhar os resultados e monitorar os novos acontecimentos os ambientes internos e externos. Precisamos estar atentos para nos adaptarmos rapidamente a mudanças e também saber ouvir nossos clientes para atendê-los da melhor forma e garantir a liderança no mercado. Para isso, adotaremos algumas medidas de controle e feedback: • Monitoramento de receitas e despesas (mensais e anuais) para medir o desempenho da empresa. • Pesquisa e elaboração de relatórios semestrais sobre o mercado de mídia digital em ônibus, inclusive novos concorrentes. • Elaboração e aplicação de pesquisas de satisfação com nossos clientes. • Análise das pesquisas de satisfação e implementação de possíveis mudanças. IV. 3) Programação e Despesas de Marketing e Publicidade O quadro abaixo identifica as primeiras ações de marketing como estratégia de divulgação e conhecimento da marca BUSZ por parte de empresas anunciantes. Estão também descritos no quadro os prazos e orçamentos correspondentes a cada tipo de ação. Ação de Marketing Data de início Data de término Orçamento Departamento Conclusão do Plano de Marketing 25/05/2012 25/06/2012 R$ 0 Marketing Conclusão do site e das redes sociais da BUSZ 25/06/2012 25/08/2012 R$ 3.000,00 Marketing/Agênci a contratada Publicidade em mídia impressa 25/08/2012 25/10/2012 R$1.000,00 Marketing Links Patrocinados 01/09/2012 31/10/2012 R$1.200,00 Marketing Desenvolvimento de campanha de publicidade para captação de novos clientes 25/08/2012 01/11/2012 R$ 3.500,00 Marketing Total R$ 8.700,00 9
  10. 10. IV. 2) Controle e Feedback A BUSZ se preocupa em acompanhar os resultados e monitorar os novos acontecimentos os ambientes internos e externos. Precisamos estar atentos para nos adaptarmos rapidamente a mudanças e também saber ouvir nossos clientes para atendê-los da melhor forma e garantir a liderança no mercado. Para isso, adotaremos algumas medidas de controle e feedback: • Monitoramento de receitas e despesas (mensais e anuais) para medir o desempenho da empresa. • Pesquisa e elaboração de relatórios semestrais sobre o mercado de mídia digital em ônibus, inclusive novos concorrentes. • Elaboração e aplicação de pesquisas de satisfação com nossos clientes. • Análise das pesquisas de satisfação e implementação de possíveis mudanças. IV. 3) Programação e Despesas de Marketing e Publicidade O quadro abaixo identifica as primeiras ações de marketing como estratégia de divulgação e conhecimento da marca BUSZ por parte de empresas anunciantes. Estão também descritos no quadro os prazos e orçamentos correspondentes a cada tipo de ação. Ação de Marketing Data de início Data de término Orçamento Departamento Conclusão do Plano de Marketing 25/05/2012 25/06/2012 R$ 0 Marketing Conclusão do site e das redes sociais da BUSZ 25/06/2012 25/08/2012 R$ 3.000,00 Marketing/Agênci a contratada Publicidade em mídia impressa 25/08/2012 25/10/2012 R$1.000,00 Marketing Links Patrocinados 01/09/2012 31/10/2012 R$1.200,00 Marketing Desenvolvimento de campanha de publicidade para captação de novos clientes 25/08/2012 01/11/2012 R$ 3.500,00 Marketing Total R$ 8.700,00 9

×