Gestão de equipes e sistema de Liderança

1.833 visualizações

Publicada em

Resumo sobre os principais aspectos de liderança.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.833
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
70
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
71
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão de equipes e sistema de Liderança

  1. 1. GESTÃO DE EQUIPES E SISTEMA DE LIDERANÇA Profª LUDMILA DE MOURA 2014
  2. 2. LIDERANÇA E PODER Liderança • Um líder é a pessoa à qual foi concedida uma posição de responsabilidade para coordenar as atividades no grupo. • A maneira como este líder influencia as demais pessoas no grupo nós chamamos de estilo de liderança.
  3. 3. Características de Liderança • Liderança é um processo no qual alguém determina o propósito ou o sentido para as pessoas, fazendo com que todos se mobilizem em alguma direção não só de maneira eficaz, mas também com total envolvimento da equipe.
  4. 4. • Entender como competências responsáveis pelo vínculo de relacionamento entre o líder e o seguidor influenciam no desempenho: • Liderança não pode ser abstraída do ambiente social, pois não é em si mesma. • A atitude relacionada ao desempenho de vários papéis qualifica o líder como eficaz.
  5. 5. • O líder sofre influência de seus seguidores, que devem trabalhar ativamente. • A liderança não está ligada a um poder organizacional, ele tem seguidores sem que haja a obrigação de sê-lo. • O seguidor tem papel ativo na eficácia do líder.
  6. 6. Como o vínculo da liderança traz resultados positivos? • Não existe um modelo ideal de liderança devido às experiências de todos do grupo. • O tipo de relação construída com o grupo está baseada nas experiências de todos. • O líder tem que estar atento à resposta do seguidor, pois é este que lhe outorga poder. • O líder interpreta a realidade no momento da crise e antevê a direção a ser seguida, e por conta disto ganha autoridade e poder. • Implicação do processo motivacional no desempenho deve ser intrínseco.
  7. 7. • A importância do líder foi percebida nas organizações no pós guerra, devido à baixa produção em ambientes opressivos, • aí as organizações passaram a buscar meios de fazer com que os colaboradores utilizassem o máximo de seu potencial. • Nem todo que detém poder é líder.
  8. 8. • O líder conscientiza o grupo social de seus objetivos e valores. • Segundo Ritter (1994, p. 394-399) o líder deve ter quatro talentos: cognitivo; social/político; intrapsíquico e ético. • Conhecimentos administrativos são indispensáveis para a eficácia. • Todo e qualquer passo a ser dado deve estar baseado em ciência, jamais em mitos. • Indagação de como a motivação altera o comportamento. O mesmo comportamento não é motivado pelas mesmas razões.
  9. 9. • Líder compõe equipe de qualidade, para que haja alguém para supri-lo em caso de necessidade. • Não a obediência e sim ao envolvimento. Respeita os pontos de vista e incentiva a expressão do potencial. • Decisões não tomadas somente a partir de fatos (envolve interpretação, estratégia).
  10. 10. • O sucesso conduzido pelo líder não é obra do acaso e se sustenta. Transformação necessária sem esforço desnecessário. Incentiva, inicia e mantém revoluções desafiando a rotina.
  11. 11. Investigações das variáveis relacionadas à liderança • Habilidade interpessoal é mais importante que a técnica. • Centralização de pessoas e não estruturas e processos. • Deve dar “lucro” para a organização. • Falar pesquisa de chefes e comandados (maior fonte de stress). • Não muda comportamento e potencializa individualidade. Há busca de credibilidade por quem está no comando para que não haja necessidade de controle ou autoridade formal.
  12. 12. • Muitas organizações fracassam porque suas políticas e práticas se baseiam na economia, o foco está nos bens e serviços e se esquecem da organização. • Eficácia é ter condições de reunir pessoas na resolução bem sucedida dos desafios inesperados. • No início dos estudos sobre a natureza da liderança não chegavam a um consenso pelo fato de existirem diversos conceitos. • No passado, o maior requisito de um líder era o conhecimento de todas as técnicas dos seguidores, então se tornaram depositários de conhecimentos técnicos.
  13. 13. • Porém com o avanço da tecnologia, na atualidade é impossível que uma única pessoa conheça todas as técnicas. • Atualmente o líder deve conhecer as pessoas, seus anseios e expectativas, e não o que fazem. É importante que tenha reações em relação aos sentimentos e anseios de seus seguidores.
  14. 14. • Desta forma, a liderança acontece quando há uma troca social consciente, resultando em um fenômeno grupal com harmonização de objetivos pessoais e organizacionais. • Não existe liderança eficaz isolada. • Ações mais eloquentes que palavras. • O líder tem condições de favorecer o desenvolvimento fazendo com que as pessoas desafiem suas próprias capacidades.
  15. 15. • A liderança, por ser processo de troca social está baseada na confiança mútua, lealdade, informação compartilhada, análise de perspectiva e intercâmbio de recursos. • Administrador: estrutura, eficiência dos sistemas implantados, assuntos administrativos e coisas. • Gerência: hierarquia, estabilização de recursos. • Líder: aquele que busca resultados através de pessoas. • Não são os objetivos que elevam uma organização, são as pessoas.
  16. 16. Estilos de liderança • Liderança e estilo: não há estilo infalível, o importante é que tenha auto- conhecimento do próprio estilo. 1 - Liderança Autoritária - os liderados não opinam. 2 - Liderança de Apoio - o líder tem proximidade com os liderados. 3 - Liderança Participativa - o líder tem diálogo com os liderados, utiliza sugestões, mas tem a decisão final. 4 - Liderança Orientada para a Realização - o líder estabelece objetivos e confia na capacidade e bom desempenho dos liderados.
  17. 17. Tipos de poder de liderança • Poder legítimo • Autoridade delegada, ligada a organogramas(planejamento e configuração de cargos). • seguidor, neste caso, é obrigado a se submeter e o poder do líder é resultado de hierarquia, o que não decide a eficácia do líder • Poder de recompensa • Possibilidade do líder recompensar quando achar que o liderado merece. • Deve haver cuidado para não haver abuso ou manipulação pois leva à resistência por parte da equipe e desmotivação por parte dos não recompensados • Poder coercitivo • Liderado se submete para evitar punição, o ambiente é hostil e traz ressentimento e ansiedade. • Ligado a controle e manipulação
  18. 18. Tipos de poder de liderança • Poder de especialista • Exercido sob forma de persuasão racional, o seguidor acredita no conhecimento do líder e a eficácia deste está ligada a boa comunicação. Pode haver submissão por parte do liderado • • Poder de referência • • É o mais adotado pelos líderes produtivos. Neste caso o seguidor admira e se identifica com o líder, sentindo-se confortável neste relacionamento no qual o líder é um exemplo a ser seguido. • Resulta em amizade e lealdade e é o único que envolve o seguidor • • O seguidor não é passivo, ele é uma fonte de informação para o líder e é decisivo no processo de liderança • •
  19. 19. INTELIGÊNCIA EMOCIONAL • A competência para os relacionamentos humanos em todos os ambientes onde convivemos é tão ou mais importante que o conhecimento técnico. • Os grandes líderes sabem disso e possuem cinco elementos-chaves que são: 1 - Auto-Consciência - é a auto-confiança, o senso de humor. 2 - Auto-Gerenciamento - abertura para mudanças. 3 - Auto-motivação – otimismo e comprometimento organizacional. 4 - Empatia - sensibilidade e a satisfação dos clientes. 5 - Habilidades Sociais - capacidade de persuasão e liderança de equipes. Estamos falando de Inteligência Emocional que é um elemento essencial para a liderança eficaz.
  20. 20. • Dica de leitura: “Inteligência Emocional” Daniel Goleman
  21. 21. Trabalho em equipe 1 - Objetivo; 2 - Motivação; 3 - Comunicação; 4 - Processo Decisório; 5 - Relacionamento; 6 - Liderança; 7 - Inovação; Tem objetivo? Há interesse? Há feedback? Como são tomadas as decisões? Há harmonia ou competição? Como é exercida a liderança? Como são recebidas as ideias novas? Todos esses componentes influenciam para a definição do funcionamento e o clima do grupo.
  22. 22. O desenvolvimento do grupo passa por três fases: 1 - Fase de inclusão - cada indivíduo procura o seu lugar no grupo. 2 - Fase de controle - encontrado o lugar, começa-se a estabelecer quem vai fazer o quê, ou seja, qual será a função de cada um. 3 - Fase de afeição - manifestação dos sentimentos que oscilam entre harmonia e hostilidade. O grupo passa por essas três fases e tem a oportunidade de satisfazer suas necessidades interpessoais.
  23. 23. Como obter um bom desempenho dos liderados • 1 - Coloque o problema amistosamente 2 - Analise as causas do problema 3 - Ouça-o 4 - Coloque a importância da colaboração dele para a equipe 5 - Parabenize-o pela melhoria do desempenho. Com certeza você terá um liderado muito mais motivado em sua equipe.
  24. 24. Vantagens do trabalho em equipe • Uma equipe é formada por pessoas que trazem histórias de vida e competências diferentes. • No grupo, um é bom em analisar relatórios, outro fala muito bem, outro tem uma boa capacidade para detectar e resolver problemas, outro se relaciona muito bem com todos da equipe e essas características somadas podem formar uma equipe eficiente e harmônica.
  25. 25. BASES DA LIDERANÇA / COACHING E MUDANÇAS COMPORTAMENTAIS • Componentes para o funcionamento do grupo • o vínculo social, base da liderança, está preso à percepção de mundo, ligada à subjetividade. • distorção perceptiva: atribuição de subjetividade • o que se percebe não é próprio do percebido, mas das atitudes do percebedor, • portanto as características do líder não são os únicos determinantes, • a aceitação vai depender das características dos seguidores
  26. 26. • liderança não está ligada à característica do líder, mas à percepção do seguidor, que deve ser positiva. • a percepção das pessoas é processo integrante da interação, • o outro não é só um objeto de percepção, mas também de intenções e experiências, além de ser alguém que também tem sua percepção • o processo de interação é consequência da interpretação que as pessoas fazem das percepções que têm a respeito do outro.
  27. 27. Coaching pessoal • Processo interativo e individual para o desenvolvimento rápido que envolve planejamento, superação de obstáculos, motivação e equilíbrio. • Planeja futuro, oferece recursos, tira limitações. • O processo é objetivo, planejado e tem alvo determinado • crenças e atitudes influenciam na qualidade de vida • satisfação e sucesso pessoal e profissional, para isso devem mudar suas percepções bloqueadoras e limitadoras • conscientização de emoções e habilidades para lhe dar com elas • ajuste de habilidades • responsabilidade por resultados obtidos • exclusividade e individualidade
  28. 28. Coaching pessoal • autoconhecimento: perceber seu estilo, aprimorar pontos fortes, melhorar pontos fracos, auto-avaliação • planejamento pessoal: estabelecer metas e objetivos • potencialização de recursos: autoconfiança e assertividade, habilidades de comunicação e relacionamento eficazes, ampliação da capacidade de convencimento e negociação, desenvolver a capacidade de resolução de conflitos. • eliminação de limitações: inteligência emocional (lidar com medo e ansiedade), mudança de hábitos e comportamentos indesejados, resolução de conflitos internos. • processo: mapeamento do presente e planejamento de metas
  29. 29. Abordagem Comportamental • Novas Proposições sobre Liderança A liderança transformadora é a nova visão deste elemento importante para a administração, na Teoria Comportamental. Para eles as organizações precisam de líderes transformadores – Liderança transacional. A AT – Análise Transacional, de Eric Berne, abre novas perspectivas na arte de liderar e ser liderado. Likert aborda quatro estilos de liderança: 1. Autoritário explorador: Típico da gerência baseada na punição e no medo; 2. Autoritário benevolente: Típico da gerência baseada na hierarquia, com mais ênfase na premiação do que na punição; 3. Consultivo: Baseado na comunicação vertical descendente e ascendente, com a maioria das decisões vindas do topo; 4. Participativo: baseado no processo decisório em grupos de trabalho que se comunicam entre si, por meio de indivíduos (elos de ligação), líderes de equipes ou outros que também fazem parte de um ou mais grupos.
  30. 30. Liderança autocrática • O líder é focado apenas nas tarefas. Este tipo de liderança também é chamado de • liderança autoritária ou diretiva. O líder toma decisões individuais, desconsiderando • a opinião dos liderados. Podemos pensar no exemplo de Hitler, o qual não estava • preocupado em saber a opinião de seus liderados.

×