História e Evolução da Mediunidade

6.466 visualizações

Publicada em

História e Evolução da Mediunidade - Uma Abordagem Antropológica por Irvenia Prada.

Publicada em: Espiritual
8 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.466
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
42
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
8
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 1
  • 5
  • 3
  • 17
  • 5
  • 7
  • 7
  • 7
  • 8
  • 9
  • 11
  • 11
  • 10
  • 11
  • 13
  • 14
  • 14
  • 14
  • 21
  • 22
  • 5
  • 23
  • 23
  • 24
  • 25
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 27
  • 28
  • 5
  • História e Evolução da Mediunidade

    1. 1. HISTÓRICO e EVOLUÇÃO da MEDIUNIDADE Uma Abordagem Antropológica Irvenia Prada
    2. 2. ALLAN KARDECESPIRITISMODOUTRINA PROCESSOMODERNA HISTÓRICO L.E. – 1857 mediunidade
    3. 3. “O ESPÍRITO eo TEMPO” HERCULANO PIRES“A história da Mediunidade e a do Espiritismo se interpenetram”
    4. 4. H. PIRES - MEDIUNIDADE VIDA e COMUNICAÇÃO “O Espiritismo é uma doutrina que abrange todo o conhecimento humano”Mundo - ObjetoRazão - MétodoMediunidade - Laboratório
    5. 5. QUAL MUNDO? DIMENSÃO ESPIRITUAL DIMENSÃO MATERIAL
    6. 6. ESPIRITISMO Ciência que trata da natureza, da origem e do destino dos espíritos e de suas relações com o mundo corporal“O que é o Espiritismo” Allan Kardec Ciência de observação do fenômeno mediúnico evidência dos fatos
    7. 7. Histórico da Evolução do Ser Humano e de sua mediunidade razão observador
    8. 8. “O ESPÍRITO e o TEMPO” HERCULANO PIRES Fases Históricas - Horizontes Culturais TRIBAL - AGRÍCOLA - CIVILIZADO PROFÉTICO - ESPIRITUAL John MurphyOrigenes et Histoire des Religions, Payot, 1951
    9. 9. H0RIZONTE PRIMITIVOEstudos em tribos da Polinésia Andrew Lang – 1844 – 1912 antropólogo escocês origem mediúnica das religiões Max Freedom Long 1890 – 1971 etnólogo americano
    10. 10. Horizonte Tribal ou Primitivo Ernesto Bozzano (1861 –1943) filósofo genovês (óptica espírita) 52 obras – MetapsíquicaFondazione Biblioteca Bozzano – De Bonifísicos ingleses William Crookes e Oliver Logde fisiologista francês Charles Richet
    11. 11. Herbert Spencer1820 - 1903 sociólogo inglês positivista
    12. 12. MEDIUNISMO PRIMITIVOEmmanuel Práticas Empíricas da Mediunidade FENÔMENO MEDIÚNICO vivenciado e aceito sem análise racional sincretismo afro-brasileiro
    13. 13. Kahunas - Curandeiros Polinésios* Força Misteriosa - Mana ouOrenda* Espíritos – vidência,audiência, materialização... FATOS CONCRETOS Bozzano - “O pensamento do homem primitivo é incapaz de abstrações diretas. Apoia-se sempre em realidades positivas e fatos concretos”
    14. 14. ANTROPOMORFISMO - forma Protágoras, o sofista: “O homem é a medida detodas as coisas” ANIMISMO - valoresforma de adoração rudimentar (temor)Deificação de Elementos da Natureza LITOLATRIA, FITOLATRIA, ZOOLATRIA
    15. 15. CONCRETO ABSTRATO Observador Pensador Processo de Racionalização FENÔMENO MEDIÚNICO crença na sobrevivência, superstições, práticas populares mágicas e crençasBOZZANO - o conteúdo da realidade abstrata tem origem no terreno do concreto
    16. 16. SPENCER BOZZANO1820 – 1903, filósofo 1861 – 1943, cientista positivista inglês e filósofo italiano Sonhos Pré-monitórios Imagem – Água Vidências, Sombras Aparições e Ectoplasmias Eco – Voz Audiência e Voz Direta
    17. 17. André Luiz – E2M, cap. XVII “... em se iniciando a criatura na produção do pensamento contínuo, o SONO adquiriu para ela uma importância que a consciência em processo evolutivo, até aí, não conhecera”desprendimento e contato com entidades espirituais
    18. 18. HORIZONTE AGRÍCOLAFormas Sedentárias de Vida Social Racionalização Anímica Terra - Mãe Céu - Pai Chuva = semen, elemento fecundador
    19. 19. Fetiche elemento da natureza que é objeto da representação animica “terra - mãe” “céu - pai”Mito - objeto da mediação simbólica entre o profano (concreto)e o sagrado (abstrato)Rito - expressão cerimonial do mito
    20. 20. zooantropomorfismo grego zôo = animal e antropos = homem
    21. 21. Politeísmo DeusesAntropomórficos
    22. 22. Animismo Horizonte Agrícola Fetichismo Representação Animica da Natureza Criação de uma Mitologia popularReligião antropomórfica ritualística, conseqüência da experiência concreta com o culto dos ancestrais.
    23. 23. Egito Antigo Osiris (antepassado) – culto familiar mitificado - deus cósmico“Os antigos haviam feito desses espíritos, entidades especiais (divindades)” Mediunismo do Velho Testamento “Senhor” = entidades espirituais de diferentes níveis evolutivos ABRAÃO
    24. 24. Herculano Pires – “O Espírito e o Tempo” Doutrina Espírita esclarece• Fenômeno mediúnico = manifestação de espíritos de amigos e familiares• Origem – Mitologia – Processo de racionalização – Crenças religiosas
    25. 25. Do zooantropomorfismo e do animismo `a concepção da dupla natureza do homem (humana e divina) Teogamia egípcia – Faraó rainha e divindade Teogamia cristã – Cristo Maria e Espírito Santo
    26. 26. Resíduos Atuais- ADORAÇÃO de IMAGENS- ZOOLATRIA- PROMESSAS e OFERENDAS- APEGO a AMULETOS- RITUALIZAÇÃO
    27. 27. HORIZONTE CIVILIZADO Civilização Greco - RomanaEstados Teológicos Poder Humano – Estado Poder Divino – Religião- Conceitos Abstratos- Princípios Éticos e Morais- Princípios Jurídicos
    28. 28. Em nome do PAI e do ESTADO FHC pede um santo brasileiro
    29. 29. “permanênciade crucifixo nos tribunaisbrasileiros já foi motivo de polêmica” Folha de SP 19/05/08
    30. 30. Evolução Social, Cultural e Moralorganização tribal – ser gregário organização agrícola – ser social organização social – ser moral mediunismo primitivo, animismo e culto dos ancestrais fundem-se numa nova fase de manifestação psíquica, que é o MEDIUNISMO ORACULAR
    31. 31. MEDIUNISMO ORACULAR Oráculo – local, “divindade”... MENSAGEM MEDIÚNICA IMPESSOAL Som, Vento, Sinais, Visceras... SACERDOTES INTERPRETAVAM Reis, Sábios, Guerreiros,Oráculo de Apolo Povo
    32. 32. HORIZONTE PROFÉTICO INDIVIDUALIZAÇÃO sec. IX a III aC. Sábios, Místicos,* FILOSOFIA GREGA Profetas, Poetas... * PROFETISMO HEBRÁICO * MISTICISMO HINDU * MORALISMO CHINÊS
    33. 33. MONOTEÍSMO O Homem Individualizadotb individualiza a DivindadeAcentuam-se os atributos éticos de Deus PROFETA relação direta com o “Senhor” - entidades de diferentes níveis “deus” de Abraão, Isaac, Jacó, Moisés...
    34. 34. HORIZONTE ESPIRITUAL HOMEM ESPÍRITO medium norteamericano Andrew Jackson Davis deixa registrado em seu diário:“Esta madrugada (31/03/1848), um sopro quente passou pela minha face e ouvi uma voz dizer: irmão, um bom trabalho foi começado, olha! Surgiu uma demonstração viva da interferência dos espíritos no mundo material” (percebe que um fato importante se anunciava)
    35. 35. família metodistade John D. FoxMargareth e Katherine (adolescentes)(comunicação entre vivos e mortos como fato)pancadas na parede – código Margareth, Kate e Leah Charles Rosna – mascate 23/11/1904 (56 anos depois), encontram o esqueleto e o fato se confirma
    36. 36. EUA, 1848 - fenômenos estranhos ruídos, batidas, movimentação de objetos pequenas mesas rodopiavam... “mesas girantes” na presença de “certas” pessoas (mediuns)Dos EUA, para França e toda Europa divertimento de salão(“Iniciação Espírita” - ALLAN KARDEC)
    37. 37. Intelectual e pedagogo francêsHippolyte Léon Denizard Rivail aos 50 anos tomaconhecimento dos fenômenos
    38. 38. Em 1854 – ouve pela 1ª. vez, falar das “mesasgirantes”, pelo Sr. Fortier, magnetizador:“temos uma coisa extraordinária; não só se consegue que uma mesa se mova, magnetizando-a, como também que ela fale” Kardec presencia o fenônemo em maio de 1855 observa que a mesinha - gueridon “responde” as questões formuladas conclui: “se todo efeito tem uma causa, todo efeito inteligente tem uma causa inteligente”
    39. 39. reuniões mediúnicas – Sr. Baudin passa a questionar as “inteligências” (EE) com diversos mediuns (caráter de universalidade do conhecimento) tornam-se evidentes:- a existência de um mundo invisível - os EE, sendo a alma dos homens, não possuem nem a sabedoria nem a ciência integral - falibilidade
    40. 40. Obras Póstumas FEB, 2ª. Edição, p. 273 - 28225 de março de 1856 – guia espiritual “A VERDADE”30 de abril de 1856 - 1ª. revelação de sua missão07 de maio de 1856 – expõe suas limitações R - “Deixa que a Providência faça a sua obra...”12 de junho de 1856 – “se eu falhar?” R – Neste caso,outro te substituiria, porque os desígnios de Deus nãoassentam na cabeça de um homem” (Espírito Verdade)
    41. 41. Hippolyte Léon Denizard RivailCria-se assim uma novaciência de observação desses fatos e de buscade suas causas e explicações ESPIRITISMO ALLAN KARDEC, 18/04/1857 o codificador 03/10/1804 – 31/03/1869
    42. 42. Hoje, no Centro Espírita ESPÍRITO COMUNICANTE - Natureza HumanaEspíritos familiares e amigosEntidades Necessitadas compreensão, auxílio...Entidades Orientadoras L.M. – Kardec – XXVI. 299“Como só aos Espíritos Perfeitos é dado tudo conhecer, para os demais, como para nós, há mistérios que eles explicam à sua maneira, segundo as suas idéias” (falibilidade dos espíritos)
    43. 43. FENÔMENO MEDIÚNICONÃO – Plano do Místico, Misterioso, Simbólico, Mítico e Ritualístico do Mediunismo Primitivo SIM – Plano do Racional - investigação de fatos - formulação do princípio (racional) da imortalidade - consequências morais
    44. 44. O que convenceu Kardec?• Perguntas feitas mentalmente – pode ser telepatia, mas exclui as outras possibilidades• Temas acima do nível cultural do medium – E2M, MM – André Luiz/Chico Xavier• Medium demonstra habilidades que não têm – analfabetos psicografam, xenoglossia, habilidade poética – Parnaso de Alem Túmulo – Chico Xavier• Várias pessoas punham o dedo na prancha e o lapis escrevia. Como coordenar?• Respostas compatíveis com a história do falecido...
    45. 45. Kardec testou várias hipóteses LM. 4 e LE. Introdução • Fraude • Alucinação • Músculo estalante • Alma coletiva • Sonambulismo • Reflexo do pensamento (telepatia)...Hipótese mais aceitável – existência dos espíritos – mundo invisível
    46. 46. micróbios espíritos GE. IV. 16 – LM. 103• Afetam nossas vidas • Afetam nossas vidas• É possivel investigá-los • É possivel investigá-los• Microscópio (falível) • Medium (falível) Até meados sec. XIX - não se aceitava a existência de micróbios - superstição em “miasmas” - Samuel Weiss –médico húngaro – lavar as mãos
    47. 47. MEDNESP Porto Alegre – 11 a 13/06/09 Alexander Moreira de Almeida “Método de Pesquisa em Espiritualidade e Saúde”Um esboço está em:Allan Kardec and the Development of a Research Program in Psychic Experie Moreira-Almeida, A .The Parapsychological Association & The Society for PsychicalResearch Convention 2008. Winchester - UK. Proceedings ofPresented Papers v.51:327-332, 2008
    48. 48. DEUS DEUS BÍBLICO EVANGÉLICO • autoritário • amoroso • vingativo • justo • sanguinário • misericordioso • guerreiro • pacífico “deus” de Abraão, Isaac, Jacob, Moisés...“Deus – Pai” de Jesus LE. 1 – “O que é Deus?” R. – “Inteligência...
    49. 49. LEI de ADORAÇÃO• concreto • abstrato• pedra, planta, animal... • inteligência• PEDRO • PAULO• batismo do corpo • batismo do espírito• agua, circuncisão • elucidação evangélica
    50. 50. O Processo de Racionalização ABSTRATO ESPIRITUAL SER INTELIGÊNCIA ESPIRITUAL SUPREMA PROFÉTICO SER MORAL DEUS BÍBLICOCIVILIZADO SER ÉTICO DEUSES MITOLÓGICOSAGRÍCOLA SER SOCIAL MITOS e FETICHESTRIBAL SER GREGÁRIO LITO, FITO e ZOOLATRIA CONCRETO
    51. 51. Ação de Graças Maria Dolores
    52. 52. No tempo que se desdobra,Sem um minuto de sobraNo dia a se recompor Entendendo o tempo agora, Pelos bens de toda hora, Muito obrigada, Senhor!
    53. 53. Pelo sol que envolve o mundo,Pelo chão vivo e fecundo,Pela fonte, pela flor Por toda a amplidão que vejo, Do trabalho benfazejo, Muito obrigada, Senhor!
    54. 54. Pela fé que me descansa,No regaço da esperançaPelas promessas do amor Pelo caminho risonho, Do ideal a que me exponho, Muito obrigada, Senhor!
    55. 55. Por todas as alegrias,Ante as bênçãos que me enviasDo plano superior Pelos problemas e provas, Da senda em que me renovas, Muito obrigada, Senhor!

    ×